Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 O Nestarado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: O Nestarado   Sab Out 01, 2016 11:58 am

Título: O “Nestarado”
Autor(a): Jussara/bajumoon
Shipper: Mike e a cachaça (=P)
Gênero: Comédia
Censura / Classificação: PG-13
Capítulos: 2
Completa: Sim
Resumo ou uma promo: Bêbado, Mike mostra um lado incomum seu.


O “Nestarado”

I

- Eu aposto que você não aguenta! – disse Micky desafiadoramente, enquanto erguia seu copo de bebida.
- Claro que aguento, mas não gosto desse tipo de desafio! – disse Mike começando a se erguer.
- Está vendo pessoal? O gorrinho de lã aqui não aguenta nada! – Micky debochou, olhando para todos os presentes no bar, inclusive seus amigos, Davy e Peter.
- Ele não quer beber, Micky! Deixe-o em paz! – acudiu Davy.
- Claro, ele é um covarde! – disse Micky rindo.
- Ninguém me chama de covarde! – Mike olhou para Micky e bebeu o conteúdo de seu copo todo de uma vez.
Micky sorriu animado e pegou seu copo bebendo também.
As pessoas olhavam para os dois rapazes, curiosas, enquanto Micky enchia novamente os copos e eles continuavam o desafio.
Após três doses, Micky começou a se sentir tonto. Sabia que não iria aguentar por muito tempo.
Ele viu Mike tomar sua dose tranquilamente e percebeu que ele acabaria ganhando o desafio.
Com medo de perder, Micky habilmente começou a jogar fora sua dose, sem que ninguém notasse, fingindo beber tudo.
E assim o desafio se seguiu e Mike, vendo seu amigo tão tranquilo e seguro, se pôs a beber com toda a sua força de vontade, mesmo estando  tonto e meio enjoado.
Porém, quando ia entornar mais uma dose, ele deu um sorriso alegre e jogou o copo para longe, batendo palmas.
- “Vochêê”, ganhouu, amigoo! – sua voz estava completamente arrastada. – Pa-par-parabéns! Hahahaha! – ele se ergueu cambaleante, mas contente e tirou seu gorro da cabeça, fazendo uma respeitosa reverência a Micky.
Micky sorriu vitorioso, mas começou a se sentir culpado, pelo estado lastimável de Mike.
- Está satisfeito agora, Micky? – reclamou Davy. – Olha como Mike está! Agora como faremos para arrastar ele pra casa?
- E falando nisso, onde está ele? – perguntou Peter, ao não ver mais Mike.
- Oh, não! – Davy começou a procurar por ele, sendo seguido por Micky e Peter.
Eles o encontraram num canto do bar, conservando animadamente com uma aborrecida moça.
- Meu coração nem precisou de crediário, sabia?
- Como é? – a moça franziu a testa.
- Porque eu me apaixonei por você à primeira "vissta"! Haha, entendeu?
Davy colocou a mão na testa, sem acreditar no que tinha escutado. Aquele era mesmo seu amigo Mike?
Micky e Peter também estavam de boca aberta, enquanto Mike continuava seu repertório ridículo de cantadas:
- Sua calcinha nem paga imposto, não?
- Como é? – a moça arregalou os olhos.
- Porque sei que ela é de renda! Hahaha!
- Ai, eu não ouvi isso! – Davy estava morrendo de vergonha pelo amigo.
- Seu... Imbecil! – a moça cantada por Mike, jogou seu copo de refrigerante na cara dele e saiu bufando de raiva.
Mike apenas sorriu, enxugando seu rosto com um guardanapo de papel.
Ele se ergueu cambaleante e quase teria caído, se Peter não o segurasse.
- Vamos para casa, Mike! Você não está legal! – disse Davy.
- Para “cassaa agoraa”? Não, eu “esstou” me divertido! Vou arrumar uns brotos por aí! – ele se desvencilhou de Peter e saiu rapidamente (trôpego, mas rápido), antes que seus amigos o impedissem.
- Ai, caramba! Ele está mesmo chumbado!
- Grande observação, Micky! - Davy revirou os olhos. - Vamos! Temos que ir atrás dele!
Michy e Davy se adiantaram, mas perceberam que Peter continuava parado, muito pensativo.
- Ei, Pete, venha! - Davy o chamou. - Por que está aí parado?
- Eu só estava pensando aqui.
- O quê?
- Como o Mike sabia que a calcinha da moça era de renda?
Micky e Davy balançaram a cabeça.
- Venha logo! - Micky puxou Peter e os três foram atrás de Mike.
- Ei, Davy, achou ele? - Perguntou Micky.
- Não. E você?
- Também não! E você Peter?
- Nada!
Os três tinham se separado para procurar Mike, mas sem sucesso.
Todos se perguntavam onde ele poderia estar, quando foram surpreendidos com a voz alta de uma mulher gritando:
- Socorro! Taradoo!
Eles correram para o lugar de onde vinha a voz.
Tratava-se de uma viela e havia uma mulher, que gritava histérica, enquanto Mike sorria sem parar, acariciando o rosto dela.
- Eii, não "precxisa" gritar! Eu só quis ser econômico. Se "vochê tomar banho comigo, vamos economizar água!
- Seu safado! - a mulher deu um tapa na cara dele.
- Ai, não! Não acredito que ele disse isso! - Davy estava inconformado.
- Até um garoto de catorze anos, tem cantadas melhores que essas do Mike. - comentou Micky.
- Deixe a mulher em paz, Mike! Vamos embora daqui! - Davy e Peter o puxaram, mas ele se recusava a ir.
- O que está acontecendo aqui? - disse um policial, que também ouviu os gritos da moça.
- Nada senhor! - disse Peter.
- Esse tarado, seu guarda! Ficou me dizendo coisas obscenas e alisando meu rosto! - a mulher se aproximou do policial, nervosa.
- Ah, vadios que ficam importunando as pessoas? Vou mandar prender vocês!
- Não! - Gritou Davy.
Micky deu uma risadinha nervosa.
- Seu guarda, somos pessoas comportadas, boazinhas, cumpridoras do dever! Haha. - Micky fez um sinal para que Davy e Peter se afastassem dali.
- E esse rapaz do gorrinho aí? Está obviamente bêbado!
- Eu não "esstou" bêbado! Eu só bebi um pouquinho, assim. - ele fez um gesto com a mão e o som de estar engolindo algo.
- Haha, viu, seu guarda! Ele só está alegre! - Micky acudiu começando a ficar desesperado, com a cara do policial. - Ele é barra limpa! - ele e os outros começaram a se afastar. - Foi um prazer seu guarda. O senhor é um cara legal!
Eles começaram a andar depressa, arrastando Mike, que se despedia da moça lhe mandando beijinhos.
O guarda se virou pra eles e Davy falou:
- Corram!
Eles correram obrigando Mike a correr também, todo desengonçado.
***
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: O Nestarado   Sab Out 01, 2016 12:01 pm

II

- Ufa, acho que já estamos longe o bastante do guarda! - Disse Davy.
- Pois é, agora temos que levar o Mike para... Mike? - Micky olhou ao seu redor. - Ei! Onde está o Mike, Peter?
- Não sei, ele estava agora mesmo ao meu lado!
- Oh, droga! - Davy suspirou. - Como ele consegue fugir tanto, bêbado desse jeito?
- É melhor irmos logo atrás do Dom Juan chumbado, antes que ele se meta em outra encrenca!
- Sim, vamos!
Os três saíram correndo à procura de Mike.
**
Depois de mais de uma hora procurando, os rapazes encontraram um conhecido deles, que disse que havia levado Mike para uma festa, na casa de um amigo.
Os Monkees conheciam de vista esse tal amigo e foram desesperados para a festa.
Tinham medo que Mike bebesse mais e  acabasse passando mal.
O lugar não era muito longe de onde eles estavam e logo os rapazes chegaram.
Eles procuraram Mike entre as pessoas, até encontrar ele num cantinho da sala, próximo a uma escada, conversando animadamente com uma moça, que ria sem parar. A tal garota também parecia estar bêbada.
- Ai, ai, acho que logo teremos encrenca de novo! Posso sentir! -disse Davy.
Os rapazes de aproximaram de Mike e ouviram e suspiraram, ao ouvir mais de suas cantadas:
- Ah, mas seu pai fabrica letras grandes, não?
- Haha, como assim?
- É que você é um tesão!
- Haha, você também é Lindão!
- Já vi que a garota tá bem bêbada também. Pra cair numa cantada dessas... - comentou Micky. - E o que faremos agora? Devemos deixar ele aí?
- Não. Ele tá bêbado demais! Vamos levar ele pra casa! - disse Davy.
Micky e Peter o seguraram pelo braço, mas Mike se recusava a ir.
- "Ssai", eu quero ficar aqui, com o broto!
- Venha logo, Mike! - disse Davy.
Mike se esquivou dos amigos e num gesto rápido agarrou a moça, roubando-lhe um beijo.
A moça correspondeu alegre, mas de repente surgiu um homem fortão, que empurrou Mike para longe da moça.
- Como se atreve a beijar minha garota?
- Não "esstou" vendo seu nome nela? Então eu peguei! - disse Mike, dando de ombros.
Micky correu e sorriu para o moço.
- Haha, ele não quis dizer isso, ele só está um pouco "alto" e não sabe bem o que diz!
- "Alto"? Esse moleque do gorro aí está pra lá de Bagdá! E eu vou dar uns bons "sacodes" nele, para ele aprender!
Davy correu, aproximando-se do homem.
- Não! Tenho certeza que você é um cara legal! Ele não vai incomodar mais a moça e...
- Saí da frente! - ele empurrou Davy e foi atrás de Mike. - Ei! Onde está ele? - disse o homem, olhando para todos os cantos.
- Ai, não! De novo? - Davy colocou a mão na cabeça!
- Se ele não está aqui, então vou bater em vocês! - disse o cara se voltando para os três Monkees.
- O que a gente faz agora? - indagou Peter.
- Em uma situação drástica dessa, só há uma coisa a ser feita... - Micky respondeu.
- Correr! - completou Davy e eles correram no mesmo instante.
O fortão começou a correr atrás dos rapazes, que tentavam passar pelas pessoas que dançavam.
Micky fez um gesto para um armário e eles entraram nele, fechando a porta.
- Será que ele viu a gente entrar? - perguntou Davy aos rapazes.
- Não sei, tomara que não! - disse Micky.
- Ei, pare de me empurrar, Micky! - Peter reclamou.
- Eu não estou empurrando você!
- Pare então, Davy!
- Também não sou eu!
- Ué? Então quem é?
- Hum... Você não pode me dar cinquenta centavos? Afinal eu "ssou" um conquistador barato!
- Haha, você é demais, Lindão! - a namorada do fortão deu risada de mais essa cantada de Mike.
Os três Monkees se assustaram, sem acreditar.
- Mike, o que faz aqui? E você está louco? Trouxe-a aqui para dentro? - Davy reclamou.
- Ai caramba! Aquele cara vai nos matar! - Micky colocou a mão na cabeça, preocupado.
- Eu cheguei aqui primeiro! Não tenho culpa se vocês vieram para cá! - Mike falou, rindo.
- Davy, eu estou seriamente tentando a deixar que o cara bata no Mike! Antes que eu mesmo faça isso!  
- Calma Micky, lembre-se que foi você que desafiou o Mike. Não podemos deixar ele nesse estado. Vamos dar um jeito de sair daqui e levar ele pra casa.
- Abram essa porta! - uma voz vinda de fora, fez com que eles gelassem.
O cara fortão estava dando socos na porta, enfurecido.
- Ai, estamos perdidos! - disse Peter começando a chorar.
- Temos que sair daqui! - disse Micky.
- Tudo bem, eu distraio ele enquanto vocês levam o Mike embora, certo? - disse Davy para Micky e Peter.
Os dois concordaram e Davy abriu a porta.
O fortão já estava pronto para bater nele, mas Davy se esquivou.
Ele provocou o homem, que ficou enfurecido.
Quando percebeu que estava prestes a apanhar, ele saiu correndo, com o cara atrás dele.
Os outros rapazes aproveitaram a chance e saíram do armário com Mike, sob os protestos dele e deixando a moça por lá.
Eles o puxaram para fora da festa.
Davy entrou em um dos quartos e conseguiu pular a janela, fugindo do fortão.
**
- Que drogaa, eu tava me divertindo! - resmungou Mike, entrando em casa.
- Quietinho, já sei o que vamos fazer com você! - disse Micky.
Ele levou Mike para debaixo do chuveiro, com roupa e tudo e deu um banho gelado no rapaz.
- Oh, que droga, Micky! - reclamou ele.
Mike, um pouco mais sóbrio, tirou as roupas molhadas, colocou o pijama e adormeceu rapidamente.
**
No dia seguinte, os três estavam tomando café, quando Mike desceu as escadas, com a cara irritada.
- Bom, dia Mike! - disse Peter.
- Não grite, Peter! - Mike reclamou colocando a mão na cabeça.
- A ressaca está grande, Mike? - Davy sorriu.
- Sim. Droga, não devia ter bebido tanto. Nunca mais aceito seus desafios, Micky! Não sei por que você também não está assim. Bebeu bastante também.
- Ele não bebeu! Eu vi quando ele jogou, vários copos de bebida fora! - disse Peter sorrindo.
- Como é? Seu trapaceiro! - Mike disse, bravo.
- Sinto muito, Mike! Mas já tive minha lição, afinal você nos deu trabalho. Não sabia que era conquistador de quinta! - ele deu uma risadinha.
- Como é? - disse Mike sem entender.
- Pelo visto já se esqueceu de ontem, não é, Nestarado?
- Do que é que vocês estão falando?
Os três deram risada e Mike os ignorou, resolvendo tomar uma xícara de café.
"Droga de ressaca!" Resmungou ele.

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Nestarado
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: The Monkees-
Ir para: