Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 De volta com o gatilho relâmpago

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: De volta com o gatilho relâmpago   Dom Maio 04, 2014 10:46 am

Título: De volta com o gatilho relâmpago
Autor: bajumoon
Gênero: romance/aventura
Censura/Classificação: M
Capítulos: 7
Advertências: Fic com conteúdo adulto. Desaconselhável para menores.
Resumo ou uma promo: Jeannie leva Tony (agora junto com o Major Healey) de volta ao Velho Oeste, para novas aventuras.

I


Era um lindo e calmo domingo à tarde.
Jeannie e seu amo estavam na sala, assistindo a um filme faroeste, quando o Major Healey chegou.
“Olá, Tony, Jeannie, o que estão assistindo?”
“Estamos vendo um filme do Velho Oeste, Major Healey.” Respondeu a gênia.
“Ah, eu gosto muito desses filmes!” O Major Healey sentou-se no sofá, olhando atentamente para a televisão. “Os xerifes, eram fantásticos! Não é qualquer homem que tem a coragem que eles tinham para enfrentar os bandidos!”
O Major Nelson deu um sorriso maroto e disse:
“Sim, é verdade! Eu sei bem o que é isso!”
“Como assim?” Perguntou o Major Healey.
“Eu já fui um xerife. E enfrentei vários bandidos!”
Roger olhou-o com descrença e com cara de riso, falou:
“Do que você está falando?”
“Há algum tempo atrás, eu estava assistindo um filme desses e falei a Jeannie que queria estar em um lugar assim. Então ela me levou pra lá e me transformou em um xerife.”
O Major Healey começou a rir alto.
“Você um xerife? Não acredito!”
“É verdade Major Healey! E o meu amo foi o mais valente, inteligente e esperto xerife que já existiu!” Falou a gênia cheia de orgulho do seu amo.
“Isso mesmo! Se você quer saber, eu fui um bom xerife!” Disse Tony.
“Eu continuo sem acreditar. Eu só acreditaria se eu tivesse visto!” Falou Roger.
Jeannie, sem pensar mais, cruzou os braços e os levou para velha cidade, onde esteve com seu amo, há uns meses trás.
Tony trajava a mesma roupa de xerife de antes, Jeannie mais uma vez estava com seu vestido verde e por fim, no Major Healey ela colocou uma roupa um pouco parecida com a de Tony, em uma cor mais escura.
“Hei, onde estamos?” Perguntou Roger.
O Major Nelson olhou para Jeannie com expressão meio brava.
“Jeannie! Por que nos trouxe aqui?”
Jeannie pôs as mãos no ombro de Tony e disse:
“Pronto amo! Mostre para o Major Healey o quanto você é valente!”
“Como é? Jeannie escute aqui...”
“Uau, essas roupas são muito legais!” Falou o Major Healey, cortando Tony. “Mas se ele é o xerife, o que eu sou então?”
“Você será o assistente dele, Major Healey.” Disse Jeannie.
“Assistente? Por que ele fica com a parte mais legal?”
Jeannie apenas encolheu os ombros.
“Acredite, Roge, não é tão divertido quanto parece, além de ser muito perigoso!”
O Major Healey ia discutir, quando veio um morador da cidade ao encontro deles:
“Ah, você voltou? É o nosso xerife de novo?” Perguntou a Tony.
“Bem, eu estou aqui só de passagem e...” O homem puxou Tony e disse depressa:
“Venha, imediatamente! O nosso banco acaba de ser assaltado. E os bandidos mantêm três pessoas como reféns!”

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: De volta com o gatilho relâmpago   Qui Maio 08, 2014 8:30 am

II


Tony, Roger e Jeannie seguiram o homem e se depararam com várias pessoas ao redor do banco.
“O que está havendo aqui?” Perguntou o xerife Nelson.
“O bandido foi assaltar o banco, mas muitos homens da cidade o cercaram e com medo de ser pego, ele fez um homem e duas mulheres de reféns e não quer soltá-los!” Disse o morador da cidade.
“Duas mulheres? Elas são bonitas?” Perguntou o Major Healey.
“Roger!” Repreendeu Tony.
“Amo se quiser posso piscar e...”
“Não quero que faça nada!” Disse Tony para a gênia. “Eu resolvo isso!”
“Está bem!” Ela deu de ombros. “Como quiser amo!”
“Fique aqui!” Disse ele a Jeannie. E puxando o Major Healey acrescentou: “E você venha comigo!”
“Eu? Mas eu não quero...” Antes que ele terminasse de falar, o xerife já o tinha levado, passando pelas pessoas e chegando até a porta do banco.
“Muito bem, vamos entrar!” Falou alto Tony, com uma postura durona.
“Entrar aí? Você ficou doido?” Disse o Major Healey tentando ir embora, mas o xerife não deixou.
“Já disse que você virá comigo!” O xerife Nelson empurrou Roger pra dentro, entrando em seguida. Eles ficaram de frente com o bandido e em um canto, encolhidos, estavam os reféns.
“O que fazem aqui?” Perguntou o bandido nervoso.
“Não faço a menor ideia!” Falou o Major Healey, com medo.
Tony o encarou, com o semblante fechado e com a voz cheia de autoridade disse:
“Eu sou o xerife. Ordeno que solte imediatamente essas pessoas!”
“Está brincando? Eu não vou soltá-las e se você bancar o engraçadinho atiro em você!”
“Então me deixe ficar no lugar deles.”
O bandido pensou um pouco e aceitou a troca. Mandou que Tony largasse sua arma e se aproximasse. Ele fez o que foi pedido e disse a Roger:
“Roge, leve essas pessoas pra fora!” O Major Healey fez o que foi pedido, saindo com os reféns do lugar.
Ao avistar o Major Healey, Jeannie foi ao seu encontro e perguntou:
“Major Healey, o que aconteceu com meu amo?”
“Ele está lá dentro com o bandido! Trocou de lugar com os reféns. Você precisa ajudá-lo!”
“Mas ele me disse para ficar aqui!”
“É urgente! Não sabemos o que ele fará com Tony!”
Jeannie não esperou mais e entrou no banco.
“Amo?”
Tony estava ao lado do bandido, que apontava uma arma pra ele.
“Jeannie? O que você está fazendo aqui?”

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: De volta com o gatilho relâmpago   Qui Maio 08, 2014 8:32 am

III


A gênia se aproximou de seu amo.
“Vim ajudá-lo amo!”
“Eu disse pra você ficar lá fora! Eu não preciso de ajuda!”
O bandido sorriu e puxou Jeannie para seu lado.
“Ótimo, agora ficarei apenas com ela.” Disse apontando a arma pra Jeannie. E olhando para Tony, prosseguiu: “Vou sair da cidade e não se atreva a nos seguir!”
“Ei, espere, deixe ela fora disso!” Falou o xerife.
O meliante ia puxando Jeannie para fora, quando esta piscou, colocando a arma dele nas mãos do xerife Nelson.
“Solte ela agora e ponha as mãos pra cima!” Disse Tony apontando a arma.
O bandido confuso soltou a gênia e levantou as mãos.
Todas as pessoas que estavam do lado de fora aplaudiram o xerife, ao vê-lo trazendo o meliante rendido. Jeannie, que estava atrás deles, sorria animada.
Depois que o bandido foi preso, o xerife Nelson, seu assistente Healey e Lady Jeannie estavam rodeados de pessoas, do lado de fora da prisão. Todas elas elogiavam o xerife e as duas mulheres, que tinham sido as reféns, se aproximaram dele:
“Oh xerife, você é tão valente!” As duas abraçavam-no, enquanto ele sorria.
“Só cumpri o meu dever, senhoritas!”
Jeannie começa a ficar irritada com o atrevimento das moças e o Major Healey tentava se aproximar das garotas.
“Eu sou o assistente dele! Também enfrentei o bandido!” Ele tentava atrair a atenção das moças, mas elas só queriam saber de Tony.
Um dos homens que estavam por lá disse ao xerife.
“Xerife, venha conosco até o saloon, vamos beber para comemorar sua volta à cidade.”
“Certo. Vamos!”
Eles foram até lá. As garotas não desgrudavam de Tony, que estava gostando de tê-las ali e deixou a gênia de lado.
O Major Healey ficou em um canto bebendo, um pouco aborrecido pelo amigo receber toda a atenção das moças.
Jeannie resolveu ir atender os clientes do lugar, já que seu amo estava muito ocupado, pelo menos ela ia se divertir.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: De volta com o gatilho relâmpago   Qui Maio 08, 2014 8:35 am

IV


No saloon havia muitas pessoas. O lugar estava animado e todos se divertiam.
O xerife bebia sua cerveja, enquanto as garotas continuavam agarradas nele. O Major Healey finalmente se distraiu, paquerando uma das moças que estavam servindo.
Jeannie também servia as mesas, quando um dos clientes lhe disse:
“Como você é linda!”
“Muito obrigada!”
“Por que não se senta e bebe comigo?”
“Sinto muito senhor, mas eu tenho que servir os outros clientes!”
“As outras moças podem fazer isso. Só um pouco, sim?”
Jeannie pensou por um instante. Por que não? Seu amo estava bem alegrinho com aquelas... Senhoritas, que não se afastavam dele. Jeannie até tinha vontade de transformá-las em cadelas. Mas talvez fosse muito melhor ficar ali e se divertir um pouco.
“Está bem. Como o senhor preferir!” Ela sentou ao lado do homem, que ofereceu uma bebida a ela.
Depois de algum tempo e algumas bebidas, Jeannie estava se sentindo muito alegre. Até passara a gostar de seu novo amigo, ele era bem divertido.
“Por que não senta aqui no meu colo, para nós conversarmos melhor!” Disse o homem a Jeannie.
Ela hesitou um pouco, mas acabou concordando. Ele a puxou para seu colo.
O xerife Nelson, (que ainda se distraia com as moças) olhou ao seu redor e viu em uma das mesas, Jeannie sentada no colo de um homem.
A gênia parecia alegre demais. Ela e o tal homem riam e falavam alto, chamando a atenção dos presentes.
Tony sentiu um ciúme feroz. O sujeito a mantinha em seu colo e dois pareciam muito íntimos um do outro.
O estranho puxou Jeannie ainda mais próxima do seu corpo e começou a falar-lhe alguma coisa no ouvido, enquanto Jeannie ria entusiasmada.
Tony não podia suportar mais. Largou as moças que estavam ao seu lado e foi ao encontro dos dois:
“Já chega! Você vem comigo!” Disse o xerife, tirando Jeannie do colo do desconhecido.
“Ah não! Eu estou me divertindo!” Falou Jeannie contrariada e meio tonta por causa da bebida.
“Você está bêbada! Vamos embora daqui!” Tony puxava Jeannie para saírem, mas a gênia meneava a cabeça, não querendo ir embora.
“Será que você é surdo? Ela não quer ir com você! Deixe-nos em paz, estamos nos divertindo!” Falou o homem, irritado e com a voz um pouco arrastada pela bebida.
“Não se meta nisso!” Disse o xerife ao homem.
O estranho se levantou pronto para brigar com Tony.
“Você vai aprender a não se meter comigo, xerife!” O homem tentou dar um soco em Tony, mas este desviou facilmente.
O xerife Nelson o empurrou, fazendo o homem sentar-se de novo em sua cadeira.
“Você está tão bêbado que nem consegue me acertar! Fique quieto aí e não volte a importuná-la!”
Tony pegou no braço de Jeannie e a puxou. Ela andava meio cambaleante.
O xerife aproximou-se de Roger e disse:
“Vamos embora daqui Roge! Lá fora Jeannie nos piscará de volta pra casa!”
“Ir embora? Justo agora que estou me divertindo! Nem pensar!”
“Quer saber? Então fique aí! Jeannie pisque-nos daqui! Jeannie?” Ele olhou para seu lado direito e viu que Jeannie não estava mais ali. Olhando por todo o saloon viu que ela tinha desaparecido.
“Ah, não! Jeannieee!!!” Tony saiu correndo para fora.
“Jeannie!” Ele olhava para todos os cantos a procurando por aquelas redondezas, quando finalmente a encontrou. Ele a avistou entrando em lugar. Parecia um estábulo.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: De volta com o gatilho relâmpago   Qui Maio 08, 2014 8:39 am

V

“Jeannie!” Ele correu até o lugar e entrou. “Jeannie?!” Tony chamou de novo.
“Estou aqui amo querido!” Disse ela rindo e indo na direção dele, caminhando tropegamente.
Ela pôs os braços ao redor do pescoço dele, tentando beijar-lhe, mas ele se esquivava.
“Chega de confusões Jeannie! Pisque-nos pra casa. Você precisa se curar dessa bebedeira!”
“Eu não tô bêbada!” Dizia ela. “Só estou um pouco mais alegre e não quero ir embora!”
“Jeannie me escute. Vamos embora agora!” Falou o xerife com firmeza, pra ver se ela entendia e o obedecia.
“Oh, você fica tão sensual, assim todo durão amo!” O xerife ficou vermelho e ela uniu seus lábios aos dele.
Tony tentou afastá-la, mas era impossível. Ela estava grudada nele. E depois de um tempo, ele desistiu e se rendeu ao carinho.
Ela continuava o beijando intensamente e Tony retribuía da mesma forma.
Jeannie interrompeu o beijo e começou a mordiscar-lhe a orelha.
O xerife Nelson ficou atordoado. Jeannie estava muito ousada e ele estava gostando disso.
A gênia desceu sua boca para o pescoço dele, dando-lhe beijinhos, enquanto o xerife a mantinha presa em seus braços.
Ela aproximou seus lábios da orelha dele e murmurou:
“Oh amo, eu te quero tanto!”
As palavras dela mexeram com ele. Tony também a queria, mas aquilo não estava certo. Nada devia acontecer entre eles, principalmente com ela naquele estado.
“Não Jeannie! Você não está bem. Esqueça isso e vamos pra casa. Por favor!”
Ela apenas balançou a cabeça e voltou a beijar-lhe a boca.
Tony não conseguia afastá-la. Faltavam-lhe forças pra isso. Sua consciência gritava, pedindo que ele desse um jeito de parar, mas ele simplesmente não queria. Ele mesmo, no passado, não havia tomado em seus braços mulheres nas mesmas condições que Jeannie? Pensava ele, tentando aplacar seus princípios.
Mas Jeannie era diferente, ela não era uma mulher comum. Era especial e ele a amava.
Quando finalmente ele havia decidido se separar dela, as mãos da gênia desceram, tocando-o intimamente. Ele gemeu.
Não! Aquilo era demais! Jamais pensou que Jeannie fosse capaz de fazer algo assim!
Tony não se importava mais com sua consciência, nem com princípios, ele faria o queria fazer.
As mãos dele deslizaram pelas costas dela, enquanto ele passava a beijar e lamber o pescoço dela. Ela ofegava, gostando do que ele estava fazendo.
Tony foi delicadamente a empurrando pra trás, até se aproximarem do feno.
O xerife a deitou ali, ficando por cima da gênia.
Ele levantou seu vestido, passando a mão direita dele pelas coxas dela. Ela gemia, entusiasmada pelos avanços dele.
O xerife, por sua vez, estava pronto para tê-la ali mesmo.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: De volta com o gatilho relâmpago   Qui Maio 08, 2014 8:43 am

Capítulo VI

O xerife Nelson puxou a alça do vestido de Lady Jeannie e beijou seus ombros. A gênia tentava abrir a camisa de seu amo, enquanto desfrutava dos carinhos dele. Tony tocou nos seios dela e percebeu que não podia mais esperar.
Ele abriu sua calça e a abaixou juntamente com sua cueca. Afastando a peça íntima de Jeannie, disse com a voz rouca:
“Jeannie me desculpe! Isso não está certo, mas eu não posso... Não aguento mais me conter.”
A gênia riu maliciosamente e disse:
“Ah amo, venha logo, eu preciso de você!”
Tony, sem esperar mais, se alojou dentro dela rapidamente.
A gênia deu gemido e o puxou para um beijo apaixonado. Ela pôs as mãos por dentro da camisa aberta dele e arranhava-lhe as costas. Ele interrompeu o beijo para gemer de prazer. Ela estava bêbada, mas ele que se sentia ébrio nos braços dessa mulher. Nem nos seus sonhos mais delirantes, ele imaginou que a teria assim e que se sentiria daquele jeito.
Ela o estava deixando louco, apaixonado, encantado. Ansioso por mais, ele acelerou o ritmo, fazendo com ela risse e desse um grito.
Tony ofegava e o suor escorria por seu rosto.
Depois de algum tempo, ele chegou ao auge do prazer, junto com Jeannie. Ele “caiu” sobre ela.
Recuperando o fôlego, Tony saiu de cima dela, deitando-se ao seu lado e a puxando para perto dele.
“Você é maravilhosa Jeannie!” Disse ele, apaixonado.
“Você também amo!” Ela encostou a cabeça em seu peito.
Ele ficou algum tempo alisando os cabelos dela e disse:
“Jeannie, eu... Eu amo você!”
Vendo que ela nada dizia, ele olhou pra baixo. Ela estava dormindo. Ele balançou a cabeça e sorriu. Logo ele também adormeceu.

***

Tony acordou com um barulho de tiro. Vendo Jeannie adormecida em seus braços, ele rapidamente se lembrou do que tinha acontecido:
“Ah Jeannie, você finalmente conseguiu fazer com eu perdesse a razão!” Disse o Xerife Nelson, sorrindo. Nesse momento ele ouviu outro tiro.
Se afastando delicadamente de Jeannie, para não acordá-la, ele se levantou e arrumou suas roupas. Abaixando-se, fez o mesmo com a gênia:
“Desculpe-me, querida, por deixá-la aqui sozinha, mas eu preciso cumprir meu dever. E aqui você estará segura!” Disse para a gênia e deu-lhe um beijo na testa.
Lá fora, havia muitas pessoas correndo assustadas. Entre elas, Tony avistou seu assistente Healey e foi ao seu encontro.
“O que está acontecendo Roge?”
“Ah, Tony, ainda bem que você ainda está aqui! O bandido, ele fugiu da prisão, com a ajuda de um comparsa. Estão aterrorizando a cidade, até encontrarem você, para se vingarem!”
“Roge, Jeannie está dormindo ali dentro!” Falou Tony apontando para o estábulo. “Cuide dela. Eu vou atrás dos bandidos!” Disse ele, indo embora.
“Ei Tony, espere! Você não pode ir! Enfrentar dois bandidos, sem a Jeannie por perto, estará cometendo suicídio!”
“Eu sou o xerife! É o meu dever Roge!” Disse Tony com determinação, indo ao encontro dos bandidos.
O Major Healey entrou no estábulo e viu Jeannie adormecida. Ele se aproximou e começou a sacudi-la.
“Jeannie, Jeannie, vamos acorde! Tony está em apuros, você precisa acordar!”
Roger ficou algum tempo chamando-a, até que finalmente ela acordou.
“Huum, aii, que dor de cabeça!” Reclamava ela.
“Jeannie, me escute, Tony precisa de você. Eles vão matá-lo, se você não ajudá-lo!”
“Oh não! Meu amo!” Jeannie rapidamente piscou, desaparecendo. Roger saiu correndo, para chegar até lá.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: De volta com o gatilho relâmpago   Qui Maio 08, 2014 8:48 am

VII

Tony havia encontrado os bandidos, em frente ao saloon. Eles pareciam estar esperando por ele.
“Finalmente apareceu xerife. Vai se arrepender de ter me prendido!” Disse um deles.
“Vocês que se arrependerão por ter causado todo esse alvoroço na cidade!”
O bandido, que havia sido preso antes, sacou sua arma e apontou para Tony. O xerife, totalmente atrapalhado, também sacou sua arma.
Jeannie apareceu, ficando escondida em um canto. Havia também muitas pessoas observando escondidas.
O criminoso atirou em Tony, mas graças à piscada de Jeannie o tiro não o acertou. O outro bandido também tentou atirar, mas sua arma não funcionava.
Por fim, Tony atirou, acertando o chapéu de um deles. Eles assustados se renderam.
Jeannie apareceu, indo ao encontro de seu amo.
“Oh amo, que bom que você está bem!”
“Eu sabia que você estava por perto!” Disse ele, colocando o braço direito em volta da cintura dela.

Roger finalmente os alcançou.
“Ah Tony, ainda bem que você está a salvo!”
“Sim, estou bem. Obrigado Roge! Agora vou levar esses bandidos pra prisão!”
Depois que os bandidos foram presos e cidade toda comemorava, Tony disse pra Jeannie:
“Vamos embora agora, sim?”
“Sim amo!” Ela piscou e os três voltaram pra casa.
“Ah, finalmente em casa!” Falou Tony, aliviado.
“Até que foi divertido!” Comentou Roger. “Mas depois de toda essa agitação, tudo que eu quero é ir pra casa! Até logo!”
“Tchau Roge, nos vemos amanhã na base!” Disse Tony.
“Até logo, Major Healey!” Jeannie também se despediu.
Roger saiu, fechando a porta.
Jeannie colocou uma das mãos na cabeça, fazendo uma careta de dor.
“O que foi Jeannie?” Perguntou o Major Nelson, preocupado.
“Ai, estou com um pouco de dor de cabeça!” Falou ela.
“Isso que acontece quando se bebe demais!” Ele a repreendeu. “Venha, vou fazer um café pra você!” Disse Tony, solícito.
O Major Nelson observava Jeannie tomar seu café, quando pensou em algo, que o deixou curioso.
“Jeannie?”
“Sim amo!”
“Você... por acaso você se lembra do que aconteceu enquanto estava bêbada?”
“Não! De absolutamente nada, amo!”
“Nada mesmo?” Perguntou Tony.
“Nada.”
O Major Nelson não sabia se ficava irritado ou feliz com isso.
“Por que perguntou amo? Aconteceu alguma coisa nesse período?” Perguntou a gênia.
“Não. Nada aconteceu!” Falou ele saindo da cozinha, um pouco aborrecido, deixando Jeannie sozinha.
Ela o observou sair, enquanto sorria, com um olhar travesso.

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: De volta com o gatilho relâmpago   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
De volta com o gatilho relâmpago
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Será que um dia terei meus cachos de volta???
» A VOLTA DE JESUS VISIVEL OU INVISIVEL ?
» Quando morremos vamos para o céu ou dormimos? Se quando morremos o sopro de vida volta para Deus, por que Jesus disse ao ladrão que morreu ao seu lado: “ainda hoje estarás comigo no paraíso”?
» fca rota ribeirão vermelho mg volta redonda rj
» Não percam! Charles de volta a Walnut Grove na nona temporada!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Romance - M-
Ir para: