Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Sonhos proibidos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Sonhos proibidos   Dom Jun 01, 2014 10:48 am

Título: Sonhos pribidos
Autor: bajumoon
Gênero: romance
Censura/Classificação: M
Capítulos: 4
Advertência: Fic com conteúdo próprio apenas para adultos
Resumo ou uma promo: Fic totalmente sem noção, feita num momento de loucura. =P

I

O Major Nelson chegou à sua casa, exausto!
Depois da confusão causada pela irmã de Jeannie, para impedi-lo de ir à lua, Tony felizmente conseguiu resolver tudo, mas estava esgotado.
Ele tomou um banho e Jeannie lhe serviu um jantar especial, como pedido de desculpas, por todo o mal que a Jeannie Segunda fez a ele.
Mais tarde, ele resolveu ir para seu quarto, tentar dormir um pouco.
Sentando-se na cama e apoiando as costas nos travesseiros, ele começou a pensar em Jeannie Segunda.

Ela era tão diferente da irmã!
Malvada e astuta, ela estava sempre criando planos cruéis para poder ficar com ele.
Mas, apesar de tudo, ele não podia negar que ela era bonita. Bonita e muito sexy!
Tinha um olhar felino e provocante, que era capaz de enfeitiçar um homem.

Nesse momento, Tony lembrou-se do beijo que deu nela, mais cedo.
Tinha sido um plano para recuperar seu peso novamente e se livrar da gênia, mas o Major Nelson gostara!

Jeannie nunca saberia disso, mas por um momento ele pensou que gostaria de ter continuado o afeto. Mais do que isso: se eles estivessem sozinhos e em outro lugar, talvez acontecesse muito mais do que um simples beijo.
“Isso é loucura!” Ele repreendia seu próprio pensamento. Ela poderia até ser sexy, mas não passava disso!
Ainda assim, ele não conseguia esquecer-se disso.
E não tinha sido a primeira vez! Ela o beijara em outra ocasião, quando se disfarçara de Jeannie.
Daquela vez, ele até se assustou um pouco, mas sem dúvida, foi selvagem.

E se ela já ficava assim com um beijo, imagine se eles estivessem...
Tony balançou a cabeça, tentando afastar esses pensamentos sujos.
“Por que tenho que ficar pensando nela agora?” Ele se perguntava.
O Major Nelson ergueu-se um pouco, tirou seu robe e resolver deitar-se e dormir. Precisava de descanso.

***

O Major Nelson estava um pouco desnorteado. Ele andava em lugar estranho, cheio de véus pelo caminho.
Ele ia abrindo passagem pelos tecidos, quando percebeu que estava vestido com roupas árabes. Calças largas, uma espécie de camisa e um colete, além de um turbante na cabeça.

”Onde estou?” Se perguntava ele. “Como vim parar aqui?”
Ele continuou andando no lugar misterioso, passando pelos véus, quando começou a sentir cheiro de incenso.
Tony chegou a uma espécie de quarto, todo decorado em estilo árabe.

Por alguma razão ele gostou daquele ambiente. Talvez porque parecia aconchegante. Ele sentia-se confortável e não queria sair dali.
Sentindo-se cansado, ele resolveu sentar-se um pouco, em cima das almofadas que lá estavam.
Já sentado, ele começou a lembrar de Jeannie. Se a chamasse, ela viria tirá-lo daquele estranho lugar e Tony voltaria pra casa.
Ele concentrou-se em sua gênia, chamando-a em pensamento, mas nada aconteceu.
“Jeannie, Jeannie!” Ele começou a chamá-la em voz alta agora.
Quando ele estava quase desistindo e se levantando, ele viu a silueta de uma mulher através dos véus.
Ela se aproximava do lugar onde ele estava e o Major Nelson ficou olhando, esperando pra que ela chegasse até ele.
Finalmente ela pareceu. Era Jeannie!
“Ah, Jeannie, que bom que você veio!” Disse Tony, aliviado por ela estar ali com ele.
A gênia sorriu pra ele, com um olhar misterioso;
Ela usava uma roupa um pouco diferente da habitual, mas Tony já tinha visto-a desse jeito, um pouco depois que a conhecera.

“Jeannie, tire-me daqui! Não sei como vim parar nesse lugar, mas quero voltar pra casa!”
Ele ia erguer-se, mas a gênia o impediu, se aproximando mais dele, agachando-se e colocando as mãos em seus ombros.
“Não se apresse, amo! Relaxe, eu tenho certeza que vai gostar daqui!”
“Mas do que está falando? Jeannie o que está acontecendo? Foi você que me trouxe pra esse lugar?”
“Fique tranquilo, amo! Só quero que você se divirta.”
“Divertir-me? Digo de uma vez o que está acontecendo aqui!”
O Major Nelson a olhava confuso.
Jeannie somente sorriu e o beijou.

Tony não teve outra saída, além de corresponder.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Sonhos proibidos   Dom Jun 01, 2014 10:50 am

II

Jeannie o agarrava forte pelo pescoço e mesmo sem entender o que estava acontecendo, o Major Nelson a beijava com a mesma paixão. Assim que se afastaram para respirar, Tony perguntou:
“Jeannie, não me deixe desse jeito! Por favor, diga-me o que há! Por que estamos aqui?”
“Bem, eu precisava me desculpar pela atitude da minha irmã. Ela quase destruiu o seu maior sonho, amo! E eu ainda por cima a ajudei!”
“Jeannie, esqueça-se disso! Já foi tudo resolvido! Você me ajudou a reverter às coisas e ainda fez aquele jantar especial. Seja o que for que você ia fazer agora, deixe pra lá e vamos pra casa!”
“Não amo! Eu tive a ideia perfeita e vou retribuir!”
“Jeannie, vamos pra casa! É uma ordem!” Disse Tony, firme.
“Não! Só iremos depois que eu agradá-lo!” Falou ela, teimosa.
“Você vai me agradar se me obedecer. E lembre-se que eu sou seu amo! Vamos pra casa agora!”
Jeannie cruzou os braços e virou o rosto, num gesto de birra.
“Não!” Disse ela.
O Major Nelson respirou fundo, tentando manter a calma. Ele conhecia sua gênia, ela não o obedeceria.
O Major Nelson sabia que só poderia voltar pra casa, se atendesse a vontade dela.
“Está bem! Compense-me logo, então!” Disse ele, dando de ombros.
“Ah, obrigada, amo!” Ela lhe deu um rápido beijo e piscou um cálice, oferecendo a ele.
“O que é isso, Jeannie? Não me diga que é Tubla!”
Ela riu e meneou a cabeça.
“Não amo! É uma bebida feita com especiarias. Beba! Você vai gostar! Ela o fará relaxar!”
Para não contrariar a gênia e adiar sua volta pra casa, Tony resolveu beber.

Era uma delícia! Mesmo sendo um pouco doce demais para o seu paladar, era também forte e picante.
Mesmo descendo por sua garganta como fogo, ela o fez sentir muito mais tranquilo e relaxado, com Jeannie havia lhe dito. Sentia-se até mesmo um pouco entorpecido.
Vendo que ele estava mais calmo, Jeannie falou:
“Agora ela virá dançar pra você!”
“Ela?” Tony a olhou, com um olhar interrogativo.
A gênia não respondeu. Ela piscou e uma animada música árabe começou a tocar.
Pouco depois uma mulher surgiu, entrando na sala. Ela segurava um grande véu com as duas mãos, que a ocultava dos pés à cabeça.
Ela movimentava o fino tecido, no ritmo da música.
O Major Nelson voltou seu olhar para Jeannie, esperando uma explicação, mas ela apenas sorria, olhando a apresentação da moça misteriosa.
Tony conformou-se em olhar também e a dançarina aproximou-se, deixando o véu cair no chão.
O Major Nelson estava estupefato. Era Jeannie Segunda!

Mas o que ela estava fazendo ali?

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Sonhos proibidos   Dom Jun 01, 2014 10:53 am

III

“Jeannie! É a sua irmã! O que ela faz aqui?” Perguntou Tony, para Jeannie.
“Não se preocupe, amo! Ela também quer se desculpar com você!”
“Como assim se desculpar?! Ela deve estar aprontando alguma das suas! Será que você não percebeu Jeannie?!”
“Fique calmo, amo! Está tudo bem!”
“Mas...”
Jeannie Segunda, que havia feito uma pausa, voltou a dançar sensualmente, na frente de Tony.

Tudo aquilo era loucura, surreal! Mas o Major Nelson passou a olhar para a gênia à sua frente com um repentino interesse.

Sua dança era fascinante e Tony percebeu que ela o olhava profundamente, como se quisesse devora-lo vivo!
Não satisfeita, Jeannie Segunda foi tirando lentamente os sapatos e o colete, sem parar de dançar e insinuava que estava pronta pra tirar muito mais.
Tony desviou o olhar, um pouco envergonhado e olhou para Jeannie. Esperava encontrar um olhar de desaprovação de Jeannie, pela atitude da irmã, mas a gênia continuava sorrindo!
Não! Tudo aquilo era inacreditável!
Jeannie viu a confusão e um pouco de desespero no rosto de seu amo e falou:
“Fique tranquilo, amo! Não irá acontecer nada de mal a você! Você não confia em mim?”
“Claro que sim, Jeannie! Só não entendo...”
“Não tente entender amo! Apenas sinta! Certo?” Ela o olhou no fundo dos olhos.
“Está bem, Jeannie! Você venceu! Farei o que você diz!”
“Muito bem, amo! Você não vai se arrepender! Mas agora, deixe-me fazer você ficar mais à vontade!”
Jeannie tirou o turbante dele e os sapatos, beijando-o levemente.
O Major Nelson não discutiu, nem questionou mais, apenas sentia, como sua gênia havia lhe pedido.
Não importava mais os porquês, as razões. Na sua mente apenas ecoava o som da música, o cheiro do incenso, a dança de Jeannie Segunda, que ficava cada vez mais ousada.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Sonhos proibidos   Dom Jun 01, 2014 10:57 am

IV

Jeannie, animada com a música e vendo que seu amo estava tranquilo, se levantou pra dançar também.

Agora as duas dançavam pra ele e o Major Nelson passou a sentir uma sensação agradável, apesar de estranha.
Ele não sabia direito o que era, mas sentia-se mimado, poderoso talvez, e até mesmo amado.
Ele não conseguia tirar os olhos delas.
Jeannie Segunda aproximou-se dele, agachou-se e falou pela primeira vez, desde que chegara ali:

“Eu sinto muito pelo o que eu fiz, querido! Mas irei me redimir!”
Ela estava mesmo lhe pedindo desculpas? O Major Nelson ficou surpreendido. O que mais faltava acontecer?
Ele não teve mais tempo para pensar, pois nesse instante Jeannie Segunda o beijou.

Se antes ele já se sentia um pouco entorpecido, agora estava anestesiado. A partir daquele momento tudo acontecia em câmera lenta, na mente de Tony.
Jeannie Segunda o beijava intensamente e ele sem pensar retribuía da mesma maneira.
Eles afastaram seus lábios e Tony passou a beijar o pescoço da gênia.
Mesmo com os olhos semicerrados, o Major Nelson sentiu Jeannie se aproximar dele também.
As duas gênias passaram a tocá-lo, acariciá-lo e tomá-lo para elas.
Tony estava no paraíso, sentindo a pele delas juntas com a sua, dando e recebendo prazer.

O Major Nelson sorria, as desejando, as querendo mais e mais, até que ele sentiu que poderia tocar as estrelas com as mãos!
Estava no auge, no mais profundo êxtase!
Mesmo com a mente atordoada e o corpo completamente arrebatado, ele gravou em si, o sorriso das duas.

O Major Nelson estava feliz!

***
Tony acordou com o som do despertador. Deu um pulo da cama e passou a andar de um lado para o outro do quarto.

“Uau, mas que sonho incrível!” ele sorriu, ainda respirando com dificuldade pela emoção e resolveu ir tomar um banho.

***

Jeannie estranhava o silêncio de seu amo durante o café da manhã e perguntou:
“Está tudo bem amo? Você parece cansado!”
“É que eu tive um sonho muito agitado essa noite, Jeannie!”
“Foi um pesadelo?”
“Não! Ao contrário! Foi um sonho muito bom! Pena que não foi real!” Disse ele com um sorriso safado no rosto.


Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sonhos proibidos   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sonhos proibidos
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Componentes proibidos para No Poo e Low Poo
» Frutos proibidos e paixões carnais entre os crentes como evitar qual seria a causa ?
» PUNIÇAO AO ESTREMO
» CCB e CCBJ a falta de conhecimento bíblico e o desinteresse em querer adotar estudos bíblicos na igreja,
» O Sonho de Simeão e Ana realizou conforme "ELE" Creu.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Romance - M-
Ir para: