Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Ele vai cuidar bem de mim

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 463
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Ele vai cuidar bem de mim   Sex Mar 21, 2014 10:37 pm

Título: Ele vai cuidar bem de mim (Escrita em 04/03/2014)
Gênero: Humor/Romance
Censura/Classificação: R
Capítulos: 8
Resumo ou uma promo: Jeannie torce seu pé e o Major Nelson ganha uma semana de folga para cuidar de sua esposa...


- Claro que podemos ir para o Chez Moustache de novo!
- Oh, obrigada, Amo!
- Cuidado com o...
- Ai!
- ...degrau! Você está bem?
- Sim... aai! Não, eu não estou!
Jeannie tinha ido para a NASA para almoçar com o marido e eles estavam falando sobre seus vários jantares em todo o mundo. Eles estavam relembrando o tempo em que tinham ido para a França juntos quando ela torceu o tornozelo na porta do refeitório.
- Jeannie!
- Eu... eu não posso pisar! Ai!
- Ok, vamos lá! - Ele a pegou no colo.
- Anthony, você não tem que...
- Major Nelson! O que aconteceu? – Era o Dr. Bellows.
- Jeannie torceu o tornozelo, senhor.
- Oh! Leve-a para o hospital imediatamente! Eu já irei para lá!
- Tudo bem, senhor!
- Tony, o que aconteceu? – O Major Healey tinha acabado de ver seus amigos.
- Jeannie torceu o tornozelo. Eu estou indo para o hospital. Vem comigo?
- Claro!
Eles foram para o hospital da base e o Major Nelson colocou sua esposa em uma maca.
- Sinto muito, Amo. Eu não vi o degrau!
- Você não tem que se desculpar, Jeannie. Essas coisas acontecem!
- Alô, como estamos nos sentindo? – O Dr. Bellows tinha acabado de entrar.
- Estamos com dor, doutor.
- Não se preocupe, Jeannie. Tome isto - ele lhe deu um analgésico - e vamos fazer um raio-x do seu pé.
- Raio-X? Sério? É necessário?
- Major Nelson, pelo que vejo, ela realmente parece ter torcido o tornozelo. Mas eu vou ter que fazer um raio-x do pé para ver se foi muito sério.
- Mas ela não parece ter quebrado nenhum osso... você... tem ossos, não é, querida?
- Claro que eu tenho ossos... - disse ela, achando graça da pergunta dele.
- É claro que ela tem ossos, Major! O que você esperava que eu visse no raio-x? Pó de fada?
- Não. Fumaça. Hehe. - Ele riu, nervosamente.
O Dr. Bellows radiografou o pé de Jeannie e ela realmente teve uma entorse no tornozelo. Ele envolveu-o com ataduras e o Major Nelson a levou de volta para a sala de exame.
- Agora, Jeannie. Eu quero que você vá para casa, descanse e relaxe. Não faça nenhum esforço.
- Tudo bem, doutor. Posso piscar? - Ela perguntou, dando-lhe um sorriso divertido.
- Claro que pode.
- Ooh, graças a Deus.
- Jeannie, eu só lhe disse para fazer nenhum esforço.
- Ah, doutor, você não tem ideia do quanto piscar é importante para ela. – o Major Healey olhou para seus amigos.
- É. - Seu melhor amigo concordou com ele.
- Claro que é! Piscar é importante para todos nós! Major Nelson - ele olhou para o nervoso oficial - Eu estou dando-lhe uma licença médica; uma vez que não temos nenhum voo ou simulações programadas por pelo menos duas semanas, você pode ficar em casa e cuidar de sua esposa.
O Major Nelson sorriu de orelha a orelha.
- Sério, doutor? Estou certa de que não será neces...
- Querida. Fique quieta.
- Mas Anthony, você-
- Shhh! - Ele cobriu a boca de sua esposa com a mão - Eu ficaria muito feliz em fazer isso.
- Oh! Ok, então!
- Agora, Jeannie, mais uma vez - você tem que descansar e relaxar - não faça nada... extravagante. Isso vale para você também, Major Nelson...
- Sim, doutor. - Eles disseram, em uníssono, com expressões de culpa no rosto, olhando um para o outro.
- Conselhos caídos em ouvidos surdos... - o Major Healey sussurrou.
- O que você disse, Major Healey?
- Nada! Nada, senhor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 463
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Ele vai cuidar bem de mim   Sex Mar 21, 2014 10:40 pm

2

Eles foram para casa e o Major Nelson entrou em sua casa com sua esposa em seus braços. Ela sorriu, apesar da dor.
- O quê?
- "O que" o quê?
- Qual é a do sorriso?
- Bem... é romântico, chegar em casa em seus braços...
- O que você disser, querida. - Ele riu.
Ele foi para o quarto e colocou-a na cama.
- Você está com fome?
- Nem um pouco.
- Posso fazer alguma coisa pra você?
Ela deu-lhe um olhar triste.
- Ahhh... você está sentindo muita dor, querida?
Ela tinha lágrimas nos olhos.
- Eu nunca me senti tão impotente!
Ele riu e se sentou ao lado dela na cama.
- Querida, essas coisas acontecem!
- Não, eu sou sua gênia, eu deveria estar fazendo coisas para você! Agora eu não posso sequer piscar para conseguir algo para mim!
Ela tentou piscar coisas para si mesma, mas ela não conseguia. A dor a fez ficar fraca demais para fazê-lo.
- Não, você é minha esposa com uma torção no tornozelo. Eu é que tenho que cuidar de você! - Ele abraçou-a.
- Obrigada, Amo.
- De nada, Jeannie.
Ela adormeceu em seus braços. Ele cautelosamente a soltou; tomou um banho, comeu alguma coisa e foi para a cama.
O Major Nelson acordou no dia seguinte, com um raio de sol batendo em seus olhos. Ele olhou para o relógio. Eram 8:30. Ele sorriu, espreguiçou-se e bocejou.
- Bom dia, querida!
- Bom dia. - Jeannie já tinha acordado e ela ainda estava chateada.
- Sabe que horas são? 8:32! Adivinha quem não tem que estar na base hoje às oito? Eu! - Ele estava feliz. Ela não estava.
- Hum.
- Jeannie, você ainda está chateada? Ou você está com dor?
- Só há duas pessoas que podem me curar. Minha mãe e minha irmã, e eu não vou trazer nenhuma delas aqui! Eu nem posso fazer isso!
- Querida, relaxe!
- Eu me sinto tão inútil! - Ela começou a chorar novamente.
- Querida, o que é isso! Eu te disse, essas coisas acontecem! Por favor, não fique chateada. - Ele acariciou o rosto dela – Vou lá preparar o café.
À medida que o dia passava, Jeannie ficava menos chateada. O Major Nelson tinha levado a TV para o quarto e passou o dia inteiro assistindo com ela, conversando com ela, tentando fazê-la ficar um pouco menos infeliz. Ele sabia que ela ainda estava com muita dor também; ele queria, pelo menos, fazê-la esquecer-se da dor por um tempo.
De repente, ele saiu da cama e foi ao banheiro. Jeannie o viu entrar e sair do banheiro pelo menos três vezes.
- Anthony.
- Sim?
- O que você está fazendo?
- Estou preparando seu banho. Você não pode pisar, querida, lembra-se?
- Oh! É verdade!
- Vamos. Com cuidado. Apoie-se em mim. Vamos lá.
Ele a ajudou a levantar-se para tirar o vestido.
- Sutiã... Calcinha... Coloque seus braços em volta do meu pescoço. Isso.
Ele tinha tirado o resto de suas roupas. Ela se sentiu envergonhada. Não porque ele viu-a nua (ele era seu marido, afinal!), mas porque ela não podia fazer essas coisas simples sozinha.
Ele a colocou na banheira (com o pé machucado em um banquinho) e deu-lhe o sabonete e uma esponja.
- Você pode fazer isso sozinha, certo?
- Oh, certo! Exceto as minhas costas!
- Oh, claro. Eu te ajudo.
Quando ela estava pronta para sair da banheira, ele enrolou uma toalha em torno dela e colocou-a na cama. Ele secou-a e colocou a calcinha e uma camisola. Ela sorriu. Ele era muito cuidadoso e gentil.
- Pronto. Você está muito cheirosa!
- Obrigada, Amo.
- De nada, querida. - Ele a beijou na testa - Eu já volto.
Ele voltou alguns minutos depois, com chá e biscoitos para ela em uma bandeja.
- Aww, obrigada!
- Sem problemas!
Ela cochilou logo depois. A medicação que ela estava tomando a fazia se sentir muito sonolenta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 463
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Ele vai cuidar bem de mim   Sex Mar 21, 2014 10:40 pm

3

No dia seguinte, ela estava com um astral melhor. Ela deixou seu marido dormir e tentou piscar o café da manhã para si mesma. Ela conseguiu ¼ de um copo de leite e metade de uma torrada. Ela suspirou frustrada, tomando o café da manhã assim mesmo.
O Major Nelson levantou-se meia hora mais tarde, preparou um café da manhã decente e foi para o supermercado fazer umas compras.
Ele trouxe algumas revistas, para que ela não ficasse tão entediada enquanto ele fazia o almoço ("Eu estou cozinhando. Agora realmente somos todos passíveis de morrer!") e fazer outras coisas.
***
- Jeannie! Você está pronta?
Ela estava dormindo, com as mãos atrás da cabeça, mas ela acordou assim que ele a chamou.
- Ohh...
- Oi! - Ele se aproximou dela e lhe deu um beijo na testa.
- Que horas são?
- Quatro e vinte. Eu achei que você quisesse tomar um banho.
- Mmm... - ela bocejou - Tudo bem!
Era o mesmo ritual, ele tirou dela as roupas e colocou-a na banheira. Mas seus braços doíam de ficar levantados por um longo período de tempo.
- Ai!
- O quê? O que foi? Seu pé tá doendo?
- Não, meus braços! Você pode me ajudar?
- Claro.
Ele esfregou o sabonete nas palmas de suas mãos e começou a lavá-la. Quando chegou aos seus seios, ela sentiu um raio de eletricidade por todo o corpo. A partir daí, as coisas só pioraram. Quanto mais ele a tocava, mais excitada ela ficava. Era inevitável. Ele sempre a deixava excitada quando ele a tocava.
Quando ele chegou às partes mais íntimas, ela soltou um pequeno gemido. Ele olhou para ela imediatamente. Ela tinha os olhos fechados, uma expressão relaxada em seu rosto. Esfregou-as novamente, ainda olhando para ela. Ela tinha os olhos fechados apertados e sua boca aberta, um gemido silencioso escapando. Ela estava realmente ficando excitada?
- Ok, o banho acabou.
- Ohh... já?
- Você está começando a enrugar, Jeannie. - Ele disse, sorrindo.
Ele mais uma vez colocou a toalha em torno dela e começou a secá-la. Ela não conseguia parar de olhar para ele, todo o seu corpo sinalizando que ela o queria. Mas ele parecia não notar.
Ou ele fingiu que não.
O dia seguinte foi ainda melhor do que o anterior. Ela estava de bom humor. Mesmo que ela ainda não conseguisse andar, ela sorriu muito mais e passou o dia cantarolando e rindo de programas bobos na TV.
Na hora do almoço, o Major Nelson ouviu do quarto:
- Amooooo!
Ele foi rapidamente para o quarto e se aproximou dela.
- Sim, querida?
- Eu estava pensando...
- Sim?
- Não é hora do banho?
- Ah... agora?
- Sim... por favor.
- Ok! Deixe-me encher a banheira e pegar sua toalha.
- Está bem! - Ela sorriu um sorriso largo.
***
- Vamos lá... Com muito cuidado...
- Você vai me ajudar, não vai?
- Claro!
Ela entregou-lhe o sabonete e jogou a esponja longe, dando-lhe um olhar travesso.
Ele começou a lavá-la e chegou a seu peito; ela respirava com dificuldade. Ele tocou seus seios. Ela gemeu.
- Jeannie? Você está com dor?...
- Não...
- Então...
- Continue...
Ele obedeceu e continuou lavando-a. Costas, pé, canelas, joelhos, coxas... e suas partes íntimas.
- Ohhhh! - Ela gemeu.
- Jeannie!
- Sim?
- O que está acontecendo?
- Ahn... você nunca tinha me dado banhos antes. Estou *amando*.
- Hm. Ok, então.
Ela gemeu um pouco mais quando ele a secou e colocou suas roupas. Ela estava mesmo muito excitada com o fato de que ele estava dando banho nela?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 463
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Ele vai cuidar bem de mim   Sex Mar 21, 2014 10:43 pm

4
Na manhã seguinte, ela cumprimentou-o com seis palavras:
- Bom dia, querido. Hora do banho?
- Jeannie!
- Por favor!
- Eu tenho que fazer o café da manhã!
- Eu não estou com fome! Por favor!
- Ah... tudo bem!
Ela arfou, empolgada.
***
Ele já havia lavado todo o seu corpo. Quase. Ele não tinha lavado a região do peito nem suas partes mais baixas. Ele queria ver uma coisa. Ela estava ofegante, mas ela ainda não tinha gemido. Até que ele a tocou... nas partes femininas.
Era isso. Ela estava realmente excitada por ele estar dando banho nela. E isso... estava deixando-o excitado também. Depois que ela saiu da banheira e ele deitou-a na cama, ela chamou, sua voz num gemido:
- Anthonyyy...
- Sim?
- Toque-me.
- Jeannie...
- Eu quero sentir seus dedos dentro de mim.
Ela tinha olhos escuros, mechas de seu cabelo caíam pelo rosto e seus lábios pareciam mais vermelhos. O estado que em ela estava misturado com sua declaração teve um efeito significante sobre ele. Ele estava extremamente excitado.
Ele obedeceu e enfiou dois dedos dentro dela. Ela gemeu alto.
- Ohhhh!
Ele os enfiava e tirava de dentro dela, ofegante, observando-a contorcer o rosto de prazer.
Conforme ele ficou mais rápido, os gemidos dela aumentaram. Ele se pegou gemendo algumas vezes também.
- Oh, Anthonyyy!
Ele a levou ao clímax, jogando a cabeça para trás, agarrando os lençóis e puxando seus pés para trás. Ela havia esquecido o pé machucado e, de repente, ele latejou de dor.
- Aaaaaaah!
Ele percebeu que agora ela tinha gritado de dor.
- Jeannie!
- Meu pé...
Ele pegou um copo d’água e um analgésico do criado-mudo.
- Aqui...
- Obrigada...
- Viu o que você me fez fazer?
- Valeu a pena...
- Jeannie... por quê?
- Porque eu adoro quando você faz isso. E já que não podemos fazer nada... extravagante...
- É... já tem... cinco dias...
- Cinco dias?! Oh! - Ela logo entendeu do que ele estava falando - Você vê o que eu tenho passado?
Ele deu-lhe um olhar.
- Oh! Eu prometo que vou te compensar assim que eu ficar melhor. – Disse ela, com um olhar maroto.
Ele estudou seu rosto. Ela não estava mentindo. Por que ela o faria? Ela não tinha nenhuma razão para isso. Ela parecia... ansiosa?
- Ok, tudo bem. Agora posso fazer o café?
- Um minuto. Vem cá.
Ele se aproximou dela e ela deu-lhe um beijo carinhoso.
- Obrigada. - Ela sorriu.
Ele sorriu de volta e foi para a cozinha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 463
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Ele vai cuidar bem de mim   Sex Mar 21, 2014 10:44 pm

5

Após o almoço, o Major Nelson ouviu a campainha.
- Sim? Ah, oi, Roge.
- Oi! - Disse o Major Healey, entrando - Como tá a Jeannie?
- Ela tá bem... muito bem. Ela tá ótima! - o Major Nelson tinha frustração em sua voz. Eles foram para a sala de estar e sentaram-se no sofá.
- Qual é o problema?
- Roger, ela está me deixando louco!
- Ah, qualé, Tony, você sabia que teria que fazer tudo! Ela não pode andar!
- Não foi isso que eu quis dizer.
- Do que você está falando, então?
- Você sabe o que o Dr. Bellows disse pra gente?
- O quê?
- Ele disse pra gente não fazer nada... extravagante.
- Nada extrav- ahhh!
- E você mesmo disse, estou fazendo tudo...
- Inclusive... trocando as roupas dela ... - ele tinha um sorriso bobo no rosto.
- Mudando de roupa... dando banho... ahhh! - Ele levou a cabeça às mãos. Ele preferiu não contar tudo a seu melhor amigo. Ele poderia descobrir sozinho.
- Ohh. Cara... Sinto muito! – o Major Healey riu.
- O que eu vou fazer, Roger?
- Esperar, meu amigo. Esperar. Segura as pontas – a ponta!
- Cala a boca! Deixa eu ver se ela está acordada.
Eles foram para o quarto, conversaram um pouco (ela estava acordada mesmo) e o Major Healey saiu uma hora depois.
Eles passaram a tarde em silêncio e ele - talvez involuntariamente - passou o dia inteiro evitando-a.
Nas primeiras horas da noite, eles ouviram a campainha novamente.
- Ah! Dr. Bellows, Sra. Bellows, entrem, por favor.
- Boa noite, Major!
- Como ela está?
- Ela está melhor. Jeannie, você tem visitas!
- Oh?
Eles foram para o quarto.
- Dr. e Sra. Bellows, olá!
- Jeannie!
- Como está se sentindo?
- Um pouco melhor, doutor, obrigada.
- Eu trouxe um pouco de arroz doce!
- Oh! Que gentil de sua parte, Sra. Bellows!
- Major, eu posso falar com você um segundo?
- Claro, doutor.
O Major Nelson e o Dr. Bellows foram para a sala de estar e deixaram as senhoras no quarto. Elas conversaram sobre muitas coisas e a Sra. Bellows soltou de repente, sorrindo:
- Diga-me a verdade, Jeannie.
- Hum?
- O Major Nelson está cuidando bem de você?
- Ah, sim... Ele é maravilhoso! - Ela pensava nele lavando-a...
- Sério?
- Sim... muito atencioso... - Lembrou-se das mãos dele ensaboadas delicadamente tocando seus seios...
- Oh, isso é bom!
- Cuidadoso... - seu tom de voz tinha mudado, estava meloso.
A Sra. Bellows olhou para Jeannie; seus olhos estavam vidrados, a boca estava aberta e ela tinha uma mão no peito e outra no estômago. A Sra. Bellows franziu o cenho. O que raios Jeannie estava tentando dizer a ela?
- Meticuloso... OH! - Jeannie gemeu quando ela se lembrou de seu marido empurrando seus longos dedos para dentro dela...
- Jeannie, você está b...
- ANTHONYYY! - Jeannie chamou, em um tom açucarado de voz.
A mulher mais velha agora entendeu o que sua amiga quis dizer perfeitamente. Esses dois não paravam por nada? Ela estava doente, pelo amor de Deus!
Ela saiu do quarto assim que o Major Nelson abriu a porta para entrar.
- Sim, querida? Oh! Sra. Bellows?
- Vamos, Alfred.
- Mas...
- Boa noite, Major Nelson. - Ela deu-lhe uma olhada. De indignação e inveja de sua esposa ao mesmo tempo.
- Ahn, boa noite.
- Você não vai dizer boa noite à Jeannie? - O Dr. Bellows repreendeu sua esposa.
- Boa noite, Jeannie!
A Sra. Bellows ouviu um preguiçoso "Boa noite!", deu a seu marido um olhar severo e saiu da casa, seguido por ele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 463
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Ele vai cuidar bem de mim   Sex Mar 21, 2014 10:50 pm

6

O Major Nelson trancou a porta e entrou no quarto. Sua esposa tinha um olhar desesperado em seu rosto, seus braços esticados, acenando-lhe para chegar perto dela.
- O que houve, querida?
- Eu preciso de você...!
- Ah... Jeannie!
- Por favor!
- Não...
- Ah... Por favor!!!
- Jeannie, eu não posso. Nós não podemos! Lembre-se, você tem um pé machucado! Vai ficar pior!
- Eu não me importo com o meu pé! Eu preciso tanto de você! - Ela estava desesperada.
Ele deu uma olhada nela. Os cabelos um pouco despenteados, seus grandes olhos azuis brilhando, seu lábio inferior ficando branco de sua mordida, aqueles braços delgados esticados e seu peito subindo e descendo. Ela realmente estava desesperada.
Ele se aproximou dela, do outro lado da cama e beijou-a. Ele ouviu um gemido abafado.
Seu plano era continuar a beijá-la até ela se cansar e adormecer. Mas, no fundo, ele sabia que não iria funcionar. Puxa, ele sentiu sua mão esquerda tocá-la!
- Ohhh!
- Você... está me deixando louco! - Ele ofegava.
- Não... é você quem está me deixando maluca! Oh!
Ela se esforçou para tirar a camisola e deixá-lo vagar a mão sobre ela, acariciando, apertando...
- Oh, céus!
- Mmm... - Ele estava beijando seu pescoço. Sua mão esquerda passou para baixo e ele chegou à sua região mais íntima. Ela arfou.
- Por favor, Anthony!
Ele enfiou a mão por dentro da calcinha e os dedos dentro dela de novo, levando-a ao clímax muitos minutos depois.
- Oh...
- Você está bem?
- Estou mais do que bem... - ela o beijou.
- Jeannie, eu não posso continuar fazendo isso.
- Oh?
- Eu estou sempre com medo de machucá-la e...
- Mas você não me machuca!
- Eu estou muito frustrado.
- Ah... Por favor, Anthony. Eu preciso de você. Eu não posso viver sem o seu toque!
- Jeannie, não seja tão dramática.
Ele olhou para ela. Quem ele estava enganando? Ele precisava dela também. Ele gostava de vê-la chegar ao clímax. Ele gostava do fato de que ele podia fazê-lo apenas com dois dedos. Ele gostava do fato de que ele praticamente a tinha na palma da mão. E ele gostava especialmente de cuidar dela.
E ela disse que iria compensá-lo. Hum.
Uma súbita sensação de euforia tomou conta dele e ele a beijou de novo, avidamente. Ele tocou-a de novo, apertou os seios dela, acariciou-a e empurrou três de seus dedos para dentro dela, fazendo-a gritar. Ele riu.
- Aaaaaaah!
- É isso que você quer?? - Ele disse, ofegante.
- SIM!
- Então é isso que você vai ter!
Ela teve mais um incrível orgasmo minutos depois.
- Oh, querido...
- Ufa!
- Isso foi fantástico!
- Estou feliz que você gostou... - Ele sorriu. Ele começou a concentrar-se no dia em que ela estaria curada...
- Eu amo você.
Essa declaração meio que acabou com ele. Ele sabia que ela ia dizer isso, mesmo se ele não tivesse feito nada com ela. Era ela quem o tinha na palma da mão...
- Eu também te amo, Jeannie. - Ele a beijou com ternura - Você está com fome?
- Não... Eu só quero ficar aqui com você...
Ela adormeceu em seus braços e ele a seguiu logo depois.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 463
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Ele vai cuidar bem de mim   Sex Mar 21, 2014 10:52 pm

7

No dia seguinte, Jeannie foi acordada por alguém dando suaves tapinhas em seu rosto.
- Mmm...
- Bom dia, querida.
- Bom dia, mamãe. Mamãe! O que você está fazendo aqui?
A mãe de Jeannie tinha aparecido em seu quarto minutos antes.
- Eu vim para te ver. Diga-me: você está bem?
- Bem...
- AHÁ! Eu sabia! Eu senti que havia algo errado com você! O que esse homem fez com você agora?
- Nada, mamãe! Eu me machuquei sozinha!
- Você tem certeza?
- Sim... eu torci meu tornozelo.
- Ele deixou você cair?
- Mamãe! Ele está cuidando muito bem de mim! Muito, muito, muito bem...
- Hum... Isso eu posso ver. – Disse a mãe de Jeannie, olhando para ela – Você está satisfeita. Sexualmente.
- Mãe!!!
- Estou errada? Porque se eu estiver, então...
- Você está certa!
- Droga. Esse homem não faz nada errado?
- Mamãe, você quer parar com isso? Eu amo Anthony! E ele me ama!
- Não o suficiente para impedi-la de se machucar!
- Mamãe, por favor!
- Tudo bem. Deixe-me ver o seu pé.
A mãe de Jeannie se sentou na cama e pegou o pé de sua filha na mão (o que a fez dizer "Aaaai!" "Oh, pare com essa amolação!"), Estudou-o cuidadosamente e colocou-o de volta nas almofadas. Ela, então, levantou-se e perguntou:
- Você está pronta?
- Para quê?
- Você quer ficar com uma entorse no tornozelo por mais três semanas?
- Não! Estou pronta!
- Ótimo!
Mama Jeannie piscou e Jeannie mexeu com o pé. Ela não tinha mais as ataduras.
- Não dói mais!
- Claro, minha querida, está curado!
- Oh, obrigada, mamãe!
- Jeannie, como você está... ah. – O Major Nelson tinha acabado de entrar – B-Bom dia.
Mama Jeannie deu-lhe um olhar gelado.
- Bom dia. O que você fez com minha filha?
- Mamãe, eu te disse, ele não fez nada!
- Além de amá-la e cuidar dela? – disse ele, indignado.
- Cuidado, Major Nelson!
Ele deu a ela um olhar sério.
- Querida, eu tenho que ir. Se esse vagabundo fizer alguma coisa para você, me chame.
- Mamãe, pare!
- Humpf! - Ela deu ao Major Nelson um olhar de desaprovação - Adeus, Jeannie.
- Adeusinho, Mamãe. - Jeannie beijou o rosto de sua mãe. Ela deu ao Major Nelson um último olhar de desprezo e desapareceu em uma nuvem de fumaça amarela.
- Já vai tarde! - Ele gritou para o teto de seu quarto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 463
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Ele vai cuidar bem de mim   Sex Mar 21, 2014 10:54 pm

8

- Amo! - Jeannie tinha se levantado.
- O quê?
- Oi! - Ela tinha um sorriso bobo no rosto.
- Oi... - ele franziu a testa - Jeannie! Você está... - a ficha tinha caído.
- De pé! - Ela disse, com um sorriso.
- Ha! - Ele riu – Você pode piscar?
- Hm-hm... - Ela riu maliciosamente.
Ela piscou e ele de repente estava só de cueca. Ele olhou para si mesmo e riu.
Ela o empurrou para a cama e se jogou em cima dele, beijando-o. Suas bochechas, lábios, o peito, o estômago, o abdômen inferior... e a frente de sua cueca. Ele gemeu. Ela sorriu.
Ela puxou a cueca dele para baixo e encaixou suas mãos ao redor de seu membro. Ele estava sorrindo à toa.
Ela então moveu as mãos para cima e para baixo, rapidamente. Ele começou a respirar pelos dentes. Ela estava ofegante.
Quando ele começou a ofegar, ela tirou as mãos de seu membro e começou a chupá-lo.
- Ohhh... porra...
Ela deu uma risadinha. Ele normalmente não xingava, mas ela sempre achava que ele ficava sexy quando fazia isso.
Ele colocou as duas mãos na parte de trás da cabeça dela, tentando orientá-la um pouco. A sensação era incrível. Sua boca estava quente, sua língua era aveludada. Ele fechou os olhos com força e respirou pela boca.
Ela o deixou extasiado - a ponto de encharcar tudo por perto - e ficou em cima dele de novo, beijando-o, lambendo os lábios dele, esfregando sua língua na dele.
Ela levantou-se e sentou-se em seu estômago, tirando a camisola. Ele sorriu. Ela sorriu também, beijando-o novamente.
Ele se virou, ficando em cima dela agora. Ele desceu de seu pescoço e foi rapidamente para seus seios, beijando, lambendo, sugando.
- Ohhhh... - ela gemeu - Eu senti falta disso...
- Eu também...
Ele foi ainda mais para baixo, lambendo a barriga e o umbigo. Ele pegou o pé direito dela (o que estava machucado) e beijou-o todo. Ela deu uma risadinha.
Ele tirou sua calcinha e lhe deu um olhar maroto. Ela devolveu o olhar.
Ele enfiou seus dedos dentro dela novamente.
- Aaaah! Haha! Oh, céus!
Ela riu, divertindo-se. Mas gemeu novamente.
Ele não a levou ao clímax dessa vez. Ele decidiu fazê-lo com a língua. Ela gemeu alto.
Ele lambia suas partes íntimas, agitando a língua. Por muitos minutos.
Ele mal esperou que ela tivesse seu orgasmo bem merecido. Beijou-a furiosamente, penetrando-a.
- OHHHHH!
- Aaaah...
- AH!
Ele era violento e rápido, fazendo-a gritar e bater com a cabeça na cabeceira da cama.
- Aai!
- Desculpe!
Eles tinham mudado de posição e ele ficou mais e mais rápido, fazendo-a se debater na cama, jogando a cabeça para trás e movendo-se no mesmo ritmo que ele.
Ambos tiveram logo seu alívio, gemendo alto. Quando eles respiraram fundo pela terceira vez, Jeannie se mexeu, fazendo seu marido cair da cama, levando-a com ele!
- Ai!
- Aaaah!
Ele riu. Ela deu uma risadinha.
- Jeannie, você está bem?
- Sim! E você?
- Eu também. - Ela saiu de cima dele - Ai! Não! Não, não estou não!
- O que aconteceu?
- Eu acho... que torci meu tornozelo.

FIM
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Ele vai cuidar bem de mim   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ele vai cuidar bem de mim
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» COMO CUIDAR DOS CACHOS NO CLIMA SECO E NA UMIDADE
» Kanekalon
» Sidecut
» Técnicas para crianças cacheadas
» Depois da Transiçao / e depois do Big Chop?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Romance - M-
Ir para: