Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Um presente genial – final estendido

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Um presente genial – final estendido   Sab Mar 01, 2014 3:44 pm

Título: Um presente genial – final estendido (Originalmente postada dia 25/05/2013)
Autor: strawberriesapples
Shipper: Adivinha?
Gênero: Romance
Censura / Classificação: R
Capítulos: One-shot
Completa: Sim
Resumo ou uma promo: Jeannie narra a comemoração do seu aniversário de 6 meses de casamento...


Eu estava me sentindo tão mal. Depois de toda a boa intenção que tive com o presente de Anthony, eu descobri que eu não conseguia fazê-lo. Eu estava me sentindo inútil. Eu esperava ser melhor como gênia do que eu era como uma esposa.
Anthony voltou para casa e pediu-me para sair da minha garrafa, porque ele queria falar comigo. Eu estava me sentindo tão derrotada que eu nem queria sair. Ele pediu para ser piscado para lá. Então eu o fiz.
Vê-lo ali me fez sentir ainda pior. Eu não tinha nada para dar a ele para o nosso aniversário!
- Ohhh, Amo! – eu chorei – Eu sou um fracasso como esposa!
Coloquei meus braços em torno dele, esperando que ele me perdoasse.
- Ah, o que é isso, meu bem, o que é isso... Calma.
- Eu queria...
- O que?
- Eu-eu queria fazer-lhe um suéter pelo nosso aniversário com minhas próprias mãos, sem mágica, sem nenhuma mágica... e comprei o bode e comprei o modelo e comprei as agulhas de tricô...
- Sei, e?
- E eu não pude fazê-lo! Eu poderia ter piscado e agora não tenho nada para o nosso aniversário!
Eu chorei ainda mais. Eu era a esposa mais inútil de todos os tempos!
- Vamos, está tudo certo, está tudo bem!
Ele estava rindo! Eu esperava que não fosse de mim...
- O que é tão engraçado?
- Eu vou contar-lhe, espere, espere que você vai ouvir, é muito gozado. Eu pedi emprestado o colar de pérolas da Sra. Bellows e o bode- eu o perdi e no tempo que perdi procurando o colar todas as lojas estavam fechadas e não pude fazer mais nada... E não tenho nada para você, também.
- Nada?
- Nada mesmo! – ele riu.
- Oh, Amo!
- Ah, Jeannie!
Ha! Ele não tinha nada para mim também! Essa foi a melhor coincidência!
Ele olhou em volta da garrafa. Anthony, o que estava se passando nessa sua cabeça brilhante, hein?
- Querido...
- É muito confortável aqui, não?
- Hm-rm! – eu assenti.
- Por que não passamos nosso aniversário aqui? O que acha?
Eu sabia que você estava tendo algum tipo de idéia, Major Nelson. E, se me permite dizer, foi uma das melhores que você já teve! Eu concordei prontamente e ele riu um pouco, me segurando. Mas, então, começamos a ouvir um barulho estranho.
- Amo?
- Hum?
- O que é esse barulho?
- Eu não tenho a menor idéia. E também não quero saber!
Ele começou a me beijar. Eu mal podia esperar para ver onde isso ia dar... Mas aquele barulho estava me dando nos nervos! Eu interrompi o beijo por um minuto, não havia nada de romântico nesse barulho!
- Amo, esse barulho está me deixando nervosa! – eu pisquei e o barulho parou – Pronto! Agora o que estava fazendo o barulho está longe daqui!
Ele riu e me beijou de novo, um pouco mais avidamente, por vários minutos. Ele não estava apenas me beijando, ele estava me chupando! Sua língua estava correndo pelos dentes e na minha própria língua. Cada nervo estava alerta, eu me senti dormente e tinha arrepios por todo o meu corpo...
Ele me deitou no sofazinho e ficou em cima de mim. Meu sofazinho era muito pequeno para o que ia acontecer nele, então eu transformei-o em uma cama redonda.
- Seis... meses... – disse ele, entre beijinhos.
- Seis... meses felizes...
- Seis... meses maravilhosos...
- Seis... meses deliciosos!
Ele riu novamente, tirando o paletó e desabotoando sua camisa, com um certo sorriso no rosto. Eu dei uma risadinha, estava tão excitada. Eu acho que ele não conseguia resistir... Ele beijou-me profundamente de novo e eu tirei sua camisa.
- Mmm...
Ele tirou meu véu, jogou-o de lado e foi para o meu pescoço. Lá estavam os arrepios novamente.
- Oh...
Ele desceu para minhas clavículas e para o meu peito. Eu tinha as minhas mãos em seu pescoço e nas costas e eu pisquei e tirei meu colete; ele sorriu e foi mais para baixo. Eu amo sentir seus lábios macios em minha pele...
- Mmm...
- Mm...
Ele voltou-se e beijou meus lábios novamente. Eu deixei minha mão deslizar pela sua parte superior do corpo e comecei a tirar seu cinto, desabotoando e abaixando o zíper de suas calças. Ele riu na minha boca e eu fiz o mesmo, tentadoramente.
- Hm-hm-hm...
Agarrei-o pela sua roupa de baixo, fazendo-o gemer. Céus, como ele era bom. Pisquei e tirei suas calças e continuei a acariciá-lo. Ele levantou-me um pouco, beijando meu ombro, desenganchando e tirando meu sutiã. Ohhhhhhh!
- Oh!
Ele desceu, sorrindo um sorriso sem-vergonha. Ele começou a dar beijinhos em volta dos meus mamilos. Sua língua substituiu os beijinhos e ele começou a chupar, alternando entre os dois. Oh, Céus, aqueles lábios! Aquela língua! Era tão bom!
- Ohhhh! Oh!
Eu gemi, joguei a cabeça para trás e mordi meu lábio inferior, com as mãos na cabeça dele. Ele estava sendo tão tentador... Eu adorava! Ele ofegou e subiu para me beijar na boca.
- Você é tão linda...
Aww... Eu adoro quando ele fica romântico... mas eu queria mais, Anthony! Ele beijou meus ombros e eu pisquei para tirar minhas calças.
- Obrigada, querido...
- De... nada... – disse ele, entre beijos.
Ele desceu mais mais uma vez e brincou com meus seios novamente; ele continuou descendo, beijando, lambendo... Eu estava ficando louca...
- Aaah...
Ele mordeu a borda da minha calcinha, puxando-a para baixo. Anthony, você ia fazer o que eu acho que você ia fazer? Eu comecei a ofegar... Eu estava tão ansiosa! Ele beijou minhas coxas por dentro, meu osso do quadril e a área logo abaixo do meu umbigo, lentamente. Anthony, seu safado!
- Mm...
Ele olhou para mim com olhos meio fechados e um sorriso travesso. Ahá! Eu sabia exatamente o que ele ia fazer! Isso me fez sentir ainda mais excitada e eu gemi.
- Ohhhhh...
Eu senti sua língua na minha parte mais sensível, movendo para cima e para baixo, girando em torno dela e chupando-a.
Ele fazia coisas com a língua que deixavam maluca! Havia algo sobre o que ele fazia com a língua quando ele me beijava, quando ele chupava, até quando ele comia
que me deixavam logo loucamente excitada! Eu gemia alto.
- OOOHHHHHHH!
- Mmmm... mmm...
Que língua hábil! Eu gritava seu nome histericamente. Oh, por Alá, ele ia me matar!
- OH, ANTHONY! AAAH!
- Mmmm... mmm...
Ele continuou me dando prazer, até que eu gritei em êxtase. O homem era tão bom naquilo! Parecia que ele voltava sua mente apenas para essa tarefa ... e me deixar louca de prazer...
- AHHHHHHHH!
Ele deu um sorriso maroto e me beijou novamente. Você sabe que é bom, não sabe, moço? Sim, sabe sim, essa é a razão do sorriso! Beijei-o com avidez, sugando seu lábio inferior.
- Mmm!
- Nnnngh...
Segurei-o com a mão direita, mas deixei a outra escorregar e agarrei-o novamente. Minha vez, querido! Ele gemeu na minha boca.
- Mmm!
Pisquei, tirei sua cueca e apertei-o, fazendo-o interromper o beijo e gemer alto, seu olhos fechados apertadamente. Que delícia!
- Ohhhhhh!
Eu olhei para ele e mordi meu lábio inferior novamente, ofegante. Eu mal podia esperar para que ele me satisfizesse como só ele poderia...
- Aaah...
Eu o puxei para mais perto e beijei-o novamente, colocando-o dentro de mim. Ah, ele era enormemente gostoso! Ele interrompeu o beijo e gemeu e eu também o fiz...
- Ohh, sim...
- Ohhh!
Ele se movia lentamente no início, aproveitando os beijos e as carícias e outras coisas. Mas então, ele começou a pegar velocidade, ainda me beijando, mas desta vez, mais intensamente. Eu levantei minhas pernas e dobrei os joelhos, tentando dar a ele mais acesso. Funcionou! Ele estava me penetrando avidamente e eu comecei a gemer alto enquanto ondas de prazer passavam por mim. Ele gritava em êxtase. Essa imagem era tão sexy que me fez gritar também!
- Ohhhh, Jeannie!!
- Ahhhhhh!!!
Ele, então, teve seu merecido orgasmo, olhos fechados, os dentes cerrados e suor por todo o rosto; eu tinha uma expressão semelhante no meu rosto, deixando escapar um último grito orgástico.
- OHHHHHHH, ANTHONYYYYYYYYY!
- Aaaaah!
- Oh!... Oh!...
- Oh...
Ele voltou-se lentamente, dando-me uns beijinhos e deitando-se ao meu lado. Eu olhei para ele; ele puxou o cabelo para trás, fechou os olhos e suspirou. Deleitoso.
Eu sussurrei em seu ouvido.
- Obrigada por me fazer sentir melhor, querido...
- O prazer foi meu...
- E meu! Foi o melhor presente!
Ele riu. Não faça isso! Eu estou falando sério, Anthony! Hihi!
- Feliz aniversário.
- Feliz aniversário, Jeannie.
Ele me abraçou e mexeu com o meu cabelo com a mão direita, sorrindo. Eu coloquei minha cabeça e meu braço direito sobre o peito dele e fechei os olhos, sorrindo também. Nenhum presente poderia ser melhor do que estar com o homem que eu amava. E se dependesse de mim, para sempre.

FIM
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
 
Um presente genial – final estendido
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Meu presente de Natal para as AdamGirls!
» Ausente no corpo,mas presente em espirito!!
» Um feliz final de semana a todos na Paz de Deus.
» Os sofrimentos da vida presente não têm valor em comparação com a glória que há de ser revelada
» Day after

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Romance - M-
Ir para: