Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Minha forma especial de comemorar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

avatar

Mensagens : 607
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Minha forma especial de comemorar   Sab Mar 03, 2018 10:41 am

Título: Minha forma especial de comemorar
Autor: bajumoon
Shipper: Janine/Peter
Gênero: Romance, um pouco de drama
Censura/Classificação: M
Capítulos: 6
Advertências: Partes impróprias para menores
Resumo ou uma promo: Janine está muito chateada, por terem esquecido de seu aniversário, mas Peter tem uma maneira bem especial de consolá-la.

I

- Você anda bem alegrinha! - disse Peter para sua secretária. - Nem reclamou quando eu disse, que só te pagarei daqui à três dias!
- Essa semana, nada vai estragar meu bom humor, Dr. Venkman! - disse ela sorrindo.
Era a semana do aniversário de Janine. Ela estava animada, pensando no que os rapazes fariam, para comemorar o dia.
Principalmente Egon! E ela estava louca para que ele a parabenizasse, para ter a oportunidade de agarra-lo e roubar um beijo do rapaz!
Quem sabe até ganhar um presente dele! Sonhava ela, animada.
*
Passaram-se alguns dias e finalmente chegou o ocasião que Janine tanto esperava!
Ela colocou sua melhor roupa, caprichou na maquiagem e foi trabalhar animada.
*
Assim que entrou na Firehouse, ela estranhou não encontrá-la decorada e como uma faixa a parabenizando pelo seu dia.
"Bom, talvez eles tenham deixado para mais tarde!" Pensou ela, decidindo ir trabalhar!
Ela começou a organizar as faturas, quando Winston se aproximou dela.
- Olá, Janine, bom dia! Você está preparada para o dia de hoje?
Ah, ele tinha se lembrado! Ainda bem! Ela deu um grande sorriso.
- Oh, bem, acho que sim! Vocês estão preparando alguma surpresa para mim?
- Surpresa? Do que está falando? - ele piscou em confusão.
- Hã? Bem, er... Do que você está falando?
- Eu queria saber se você conseguiu comprar os ingressos para o jogo de basebol! Você está preparada com eles aí?
- Oh, é isso? - ela deu um suspiro, abrindo sua gaveta, pegando os ingressos. - Aqui estão.
- Ótimo! Mal posso esperar pela noite! Esse jogo promete! - disse ele sorrindo, mal reparando na cara de frustação de Janine.
**
Passaram-se duas horas e ninguém parecia se lembrar do seu dia.
Ray já  tinha ido até sua mesa perguntar se tinha alguma ligação, nem sequer mencionou seu aniversário. Geleia também pareceu, mas apenas para perguntar se ela tinha trazido chocolate. Peter mal falara com ela e Egon... Ela ainda nem tinha visto naquele dia!
*
Já se aproximava das cinco da tarde, perto do final de mais um dia de trabalho e Janine não podia estar mais desanimada.
Ninguém havia se lembrado dela!
Ela tinha acabado suas tarefas e se erguido da cadeira, quando viu Egon descer com uma caixa nas mãos.
"Oh, ele lembrou! Está me trazendo um presente! Oh, Egon! Eu sabia que você não ia esquecer! Pensou ela alegre.
O rapaz loiro terminou de descer as escadas e se aproximou da mesa de Janine.
Ela lhe deu seu melhor sorriso e disse:
- Oh, Egon, não precisava se incomodar! - disse ela, com falsa modéstia.
- Bem, não foi nada! Na verdade, sinto em incomodar você!
- Você não precisa se desculpar! Estou realmente muito feliz que tenha se lembrado de mim.
- Claro que lembrei! Ninguém faria melhor isso do que você!
Ela franziu o cenho com a última frase dele, mas talvez tivesse alguma a ver com seu presente.
Ela o olhou com entusiasmo e disse:
- Eu já posso abrir?
- Abrir? Não! Já está em ordem para você despachar para o Correio.
- Como? - ela o fitou, sem entender.
- Eu já enderecei corretamente, você só precisa enviar mesmo! Pode ser amanhã, assim que você chegar?
Ainda confusa, a secretária olhou atentamente para o pacote e viu que estava no nome do tio do Egon, com o endereço de Ohio.
Janine sentiu sua raiva crescer rapidamente.
- Então esse pacote é para seu tio?
- Sim. Eu havia prometido algumas lâminas para microscópio e outras peças importantes. - disse ele.
- Você não se lembra que dia é hoje, não é?
- Oh, claro que sim!
- Então?
- Hoje é terça-feira! Então amanhã você poderá mandar sem problemas o pacote!
Em gesto de raiva, Janine jogou o pacote no chão e disse furiosa.
- Se vire você, com essa droga de pacote! Seu insensível! - ela pegou sua bolsa e saiu correndo da Firehouse.
**
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 607
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Minha forma especial de comemorar   Sab Mar 03, 2018 10:43 am

II

Os outros rapazes correram, depois de terem escutado os gritos de Janine.
Eles encontraram Egon imóvel, próximo da mesa da secretária, com uma expressão de puro choque.
- Ei, Egon o que houve? - Perguntou Ray. - Ouvimos os gritos de Janine.
- Não sei...
- Não me diga que ela estava gritando com você? - falou Winston.
Egon demorou alguns instantes para responder, tentando se recompor, até finalmente dizer:
- Sim. Eu não sei o que houve! Em um momento, ela estava sorrindo para mim e no outro completamente transtornada!
- O que você fez para ela, Egon? - perguntou Peter.
- Absolutamente nada! Só pedi para que ela enviasse esse pacote para meu tio, em Ohio!
- Talvez ela só estivesse cansada de trabalhar! - divagou Ray.
- Não sei, Ray! - comentou Egon. - Só me recordo de Janine me perguntando se eu sabia que dia era hoje e quando eu disse "terça-feira", ela ficou extremamente descontrolada!
- Mas isso é loucu... Ei! Espere um momento! - Peter colocou a mão no queixo, pensativo: - Agora eu entendi! Claro! Todos nós esquecemos!
- Do quê? - perguntou Winston.
- Hoje é o aniversário da Janine!
Todos olharam para Peter de boca aberta, surpresos consigo mesmos, por terem esquecido.
- Pobre Janine! Como pudemos esquecer? - lamentou Ray.
- Então por isso ela se zangou tanto com Egon! - concluiu Winston. - Ela viu o pacote e pensou que era um presente para ela. Não uma encomenda para outra pessoa!
- Oh... - Egon ficou sem palavras.
Sentia-se extremamente mal, por ter agido assim com Janine.
- O que acha que fazermos uma festinha, assim que ela chegar aqui amanhã?  - disse Winston.
Todos os rapazes concordaram.
- Ainda assim, acho que devíamos ligar para ela e pedir desculpas. Ela deve ter saído muito mal daqui!
- Não se preocupe Ray, eu vou até o apartamento dela, pedir desculpas por todos nós!
Egon olhou para Peter desconfiado:
- Talvez eu devesse ir e... - ele começou, mas Peter já tinha entrado no Ecto1 e dado a partida.
Ele acenou para os três amigos e saiu rapidamente com o veículo.
- Só espero que não tenhamos nenhuma chamada à noite! - disse Winston.
**
Assim que saiu da Firehouse, Janine correu furiosa, até o metrô.
Tudo que ela queria era se trancar em casa e esquecer daquele horrível dia.
Além de toda a raiva, a ruiva também se sentia extremamente chateada e até um pouco triste.
Ela jamais se esquecia dos seus amigos. Sempre se preocupou com todos os detalhes das festinhas de cada um.
Era sempre ela que comprava o bolo, trazia os enfeites, animava os outros a ajudarem.
E no seu, eles nem se sequer lhe deram parabéns!
O Egon ainda tinha feito pior! Ela ficara revoltada ao perceber que para ele, ela não era mais que uma empregadinha. Ele só se lembrava que ela existia, quando precisava de algo!
Será que aquele dia poderia ser pior?
"Oh, droga!" Ela revirou olhos, assim que saiu do metrô e viu as primeiras gotas de chuva caírem. "Era só o que me faltava!"
Ela começou a andar, sem ânimo para correr, mesmo com a chuva ficando cada vez mais forte.
Ela foi caminhando até seu prédio e quando já estava razoavelmente próxima, percebeu um carro se aproximar dela.
- Ei, Janine, entre no carro! Você vai se molhar toda!
- O que quer aqui, Dr. Venkman! Nem pense que vou voltar para fazer hora extra!
- Não é nada disso! Mas conversaremos assim que você entrar no carro!
- Não vou entrar! Vá embora!
- Não seja teimosa! Entre logo!
- Não! - ela começou a andar mais depressa, para ficar longe dele.
Porém, seu sapato deslizou, na calçada escorregadia e ela acabou caindo no chão.
Peter imediatamente estacionou o Ecto1 e saiu do automóvel, correndo para socorrer a secretária, mesmo com a forte chuva que já caia.
**
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 607
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Minha forma especial de comemorar   Sab Mar 03, 2018 10:44 am

III

- Janine, você está bem? - ele se abaixou, colocando as mãos em seus ombros.
- Deixe-me em paz, Dr.Venkman! - disse ela, sentindo uma enorme pena de si mesma.
Não bastava a frustração de ter sido esquecida, o aborrecimento com Egon, a chuva, ainda teve a humilhação de cair como uma desajeitada, na frente de seu chefe.
- Ei, Janine! O que foi? Está doendo? - ele a olhou preocupado, ao ver a estranha cara de choro de Janine.
- Não! - ela dispensou a ajuda dele, erguendo-se sozinha. - Estou bem, agora vá embora! Você está se molhando!
- Não importa! Melhor a chuva, do que a meleca do Geleia! - ele fez uma careta e ela não resistiu e sorriu.
- Eu vou para casa! - ela falou, querendo se afastar dele.
- Não antes de eu falar com você!
- Amanhã o senhor fala!
- Agora!
- Aqui, na chuva?
- Por que não? Já estamos molhados mesmo!
Ela o olhou com raiva novamente e explodiu:
- Já chega Dr. Venkman! Por favor, vá embora! Eu tive o pior aniversário da minha vida hoje, sabia? Se lembra agora que é o meu aniversário? Ninguém se importa comigo! Eu achei que vocês fossem meus amigos, mas não significo nada para vocês! Foi tudo tão horrível, que eu só quero ir para casa descansar! - ela tentou conter o choro, mas estava difícil.
- Eu sinto muito Janine! - ele a olhou, sentindo-se mal. As lágrimas dela se misturando com as gotas de chuva. - Foi por isso que eu vim aqui! - ele a abraçou, antes que ela pudesse impedir. - Para me desculpar com você!
Janine tentou se desvencilhar do psicólogo, mas ele a abraçava forte.
Por mais que não quisesse admitir, a sensação dos braços fortes dele a segurando era bastante agradável.
- Não importa mais! - disse ela.
- Importa sim! Sei que nós a chateamos, mas vamos resolver isso! Mas por enquanto, é melhor levar você para casa!
Ele caminhou com ela até o seu prédio e ela não protestou mais.
Já estava sem forças. E ter o Dr. Venkman tão surpreendentemente carinhoso com ela, era uma experiência reconfortante!
Ele não a soltou um só momento e ela se viu apoiado a cabeça em seu peito, enquato ele a conduzia até seu apartamento.
O cheiro da gostosa colônia dele adentrava em suas narinas e ela sentia sua pele arrepiar.
Eles chegaram até a porta da residência dela e Janine pegou a chave em sua bolsa e abriu, entrando.
Ele não esperou o convite, entrou com ela, fechando a porta.
- Eu agradeço por ter vindo até aqui comigo, Dr.Venkman! Você pode ir agora! - disse ela, querendo afasta-lo, antes que fizesse uma tolice.
- Ah, nem pense que você vai me dispensar assim! Só vou sair daqui, depois de ter certeza de que você ficará bem. É bom que você troque de roupa agora. Não quero que você tenha que se ausentar do trabalho, por um resfriado!
- Não se preocupe com isso! Eu raramente adoeço! Apesar de tido muitos motivos, com tantos aborrecimentos que eu passo na Firehouse!
- Aborrecimentos? Você só tem alegrias, com esse chefe maravilhoso que você tem. - ele ajeitou convencido, os cabelos molhados.
Janine revirou os olhos. Como ele conseguia passar de carinhoso a arrogante, tão rapidamente? Ela pensava que se não estivesse tão cansada e triste, essa era uma boa hora para bater em seu chefe!
Dando de ombros e sem nada dizer, ela o deixou na sala e foi se enxugar e vestir algo seco.
Quanto mais cedo Peter se convencesse de que ela estava bem, mais cedo iria embora e ela poderia ficar em paz.
*
Ela voltou vestindo um roupão e trazendo uma toalha para o psicólogo.
- Oh, obrigado!
- Isso é para você não molhar minha casa toda!
Peter sorriu e sem cerimônia tirou sua jaqueta e regata, ficando nu da cintura para cima.
Ele colocou a toalha ao redor do pescoço e se abaixando começou a tirar seus tênis.
- Ei, o que está fazendo?
- Isso vai evitar que eu molhe ainda mais sua casa! - ele lhe deu um olhar divertido.
- Tem uma forma muito melhor!
- Qual?
- Você indo embora agora! - disse ela, cruzando os braços.
Ele terminou de tirar os tênis e meias, colocando-os em um canto e disse, aproximando-se dela:
- Janine, eu sei que está muito chateada com a gente, mas você sabe que nós te amamos!
- Dá pra ver de longe o amor que vocês sentem por mim! - a moça ironizou.
Ele se aproximou dela, colocando a mão nos seus ombros.
- É verdade! Não espere que eu diga isso sempre, mas... - ele se aproximou ainda mais dela, ficando muito próximo de seu rosto. - Você é maravilhosa!
Ele sorriu satisfeito ao vê-la corar.
- Está dizendo isso por dor na consciência?
- Não, eu estou dizendo isso porque...
- O quê?
- Estou com uma vontade imensa de beijar você!
- Hã?
Ele a puxou para si, beijando-a.
**
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 607
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Minha forma especial de comemorar   Sab Mar 03, 2018 10:51 am

IV

Janine arregalou os olhos, enquanto os lábios de Peter tocavam os seus com insistência, até conseguir aprofundar o beijo.
Peter não tinha ido atrás dela para isso realmente.
Quando finalmente se lembrara de que era seu aniversário, ele sentiu a consciência pesada e precisava ir atrás dela, para se desculpar!
Mas ele também não podia negar para si mesmo, a atração que há tempos nutria por ela.
E agora, estando a sós com ela, em seu apartamento, vendo-a tão linda com aquele roupão e com a expressão chateada, ele não resistiu.
Ele sabia que era uma loucura e corria o risco de levar um bom tapa na cara, mas ele era louco mesmo!
Entretanto, para sua surpresa, Janine acabou se rendendo ao seu beijo e correspondendo da mesma forma apaixonada e até um pouco primitiva.
Peter satisfeito, meteu a língua em sua boca, esfregando-a na dela.
Janine colocou seus braços ao redor do pescoço do rapaz, afundando seus dedos nos cabelos molhados e escuros de Peter.
Ela não estava com disposição para protestar nesse momento. Por mais que doesse em seu orgulho, precisava dele!
Seu dia tinha sido horrível e tudo que ela queria era se sentir bem!
A moça percebeu que ficar uma noite sozinha, curtindo sua fossa, não seria nada agradável.
Eles interromperam o beijo por um momento e ele falou:
-Você nos desculpa por termos esquecido do seu aniversário?
- Hum... Não devia, mas sim! - ela o puxou para um beijo.
Peter correspondeu prontamente, empurrando-a devagar, até o sofá.
Ela se jogou no sofá, arrastando Peter junto.
Ele "caiu" por cima dela, sem parar de beija-la.
Logo os lábios do moreno, desceram para o pescoço dela, fazendo-a se arrepiar.
- Oh, Peter... - ela gemeu, quando ele abriu seu roupão e começou a massagear os seios dela.
Ele tocou nos mamilos com os dedos polegar e indicador, fazendo-os endurecer.
Ela tinha um corpo incrível e ele queria tocá-lo, explora-lo, por todos os cantos.
Janine, por sua vez, deslizou as mãos pelos fortes braços de Peter e por seu peito, arranhando com suas unhas.
Ele gemeu e sorriu com o toque dela, doido por mais.
O desejo de ambos era tão grande, que eles não queriam pensar sobre as consequências do ato que ocorria.
Janine sabia que amava Egon, mas o que acontecia naquele momento entre ela e seu chefe, não tinha nada a ver com amor.
Ela desejava Peter desde sempre, mas preferiu ignorar isso, tento em vista a arrogância insuportável dele.
Mas agora ela estava ali, desfrutando daquele homem improvável e nada poderia ser melhor!
Peter tinha passado a beijar todo o corpo dela, lambendo-o com a língua, amando sentir seu gosto.
Janine o incentivava com mais e mais gemidos, que ficaram ainda mais constantes, quando ele passou a beijar e lamber sua feminilidade.
Ele ficou um bom tempo ali, enquanto a moça se contorcia de tanto prazer.
Ela gemeu alto e gritou o nome dele, quando Peter a fez ter um incrível orgasmo.
O rapaz se ergueu um instante para olhar ela.
Janine estava ali, deitada naquele sofá, nua, os olhos brilhando, corada, arfante e com um meio sorriso satisfeito. Satisfação que ele tinha dado a ela.
Ele já não podia aguentar mais de excitação. Suas calças estavam extremamente apertadas.
Ele precisava de Janine. O quanto antes!
Ele a olhou profundamente, os olhos verdes escurecendo desejo.
Janine se sentiu arrepiar, ao ser olhada dessa forma tão intensa.
Ela ergueu os braços o chamando para se juntar a ela e Peter, já desesperado para tê-la, tirou rapidamente suas calças e cueca e deitou-se por cima dela.
Janine colocou os braços ao redor do pescoço do moreno, enquanto ele lhe beijava de forma agressiva.
Ela mordeu de leve o lábio inferior dele, enquanto ele a penetrava bruscamente.
- Ahh... - ela gemeu extasiada.
Peter não estava com disposição para ir devagar e saborear ainda mais o momento.
Por um longo período, ele tinha desejado ter aquela mulher, mas sempre fora ignorado por ela.
Agora, tê-la ali, embaixo dele, ofegante de prazer e gemendo seu nome, era demais para ele !
Porém, ele se segurou até fazê-la gritar extasiada, quando alcançou o clímax.
Ele então se permitiu ter o seu, liberando seu prazer, com um gemido rouco e profundo.
Ele desabou por cima dela, cansado.
**
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 607
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Minha forma especial de comemorar   Sab Mar 03, 2018 10:55 am

V

Janine, completamente satisfeita, sentiu o corpo quente e pesado sobre o seu.
Ela também podia ouvir as batidas ainda aceleradas do coração do moreno e sorriu.
- Isso foi um ótimo presente de aniversário, Dr. V.!
O rapaz demorou alguns instantes para recuperar fôlego e respondeu, enquanto saía de cima dela.
- Que bom que gostou! - ele deu um sorriso de lado, tentando se acomodar atrás dela, no sofá.
- Sim! Obrigada!
Ele sorriu. Estava tão bom ficar ali com ela! Mas já estava ficando tarde e ele precisa ir embora.
- Janine, tenho que ir agora! - disse ele, enquanto fazia um carinho no braço dela
- Agora? - ela se sobressaltou, sentando-se no sofá e olhando para ele.
- Sinto muito, mas eu avisei aos rapazes que viria aqui! Eles devem querer saber o que aconteceu! E também estou com o Ecto1. Pode ter havido alguma chamada. Sem contar que eu o larguei em uma rua do seu bairro!  Pode ser que o carro nem esteja mais lá!
Ela ergueu uma sobrancelha.
- E desde quando você é tão responsável assim?
- Ora, Janine, eu sou muito responsável! Você...
- Passe a noite aqui, Peter! - ela pediu, interrompendo-o.
- Mas...
- Por favor! - ela lhe deu um beijo rápido na boca, enquanto arranhava levemente seu peito.
Ele estava impressionado com o pedido dela e já  excitado demais para negar.
Afinal, ela estava ali, completamente nua ainda, provocando-o.
- Eu fico!
Ele ia puxá-la para ele, mas Janine se levantou do sofá dizendo:
- Vá para meu quarto! Eu já estou indo também, mas antes vou pegar uma coisa na cozinha. - ela vestiu novamente seu roupão e saiu.
Ele fez o que ela disse e logo Janine surgiu no quarto, trazendo uma garrafa de vinho, já aberta e duas taças.
- Para comemorarmos!
- Oh, eu amo festinhas particulares! - disse ele, abrindo a garrafa.
Eles brindaram, tomando a bebida.
- Feliz aniversário, Janine! Desejo que...
- Eu desejo você! - disse ela, cortando as felicitações.
- Bem, nesse caso, atenderei o pedido da aniversariante! - ele retirou a taça da mão dela e a depositou junto com a sua, no criado-mudo.
Peter a agarrou, seu lábios atacando os delas, com uma fome incontrolável, enquanto tirava rapidamente o roupão dela, que caiu no chão.
Ela colou seu corpo ao dele, sentindo seus seios pressionados, contra o peitoral firme de Peter.
A mão do rapaz deslizou até a coxa dela, segurando-a firme e erguendo a perna da moça.
Ela gemeu ofegante, quando ele a encostou na parede e sem mais delongas, começou a penetrá-la ali mesmo!
A posição era um tanto desconfortável, mas o fato de ser inusitada, tornava-a muito excitante!
Peter a penetrava com força, da melhor forma que podia, naquela posição.
Ele poderia simplesmente tê-la levado para a cama, mas queria surpreender Janine, fazendo algo um pouco diferente.
O rapaz ergueu a outra perna dela, que ela encaixou na cintura de Peter.
Agora ela estava completamente  em seu colo, apoiando as costas na parede e com os braços ao redor do pescoço de Peter.
Não demorou muito e ela atingiu seu clímax, tamanha a excitação que sentia.
Peter beijou Janine, enquanto ele alcançava seu prazer.
Ele afastou sua boca da dela e a depositou na cama, deitando ao seu lado.
- Que loucura isso! - disse ela, ainda ofegante.
- Eu estava apenas realizando seu desejo!
- Humm...
- Diga a verdade: Eu sou um ótimo presente, não?
- Seu convencido! - ela deu um tapinha no peito dele.
- Ai! É melhor você me tratar com carinho, Janine!
Ela sorriu maliciosamente.
- Ah, quer que eu te trate com carinho? - a mão dela deslizou para o membro dele. - Que tal assim?
- Ohh... - ele gemeu instantaneamente.
Ela começou a massagea-lo ali, até que se abaixou e levou o membro dele à sua boca.
Peter respirou fundo, tentando ganhar fôlego, enquanto ela continuava ali.
Ao vê-lo já bastante excitado, ela tirou seu mebro da boca e montou nele, encaixando-o nela.
Peter gemeu alto, colocando as mãos nos seios dela.
A moça ia para cima e para baixo, com movimentos lentos.
Ela queria aproveitar bem, aquele ato de intimidade.
Janine nunca tinha tido um aniversário tão prazeroso! Ela nem se lembrava mais do aborrecimento que tinha passado mais cedo!
Peter colocou as mãos nos quadris de Janine, ajudando-a com os movimentos.
- Oh, Janine...
- Ahh, Peter... - ela gemeu e caiu por cima dele, quando teve um orgasmo.
Ela rolou para o lado e deitou de costas, buscando por ar.
Peter a trouxe para seus braços e ela apoiou a cabeça em seu peito.
- Você é incrível Janine! - ele confessou.
- Você também é ótimo, Doutor Venkman!
Ele sorriu e passou a acariciar os  cabelos dela.
Ela gostou do gesto de carinho e se sentiu muito confortável assim.
A sensação de total relaxamento, tomou conta do seu corpo e ela começou a se sentir sonolenta e adormeceu.
Não demorou muito para que Peter adormecesse também.
**
Janine acordou ao ouvir o som do telefone tocando.
Ela grunhiu sonolenta, enquanto erguia a mão para atender.
- Alô?
- Janine!
- Egon?
**
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 607
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Minha forma especial de comemorar   Sab Mar 03, 2018 11:03 am

VI

- Janine, desculpe ligar tão cedo! Mas... Você está bem?
Ela demorou um instante para processar seus pensamentos e sentar na cama, tirando o braço de Peter de cima de si.
- Sim. Eu estou. Eu estava dormindo.
- Eu sinto muito por tê-la acordado!
- Tudo bem, já estava quase na hora de levantar.
- Janine... Eu sinto muito por ontem. Sei que é indesculpável eu ter esquecido do seu aniversário, mas peço que me perdoe. Que nos perdoe!
- Está tudo bem, Egon! - ela deu um suspiro, lembrando-se da noite anterior. - No final de tudo, acabei tendo uma noite muito boa! - ela sorriu, olhando para o seu chefe adormecido ao seu lado.
- Humm... Teve? - ele fez uma pausa e como ela nada disse, ele acrescentou: - O Peter foi procurar você?
Janine teve uma vontade sádica de dizer ao Egon a verdade e falar que passou uma noite muito divertida com o Dr. Venkman, mas resolveu mentir:
- Sim, ele esteve aqui! Pediu-me desculpas e logo foi embora. Disse que tinha um encontro!
- Oh, eu pensei que ele fosse lhe fazer companhia por algum tempo! - Egon não pôde evitar o suspiro aliviado.
- Não. De qualquer forma, eu saí com minha amiga, logo depois! - ela olhou para Peter, que começa a acordar.
- Certo... Fico satisfeito em saber que você está bem, então!
- Estou sim! Bem, Egon, tenho que desligar agora!
- Ah, claro! Até mais, Janine!
- Até!
A ruiva desligou balançando a cabeça. Ela tinha percebido que Egon ligara para ela, para saber se Peter estava lá.
Estaria ele com ciúmes? Pensava ela.
De qualquer modo, ela ainda estava um pouco chateada com ele e ao menos dessa vez, não iria ficar toda boazinha com ele!
- Era o Egon? - perguntou Peter, sem abrir os olhos.
- Ah, bom dia Dr. Venkman! E sim, era ele!
- Ele deve estar doido me procurando! Se souber que eu passei a noite aqui...
- Você acha mesmo que ele se importa?
- Claro! Mesmo que ele morra sem admitir! Ele me mataria!
- Eu não contei para ele o que houve entre nós!
- Sim, eu percebi! Bem, acho que ele não precisa saber! Afinal, vocês dois não tem realmente nada mesmo...
Ela virou a cara, contrariada.
- Não precisa me lembrar!
- Ora, Janine, não se chateie! Isso tem seu lado bom!
- E qual seria?
- Podemos nos divertir juntos, sem muita culpa! - ele puxou o lençol que a cobria, começando a acariciar seus seios.
- Peter... Eu preciso tomar um banho e me arrumar para o trabalho! Vou acabar me atrasando!
- Ainda temos tempo! E afinal, eu sou seu chefe, lembra-se? - ele deu um sorriso safado, enquanto a puxava para baixo de si, beijando-a.
**
Janine o beijou também, com o mesmo desejo.
Bastava que ele a tocasse, para deixá-la louca de excitação!
A química entre os dois era algo incrível. Mesmo depois de ter passado a noite com ele, ela ainda o queria desesperadamente.
- Ohh... Dr. Venkman...
Peter lambeu seu pescoço e desceu para os seios dela, chupando os seus mamilos.
Janine era uma das mulheres mais atraentes com que ele já estivera.
Tinha um corpo espetacular e era extremamente fogosa na cama.
Ele parecia não se saciar dela nunca!
Se ele pudesse, passaria o dia todo, fazendo amor com a ruiva.
Depois de muitos beijos e caricias, Peter a penetrou devagar, sentindo o prazer crescer em todo seu corpo.
Janine gemia, empurrando seus quadris, ao encontro dele, fazendo-o adentrar mais fundo nela.
Ele foi aumentado os movimentos, até que ambos alcançaram o clímax.
Peter lhe deu um beijo sensual e saiu de cima dela, deitando de costas, ao lado da moça.
- Oh, puxa! Eu estou me exercitando mais, do que quando caço fantasmas!
- Aposto que é bem mais prazeroso também! - ela disse, de forma provocativa, ainda ofegante pelo ato.
- Ah, pode apostar que sim! - ele passou as mãos pelos cabelos dela.
Ela se espreguiçou, sem muita vontade de sair da cama. Estava muito gostoso estar ali com Peter. Mas ela precisava trabalhar.
- Agora sim, preciso ir tomar banho!
- Ótimo! Eu vou com você! - ele declarou maliciosamente.
**
Janine chegou na Firehouse, sentindo-se animada!
Peter havia realmente lhe oferecido uma ótima comemoração no dia anterior e também naquela manhã.
Depois que saíram da cama, Janine aceitou que seu chefe fosse tomar banho com ela.
Depois de algum divertimento no chuveiro, eles se arrumaram e combinaram de chegar separados no local de trabalho.
- Surpresa! Feliz aniversário, Janine! - gritaram os rapazes, assim que ela colocou os pés na Firehouse.
- Oh, obrigada! - disse ela, aproximando-se deles e da mesa com um bolo, que eles prepararam.
- Você nos desculpa, por termos esquecido do seu aniversário? - perguntou Ray, sentindo-se sem graça com ela.
- Oh, tudo bem! Estão perdoados! - ela sorriu para eles.
Eles comeram o bolo e Egon se aproximou de Janine dizendo:
- Janine, você gostaria... Hum... Que nós... ?
Antes que ele pudesse terminar de falar, Peter chegou no Ecto1, chamando a atenção de todos.
Ele saiu do automóvel, todo sorridente.
- Olá rapazes, aniversariante! - ele deu um significativo olhar para Janine. - Espero não ter chegado tarde para a festa!
- Onde você esteve esse tempo todo, Peter? - disse Winston um pouco bravo. - Nós tivemos três chamadas!
- Não achávamos que você demoraria assim! - disse Ray.
- Como sempre, irresponsável! - disse Egon, cruzando os braços.
- Ei, calminha rapazes! É que eu tinha me esquecido que tinha um compromisso. Ia assistir ao jogo de basquete, com um amigo. Mas eu falei com a Janine antes!
Egon estreitou os olhos, desconfiado.
- Janine me disse que você tinha um encontro!
A secretária olhou para Peter, sem conseguir disfarçar a surpresa.
"Dr. Venkman, vai nos complicar! " Pesava ela.
*
- Bem, é um encontro, não? Eu ia me encontrar com ele! - disse Peter, dando uma risadinha.
- Eu imaginava que fosse com uma garota! Além disso, você passou a noite toda fora!
- Ah, quem dera, meu amigo! Seria mais interessante do que um aborrecido jogo! E acabei dormindo na casa do meu amigo! Depois do jogo fomos ao bar e ficamos até de madrugada. - ele se aproximou de Janine e disse: - Bem, feliz aniversário de novo, querida Janine! - ele lhe deu um beijo no rosto, impressionando a todos, inclusive a ruiva.
- O-obrigada, Dr. Venkman! - ela disse, quase ruborizando.
Os rapazes começaram a conversar sobre trivialidades, mas Egon não deixava de observar Janine e Peter.
Havia uma estranha tensão entre eles e pela linguagem corporal, ele tinha quase certeza de que Peter tinha mentido sobre seu encontro.
Algo estava acontecendo!
- Egon? - disse Janine, despertando-o de suas divagações.
- Sim?
- Você ia me dizer algo, antes do Dr. Venkman aparecer. O que era?
- Oh, nada demais! - mentiu ele, que decidira recuar mais uma vez, de sua vontade de convidá-la para sair.
Janine deu um suspiro frustrado.
**
Mais tarde, quando tudo voltara ao normal, Janine encontrou um bilhete em sua mesa.
Ela abriu o papel e sorriu ao lê-lo:

"Obrigado pela noite e manhã deliciosas.
Talvez possamos repetir a comemoração?
Conheço uma boate interessante, em um lugar discreto, não muito longe daqui (eu coloquei o endereço dele, no final do bilhete), que tal nos encontrarmos hoje à noite lá?
Mal posso esperar!
P.V."

Ela balançou a cabeça e se ergueu, subindo na sua cadeira, para falar com Peter, em seu escritório:
"Estarei lá, Dr. Venkman!"
Ele sorriu, piscando para ela.

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Minha forma especial de comemorar   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Minha forma especial de comemorar
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Minha evolução!
» FELIZ ANIVERSÁRIO, DRI/ HAPPY BIRTHDAY, DRI
» Pedido para minha tia
» MINHA VIZINHA CRENTE DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL PARECE UMA ENDEMONIADA
» “Não contavam com minha astúcia”: pastor Lucinho Barreto se veste de Chapolin para pregar; Assista

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Os Caça-fantasmas :: The real Ghostbusters-
Ir para: