Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Seja discreta, Jeannie

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Seja discreta, Jeannie   Seg Out 19, 2015 12:14 am

Título: Seja discreta, Jeannie
Autor: strawberriesapples
Shipper: Jeannie/Major Nelson
Gênero: Romance/Humor
Censura / Classificação: R
Capítulos: 3
Nota: Escrita em 07/10/2015; narrada pela Jeannie
Resumo ou uma promo: Jeannie entra no quarto de seu amo e tem uma prazerosa surpresa...


Era um daqueles dias bem chatos e eu não tinha nada para fazer. Já havia limpado a minha garrafa, limpado a casa e saído para um passeio. Estava mesmo entediada.
Olhei para a porta do quarto do meu amo. Ali eu não tinha limpado ainda. Resolvi entrar.
Eu quase não entrava ali, não gostava de invadir sua privacidade. Mas eu tinha muita curiosidade. E precisava saciá-la.
Entrei, pisquei e deixei o cômodo limpinho. Olhei em volta e parei na cômoda. Eu sabia o que tinha naquelas gavetas, mas era mais forte do que eu e eu as abri.
Abri uma maior primeiro e dei de cara com pijamas. Todos azuis, sua cor preferida. Peguei um paletó e levei direto ao nariz.
Senti um cheiro muito agradável de sabão com... aquele cheiro amadeirado dele. Aquele cheiro delicioso que subia pelas minhas narinas e me deixava meio zonza quando eu estava muito perto dele. Fiz o mesmo com a calça. Pijama sortudo!
Guardei o pijama e abri a gaveta de cima, o que me fez dar uma risadinha alegre e nervosa. Peguei uma das peças e estendi na minha frente. Branca. Grande.
Mordi o lábio inferior, pensando no que cabia ali dentro.
Eu já tinha visto meu amo de cuecas, mas não daquele jeito. Ele usava calção na maioria das vezes e era assim que eu sempre o via, quando via. Nunca o vi de cuecas mesmo. Minha imaginação correu solta e eu soltei um gemido. Guardei a cueca e soltei um suspiro, Acho que eu estava longe de vê-lo daquela maneira.
Mas minha imaginação ainda estava bem ativa. Quando dei por mim, eu estava deitada na cama dele, pensando nele com aquele par de cuecas.
Estava tão absorta nos meus pensamentos que nem ouvi mexerem na porta da frente. Quando eu acordei do meu devaneio, estavam abrindo a porta do quarto. Ele!
- Jeannie! - ouvi-o gritar, em direção à sala.
Eu precisava sair do quarto, mas não queria! Decidi ficar ali mesmo e me esconder. Me pisquei para atrás da cortina, vendo tudo o que acontecia por uma frestinha.
Ele saiu do quarto e chamou por mim novamente. Não obteve resposta, obviamente, e ficou se perguntando onde eu estava. Aww.
Ouvi meu amo reclamando do cansaço (ele andava trabalhando demais ultimamente mesmo) e tirando seu paletó, como de costume. O telefone tocou e ele atendeu.
Ainda bem que o aparelho ficava do lado oposto de onde eu estava!
- Alô? Oi, Roge. Sim. Mais ou menos... Ah, não. Não. Peça desculpas, mas eu não vou. Não, estou cansado demais pra sair. Peça desculpas à moça...
Eu tinha sorrido quando ele disse que não ia sair, mas quando a palavra "moça" foi mencionada, meu sorriso murchou.
Meu amo era um homem solteiro, bonito (LINDO!) e saudável, por que ele não sairia com uma moça? Ele fazia isso sempre, mesmo, para o meu azar...
- Não, Roge, sério, não quero sair. É claro que eu estou bem! Só não quero sair! Não, Jeannie não tem nada a ver com isso. Aliás, ela não está em casa, estou preocupado.
Sorri de novo. Preocupado? Awww!
- Sim. Obrigado assim mesmo. Divirta-se! Tchau!
Ele desligou o telefone. Ele iria ficar em casa aquela noite!
Quando eu estava me preparando para me piscar para fora dali e ensaiar uma entrada, ele... desabotoou a calça e baixou o zíper.
Agora é que eu não ia sair dali mesmo!
Ele desatou o nó da gravata e começou a desabotoar a camisa. Tirou os sapatos com os pés e arrancou as meias.
Tirou a camisa, jogou-a em cima da cama (que peitoral!) e deixou as calças caírem a seus pés. Então ele se virou de frente para onde eu estava. Céus.
Ele usava um par de cuecas vermelho, com uns detalhes brancos. Ficavam certinho nele... exceto na parte da frente. A parte da frente estava bem volumosa e esticada...
Eu me segurei para não gemer novamente. Era a primeira vez que eu via meu amo seminu na minha frente, usando uma cueca vermelha que deixava pouco para a imaginação de qualquer mulher, gênia ou não...
Comecei a sentir uns arrepios, e o medo de ser pega bateu. Apesar disso, eu não me pisquei para fora do quarto. A cena que eu via estava interessante demais...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Seja discreta, Jeannie   Seg Out 19, 2015 12:15 am

Ele levou uma das mãos para aquela região volumosa e parecia... endireitar... coisas. Engoli uma risada e levei a mão à boca. Seja discreta, Jeannie.
Ele abriu a gaveta de pijamas e pegou aquele que estava nas minhas mãos há alguns minutos.
Abriu a de cuecas e pegou a cueca que eu estava segurando!
Arfei (esperando que ele não tivesse ouvido) e o segui com os olhos. Ele largou a roupa na poltrona e foi para o banheiro. Claro! Ele iria tomar um banho! Ele sempre fazia isso quando chegava da base!
Tive um ataque de loucura e saí de onde eu estava em direção ao banheiro. Agora que eu tinha começado, eu ia terminar!
Me pisquei para atrás da porta e fiquei por ali, observando-o o mais discretamente que eu podia. Ele colocou sua toalha num cabide, entrou no box e fechou a porta.
Cheia de coragem, eu saí de trás da porta e fiquei parada em frente ao box, olhando fixamente para o homem lá dentro.
Ele lavou os cabelos, lavou os braços, o peito, a barriga, as pernas e... seu equipamento.
Eu conseguia ver a silhueta de seus movimentos e me peguei de boca aberta quando ele começou a lavar aquela região. Ele movimentava uma mão para cima e para baixo em... volta e... segurava... outra área com a outra. Eu estava começando a ficar com muito calor e não era por causa do vapor do chuveiro...
Quando ele desligou o chuveiro, eu me pisquei para fora do banheiro e voltei para o meu lugarzinho cativo.
Meu amo saiu do banheiro com uma toalha branca em volta da cintura e uma menor enxugando os cabelos. Céus!
Ele passou os dedos pelos cabelos molhados, jogando-os para trás, jogou a toalha em cima da cama e...
Tirou a que estava em sua cintura.
Ohhhhhh! Céus Misericordiosos! Não era à toa que seu tamanho de cuecas era tão grande! Não era à toa que ele preferia calção! E não era à toa que milhares de mulheres estavam sempre à sua procura!
Aquele pedaço de mau caminho em forma de homem era lindo, charmoso e... bem dotado.
"Oh, Jeannie, você está com um problema maior ainda, agora. Como se já não bastasse você estar atraída e apaixonada por ele... você ainda tem que ficar tarada nele!", pensei eu. Era a mais pura verdade. Eu estava extremamente excitada agora, tentando segurar um gemido alto. Não consegui. Oh, não! Ele virou a cabeça, como se tivesse ouvido algo, mas achou logo que não era nada. Ufa!
Ele caminhou em direção à poltrona - oh, a parte traseira dele também não devia nada! Nem muito grande, nem pequena e parecia ser durinha! Oh, Céus!
Gemi mais uma vez. E ele ouviu de novo! Olhou em volta do quarto, mas não percebeu de onde vinha o gemido. Que bom!
Ele colocou sua cueca e voltou para a cômoda. Ohh! Por incrível que pareça, ele ficava ainda mais sexy! Jogou um pouco de talco no peito, nas costas e nas axilas e pegou seu pijama, para vestir-se. Colocou as calças e o paletó. Eu estava tão concentrada nele que tropecei no meu próprio pé e caí estatelada para frente!
- Jeannie?! O que você está fazendo aqui? Você está bem? - perguntou ele, me ajudando a me levantar, segurando os meus braços.
Eu olhei profundamente naqueles lindos olhos verdes e mordi o lábio inferior. Desci discretamente o meu olhar para o resto do corpo dele e a imagem daquele espetáculo de homem nu voltou à minha mente rapidamente.
Senti mil calores que nem o Ártico curaria.
- Hã... e-eu estou bem, Amo. M-Me desculpe.
- O que você veio fazer aqui? - perguntou ele com um sorrisinho, largando os meus braços.
- Hã... eu... vim... hã... limpar!
- Estava tão sujo assim atrás da cortina? - Ele ainda tinha o sorrisinho estampado no rosto. Oh, Amo!
- Bom... mais ou menos... - suja agora, só a minha mente... Céus!
- Que bom que você veio limpar, então. - comentou ele, com um sorriso cínico no rosto.
- Er... sim! Haha! Bom, e-eu preciso ir agora...
- Mas já?... Você não vai terminar o... serviço?
Ele olhava nos meus olhos e tinha uma voz deliciosamente rouca. Eu estava quase gemendo de novo.
- Ahh... - Eu disse quase? Bom, acho que o meu cérebro e a minha boca não estavam se comunicando direito...
- Hein? - disse ele, olhando para a minha boca aberta e os meus olhos de novo.
Lindo, charmoso, sexy, bem dotado e muito sedutor. Ohh, Major Nelson...
- Se você quiser que eu fique... - soltei eu, sem pensar.
- É claro que eu quero... - ele sussurrou no meu ouvido. Oh, por Alá!
- Ohhh...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Seja discreta, Jeannie   Seg Out 19, 2015 12:15 am

Ele começou a me dar leves beijinhos no rosto e eu estava ficando cada vez mais doida! Fechei meus olhos e aproveitei o momento... 
Gemi mais uma vez quando ele desceu para o meu pescoço com aqueles lábios molhados e macios...
Ele me pegou pela cintura e passou a acariciar... as mãos dele estavam quentinhas, mas mesmo assim eu me arrepiava...
Minha respiração ficava cada vez mais pesada e eu ficava cada vez mais úmida...
Ele parou de me beijar no pescoço de repente e olhou para mim de novo. Sorrindo um sorriso de derreter, ele aproximou seus lábios dos meus e beijou-me.
Ohhh, que lábios macios e carnudos! Eu poderia beijá-los para sempre!
Ele me deu vários beijos até atacar minha boca de novo, com vontade! Ele me abraçou apertado e aprofundou o beijo, passando sua língua na minha! Eu o abracei de volta, meus dedos da mão esquerda pelos cabelos dele e a direita nas costas dele, arranhando suavemente, aquele aroma inebriante subindo pelas minhas narinas...
Eu estava ficando louca. Nunca eu imaginaria que, quando eu entrei aqui há pouco mais de meia hora, eu estaria sendo completamente seduzida por ele e me rendendo cada vez mais...
Ele interrompeu o beijo (o que me fez gemer de novo) e pegou nas minhas mãos, beijando-as. Logo depois, ele levou-as ao paletó de seu pijama, cobrindo-as com as suas e desabotoando devagar...
Eu exalei devagar, mas continuei desabotoando... ele jogou o paletó longe e pegou nas minhas mãos de novo, beijando-as novamente.
Mas eu tive que arfar quando ele fez o que veio a seguir...
Ele pegou minhas mãos e levou ao cós da calça do pijama, incitando-me a tirá-la dele! Ahhh!
Eu olhei para ele.
- Jeannie... tudo bem... pode tirar... - ele falou com aquela voz rouca no meu ouvido. Fechei os olhos e dei uma mordida no lábio inferior... ele sabia exatamente como me deixar maluca!
Eu tentativamente puxei a calça para baixo e com a ajuda dele, arranquei a calça, dando de cara com aquela cueca branca, perfeitamente ajustada ao corpo dele, o volume na frente excitante e intimidante ao mesmo tempo... e... oh... maior?
Ele me abraçou apertado e me beijou novamente, passando as mãos por todo o meu corpo e eu cedi. Estava excitada demais para pensar.
Indo mais uma vez para o meu pescoço, ele começou a tirar o meu colete... OHHHH!
Eu deixei-o me despir, aquelas mãos fortes por todo o meu corpo, a boca dele colada na minha; aquele cheiro dele invadindo minhas narinas...
Ele tirou as minhas roupas uma por uma e olhou-me de cima embaixo, exalando alto, com um olhar indecoroso... eu sorri timidamente.
- Você é linda demais...
- Obrigada, Amo...
Com olhos escuros, ele olhou nos meus olhos mais uma vez e novamente me beijou. Nós caímos na cama e ele tornou a me beijar, mais intensamente agora, sugando meu lábio inferior, chocando sua língua contra a minha, gemendo baixo...
Ele tirou meu top e começou a tocar nos meus seios, acariciando devagar.
- Ahh... - gemi eu, fechando os olhos.
Respirando pesadamente, ele continuou acariciando-me, olhando para mim com aqueles profundos olhos verdes... eu olhei para ele cheia de desejo e ele levou a boca aos meus seios, beijando-os...
- Ohhh!!! - gemi eu. O homem estava me enlouquecendo!
Descendo pelo meu corpo, ele tirou minha calcinha. Ele estava ajoelhado na cama e eu olhei casualmente para a parte inferior do corpo dele...
Aquela área coberta pela pecaminosa peça de algodão parecia ainda mais volumosa. Oh, Céusss!
Ele se abaixou novamente e me fez um carinho na cabeça e outro no rosto.
- Jeannie... - chamou ele.
- Sim, Amo?
- Vou fazer... de tudo... - disse, entre beijos - pra tornar essa noite... inesquecível...
- Ohhh, Amo!
Eu estava prestes a fazer amor com o homem mais espetacular que eu já tinha visto nessa minha longa vida... e para deixar tudo ainda mais perfeito, ele era meu amo!
Ele arrancou sua cueca e me penetrou no meio de um beijo profundo, acariciando minha cabeça suavemente.
Ohhhh!!! Eu estava nas nuvens! Meu amo era um amante carinhoso e dedicado! Senti-lo dentro de mim era incrível!
Ele interrompeu o beijo e gemeu baixo. Já eu, gritei.
- Ahhhh!
- Oh, Jeannie... - sussurrou ele no meu ouvido.
Os movimentos dele começaram a ficar mais fortes; ele ia fundo dentro de mim, me deixando mais insana a cada estocada.
Ele não só tinha um equipamento enorme como sabia usá-lo muito bem! Ele me deixou à beira de um orgasmo pelo que pareceu horas!
- Ah...
- Amo! Por favor!
- O que?...
- Aaah! Oh!
- Ahh, Jeannie... nnngh...
Ele foi ficando cada vez mais rápido e mais intenso, o suor escorrendo pela testa avermelhada, os olhos fechados apertados e a boca meio aberta... Ai, que delícia!
Ele finalmente teve um orgasmo, me levando junto... Durou mais do que deveria, mas também... eu havia acabado de descobrir que o homem com quem eu tinha acabado de fazer amor era um amante exímio...
Ele desabou em cima de mim, ofegante. E por incrível que pareça, continuava cheiroso!
Ele respirou fundo algumas vezes e apoiou-se na cama com as mãos.
- Uau... - disse ele, olhando para mim com um sorriso terno. Eu devolvi o sorriso - Você é fantástica, Jeannie...
- Obrigada, Amo... você é maravilhoso também...
Ele me deu um beijo carinhoso, e olhando nos meus olhos, disse:
- Pode me espionar quantas vezes quiser...
Eu dei uma risada envergonhada e tapei os olhos, fazendo-o rir também...
 
FIM
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Seja discreta, Jeannie   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Seja discreta, Jeannie
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» DISCRETA CCB SEUNDO REVISTA ESTAMOS E SEGUNDO LUGAR
» Igrejas Universal e Mundial são seitas, diz Igreja Presbiteriana "Seja eu, você, o bispo Macedo ou qualquer um de nós estamos sujeitos a nos enfermar", afirma reverendo presbiteriano ao explicar doenças que afetam os cristãos
» Entregue a Satanás
» Como entender essa passagem?
» Os efeitos de um anjo com sua espada no ministério de Davi

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Romance - M-
Ir para: