Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Onde acabam nossas brigas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Onde acabam nossas brigas   Qui Jul 31, 2014 9:25 am

Título: Onde acabam nossas brigas
Autor: bajumoon
Gênero: romance
Censura/Classificação: M
Capítulos: One-shot
Advertências: Partes impróprias para menores
Resumo ou uma promo: Jeannie e Tony discutem, mas a paixão entre eles fala mais alto.


“Já estou cheio dos seus truques!” Gritou Tony.
“Eu só queria que você terminasse o seu trabalho mais rápido, pra poder passar mais tempo comigo!”
“E por isso me mexeu nos meus relatórios, bagunçando todos os dados?”
“Eu só tentei fazer o seu trabalho!”
“Você pode ser um gênio, mas não tem conhecimento sobre isso! Tem ideia do problema que me causou? Tive que explicar-me com o general e ele não ficou muito satisfeito. E com razão! Esse é um trabalho de muita responsabilidade!”
“Mas você fica o tempo todo no escritório, tem chegado cada vez mais tarde e nem liga pra mim!”
“Isso porque estamos perto de um lançamento. Mas claro! Você não podia esperar mais uns dias! Eu não prometi pra você que iria com você até a nossa ilha depois disso?”
“Você sempre me promete isso e nunca cumpre!”
“E você sempre se mete no meu trabalho. Você sabe o quanto isso me aborrece! Que isso é muito importante pra mim, mas só pensa em você!”
“Não é verdade! E é você que não liga pra mim! Tudo o importa é o seu trabalho!”
“Pelo menos o seu trabalho me relaxa e deixa contente, diferentemente de você!”
“Ah, então eu o deixo infeliz? Não seja por isso!”
A gênia correu para o quarto e piscou uma mala em cima da cama.
Tony a seguiu.
Ela começou a colocar a suas roupas dentro da mala.
“O que pensa que está fazendo?”
“Não vê? Vou embora! Deixarei você tranquilo e sossegado. Não o incomodarei mais com a minha presença, nem com a minha magia! Vamos nos separar, como deseja!”
“Quem falou em se separar? Você está sendo irracional agora!”
“Ah, ótimo! Então eu também sou irracional? Mas um motivo pra você desejar se livrar de mim!”
Jeannie terminou de colocar suas roupas na mala e piscou, fechando-a.
Ela colocou a mala no chão e ia saindo quando Tony a segurou.
“Você não pode ir embora!” Gritou ele.
“Você não pode me impedir!” Ela devolveu no mesmo tom. “Você não me ama! Só se importa com o seu precioso trabalho!”
“Basta!” Disse ele beijando-a com selvageria.
“Me solte!” Ela disse, sem fôlego, tentando se afastar dele.
“Então você acha que eu não a amo? Vou lhe mostrar como está errada!”
“Não quero que me mostre nada!”
Ele a ignorou, voltando a beijá-la a força.
Jeannie ia piscar, mas foi surpreendida pelo gesto de Tony, que abria seu vestido de botões com um único puxão.
“Mas, o quê...” Ela gaguejou espantada.
“Você não queria minha atenção? Agora vai ter!” Ele falou com firmeza.
Ele começou a beijar seu pescoço. A gênia ofegava, mas piscou, empurrando seu marido com força para a cama.
“Acha que vai fazer o que quer? Sou eu quem vai dar a lição aqui!”
Disse ela subindo na cama e o beijando ardentemente.
“Ohh...” Ele gemeu quando ela mordiscou seu pescoço.
Jeannie retirou a gravata dele e da mesma forma que ele havia feito com o vestido dela, a gênia puxou a camisa do seu marido de uma vez só, expondo seu peito.
Subindo nele e sentando em sua barriga, a gênia se inclinou, beijando-lhe a boca.
Ela se afastou e começou a arranhar o peito de Tony.
Ele a olhou com os olhos faiscando de desejo.
“Jeannie...” Ele gemeu seu nome.
Jeannie saiu de cima dele, se levantou da cama e disse:
“Acho que você já entendeu!” Ela ia dando-lhe as costas, para sair do quarto, quando ele se ergueu rapidamente, puxou-a pelo braço e a deitou na cama, ficando por cima dela.
“Já chega de bobagens, você não vai sair daqui!”
Ele a beijou com força, enquanto ela arranhava-lhe o rosto.
“Seu...” Ela ofegou, quando ele finalmente afastou sua boca da dela, beijando seu pescoço.
Ele subiu um pouco seus lábios e mordiscou-lhe a orelha.
A gênia ofegou, mas disse:
“Pare! Eu vou embora!”
“Ainda com isso? Você não vai embora, aqui é o seu lugar!” Ele a beijou na boca novamente.
“Eu não quero!”
“Sim, você quer!” Disse ele, tocando levemente a pele dela, fazendo-a se arrepiar.
Ela detestava quando ele fazia isso! Ela detestava o fato de ele saber o que provocava nela!
Em poucos instantes, o Major Nelson retirou o vestido do corpo dela e as suas próprias roupas.
A gênia não protestou mais. Não poderia. Não importava mais o seu orgulho, ela precisava dele!
Jeannie o beijou com vontade, enquanto as mãos dele desciam até o fecho do sutiã dela. Eles se afastaram um pouco e Tony retirou a peça da gênia.
O Major Nelson tocou, beijou e lambeu os seios dela, fazendo-a gemer alto.
Ele retirou a última peça do corpo dela e começou a tocá-la intimamente, fazendo-a ofegar.
Tony deu um sorriso e disse:
“Ainda quer ir embora?”
“Ora, seu...”
A gênia piscou ficando outra vez por cima dele e retirou a cueca de seu marido.
Jeannie levou suas mãos ao membro dele, o massageando.
Tony começou a respirar pesadamente.
Jeannie sorriu.
“Quem está no comando agora?”
Ele apenas olhou pra ela. Os olhos escuros de desejo e paixão.
Ela também ansiava por ele.
A gênia se posicionou, se encaixando nele.
Ela se movimentava rapidamente, querendo saciar depressa a fome de desejo que tinha dele.
Tony a ajudava a se movimentar. Em um instante de distração de sua esposa, ele a virou, ficando em cima dela.
O Major Nelson a beijou, mordiscando o lábio inferior da gênia, enquanto ela arranhava-lhe as costas, se aproximando do clímax.
Logo ambos alcançaram o prazer máximo, gemendo e arfando.
Tony saiu de cima de Jeannie deitando ao seu lado, enquanto tentava recuperar o fôlego.
“Ah, isso foi...”
“Bom demais!” Ela completou olhando pra ele.
Os dois riram.
O Major Nelson puxou sua esposa para os seus braços, envolvendo-a neles.
Ele deu-lhe um beijo no topo da cabeça e disse:
“Eu amo você! Nada no mundo é mais importante pra mim! Você precisa acreditar nisso!”
Jeannie se surpreendeu com a declaração, depois de tudo o que houve.
Ela ergueu-se um pouco pra olhar pra ele, acariciou seu rosto e disse:
“Eu também o amo!”
“Então me prometa que não dirá que vai embora de novo!”
“Eu prometo!” Ela o beijou, encostando-se novamente nele.
“Assim que eu terminar meu trabalho, iremos pra onde você quiser! Eu garanto isso! Mas, por favor, não mexa de novo nos meus relatórios!”
“Eu prometo que não, querido! E peço que me desculpe! Não voltarei a fazer isso!”
“Está bem, já passou!”
Jeannie o beijou novamente e Tony correspondeu com paixão.
A gênia sorriu ao perceber que ele já a queria novamente.
Ela se alegrou ao pensar, que não importava o quanto eles brigassem. Suas brigas sempre acabariam ali e daquela forma!

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Onde acabam nossas brigas
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» SOBRE A CCB-MJ (MINISTÉRIO JANDIRA)
» Achei onde tem Yamasterol de 4,6L (galão) em SP
» ONDE COMPRAR PÓ DE EMLA E SHINKAKAI?
» Senhor olha para os seus e atende as nossas orações.
» Deus colhe onde não plantou. Como entender?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Romance - M-
Ir para: