Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe
 

 Noite casual

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 499
Data de inscrição : 28/02/2014

Noite casual  Empty
MensagemAssunto: Noite casual    Noite casual  EmptySab Jul 16, 2016 9:43 pm

Título: Noite casual
Autor: strawberriesapples
Shipper: Mike/Lady Pleasure
Gênero: Romance
Censura/Classificação: R
Capítulos: 2 partes  
Nota: História passada no "universo" do filme Head; narrada por Lady Pleasure
Resumo ou uma promo: Leigh encontra Mike casualmente num restaurante. Mas tinha algo diferente nele que a deixou louca...



 
Eu estava em um restaurante jantando com algumas amigas e eu estava ficando terrivelmente entediada. Nem mesmo a bebida me fazia sentir feliz. Eu estava me preparando para sair quando o vi.
Ele tinha acabado de chegar e ele estava sentado a uma mesa, de frente pra uma morena.
O desgraçado estava lindo, como de costume.
- Ai, meu Deus.
- Leigh?
- O que foi?
- Meu Deus!!!
Eu estava sentada em um ângulo que só dava para eu vê-lo. O cabelo preto ondulado partido de lado, aquela estúpida expressão indiferente no rosto e...
Uma barba. Uma barba bem-aparada, perfeitamente adornando seu rosto. Ele parecia ainda mais sexy, se isso fosse possível. Ok, a barba escondia aqueles deliciosos lábios dele, mas só de pensar em sentir aquela barba arranhando minha pele me dava arrepios.
- Eu volto já. - Eu disse para as meninas.
- Ei!
- Aonde você vai?
Eu andei em direção a ele, indo ao banheiro. Quanto mais perto eu chegava dele, mais ansiosa eu ficava. Droga!
Eu passei por sua mesa. Eu não ia dizer nada, mas não pude evitar.
- Oh, desculpe!
Eu tinha esbarrado nele de propósito. Fingi que não o reconheci com aquela barba apenas para ver qual seria a reação dele.
- Tudo bem.
Eu fui para o banheiro e lavei o rosto. Homem desgraçado que tinha o poder de me deixar excitada só de olhar para ele! Maldito seja ele que era tão sexy!
Maldito seja ele que parecia mais sexy ainda com aquela barba!
Argh! E ele estava com uma mulher! Ele iria levá-la para casa e transar com ela em vez de mim! Isso não era justo! Lá estava eu, toda molhada pro cara e uma vagabunda iria tê-lo! Merda!
Eu tive que ir para casa. Ficar no restaurante não ia dar certo. Eu estava ficando com muito tesão e ficar no banheiro para me tocar não ia funcionar.
Saí do banheiro e esbarrei com ele novamente.
- Oh, desculpa de novo, eu... Michael! - Comecei, fingindo surpresa.
- Oi.
- Eu não te reconheci com... - Fiz um gesto com a mão, significando sua barba. Ele sorriu. Desgraçado!
- Acontece.
- Você ficou bem... - Não, Leigh!
- Obrigado.
- Até mais... - Eu tive que sair antes que algo pior acontecesse.
- Tchau.
Eu ainda a ouvi perguntando-lhe "Quem era?" e ele respondendo "Uma conhecida.". A vadia ia pra casa com ele e ele ia transar com ela! Maldita!
Cheguei em casa bufando, jogando minhas coisas em cima da cama e indo direto para o chuveiro. Eu precisava de um banho frio.
Eu peguei o meu roupão e uma calcinha e me dirigi ao banheiro. Liguei o chuveiro e me despi. Eu deixei a água morna correr pelas minhas costas.
Mas eu não conseguia parar de pensar em Michael e o quanto ele ficou sexy com aquela barba. E então as muitas memórias de estar com ele vieram em um flash.
O sorriso torto com a expressão de tédio, os lábios maravilhosamente deliciosos nos meus, no meu pescoço, no peito...
Quando voltei a mim, eu estava suavemente acariciando meus próprios seios, imaginando as mãos calejadas dele neles...
Eu fui descendo com a mão direita, imaginando seus lábios e suas próprias mãos por todo meu corpo, me tocando, explorando-me...
- Mmm...
Eu lentamente comecei a esfregar minhas partes íntimas...
- Ohhh!
Pensei na língua magistral de Michael lá, lambendo-as e sugando suavemente.
- Oh, Michael!
Então, eu enfiei um dedo dentro delas. Depois, um segundo. Em seguida, um terceiro.
- Ah...
Minha própria mão não chegava nem perto do pau enorme daquele homem e a sensação fantástica dele em mim. Mas eu tinha que me virar. Eu estava tão excitada que eu nem sequer fui devagar.
Meus movimentos eram rápidos, eu tinha que gozar logo!
- Oh Deus! Oh, Michael!
A imagem do homem em cima de mim, aquela expressão de desejo em seu rosto, seus gemidos e ele metendo em mim era muito vívida e eu gozei, meu orgasmo curto, mas gratificante.
Meu Deus. Eu tinha acabado de ver o homem no restaurante. Eu não tinha jeito mesmo.
Eu terminei de tomar meu banho direito e saí do banheiro, indo para a cozinha pegar uma taça de vinho.
Eu estava quase terminando de beber o vinho quando eu me peguei imaginando se Michael gostava de vinho. Droga, Leigh! Pare de pensar naquele metido presunçoso!
Perdida em meus pensamentos, ouvi alguém batendo na porta.
"Quem poderia ser a esta hora da noite?" Eu pensei.
- Bem, eu não estou interessada, a menos que você seja o... - Eu abri a porta - ... Michael.
- Oi.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 499
Data de inscrição : 28/02/2014

Noite casual  Empty
MensagemAssunto: Re: Noite casual    Noite casual  EmptySab Jul 16, 2016 9:43 pm

Era ele, segurando uma bolsa roxa de papel. Aquele sorriso estúpido, a estúpida expressão indiferente e... Aquela barba. Ah, sim!!!...
Puxei-o pela camisa e beijei-o logo. Era... diferente beijá-lo com aquela barba.
Ele jogou a bolsa de lado e desceu para o meu pescoço. Eu senti arrepios.
- Mm... Achei que você...
- O que? - Ele começou, sussurrando no meu ouvido, aquela barba me dando todos os tipos de formigamentos - Que eu ia levar a outra mulher pra casa e transar com ela?
- Sim...
- Como eu poderia... depois de ver você?
- Ohh...
Ele me beijou de volta, sua língua roçando na minha, aqueles lábios deliciosos acariciando os meus, apesar dos pêlos em torno deles.
- Mmm... - interrompi o beijo - Eu tenho que dizer?... - você não ia querer que eu pedisse, né, Michael?
- Sim...
- Oh! Por que?
- Porque eu gosto de ouvir você dizer isso... - seu babaca...
- Ohhh... ok... me fode, Michael...
- Boa menina...
Ele atacou a minha boca novamente e fomos para o meu quarto. O homem não perdeu tempo e começou a desatar o meu robe.
- Eii...
- O que?
- Não é justo... você está muito vestido...
- Não seja por isso...
Ele foi para as calças, desfazendo-as e empurrando-as para baixo. Ele estava usando aquela estupidamente tentadora cueca vermelha!
- Oooh... - comecei, indo para sua cueca. Ele rapidamente desamarrou meu robe e empurrou-o para baixo, me virando.
- Ah!
Ele beijou meus ombros e meu pescoço, suavemente apertando meus seios.
- Mmm...
Descendo com as mãos, ele parou na frente da minha calcinha e passou a mão lá.
- Alguém está molhada... - ele sussurrou em meu ouvido. Sério, Michael? Não diga!
- Mm... muito...
- Vamos ver se eu consigo te deixar mais molhada...
Ele colocou a mão dentro da minha calcinha e enfiou um dedo em minhas partes íntimas.
- Oh...
Em seguida, um segundo. E um terceiro.
- Ohhh!
Seus dedos grossos e longos estavam realmente me deixando mais molhada. No meu estado excitado, eu ia gozar em breve novamente...
- Oooooh, isso...
Ele começou a esfregar meu clitóris com o polegar, enquanto acariciava meus seios com a mão esquerda e beijava meu pescoço, aquela barba me arranhando.
Eu não aguentava mais...
- Ohhhh!!! - gemi alto, tendo meu alívio.
Recuperando o fôlego, eu me virei e ataquei aquela boca deliciosa dele, empurrando-o para a cama. Ele sorriu.
Ajoelhei-me, tirei dele os sapatos, a calça e puxei para baixo sua cueca, seu pau pulsante saltando para frente.
Eu agarrei-o com as duas mãos e ele inalou por entre os dentes.
- Chupa... - disse ele, com um sorriso preguiçoso no rosto.
- E se eu não quiser? - Eu o provoquei.
- Mentirosa!
- Idiota!
Nós rimos e eu lhe dei um sorriso malicioso. Eu lambia a ponta, provocando-o um pouco. Ele inalou por entre os dentes novamente.
Então eu lambi seu comprimento. Ele gemeu. Deus, até mesmo os gemidos dele eram deliciosos.
- Oh...
Eu continuei provocando-o, lambendo o pau dele como se fosse um picolé derretendo. Ele não se queixou. Hum. A última vez que transamos, ele agarrou meu cabelo para me fazer chupá-lo!
- Você está gostando disso? - Eu perguntei, genuinamente confusa.
- Ohh... o que você acha? - Ele ofegava.
Eu levantei minha sobrancelha esquerda e voltei minha atenção para o enorme membro masculino na minha frente. Eu queria ouvi-lo gemendo, e xingando e inalando pelos dentes, então eu chupei-o logo.
- Ahh, porra! - ele disse. Sim.
Eu não ia devagar. Eu queria fazê-lo gozar logo, porque eu queria sentir aquela língua fantástica na nas minhas partes femininas de novo.
- Merda! Porra, porra!
Deixei meus dentes arranharem seu membro e eu ouvi um gemido maravilhoso.
- Ahhhh!
E sim, ele ficava mesmo mais sexy com essa barba. Ele parecia mais velho de alguma forma. Mais maduro. Pensar nisso me fez querer chupá-lo com mais força ainda. E foi o que eu fiz.
- Porra, eu vou gozar!
Isso, Michael. Libera tudo, baby!
- Ohhh!
Ele gozou na minha boca. Eu estava meio cansada, ele é muito grande!
- Porra, você é boa nisso mesmo...
Eu sorri e beijei-o novamente. Humm. Aquela língua. Eu tinha que senti-la nas minhas úmidas partes baixas!
Eu me deitei na cama e ele - milagrosamente - tirou minha roupa de baixo sem rasgá-la! Eu ri.
Ele deixou seu membro escovar minhas úmidas partes baixas enquanto ele chupava meus seios e eu fiquei louca, aquele cabelo por todo o rosto dele arranhando a minha pele sensível.
- Ohhhh! Sim...
Ele desceu com os seus lábios, para minha barriga, meu abdômen inferior e...
- Ohh, meu Deus!!!
Ele foi direto para minhas partes íntimas, sua língua ferozmente lambendo-as e sua barba fazendo cócegas minha pele sensível novamente.
- Ohh, sim, sim!
Ele encontrou o meu clitóris e começou a chupá-lo, ocasionalmente agitando sua língua nele.
- Ohhh, porra, Michael!!!
- Mmm...
Foi muito melhor do que meu devaneio tolo. Tudo bem, a lembrança me deixava excitada, mas o homem mesmo... Jesus...
- Ohhh, sim! AHHHH!
Eu gozei de novo, a sensação de todo aquele cabelo arranhando a minha pele me fez ficar mais excitada.
- Então... - começou ele, com uma voz rouca - você gostou da minha barba, é?
- Oh...
Eu não respondi. Eu só gemi e beijei-o loucamente. Logo senti aquele pau enorme dentro de mim. Eu interrompi o beijo e só gritei:
- Ahhhhhhh!!!
- Uhhh...
- Isso!!
- Ah...
Ele me penetrou com força, aquele tamanho todo dele me deixando louca!
- Ohhh, porra!
- Porra, você é muito gostosa...
- Me fode, Michael!
- Ah...
Ele estava metendo em mim agora, fazendo-me debater-me na cama, meu orgasmo iminente.
- Sim, porra, porra, porra!
- PORRA!
- Ohhhh!
- Ahhhhh!
Nós finalmente chegamos ao clímax, e ele caiu sobre mim, ofegante. Nós recuperamos o fôlego e ele saiu de cima de mim.
- Ohh... você sempre cumpre, seu canalha... - deixei escapar.
- Haha... sim, bem... você também não decepciona...
- Olha que modesto!
- Tou só apontando um fato...
Nós dois rimos e ele me deu um sorriso safado. Ele beijou meu ombro, meu pescoço e minhas costas. Eu instintivamente virei de costas para ele e ele continuou beijando minhas costas, aquela barba suavemente arranhando minhas costas.
Ele levou sua mão para minhas partes íntimas de novo, esfregando-as.
- Mmm...
Ele puxou minha perna para cima e enfiou seu enorme pau em mim novamente! Oh Deus!
- Ohhh...
Ele ainda estava beijando meu pescoço, seus movimentos lentos. O homem sabia como apertar meus botões, não importava a posição...
- Oh, sim...
- Sim...
Ele começou a se mover mais rápido, ofegante, fazendo-me chegar mais perto e mais perto do limite...
- Ohhh, Michael, me faz gozar!!!
Ele me fodeu mais forte, o seu próprio orgasmo perto também...
- Ohhh, porra!
- Ahhh!
Tivemos um clímax espetacular. O homem realmente tinha uma energia eterna...
- Oh Deus...
Ele exalou alto, de costas sobre a cama novamente.
- Ohh... vai se foder, Michael...
- Ha! Por quê?
- Você é muito dotado!
- Ha! Bem, não é minha culpa... culpe a natureza...
- Idiota!
- E não é minha culpa que eu gosto de foder... e definitivamente não é minha culpa que eu gosto de te comer!
Ele atacou a minha boca novamente! Céus!
Eu estava me acostumando com todo aquele cabelo em torno de seus lábios deliciosos e respondi da mesma maneira, beijando-o ferozmente.
Ele me agarrou e puxou-me para ficar por cima dele. Senti seu pau endurecendo novamente. Porra!
Eu ainda estava toda molhada para ele, então eu peguei seu membro e coloquei-o dentro de mim, gemendo.
Eu me movia um pouco devagar, suavemente arranhando-lhe o peito e voltando para aqueles lábios lindos.
Eles podiam ter ficado escondidos por todo aquele cabelo, mas eles ainda eram deliciosos. Eu continuei beijando e chupando-os, movendo-me mais rápido em cima dele.
- Oooooh!
Levantei-me e me movimentei ainda mais rápido, ficando louca com a sensação de sua espessura esfregando minhas paredes internas...
- Ohhhh, porra!
- Porra, Leigh!
- Ahh!!
- Ohh!
- Ahhhh!
Cheguei ao clímax, caindo sobre ele. Uau!...
Respirando normalmente de novo, eu olhei para ele. Ele tinha o sorriso mais maroto em seu rosto. Droga, Michael!
- Eu te disse... - ele disse, ainda sorrindo.
Em dei um tapinha nele de brincadeira e saí de cima dele. Fizemos uma pausa e conversamos um pouco, rindo de como o nosso dia tinha terminado.
O cansaço ganhou da gente e caímos no sono.
No dia seguinte, acordei lentamente, com um sorriso bobo no rosto, lembrando-me do dia anterior. O outro lado da minha cama estava vazio, exceto por aquela bolsa de papel roxa e um bilhete.
Abri o papel dobrado e o li.
“Te trouxe uns presentes. Não use quando você estiver comigo, foram meio caros.
Carinhosamente,
Michael N.”
Abri o saco de papel e havia umas calcinhas e um sutiã. Eu ri e me dirigi para o banheiro.
 
Fim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 499
Data de inscrição : 28/02/2014

Noite casual  Empty
MensagemAssunto: Re: Noite casual    Noite casual  EmptySab Jul 16, 2016 9:52 pm

Noite casual  CaI0CfWWcAA0T2s_zpskgrnqvic
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




Noite casual  Empty
MensagemAssunto: Re: Noite casual    Noite casual  Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Noite casual
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: The Monkees-
Ir para: