Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 O peladão da NASA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: O peladão da NASA   Sab Mar 03, 2018 10:33 am

Título: O peladão da NASA
Shipper: Jeannie/Major Nelson
Gênero: comédia
Censura/Classificação: PG-13
Capítulos:
Resumo ou uma promo: Brava com seu amo, Jeannie resolve lhe dar um senhor castigo.

I

- Saia logo daqui, Jeannie! – falou o Major Nelson em voz baixa, olhando para todos os lados.
- Não até você me explicar porque não pode ir jantar comigo essa noite! – falou a gênia, pouco se importando se alguns oficiais que estavam no refeitório olhavam para ela.
- Eu já disse por telefone! Tenho que ficar trabalhando até tarde! Não sabe quantos relatórios tenho para entregar!
- Está falando sério?
- Claro! Não sabe como fico chateado, por duvidar de mim! – o rosto dele adquiriu uma expressão triste.
Jeannie olhou para seu amo. Havia algo estranho no olhar dele, mas ela falou:
- Oh, pobre amo, sinto muito! Está bem, eu não vou mais incomodá-lo. Deixarei trabalhando-o em paz!
- Está certo! Agora vá, Jeannie!
Ela piscou, discretamente desaparecendo, mas não saiu do refeitório. Sentia que havia algo estranho. Era melhor ficar ali escondida, observando-o, até descobrir se suas suspeitas tinham cabimento.
Ela se fez pequena, escondendo em canto do lugar.
Ali ela viu seu amo sentar-se a uma das mesas, com uma xícara de café e um grande sorriso. A desconfiança da gênia aumentou.
Logo, sua raiva também, ao ver uma bela morena, de cabelos lisos, aproximar-se dele e sentar-se ao seu lado.
- Como vai, Tony?
- Melhor agora, Alice!
Ela deu uma risadinha.
- Vim confirmar se nosso encontro essa noite está de pé!
- Claro que sim! Hoje às oito!
- Ótimo! – Alice deu um leve beijo nos lábios de Tony e saiu.
Jeannie começava a esfumaçar, furiosa, por seu amo ter mentido.
- Ah, mas isso não vai ficar assim! – disse ela, piscando em seguida.
Imediatamente, o Major Nelson apareceu completamente sem roupa.
Sem se dar conta de suas condições, ele levou sua xícara à boca, bebendo tranquilamente o café, quando viu uma mulher se aproximar. Quando ela olhou para ele, deixou sua bandeja cair, dando um grito.
- Safadoo! – ela exclamou e saiu correndo.
O Major Nelson estranhou e olhou para si mesmo. Estava completamente nu! Arregalando os olhos, ele se engasgou derrubando o café em suas partes íntimas.
- Ahh, tá quente! – ele gritou, dando um pulo da cadeira, sacudindo-se. – Água, águaaa! – ele berrava, até achar no balcão um jarro de água, que despejou em si. Ele deu um longo suspiro de alívio.
Quando ergueu seu rosto novamente, depois de averiguar se estava tudo bem em suas “partes baixas”, percebeu que todos do refeitório olhavam para ele. Eram todos homens. As mulheres que estavam ali, já deviam ter fugido de medo dele, ele presumiu, começando a se desesperar.
Ele deu uma risadinha sem graça, enquanto procurava desesperadamente algo para se vestir. Nada havia por ali.
“Isso não pode estar acontecendo!” Pensava ele em aflição, tentando cobrir suas partes íntimas, enquanto saía apressado do lugar.
Jeannie, que observou tudo escondida, dava grandes gargalhadas.

***
Escondido, do lado da máquina de café, Tony olhou para o corredor. Exceto por dois oficiais que conversavam distraidamente, não havia ninguém ali.
Ele tinha que chegar o mais rápido em sua sala, antes que mais gente o visse naquelas condições.
“Ah, Jeannie! Você vai se ver comigo!” Pensava, nervoso.
Respirando fundo, ele se ergueu, colocando novamente as mãos em suas partes íntimas e começou a andar depressa. Sua sala não estava longe dali e ele logo chegaria até ela.
Porém, quando estava chegando perto da porta, alguém saiu de outra sala e esbarrou nele.
- Desculpe! - Ele se apressou em dizer, ao notar que se tratava de uma das secretárias.
- Está tudo b.. Ahh! – ela gritou, ao levantar o rosto e perceber que ele estava sem roupa.
- Não se assuste! Eu posso explicar! – ele falou.
- Ahh, seu sem vergonhaa! – ela gritou ainda mais alto, batendo nele e chamando atenção dos oficiais que conversavam.
O Major Nelson, em desespero, correu na direção oposta, entrando na primeira sala que vira pela frente, sem se dar conta que era a sala do doutor Bellows.
- Major Nelson?! – falou Amanda Bellows, que esperava seu marido voltar de uma reunião.
-Ahh! – Tony se assustou, ao notar a mulher olhando impressionada pra ele. – Eu posso explicar senhora, eu...
- Ah, sinto muito Major, acho que cheguei na hora errada! Por acaso ia fazer um exame agora?
- Hã? Ah, sim! É isso mesmo! Sinto por aparecer assim, eu...  – ele parou de falar ao ver a expressão dela. - Será que a senhora pode, por favor, parar de olhar pra mim?
- Ora, não seja bobo, Major! Meu marido é médico! E você não precisa se envergonhar! Principalmente com esses dotes que tem...
- Como?!
- Ah, nada! Acho melhor deixá-lo! Volto mais tarde! – ela saiu, dando mais uma última e longa olhada para Tony, que não podia estar mais vermelho.
Assim que ele saiu, procurou por ali algo para se vestir, mas nada encontrou.
Tinha que sair daquela sala, antes que o doutor Bellows aparecesse.
Olhando para o armário, ele encontrou o quepe do doutor Bellows. Pensando por um instante o pegou, para cobrir parte de sua nudez.
Aquilo parecia um pesadelo para Tony. Ele nunca na vida pensava que iria passar tamanha vergonha.
Ainda mais, quando novamente em seu desespero entrou em lugar errado, onde secretárias gritaram assustadas.
Ele nem sequer conseguia chegar até a sua sala! Sempre que se aproximava, aparecia um dos seus superiores.
Finalmente ao olhar para a esquerda do corredor, viu seu amigo e o chamou:
- Rogeer!
O Major Healey olhou para onde vinha a voz e correu ao encontro dele.
- Ei Tony, o que faz assim? Não tem medo de pegar um resfriado? – ele deu uma risadinha.
- Vou acabar pegando é uma corte marcial! Ajude-me a chegar à minha sala, sem ser visto por mais pessoas! – falou ele, olhando para todos os cantos.
- Está bem, mas todos já o viram mesmo! Não se fala em outra coisa, além do peladão da NASA!
- O quê?!
- Isso mesmo!
- Bem, agora tudo o que preciso é me vestir, vamos ajude-me!
O Major Healey deu a Tony seu paletó e amarrou em sua cintura, largando o quepe do doutor Bellows, no chão.
O Major Healey deu-lhe cobertura para chegar até a sala dele.
**
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: O peladão da NASA   Sab Mar 03, 2018 10:33 am

II

- O que houve, coronel? – perguntou o general Peterson, assim que o doutor Bellows entrou agitado em sua sala.
- General, acabo de ser informado que há um peladão a base!
- O quê?!
- Isso mesmo senhor! Pelo que me disseram, se trata de um dos oficiais!
- Isso é um absurdo!
- Mas é verdade! Muitos já o viram e as secretárias gritavam assustadas.
- Seja quem for, quero que o prendam imediatamente! E se tudo for confirmado, esse sujeito enfrentará uma corte marcial!
- Está certo, senhor! Trata-se de uma atitude indesculpável.
- Vá logo doutor e descubra quem é! Antes de prendê-lo, eu o quero aqui, na minha sala!
- Sim, senhor! Já mandei que averiguasse quem era!
- Ah, e que venha vestido!
O doutor Bellows confirmou com a cabeça.
Assim que ele saiu da sala, o seu secretário veio ao seu encontro:
- Doutor, descobri quem era o oficial nu!
- Quem era?
- Todos afirmam ser o Major Nelson!
- Major Nelson?!
- Sim, senhor!
- Está bem, obrigado!
“Eu devia imaginar!” Pensou o psiquiatra. Sempre que algo estranho ou absurdo acontecia, ele estava no meio.
Suspirando, ele decidiu ir até a sala dele, quando viu um quepe, caído no chão.
Ele logo reconheceu ser dele.
- O que isso está fazendo aqui? – pensou ele intrigado.

***

- Então foi Jeannie? – perguntou o Major Healey a Tony.
- Claro! Ou acha que eu gosto de sair pelado por aí, para me refrescar mais? – ironizou o Major Nelson, que já tinha conseguido se vestir, com um uniforme reserva.
- Cara, ela estava mesmo furiosa com você!
- Ela deve ter descoberto que eu menti para ela, sobre meu encontro.
- Ah, agora entendo!
- De qualquer forma, ela passou dos limites! Mas nem tenho tempo pra pensar nela. Tenho que achar uma maneira de sair desse problema, sem ir preso.
- Acho difícil você escapar dessa!
- Eu também acho, Major! – disse o doutor Bellows, entrando na sala. – Não se fala em outra coisa na base, além do homem nu, causando alvoroço.
- Eu posso explicar, senhor!
- Sim, você vai ter que encontrar uma boa explicação! Mas não para mim, e sim para o general. Ele o espera na sala dele. Vamos?
- Tony, é melhor...
- Não se preocupe Roger! Ficarei bem! – disse Tony, mas seu rosto demonstrava algo bem diferente.

***
- O que passou pela sua cabeça? Você perdeu completamente o juízo? – gritou o general Peterson, assim que o Major Nelson entrou na sala.
- Por favor, general, deixe-me explicar!
- Não pode haver explicação para uma coisa assim!
- Talvez ele tenha alguma razão, general! – acudiu o doutor Bellows. – Deixe ao menos que ele fale!
- Está bem! Você tem cinco minutos para se explicar, major!
- Obrigado. General, coronel! Bem, eu sinto se assustei a todos da base, mas era importante que apenas um número reduzido de pessoas soubesse sobre o novo projeto.
- Novo projeto? Do que está falando! – disse o general.
- Projeto Nudez Total!
- O quê?!
- Sim, senhor! Como o senhor sabe, os astronautas estão sujeitos a várias situações adversas no espaço. Portanto, foi criando um projeto, para ver como aguentaríamos aqui em terra firme, ter nossos corpos expostos. Sem nenhuma proteção que as roupas nos proporcionam. Futuramente, serão feitos outros testes no espaço.
- Isso é absurdo! Por que não fui informado?
- Eu pensei que soubesse senhor! Nunca pensei que não o informariam! Peço que me desculpe se o irritei!
- Está bem, Major! Pode se retirar! Mas não volte a fazer isso! Não sei quem inventou esse projeto, mas eu não o aprovo!
- Não se preocupe general, eu tomarei as providências para que esse projeto seja esquecido! – disse o doutor Bellows.
Tony saiu da sala dando um grande suspiro de alívio e andava pelo corredor, quando o doutor Bellows o alcançou.
- Amanhã eu quero cedo em minha sala, major, para conversarmos!
- Algum problema, doutor?
- Muito criativa a desculpa que você deu para o general. Mas amanhã, na nossa primeira análise, quero que me conte a história real, que justifique seu comportamento.
- Mas doutor...
- Até amanhã, major! – ele se afastou e o Major Nelson balançou a cabeça.
**
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: O peladão da NASA   Sab Mar 03, 2018 10:34 am

III

Tony andava pelos corredores, quando via um grupinho de secretárias rindo e olhando para ele:
- Eu não disse que era grande?
- Nunca pensei que fosse tanto! Quando vi me assustei, mas agora pensando melhor... Uhh!
- Realmente demais! – disse outra.
O Major Nelson deu uma risadinha sem graça pra elas, preferindo não saber o que elas estavam falando.


**

- Hahaha! – precisava ver ele, Jeannie, com o quepe tentando se tapar!
- Hahaha! – Jeannie riu, enquanto o Major Healey imitava o amigo.
O Major Nelson chegou em sua casa, instantes depois, olhando nervoso para os dois que riam dele.
- Acabaram-se as piadinhas?
- Oh, Tony, desculpe! Mas você estava tão engraçado, correndo nu pela base!
- Eu não achei nada engraçado! – ele se voltou para Jeannie. – E você passou de todos os limites! Quase peguei uma corte marcial!
- A culpa é sua por ter me enganado! Você ia sair com aquela lá e mentiu pra mim!
- E por isso você se achou no direito de fazer aquilo comigo?
- Era o que você merecia!
Ela deu uma risadinha, junto com o Major Healey.
Tony tranquilamente tirou alguns papeis do seu paletó e disse:
- Sabe, Jeannie, você tem razão! Acho que eu realmente merecia! Na verdade, eu quero te agradecer por isso!
- Agradecer?
- Sim! Graças a você todas as mulheres da base me viram nu e pelo jeito, gostaram muito! Olha quantos telefones me deram, enquanto eu saía de lá.
Jeannie e o Major Healey pararam de rir.
- O quê? As mulheres de lá, te deram o telefone delas? – disse Roger, sem acreditar.
- Sim! E cada uma mais linda que a outra!
- O quê?! – Jeannie gritou com ciúmes.
- Bem, se vocês me derem licença, preciso fazer uns telefonemas. – ele saiu triunfante com um sorriso de lado. – Obrigado, mais uma vez, querida Jeannie! – ele agradeceu cínico, pouco antes de entrar no quarto e fechar a porta.
Na sala, Jeannie e Roger se olhavam emburrados.

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O peladão da NASA   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O peladão da NASA
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Jeová ordenou que seu profeta Isaías saísse por aí pregando pelado durante três anos contra o Egito e a Etiópia!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Humor-
Ir para: