Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Mea culpa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Mea culpa    Qua Set 20, 2017 10:32 pm

Título: Mea culpa
Autor: strawberriesapples
Shipper: Egon/Dana
Gênero: Romance
Censura/Classificação: R
Capítulos: One-shot
Nota: A/N: Eu adoro Egon/Janine e Peter/Dana, mas depois de ver Os Caça-fantasmas II recentemente depois de mais de 20 anos sem ver, uma cena me intrigou: a de quando a Dana vai procurar o Egon na universidade e fala com ele sobre o problema dela. Ele tá fofo com ela, e ela despede-se dele com um beijo no rosto, que o faz sorrir (o sorriso fofo do Harold Ramis com as covinhas!)! Fora a declaração dele sobre querer fazer um exame ginecológico nela! Aí me veio uma história louca na cabeça, baseada na gosma rosa e nessas cenas muito peculiares do filme...
Essa fic é um pedacinho dela. =P
Resumo ou uma promo: Alterado pela substância rosa cintilante, ele atendeu a porta. Ela. Ele não conseguiria segurar-se...
 

 
Ele estava arrumando os recipientes e completando seus relatórios quando ouviu a campainha. Pensando que sua tarefa era muito mais importante, ele ignorou. Mas quem estava do outro lado da porta foi insistente, e tocou a campainha novamente. De repente, uma substância rosa cintilante em um dos frascos espirrou em sua mão. "Ahhh... não...", pensou ele. A sensação familiar abaixo de seu abdômen estava começando a se estabelecer.
No entanto, ele desceu as escadas para atender a porta. Abriu-a e ficou surpreso com a visão. A sensação tinha se tornado excitação e ele estava feliz por usar calças largas.
- Dana.
- Oi. - Ela disse com um sorriso - Eu vim para... - ela começou, quase pegando em seu ombro.
- Não toque em mim. - Disse ele, preocupado.
- O que? - Ela se assustou.
- Por favor. Não me toque. - Repetiu ele, tentando afastar-se dela. Rápido.
- O que houve?
- Eu...
Ele agora estava encurralado entre a mesa da antiga recepção e a mulher muito bonita na frente dele.
- Conte-me. Por favor. - Disse ela, sorrindo, e tocou em seu braço.
Ele estava doendo agora. Estava todo quente, o suor escorria pelas têmporas e as calças estavam esmagadoramente apertadas. Ele não aguentava mais.
Ele agarrou o cabelo na parte de trás da cabeça dela, puxou o rosto dela para mais perto e atacou sua boca, sua língua procurando a dela.
Ela o abraçou, beijando-o de volta.
Puxando a blusa dela para cima, ele passou a substância rosa cintilante na pele dela na cintura, ansioso para ver novamente os efeitos da substância sobre ela. As pupilas dela dilatadas, a respiração irregular e sua pele ficando cada vez mais quente.
Dito e feito. Ela estava praticamente arrancando os botões da camisa dele, arranhando-lhe o peito; enquanto isso, ele fazia o mesmo com a blusa dela, empurrando-a para o topo da mesa.
Ele lambia o pescoço dela, ocasionalmente chupando-o. Ele alternava com sua boca, os beijos dele intensos, exigentes e lascivos.
Ele desfez suas calças rapidamente, ficando em cima dela. Alegremente surpreso com seu sutiã de gancho na frente, ele o desfez, passando a língua e mordiscando seus mamilos.
Ele a beijou freneticamente novamente e puxou a saia dela para cima, rapidamente tirando sua calcinha. Sorrindo maliciosamente, ele tirou a própria cueca e ficou em cima dela, seu desejo tão palpável quanto o dele.
Penetrando-a, ele soltou um grunhido de alívio. Ele se movia rápido, sua ansiedade tirando proveito dele. Cada vez que ele a penetrava fazia-o querer mais e mais.
Ele a penetrava com força agora, olhando profundamente em seus lindos olhos castanhos claros, ofegante, ouvindo os gemidos e a respiração igualmente rápida dela.
Seu ritmo agora era acelerado, em perfeita sincronia com o dela; ele iria chegar ao clímax em breve. Mais algumas estocadas e...
- Ahh! - Ele gemeu, ejaculando dentro dela, fechando os olhos com força, sentindo a sensação de choque elétrico por todo o corpo.
Ela jogou a cabeça para trás, suas unhas arranhando as laterais da mesa, enquanto gritava o nome dele em êxtase:
- EGON!!!
Ele recuperou o fôlego e olhou profundamente em seus olhos novamente.
- Seus olhos são tão castanhos... - ela disse, com um sorriso bobo.
Ele sorriu de volta timidamente, saiu de cima dela, colocou a cueca e sentou-se na cadeira ali. Pegando os óculos do chão (ela tinha tirado-os dele), ele os colocou e respirou fundo.
Olhando para a mão esquerda, ele viu uma sombra da substância rosa cintilante ("Não ponha a culpa em Pinky, ela não tem nada a ver com isso!", Ray diria.).
Era perigosa mesmo. E ele tinha fodido tudo... de novo.


FIM
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Mea culpa    Dom Set 24, 2017 6:11 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
 
Mea culpa
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» HERCULES, A SAGA: IV-11 - Medea Culpa

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Os Caça-fantasmas :: Ghostbusters / Ghostbusters 2-
Ir para: