Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Uma gênia especial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Uma gênia especial   Sab Out 01, 2016 12:10 pm

Título: Uma gênia especial
Autor(a): Jussara/bajumoon
Shipper: Mike/Jeannie/Major Nelson/Alice
Gênero: Crossover (Jeannie/Monkees) /romance /drama
Censura / Classificação: M
Capítulos: 6
Advertência:  Fic hot
Completa: Sim
Resumo ou uma promo: Michael tem um sonho picante com Jeannie. Será que o sonho pode se tornar realidade?

Uma gênia especial

I

Estava chovendo naquela noite. Mike tomou um banho e se deitou exausto. Estava louco para dormir!
O show acabara um pouco depois da meia noite e ele já não estava aguentando mais.
A correria diária era intensa. E por mais que amasse o que fazia, ele precisava de momentos de descanso e tranquilidade. Seu corpo necessitava disso.
Na hora que estava quase para dormir, ele pensou nela.
Jeannie. Fazia meses que não sabia mais nada dela, mas não a tirava da cabeça.
Ela tinha sido umas das coisas mais incríveis que tinha acontecido em sua vida.
Mas ele teve que deixar ela partir, para que fosse feliz novamente, como ela merecia e não se arrependia de sua decisão.
- Jeannie, eu gostaria de te ver novamente, ao menos uma única vez! - ele sussurrou contra o travesseiro.
**
Mike acordou de repente, ao sentir alguém o observando.
Seus olhos se arregalaram ao notarem quem estava ali.
- Jeannie?
Mesmo com a luz fraca, vinda do lado de fora, ele pôde vê-la bem.
Ela estava com suas tradicionais roupas de gênio e sorria para ele.
- Como vai, Michael? - ela o cumprimentou, sentando-se na cama e acariciando o rosto dele.
- Jeannie! - ele se ergueu, sentando na cama. - Eu sei que não deveria dizer isso, mas eu senti tanto a sua falta!
- Eu também senti! - ela disse baixinho. - De você, do seu sorriso, da sua voz... Dos seus beijos!
Ela deslizou um dedo por seus lábios, deixando Mike de boca aberta.
Ele engoliu em seco, enquanto a gênia aproximava seu rosto devagar, do dele.
Jeannie roçou seus lábios, nos lábios de Mike.
Ele não aguentou a provocação e a beijou com vontade.
Mike escutou um leve gemido dela, quando ele introduziu sua língua na boca da gênia. Ele sorriu por entre o beijo. Como era bom matar sua saudade daqueles macios.
Ele sentiu a gênia colocar seus braços ao redor do pescoço dele e Mike aproveitou para puxa-la ainda mais para si.
Ele parou o beijo para beijar o pescoço dela.
As carícias foram aumentando e atrevidamente a gênia piscou, deixando-o nus.
- Jeannie! - Mike parou de repente o que estava fazendo, surpreendido com o gesto dela.
Ela sorriu para ele e lhe deu um leve beijo nos lábios, antes de dizer:
- Eu o quero, Michael!
- Mas... - ele ia dizer algo, mas a gênia o puxou para um beijo ardente.
Ele não resistiu e a beijou com a mesma intensidade, deslizando sua mãos por todo corpo nu dela.
Ele a deitou completamente na cama e passou a beijar e lamber a gênia. Primeiro no pescoço, ombros e ele parou nos seios, dando um tratamento especial beijando, lambendo e sugando seus mamilos.
Ele estava amando ouvir os gemidos baixinhos dela, mas ele queria mais.
Queria a ouvir gritar de prazer, sob o toque dele. Queria que ela jamais se esquecesse daquela noite, não importando o quanto ela gostasse do outro.
Queria que ela sempre se lembrasse desse amo, que ela deixou e que jamais se esqueceu dela.
- Ahh, Michael! - ele sorriu satisfeito ao a ver gritar seu nome.
Ele agora lambia com vontade as partes íntimas dela, enquanto deslizava as mãos por suas coxas.
O corpo de Jeannie se contorcia, recebendo tamanho prazer dele e logo alcançou o clímax.
Mike se ergueu a mão e acendeu o abajur, para poder contemplar a gênia.
Ela era a mulher mais linda que ele já tinha visto na vida. Tanto por fora, quanto por dentro.
E agora ali, nua, com aquele corpo espetacular, ofegante, os olhos brilhantes pelo prazer que ele acabara de lhe proporcionar, fazia com ele ficasse ainda mais louco por ela.
Mike de deitou por cima da gênia e a beijou loucamente.
As línguas dos dois se chocavam, em um beijo intenso.
Jeannie parou o beijo e mudou de posição, ficando por cima dele.
A gênia o beijou rapidamente na boca e o coração dele acelerou ao a sentir descendo seus beijos, para o pescoço, peito, cintura, até chegar a sua virilha.
- Ohhh... - ele deu um alto gemido, quando ela começou a lamber seu membro.
Ele mal podia acreditar que isso estava acontecendo e se sentia no paraíso.
Ela agora o chupava com afinco e ele estava totalmente tomado pelo prazer.
- Ah, Jeannie! - ele deu um grito, alcançando o prazer máximo.
Ela sorriu para ele e Mike a puxou para si.
Ele a beijou com vontade acariciando todo o corpo dela.
Eles ficaram assim por algum tempo, até que ele a colocou de novo, debaixo dele.
Mike já não podia se conter mais.
- Jeannie, eu preciso... - disse ele, roçando seu membro excitado nas partes íntimas dela.
- Sim, eu também, por favor... - ela o ofegou.
Sem esperar mais, ele a penetrou lentamente, amando a sensação de estar nela.
Ele a beijou mais uma vez e acelerou os movimentos, quando Jeannie colocou suas pernas ao redor dele.
- Ahh... - ela gemeu alto e ele a sentiu arranhando suas costas.
Ele agora ia a um ritmo insano, o suor começando a escorrer por sua testa.
- Ah, Michael... - Jeannie gritou chegado ao orgasmo.
Não demorou muito e ele também urrou de prazer, desabando por cima dela.
Ele ficou algum tempo assim, imóvel, sentindo a respiração rápida de ambos.
Logo após, Mike saiu de cima dela, puxando-a para um abraço.
****
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Uma gênia especial   Sab Out 01, 2016 12:15 pm

II

Ele não conseguia acreditar no que tinha acontecido.
Era tão irreal e tão incrível!
- Eu sempre quis isso, Michael, sempre quis estar assim com você! - disse ela, depois de um tempo.
- Mas você ama o...
- Eu também o amo! Você é uma pessoa muito especial! Foi tão bom para mim! Se você não tivesse me mandado ir, acho que eu não teria coragem de deixar você!
- Eu nunca quis que você fosse, Jeannie! Mas sabia que era o melhor pra você!
- Estou bem onde estou. Mas não posso negar que sinto saudades!
- Eu também sinto, Jeannie!
**
Mike acordou de repente, ofegante, o corpo encharcado de suor.
Ele olhou para o outro lado da cama e estava vazio.
Tinha sido um sonho! Um dos sonhos mais incríveis que ele já tinha tido.
Era tão real!
Mike se ergueu e cheio de frustração, resolveu ir tomar um banho.
**
Jeannie se ergueu do sofá de sua garrafa, passando a andar de um lado para o outro.
Não tencionava mais dormir naquele fim de noite, não depois do sonho que tivera.
Como pode ter sonhado daquele jeito, com seu ex amo, Mike Nesmith?
Ela amava o Major Nelson e já fazia meses que não via Mike.
A gênia se sentia um pouco envergonhada de ter tido um sonho tão atrevido como aquele.
Ela nem sabia se conseguiria olhar direito para seu amo, depois disso.
**
- Guarde esses folhetos, Roger! Não quero que Jeannie nem pense que eles estão aqui! - disse o Major Nelson pela manhã, enquanto tomava seu café, antes de ir trabalhar.
- Achei que vocês iam gostar de ir, num encontro duplo. Minha acompanhante é fã deles e está doida pra ir ao show. Mas vejo que você não superou esses seus ciúmes, do tal Nesmith!
- Não estou com ciúmes! Só não quero aquele moleque de gorro, causando algum tipo de problema ao ver Jeannie.
- Ah, sei... - o Major Healey riu e guardou os folhetos, quando uma distraída Jeannie surgiu da cozinha.
- Oi, Jeannie! - cumprimentou o Major Healey.
- Hã? Ah, oi, Major Healey!
- Algum problema, Jeannie? - perguntou Tony.
- Não amo! - ela disse depressa, evitando olhar nos olhos dele.
Tony se ergueu desconfiado, aproximando-se mais dela.
- Você está me escondendo alguma coisa! Diga de uma vez qual é a encrenca agora?
- Não tem encrenca nenhuma, amo!
- Tem certeza?
- Sim. E é melhor vocês irem! Vão acabar se atrasando para o trabalho!
- Espero não ter nenhuma surpresa! - disse Tony ainda desconfiado. - Venha Roger!
Eles saíram e Jeannie deu um suspiro de alívio.
Tinha sido só um sonho, por mais real que poderia parecer. Era melhor ela tentar se esquecer de tudo isso e voltar a ter uma vida normal, pensava ela.
***
Jeannie andava pelas ruas de Cocoa Beach, com um saco com as compras para o jantar.
Ela andava distraidamente, quando um cartaz a fez parar bruscamente.
- Os Monkees! Em Cocoa Beach! - disse baixinho.
O coração da gênia se acelerou, ao ver a foto de Mike, junto com seus companheiros de banda.
Era loucura, mas ela sentia uma vontade absurda de ver ele de novo.
"Não, é melhor esquecer! Não posso ver ele de novo. Meu amo ficaria bravo!"
A gênia balançou a cabeça e voltou pra casa.
**
- Por favor, querido! São Os Monkees! - Alice pediu, colocando um folheto na mão dele e roçando seus lábios nos de Tony.
- Eu sinto muito, mas tenho um compromisso. Não posso ir com você! - Tony se afastou, jogando o papel em um canto da mesa.
- Ah, você me deve isso! Nunca mais me procurou! - a secretária disse provocantemente, aproximando-se de novo e dando-lhe um beijo.
Tony não pode evitar corresponder, mas logo a cortou.
- Eu não posso! Sério!
- Não aceito um não como resposta!
- Mas eu já  disse que não vai dar!  Além disso, essa coisa de shows é mais para adolescentes. E eu nem gosto dessa banda!
- Que bobagem, você vai se divertir! Escute: Essa noite passarei na sua casa, pra te buscar.
Tony se apavorou, lembrando-se de Jeannie e disse depressa:
- Ah, está bem! Eu irei com você! Mas eu a apanho em sua casa, ok?
- Certo! Vou estar te esperando!
Ela o beijou novamente e saiu da sala.
Tony não estava gostando nem um pouco dessa ideia de ir no show.
Mas seria pior negar e Alice aparecer na casa dele.
Ele corria dois riscos. A sua gênia descobrir sobre o show e de ter uma grave crise de ciúmes.

*****
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Uma gênia especial   Sab Out 01, 2016 12:16 pm

III
- Jeannie cheguei! - falou o Major Nelson entrando na sala e sentando no sofá.
- Boa noite, amo! - Jeannie surgiu descendo as escadas e aproximando-se de seu amo.
O Major Nelson olhou para ela. Havia algo errado. Desde cedo ele notara que ela parecia distante, perdida em pensamentos.
Será que ela sabia que os Monkees estavam na cidade e queria ir vê-los? Tony não gostou nada disso!
- Jeannie o que você tem?
- Eu? Nada!
- Eu sinto que há algo errado com você, mas você não quer me contar.
- Não é nada, amo! Eu só dormi um pouco mal na noite passada e estou meio sonolenta, só isso!
- Tem certeza?
- S-sim!
- Está bem. Então é melhor que vá dormir cedo essa noite. Eu vou ter que voltar para a base, para terminar uns relatórios.
- Ainda hoje?
- Sim. É de extrema urgência! - mentia ele, torcendo para que a gênia não desconfiasse.
- Está bem amo, mas não volte muito tarde! - Jeannie pediu.
- Pode deixar! - ele se ergueu do sofá e deu um beijo no rosto da gênia e foi para seu quarto.
**
Tony estacionou o carro em frente a casa de Alice, sentindo-se incomodado. Não estava satisfeito em ir a esse show, muito menos por ter enganado Jeannie.
Ele estranhou muito o fato de sua gênia não desconfiar, nem reclamar que ele fosse trabalhar até tarde.
Ele não conseguia superar a sensação de que algo estava acontecendo com sua gênia e que tinha a ver com o moleque invocadinho.
Tony, mesmo que tentasse negar até para si mesmo, tinha receio de um possível  encontro dos dois.
Meses trás, quando Jeannie era a gênia dele, eles permaneceram muito tempo juntos.
E o Major Nelson não tinha certeza com tinha sido a relação deles.
Tony temia que Jeannie pudesse ter se apaixonado por Nesmith e se o encontrasse novamente, deixasse ele, para ficar com Mike.
O Major Nelson saiu do carro, tentando tirar esses pensamentos da mente.
Jeannie era só dele e provavelmente nem se lembrava mais de Mike.
Já que estava ali, o melhor era aproveitar a noite.
**
Jeannie, já mais tranquila fazia palavras cruzadas no sofá, quando começou a pensar no Major Nelson.
"Pobre amo! Deve estar exausto trabalhando tanto! Talvez eu devesse ir até lá e levar algo para ele comer!"
A gênia piscou e apareceu no escritório do Major Nelson, encontrando-o vazio.
- Ele não está aqui! Ele não veio pra cá! Fui enganada! Ele deve ter ido se encontrar com alguma garota!  - Jeannie sentiu sua raiva crescer, até notou algo na mesa. - O show dos Monkees! Não posso acreditar. Ele foi com outra no show dos Monkees!
Jeannie guinchou de raiva.
Senti-a boba! Estava toda preocupada com seu amo, enquanto ele estava se divertindo com outra qualquer.
E ela quem nem queria mais ver os rapazes, para não incomodar seu amo!
Ah, mas agora mais do que nunca, ela iria lá!
**
Tony se sentia desconfortável na plateia, rodeado de adolescentes escandalosas.
Ele não conseguia entender que graça elas viam neles.
Alice notou o aborrecimento de Tony e o puxou para um beijo.
- Relaxe, querido! Você vai se divertir! - ela aproximou os lábios do ouvido dele e disse: - Mais tarde teremos nosso próprio showzinho particular.
O Major Nelson se animou ao ouvir isso e torceu para que a apresentação acabasse logo.
***
Jeannie ficou furiosa ao avistar na plateia, seu amo beijando uma bruxa qualquer.
Mesmo com muitas pessoas ao redor, ambos pareciam muito animados!
A gênia já pensava em piscar e resolver a situação, quando ela olhou para o palco.
O show estava começando e eles apareceram.
Jeannie sentiu seu coração disparar ao avistar Mike. Um misto de saudade e alegria ao vê-lo bem.
A gênia estava no meio da plateia (ela tinha dado um jeito de se piscar para ficar ali), mas sentia que não havia mais ninguém além de Michael.
Ele estava no lugar que pertencia a ele, pensou a gênia contente.
Jeannie aproveitou o show e às vezes se dava conta de seu amo mais à frente, junto de outra.
Por fim, ela pensou consigo: "Ele que se divirta com ela. Porque eu vou me divertir vendo meus amigos! "
**
Mike olhou para a plateia, esperando encontrar Jeannie.
Desde que viera para a Praia dos Cocos, ele não pensava em outra coisa, além de encontrar a gênia.
O sonho que tivera com ela tinha sido tão real, tão incrível, que o fez sentir muita saudade dela. Precisava vê-la!
De repente, ele olhou para um lado e a viu.
O coração dele bateu mais rápido e ele não pode deixar de dar um sorriso.
Ela estava ali! Tinha ido vê-lo! E finalmente ele teria a oportunidade de falar novamente com ela!
****
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Uma gênia especial   Sab Out 01, 2016 12:19 pm

IV
O show terminou, para o desapontamento de Jeannie.
Ela cogitava o que ia fazer. Seguir seu amo e dar uma lição nele, ou ir ao camarim falar com Mike?
Sua resposta veio até ela, quando um segurança passou por entre as pessoas, até ficar de frente para ela.
- Senhorita Jeannie?
- Sim?
- Poderia me acompanhar? O senhor Nesmith quer falar com a senhorita!
A gênia sorriu e assentiu com a cabeça.
O homem a segurou educadamente pelo braço e levando até os camarins.
**
- Ah, que pena que acabou! - disse Alice para Tony.
- Ah, finalmente! Vamos embora, sim?
- Como quiser, querido! - Alice colocou os braços ao redor do Major Nelson.
Tony estava saindo com ela, quando viu algo que o paralisou.
Jeannie! Jeannie estava ali!
Ele a viu ser escoltada por um homem, para longe das pessoas que começavam a se retirar.
"Ela está aqui! Veio ver aquele moleque! "
Tony olhou para Alice e comentou:
- Será que você pode me esperar no carro? Tenho um assunto para resolver.
- Assunto? Que assunto?
- Não vou demorar! - ele não esperou resposta e foi na direção que tinha avistado Jeannie.
**
O segurança abriu a porta e Jeannie, prendendo a respiração, entrou no camarim.
- Jeannie! - Peter deu um largo sorriso, ao ver a gênia.
- Oi Peter! - ela sorriu de volta e deu um abraço em seu amigo.
Davy e Micky também a receberam contentes.
Mike, que estava saindo do banheiro, enxugando o cabelo molhado, parou de repente ao ver Jeannie.
A gênia também ficou imóvel, dando um sorriso tímido.
As lembranças do sonho, passando pela mente de ambos.
Os rapazes notaram o clima, sorriram entre si e saíram do camarim, deixando os dois sozinhos.
- Jeannie...
- Michael...
Mike pigarreou, tentando limpar a garganta seca e começou:
- Jeannie, nem acredito que estou vendo você novamente! Não sabe como fiquei feliz ao te ver na plateia!
Ele colocou a toalha molhada em cima de uma cadeira e se aproximou mais dela.
- Eu vi o show todo! Vocês estavam demais. Você foi incrível!
- Obrigado! Sempre que eu subo no palco, lembro-me de você. E de tudo que você fez por nós!
- Eu não fiz nada demais! Vocês estão onde estão, porque merecem!
Ele sorriu e perguntou:
- E você? Como está? Está feliz?
- Sim, eu estou bem! Mas...
- Mas...?
- Bem, eu sinto falta de vocês! Vocês foram amigos tão bons! Principalmente você!
- É, esse foi o problema! Eu só fui um  amigo pra você!
- Michael, eu...
- Não se preocupe, Jeannie! Eu sempre quis a sua felicidade, não importando onde ela estivesse.
- Eu também quero que você seja sempre muito feliz! - a gênia segurou a mão dele e olhou firme em seus olhos.
- Sabe, pouco tempo atrás, eu sonhei com você!
Jeannie arregalou os olhos surpreendida.
- Sonhou?
- Sim! - disse ele simplesmente, o olhar fixo nela.
A gênia corou violentamente, ao pensar que ele poderia ter sonhado o mesmo que ela.
Ela respirou fundo, tomando coragem para perguntar:
- O-o que você sonhou?
- Eu sonhei que estávamos juntos! Sonhei que você estava comigo! E... Foi incrível!
Ele deu um sorriso de lado e Jeannie abaixou a cabeça, o coração quase saindo pela boca.
Ele não disse com detalhes, mas ela sabia que era o mesmo sonho!
Ambos tinham sonhado a mesma coisa!
- Eu... Michael...
- Como eu queria que tivesse sido real!
Ele se aproximou mais dela e a beijou.
***
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Uma gênia especial   Sab Out 01, 2016 12:20 pm

V
- Deixem-me entrar! - Pedia Tony, na porta do camarim e olhando para os rapazes.
- Esqueça. - Os seguranças o puxaram para fora, sob o pedido dos três Monkees.
- Cara, não sei o que poderia acontecer se ele entrasse! - comentou Peter.
- Pois é! Vai saber o que eles estão fazendo lá dentro! - disse Micky com malícia.
Os três riram.
**
Jeannie ficou completamente surpreendida pelo gesto, mas correspondeu o afeto.
Ela não podia explicar a razão, mas desde o sonho, ela passou a ver Michael de outra forma.
Sentia-se presa num encantamento e desejava sentir seu toque, suas carícias.
Ela abriu mais a boca, aprofundando o beijo e Mike deslizou sua língua ao encontro da dela, acariciando-a.
Jeannie deu um leve gemido, sentindo os braços dele a apertarem mais, ao encontro do corpo dele.
Ela então colocou seus braços em volta do pescoço dele, uma das suas mãos enterrada no cabelo escuro e úmido do Monkee.
Ele a levou até o sofá, sentando-se a sentando em seu colo, passando a beijar seu pescoço.
Jeannie arfou, sentindo-se arrepiada e amando o cheiro de perfume amadeirado que vinha dele.
- Hum... Jeannie! - a mão dele deslizou pela coxa da gênia, entrando dentro de seu vestido.
- Oh, Michael... ! - ela gemeu.
***
O Major Nelson estava inquieto. Tentara de todas as maneiras entrar no camarim, mas sem sucesso.
Os outros Monkees se encarregaram de impedir a todo custo sua entrada.
Jeannie e Nesmith estavam sozinhos lá dentro, ele sabia. E ele nem queira pensar no que poderiam estar fazendo.
Tony já pensava em uma forma de tentar entrar novamente, quando Alice se aproximou dele.
- Afinal, o que está fazendo aqui? - ela reclamou, brava. - Está tentando pedir um autógrafo dos Monkees?
- Claro que não! Não tenho o menor interesse por esses rapazes exibidos!
- Então vamos embora daqui! Agora!
- Mas...
- Não vai me fazer esperar nem mais um minuto! - a moça puxou Tony, que mesmo a contragosto resolveu ir.
Ele constatou que não havia mesmo modo de entrar naquele camarim. Mesmo se ele se disfarçasse, os seguranças tinham ordens para não deixar absolutamente ninguém entrar.
O que lhe restava era ir embora dali.
Além disso, ele estava chateado com ela. Sua gênia, assim que teve uma oportunidade foi correndo atrás de Mike.
- Ela que aproveite! - disse ele, desgostoso.
- O que disse?
- Nada Alice! Vamos embora!
**
- Queria ser um mosquitinho, para ver o que aqueles dois estão aprontando! - comentou Davy, sentado no banco da frente do carro e olhando para os amigos, que estavam no banco de trás.
- Ah, com certeza o Mike não vai perder a oportunidade de dar uns amassos na gênia. - disse Micky, enquanto fumava um cigarro.
Os três riram e Peter desviou seu pensamento por um instante de Jeannie e Mike, para pensar neles próprios.
Eles não eram os mesmos de antes. Cada um dos Monkees tinha mudado.
"Talvez tenhamos nos tornados mais cínicos e cretinos! Será esse preço da fama?" Peter riu-se e despertou quando ouviu a voz de Davy.
- Ei Peter e você? O que acha desse... "Casal"?
- Jeannie e Mike? Bom, pode até ser possível que ele a leve para a cama, ou no caso, para o sofá, mas se ele pretende algo além disso, é melhor ele esquecer! Jeannie nunca abandonaria o amo dela! Nem mesmo por Mike.
- É, acho que você tem razão, cara! - disse Davy.
- Não se preocupem, rapazes! Mike já não é mais o mesmo de antes! Duvido que ele queira algo sério algo alguém. Nem mesmo com ela! - disse Micky.
- Quer saber, acho melhor irmos para casa! Mike vai demorar lá com a pequena e estamos exaustos. Ele vai achar outra forma de voltar! - os outros dois concordaram e Davy pediu para o motorista para irem embora.
**
- Eu desejei tanto, Jeannie, tanto ter você aqui comigo, dessa forma! - disse Mike, acariciando as partes íntimas dela, por cima da peça íntima da gênia.
-Ahh... - Jeannie gemeu, mas as palavras dele adentraram em sua mente.
"Ele desejou! Desejou estar comigo! E ele já foi meu amo!" Pensou ela, enquanto ele passava a beijar sua boca.
As coisas começavam a fazer sentido para Jeannie.
Agora ela entendia, porque teve o mesmo sonho que ele. E a razão de passar desejar Mike como louca, em questão de segundos.
Ela estava sobre o encanto do desejo dele!
Mesmo ela tendo voltado para o Major Nelson, Mike Nesmith, de alguma forma, ainda conseguia ter uma conexão com ela.
A gênia sabia que isso era possível, mas não imaginou que aconteceria com ela.
Agora tudo fazia sentido!
Jeannie tinha um carinho todo especial por Mike e o achava atraente.
Mas nunca teria chegado a esses extremos com ele, amando como amava o Major Nelson.
Agora enquanto ele abria seu vestido e acariciava seus seios, Jeannie rígida, pensava no que poderia fazer.
"Tenho que parar! Não posso ficar com ele!" Pensava a gênia.
***
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Uma gênia especial   Sab Out 01, 2016 12:21 pm

VI

- Chegamos, Alice! - disse o Major Nelson, enquanto parava seu carro na porta da casa dela.
- Sim! Vamos?
- Para onde?
- Como "para onde"? Para dentro!
- Eu sinto muito, Alice, mas não estou me sentindo muito bem! Quero ir pra casa!
- Ahh, querido! Não se preocupe! Aqui você poderá relaxar também! Farei uma massagem, enquanto você toma uma bebida.
- Serio, eu agradeço, mas realmente não estou com ânimo!
- Ah, você não vai fazer isso comigo! Esperei tanto para sair com você!
- Sinto muito mesmo! Mas vamos deixar para outro dia!
A mulher ficou brava, saiu do carro e comentou:
- Deve ser realmente verdade o que dizem!
- E o que é que dizem?
- Que você deve ter se casado em segredo!
- Isso não é verdade!
- Mas tenho certeza que há outra! E essa mulher misteriosa com certeza conseguiu o que nenhuma de nós conseguiu. Fisgar você! - ela deu as costas e entrou em sua casa, sem olhar para trás.
Tony foi para a casa, pensando no que Alice disse.
Sim, havia alguém que já dominava seu coração.
Uma certa gênia, que naquele momento, deveria estar nos braços de outro.
Tony se sentiu triste e a chamou em pensamento.
- Jeannie...
***
- Não! Pare! - Jeannie se ergueu do sofá e ajeitou seu vestido.
- O que foi? O que eu fiz de errado? - ele olhou para confuso e Jeannie respirou fundo para dizer.
- Você não fez nada errado! Eu é quem estou fazendo.
- Não entendo...
- Não está certo isso, Michael! Eu amo o meu amo!
- Mas nós estávamos tão bem! Você parecia estar gostando e...
- Eu gosto muito de você! Você é lindo, doce, inteligente! Mas eu não posso trair meu amo assim, espero que entenda!
- Eu... - Mike não sabia o que dizer.
Jeannie o olhou e se sentiu mal, ao vê-lo tão desapontado.
Não parecia o Mike confiante e um pouco cínico que ela reencontrara, mas aquele Mike que conheceu há tempos atrás, sério e desconfiado.
Ela se abaixou, colocando as mãos no colo dele e disse:
- Você desejou me ver de novo e estar comigo. Por alguma razão, seu desejo se cumpriu e nos encontramos de novo. Eu estava tentada a ficar com você, pela força do seu desejo. Mas isso não pode ser. Não é justo nem com você, nem com meu amo.
- Quer dizer que você não queria estar aqui, pela sua própria vontade?
- Bem, eu sempre quis ver você de novo, mas...
- Eu já entendi, Jeannie! E acho melhor você voltar para o seu amo!
- Michael, por favor, não fique chateado comigo! Eu gosto demais de você, você é muito especial para mim.
- Vá, Jeannie!
Ela abaixou a cabeça concordando, mas ante de ir, deu um beijo no rosto dele.
**
Jeannie chegou em casa e encontrou seu amo sentado no sofá, pensativo.
- Amo!
Tony despertou de seus pensamentos e se ergueu.
- Jeannie! Você voltou! - ele a abraçou forte.
- Claro, amo! Essa é a minha casa! Meu lar é onde você está!
Ele se afastou um pouco para olhar no rosto dela e sorriu a beijando em seguida.
**
Jeannie e seu amo esclareceram as coisas, sobre o que aconteceu com Alice e Mike (Jeannie achou melhor não contar dos 'detalhes' de seu encontro com Mike, mas apenas que o viu e conversaram) e Tony concordou com ela, que os dois estavam quites, devido ao que ele aprontou, saindo com Alice.
Eles voltaram às boas, mas Jeannie sentia secretamente um aperto no coração, por ter magoado Mike.
"Espero que ele esteja bem!" Pensava ela.
**
- Oh, Michael! - Jeannie gritou alcançando o clímax pelos dedos de Mike em si.
Ele agora a beijava loucamente, tirando os restos das roupas dela.
Mike passou a beijar todo o corpo da gênia, atacando seus seios, sugando e lambendo.
Jeannie segurava com força o cabelo dele, arfando muito.
Ela não conteve o grito, quando a boca dele desceu mais e passou a lamber suas partes íntimas.
Ele ficou algum tempo ali, até que a gênia tivesse outro orgasmo.
Mike tirou as suas roupas e olhou para ela.
Jeannie lhe deu um olhar convidativo e ele deitou por cima dela, penetrando-a.
- Ohhh... - Mike acordou em seu quarto.
Ele havia sonhado com ela de novo!
Mesmo já tendo se passado mais de um mês que não a via.
Já estava bem longe de Cocoa Beach, mas não conseguia esquecer dela.
- Já está na hora de eu fazer algo sobre isso!
Ele pegou a agenda dentro de seu criado-mudo e discou um número.
- Alô, Leigh? Estou na cidade! Será que pode dar uma passada aqui em casa? - ele esperou resposta. - Está bem! Espero você!
Ele desligou e foi para o chuveiro tomar banho.
Não ia ficar curtindo uma fossa!
Provavelmente ele continuaria sonhando com Jeannie. Mas esse amor seria só quando ele estivesse dormindo. Acordado ele aproveitaria ao máximo sua vida!

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Uma gênia especial   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Uma gênia especial
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Farinha "00" ou farinha especial? Qual a diferença entre elas e os diferentes tipos de farinha?
» Molho especial
» UM CULTO ESPECIAL CCB JANDIRA EM PINHAIS P.R
» Congregação Cristã - Abertura de Coleta especial compra de terreno para estacionamento na igreja central - Frutal - MG.
» Michael Landon é o convidado especial!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Crossovers-
Ir para: