Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Como coelhos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 463
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Como coelhos   Sex Mar 21, 2014 11:13 pm

Título: Como coelhos
Shipper: Jeannie/Major Nelson
Gênero: Romance
Censura / Classificação: R
Capítulos: One-shot
Nota: Escrita em 13/03/2014
Resumo ou uma promo: "They were going at it like rabbits."


Após o Major Healey e o boxeador profissional saírem (este último, chocado), Jeannie se sentou ao lado de seu amo.
- Amo, eu sinto muito, eu estava presa naquele armário!
- Já foi, Jeannie, esqueça!
- Mas você está tão machucado!
- Esqueça isso, eu... ai!
- Oh, meu pobre Amo!
Ela piscou e todos os curativos sumiram. Ele não sentia mais nenhuma dor.
- Oh. Obrigado.
- Lamento muito.
- Eu sei.
- Mas... sabe...
- O quê?
- Eu adorei ver você todo confiante.
- Sério?
Eles estavam sentados ao lado do outro no sofá e ambos tinham sorrisos bobos em seus rostos.
- Sim, eu acho que você estava... bonito.
- Eu aposto que você não pensou que eu estava bonito assim que me carregaram por aquela porta. - Ele riu.
- Oh, Amo, você me assustou!
- Ha!
- Não, não é porque você estivesse feio; isto é impossível - ele sorriu - mas porque você estava todo machucado!
Ela acariciou seu rosto, ele olhou profundamente em seus olhos.
- Jeannie... sabe...
- O que, Amo?
- Eu tive um dia muito longo e tenso...
- Hum?
- Eu tenho que liberar toda essa tensão... - ele estava falando com uma voz baixa e arrastada...
- Como posso ajudá-lo com isso, Amo? - Ela perguntou em um falso tom de voz confuso, com metade de um sorriso malicioso no rosto.
Ele sorriu de volta e beijou-a.
Quase uma hora depois, ela gritou, após um orgasmo satisfatório no sofá da sala.
- K... O... - ele falou de novo, em cima dela. Ela deu uma risadinha.
----------
O Doutor Bellows se desculpou com o Major Nelson e levou o seu sósia embora. O Major Healey o seguiu logo depois.
- Hahahahaha! - Jeannie ria-se.
- Obrigado mais uma vez, Jeannie.
- Ah... Eu sinto muito por ter duvidado de você, Amo.
- Está tudo bem. Ele parecia muito comigo, afinal.
- Mas eu sou sua gênia! Eu deveria ter visto a diferença!
- Tudo bem!
- Ele pensou que eu fosse namorada do Major Healey.
- Haha! Que tal essa!
- Ele foi até a cozinha para fazer o jantar e...
- E então?
- Me ofereceu dinheiro. - Ela respondeu, com um olhar meio ofendido em seu rosto.
- Ele o quê?! - Ele não podia acreditar.
- Eu comecei a chorar e... sacudi a casa.
- Oh, Jeannie... vem cá. - Ele a abraçou - Você sabe que eu nunca faria isso, certo?
- Sim, Amo.
- Ainda bem. - Ele a soltou um pouco, colocando o braço em volta dos ombros dela.
- Eu achei o "seu" comportamento estranho, mas eu pensei que "você" - ela fez aspas com os dedos – ia me pedir em casamento... - ela olhou para ele, maliciosamente.
- Ahn... Jeannie... quanto a isso... - Ele começou, um pouco nervoso.
- Tudo bem, Amo. Eu posso esperar. - Ela sorriu.
- Sério? - Ele sorriu também.
- Sim. Acho que você... ahem! Me mostrou do seu jeito que você se importa comigo.
- Me importo sim. Muito.
- Mm... Lembre-me de novo... - Ela sorriu para ele.
- Com muito prazer.
Eles se beijaram, com ternura. Por um minuto. Dois. Cinco. Quarenta e cinco. Com suas roupas. E sem.
- Ohhh... uau. - Ele caiu em cima dela nua, após o clímax.
- Bem-vindo de volta, Amo.
Ele sorriu e beijou-a.
----------
- ...Qualquer lugar.
- Qualquer lugar?
- Qualquer lugar.
Ela piscou e eles desapareceram. Ela tinha causado problemas de novo depois de piscar um modelo em escala de uma nave da NASA nunca antes vista e dar para um menino como um brinquedo, cujo pai era um fabricante de brinquedos frustrado. O Major Nelson quase perdeu o emprego, mas desde que tudo acabou bem, ele ficou aliviado no final. Ele até disse a Jeannie que eles poderiam ir a qualquer lugar que ela quisesse.
Ela não pensou duas vezes e piscou-os para a garrafa.
- Oh? - Ele olhou em volta.
- Você disse que nós poderíamos ir a qualquer lugar, Amo.
- Heh. Eu sei. - Ele se sentou no sofá roxo, ainda olhando em volta. Ela sentou-se ao lado dele e fez uma garrafa de champanhe e duas taças aparecerem.
- É gostoso aqui, não? - Ele disse, distraidamente.
- Pode ficar ainda mais... - ela sorriu maliciosamente. Ele olhou para o champanhe e os dois copos agora cheios.
- Hum... Eu acho que concordo!
Eles brindaram e tomaram um gole. Bem, ela tomou um gole, ele bebeu tudo de uma vez.
- Sabe, eu fiquei impressionado com aquele modelo de escala de AGNES que você fez.
- Haha, e eu pensei que era uma mulher!
- Típico...
- Você não pode me culpar! Toda mulher que vai à NASA procura pelo Major Nelson...
- Você está exagerando! – Ele deu uma risada.
- Bem... eu não posso culpá-las! Você é o astronauta mais bonito que eu já vi... - Ela sorriu.
- Hm. Esse elogio não vai me fazer esquecer que eu quase fui pra côrte marcial, mocinha.
- Oh?
- Mas isso pode. - Ele a beijou, profundamente - e, talvez, mais umas duas taças de champanhe.
- Mm...
- Obrigado, Jeannie.
- De nada, Amo.
Eles se beijaram novamente e momentos depois ela viu sua calcinha azul de renda voar pelo ar.
- Você coordena até a roupa de baixo? - Ele perguntou brincando, ofegante.
- Não! Foi uma coincidência! Eu costumo usar branco! Ah!
- Eu sei disso. - Ele disse, com um sorriso malicioso no rosto.
- Ohhhh! - Ela gemeu, sentindo a força e o prazer de uma das estocadas dele.
Ambos atingiram o auge de seu prazer muitos minutos depois.
- Ai, que delícia! - Ela comentou, ofegante. Ele sorriu para ela e lhe deu um beijinho.
- Deixa eu te dizer uma coisa.
- O quê?
- Estou surpreso que nós não caímos desse sofá.
----------
Depois de encontrar uma outra desculpa esfarrapada para dar ao Dr. Bellows (que o psiquiatra aceitou, sem nem mesmo saber o porquê), o Major Nelson pediu a Jeannie para sair de sua garrafa.
- Sim, Amo?
- Diga-me, honestamente. Que diabos você estava pensando?!
Ela estreitou os olhos para ele.
- Eu estava pensando em uma maneira de fazer você me notar!!! - Ela gritou. Sim, ela estava com raiva.
- Como posso não te notar com todos os problemas que você causa?! - Ele gritou de volta.
- Eu não sei, talvez você não tenha tempo para fazer isso com todas as coisas tolas que você faz em casa!!! - Ela não abaixou a voz.
- Eu disse a você, elas me relaxam!!! - Nem ele.
- Você poderia encontrar uma maneira melhor de relaxar!!!
- Eu tenho!!!
- Ah, é?! Então qual é??
Ele pegou o rosto dela e a beijou, profundamente. Ela gemeu depois que ele interrompeu o beijo.
- Vamos entrar lá - ele apontou para o seu quarto - e relaxar até que a gente flutue!
Dito e feito. Ele rasgou a roupa dela, com raiva e com tesão, beijando-a. Ela fez o mesmo com sua camisa, mas sua paciência estava começando a minguar, então ela piscou e fez o resto das roupas dele sumirem.
Eles se jogaram na cama, beijando-se furiosamente. Ele empurrou as pernas dela para cima e a penetrou violentamente, fazendo-a gritar.
Depois de um tempo, eles tiveram um orgasmo barulhento, mas muito gratificante.
- Hm.
- O quê?
- Tenho que acrescentar mais uma coisa a minha lista "para montar em casa".
- O que?
- Você. - Ele disse, rindo.
- Amo! – Ela o empurrou de brincadeira.
----------
A irmã de Jeannie tinha atacado de novo. Após um de seus planos fracassarem - mais uma vez, ela foi embora, frustrada, deixando o Major Healey com três vezes o seu tamanho. O Major Nelson levou seu pobre amigo a Palm Drive, 1020 e tentou convencer Jeannie a desfazer a piscada.
- Mas Amo, eu não posso desfazer o que outro gênio fez!
- E eu vou pesar 150 kg para o resto da minha vida? - Disse o Major Healey, indignado.
- Sinto muito, Major Healey. - Jeannie disse, sentindo pena de seu amigo.
- Já sei! – Exclamou o Major Nelson, estalando o dedo. Ele olhou desesperadamente para Jeannie - Desejo que o Roger volte a ter seu peso normal.
Ela olhou para ele esperançosa, cruzou os braços na frente do peito e piscou. O Major Healey tinha voltado ao normal.
- Eeeei! Sou eu de novo!
- Roge, é você!
- Funcionou!
- Jeannie, você é maravilhosa! Obrigado! – o Major Healey beijou sua bochecha.
- De nada, Major Healey!
- Tony, amigão, você é um gênio! Não, eu não vou te beijar!
- Muito engraçado. - Disse o Major Nelson, sarcasticamente.
- Hahaha! - Jeannie riu.
- Vem aqui! - Ele puxou o amigo para um abraço.
Eles deram tapinhas nas costas uns dos outros e o Major Healey foi embora, dando-lhes boa noite.
- Você foi brilhante em pensar nisso, Amo.
- Sim, bem, eu arrisquei!
- Eu mesma não sabia se ia funcionar!
- Ainda bem que deu certo!
- Sim! Amo... - Jeannie tinha um olhar de desculpas em seu rosto.
- Sim?
- Eu sinto muito por ter caído em uma das armadilhas da minha irmã de novo...
- Oh, Jeannie. Não sinta. Isso é... quem você é. Você é uma boa mulher.
- Eu sou muito confiável! Eu deveria desconfiar mais quando se trata da minha irmã!
- Certo! Mas... por favor, não mude quem você é. Você é gentil e doce e carinhosa. E eu amo... isso em você.
Ele quase traiu a si mesmo. "Amor" e "Jeannie" estavam sempre juntos em sua mente, ele querendo ou não. Ele a amava.
- Aww, Amo, que fofo da sua parte! Você fala sério?
- Claro que sim. - Ele sorriu.
Ela abraçou-o, suavemente. Ele respirou fundo e seu doce perfume subiu por suas narinas. Seu próprio aroma amadeirado subiu nas dela e ela fechou os olhos, um gemido silencioso escapando de seus lábios.
Eles se separaram um do outro e olharam-se nos olhos. Seus rostos estavam cada vez mais perto. Beijaram-se, suavemente.
O desejo cresceu e eles percorriam as mãos uns sobre os outros, os beijos ficando mais profundos.
Ele arrastou-a para o seu quarto e fechou a porta. Ele gentilmente tirou dela as peças do vestuário, uma por uma, beijando-a, acariciando-a. Ela respirava com dificuldade. Tirou as suas próprias preguiçosamente também, ocasionalmente sendo ajudado por ela, que o observava atentamente.
Ele cuidadosamente deitou-a na cama e beijou-a novamente, saboreando seus lábios, sua língua. Ela gemeu, em voz baixa.
Ele finalmente começou a penetrá-la, devagar, curtindo cada sentimento que vinha com cada estocada, apreciando os deliciosos sons dos gemidos dela.
Ela não tinha idéia de seu amo poderia ser um amante tão gentil. Ele normalmente era selvagem e ardente, mas ele estava mostrando um lado dele que ela não tinha idéia de que existia. Ela adorou também. Ela o amava.
Eles tiveram um longo (e incrível) orgasmo, respirando profundamente.
- Jeannie? – Ele olhou para ela.
Ela tinha os olhos lacrimejantes.
- Qual é o problema? - Ele perguntou a ela, docemente.
- Isso foi maravilhoso!
Ele sorriu.
- Foi. Obrigado.
Ela o beijou e dormiu em seus braços.
Ela era a única. Nenhuma mulher se comparava a ela. De maneira nenhuma.
Ela tinha realizado muitos dos seus desejos (alguns ele nem sabia que tinha), era a vez dele realizar o dela. Ele iria se casar com ela. Logo.
FIM
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
 
Como coelhos
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Pascoa 2010] Fotos dos "coelhos" recebidos
» Como colocar fotos no Forum
» como abaixar a raiz dos cabelos?
» como ajeitar o cabelo para dormir?
» Como Finalizar Cabelos Curtos 4a e 4b

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Romance - M-
Ir para: