Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe
 

 Hold on, Mike

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 499
Data de inscrição : 28/02/2014

Hold on, Mike Empty
MensagemAssunto: Hold on, Mike   Hold on, Mike EmptySab Fev 27, 2016 11:22 am

Título: Hold on, Mike
Autor: strawberriesapples
Shipper: nenhum
Gênero: Humor
Censura/Classificação: PG-13
Capítulos: 4 partes
Resumo ou uma promo: Mike nunca fugiu de nenhum desafio...


 
- Aaaai... puta merda, que dor de cabeça!
Mike acordou naquela manhã de domingo como se tivesse sido atropelado por uma moto. Sim, uma moto porque o barulho do motor dela ainda estava dentro de sua cabeça, massacrando.
- Arrghhh, desliga a luz!
Ele nem tinha se tocado que estava de manhã. Levantando com muita dificuldade e se arrastando escada abaixo (segurando firmemente no corrimão para não cair), ele finalmente chegou à cozinha.
- Bom dia, Mike... ou eu deveria chamá-lo de "Michael Paige"? - disse Micky com riso na voz.
- Coméqueé? - disse ele, sentando-se à mesa da cozinha.
- Olha! Alguém resolveu botar o pijama pra dormir! - comentou Davy.
- Porra, Davy, você acha que eu durmo de que, de terno?
- Bom dia. Mike, você tá de pijama!
- Que porra é essa? "O dia de comentar as roupas do Mike"?
- Não, é o dia de comentar que o Mike TÁ de roupa!
- Haha!
- Micky, tenha a gentileza...
- Pois não, Josephine Nesmith! Por onde você quer que eu comece?
A essa altura, os outros dois amigos de Mike já estavam às gargalhadas. Enquanto isso, sua cabeça continuava doendo. Aliás, doía mais ainda. Quanto mais eles riam, mais doía.
- Josephine?... Que merda é... ah, péra, pelamordeDeus, me dá um café... e um tylenol...
- Mike, você não lembra do que aconteceu ontem?
- Pela minha cara parece que eu lembro, Peter?
- É... a sua cara tá tão feia quanto o seu bafo tá ruim, Mike...
- Cala a boca, Davy...
Micky pôs uma xícara de café, metade de um copo d'água e um comprimido em cima da mesa, em frente a seu amigo de ressaca. Os outros dois sentaram-se, ainda divertindo-se com as circunstâncias.
- Obrigado...
Ele tomou o remédio com a água e um gole do café. A cabeça latejava.
- Pelamor, que dor dos infernos!
- Ninguém mandou encher a cara, seu idiota!
- Ô! Teto de vidro!
- Mike, o problema não foi você encher a cara.
- Não foi? Eu tou com uma dor desgraçada, Peter! Tou mal! O café tá descendo que nem cimento!
- O problema foi você querer dar um show! - comentou Davy - Se bem que eu não chamaria de problema...
- Tá mais pra entretenimento de primeira! Hahaha!
- Peraí! Vocês querem me explicar o que aconteceu?
- Você não lembra.
- Não!
- Mesmo?
- Não, eu tou só fingindo, pra estudar o comportamento de vocês. Claro que eu não lembro!
- Então, senhor Gypsy Rose, deixe-me colocá-lo a par da situação...
- Que porra de Gypsy Rose... - Mike virou-se para Davy e começou uma pergunta.
- Shhh! Deixa ele contar! - disse ele - Ouvir a história pode ser tão divertido quanto vê-la ao vivo!
- Eu duvido! - disse Peter com uma risada.
- Tudo começou...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 499
Data de inscrição : 28/02/2014

Hold on, Mike Empty
MensagemAssunto: Re: Hold on, Mike   Hold on, Mike EmptySab Fev 27, 2016 11:22 am

DIA ANTERIOR - 20:00
 
- Entrem, podem entrar! A casa é de vocês! - Micky falava para duas moças.
- Ei, que casa legal! - disse uma delas.
- Ah, valeu, ó, a sala, a cozinha, o banheiro, ali tem um quarto, lá é a sacada e aqui tá o Mike. - ele apresentou a casa e seu amigo para elas.
- Oi! - disse a outra.
- Olá...
Micky foi até a cozinha e pegou uns drinks, oferecendo às moças e a seu amigo.
Alguns minutos mais tarde só se viam sorrisos no rosto do texano ranzinza.
- Aí então eu ganhei um troféu...  - ele contava uma história para uma das moças.
- Aposto que você era um ótimo jogador!
- Modéstia à parte, eu era sim...
 
20:40
 
- Não repare na bagunça... - eles ouviram na direção da porta. Era Peter com Valerie, uma moça por quem ele tinha *a* queda - Opa, parece que a casa já tá cheia...
- Olá! - disse ela timidamente.
- Oi, Srta. Cartwright! - Micky cumprimentou-a com um sorriso educado.
- Olá, Valerie... - Mike respondeu com um sorriso que, depois de alguns copos de espumante, não era dele - Quer um drink?
Peter deu a ele com um olhar reprovador, mas divertido ao mesmo tempo.
- Obrigada. - respondeu Valerie, pegando o drink - Mas Peter e eu trouxemos champanhe! - Ela mostrou-lhe a garrafa.
- E nós tamos esperando o que pra abrir?
Peter, ainda estranhando o comportamento de seu amigo, abriu o champanhe.
- Woo-hoo! Feliz ano novo!
 
21:00
 
- Fiquem à vontade! - desta vez era Davy, com quase uma multidão atrás dele.
- Yay!
- Fes-taaa!
- Davy! Você trouxe mais... gente!
- Festa sem convidados não é festa! Alguém quer vinho?
- Você falou "vinho"?
- Sim...
- Mandaaa!
- Pode pegar, Mike!
Davy estava meio incrédulo. Onde estava o jovem centrado que ele conhecia?


22:00 – RESTO DA NOITE

A festa estava cada vez mais animada e Mike cada vez mais... alto. Ele ria e falava alto, contava histórias um tanto "embelezadas" para impressionar as moças e saiu falando para todos os convidados que os adorava e que podiam vir à casa dele sempre que quisessem.

- Aí eu disse: pode me desafiar! Eu não tenho medo de nada! - disse ele para algumas moças interessadas perto dele.
Ele continuou contando a história, mas foi interrompido por uma moça morena, que não tirava os olhos dele. O rapaz já era bonito só de se olhar, ela queria saber se ele era sincero... e corajoso também.
- Espera um minuto!
- O que?
- Vamos ver se você é corajoso mesmo...
- Eu sou!
- Ah, é? Então eu te proponho um desafio...
Micky casualmente olhou para onde seu amigo estava e reparou que uma morena bonita encarava Mike. "Ela não sabe onde tá se metendo..." pensou ele.
Nisso, Davy, apesar de estar *entretendo* uma moça loira (que estava às risadinhas), também observava a cena.
Quase metade da festa parou para observar o que estava acontecendo naquele grupinho perto da sacada.
- Que desafio? - disse Mike, encarando a moça.
- Já que você é tão corajoso... eu te desafio a dançar na frente de todo mundo...
Valerie cutucou Peter e disse que parecia que Mike estava discutindo com alguém. Peter olhou para seu amigo e soltou uma risada. Ele estava bem calibrado...
- Ah, isso é fácil... - Mike olhava para a moça com escárnio.
- Eu não acabei ainda...
- Então fala logo! - ele olhava para ela com aquela expressão indiferente de sempre, desta vez, os olhos meio caídos e o sotaque mais carregado ainda.
- Você vai ter que dançar na frente de todo mundo... enquanto tira suas roupas, peça por peça...
As moças que estavam ali vibraram e deram risadinhas. A ideia da morena era louca, mas muito boa...
Ele observou-a por alguns segundos, as engrenagens dentro de sua cabeça rodando... era uma situação embaraçosa demais, ele era muito reservado. Mas... ele tinha acabado de dizer que não fugia de nenhum desafio. E esse era *O* desafio! Porém... ele tinha um plano.
- Desafio aceito! - ele olhou profundamente nos olhos dela e sorriu um sorriso meio maroto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 499
Data de inscrição : 28/02/2014

Hold on, Mike Empty
MensagemAssunto: Re: Hold on, Mike   Hold on, Mike EmptySab Fev 27, 2016 11:24 am

Os olhos da moça arregalaram e ela sorriu um sorriso ainda mais maroto que o dele.
- MICKY! - gritou ele, em direção a seu amigo. Este ficou meio surpreso.
- Fala, Mike!
- Temos algum disco do David Rose em casa?
- David Rose?! Por quê?
- Fui desafiado a fazer um strip-tease.
Davy e Peter já tinham se aproximado, querendo saber o que seu companheiro mais velho estava aprontando, especialmente naquele estado.
- O que?! - soltaram os três juntos.
- Vocês me conhecem - começou ele - Eu nunca fugi de nenhum desafio - ele continuou, olhando para a moça, que estava praticamente ofegante.
Micky passou a achar a ideia hilária - Mike dançando sem jeito enquanto passava o carão de ter que tirar as roupas na frente de todo mundo era um dos conceitos mais engraçados que ele veria na vida!
- Tenho uma ideia melhor... Davy, Peter - ele se virou para seus amigos - Sigam-me!
Ele andou até a sacada e sorriu marotamente para seus amigos. Eles logo entenderam.
- Hold on girl, versão instrumental. - disse ele, enquanto se sentava à bateria.
Peter pegou uma guitarra e Davy pegou o baixo. Os três olhavam para Mike com sorrisos muito divertidos em seus rostos. Ele devolveu o sorriso.
- Você! - ele disse para a moça que o desafiou, pegando uma cadeira e colocando-a no meio da sala - Senta.
A moça foi para o meio da sala aos pulinhos, com uma taça de vinho em sua mão e sentou-se na cadeira. Mike pegou a taça de vinho da mão dela e tomou tudo num gole só, jogando a taça de lado.
Ela arfou. Não acreditava mesmo que isso estava mesmo para acontecer.
Peter tocou um riff na guitarra e logo seus amigos o seguiam numa espécie de "Chicago blues". Alguém do outro lado da sala apagou a luz, deixando só as luzes do lado de fora e a da lua iluminarem a casa.
Mike começou por seu gorro de lã, atirando-o longe e tirou a jaqueta jeans o mais devagar que ele podia, também jogando-a longe.
Desabotoou sua camisa devagar também, mexendo os quadris ao ritmo da música. Davy, Micky e Peter morriam de rir, mas tentavam concentrar-se em tocar; a situação toda era divertida demais, não podia acabar tão rápido!
Mike terminou de tirar a camisa e rodou-a no alto, ouvindo assobios e "uh-hu"s dos convidados da festa. A essa altura, os homens já tinham quase todos ido embora...
Ele arrancou suas botas de lenhador com os pés e foi jogando os quadris para frente em direção à moça sentada na cadeira.
Ela estava impressionada. Ela só tinha lançado esse desafio para ver se ele parava de se gabar tanto! Não esperava que ele fosse aceitar, muito embora ela quisesse que sim, no fundo, no fundo.
Ele não só aceitou como era bom no que foi proposto...
Ele puxou-a da cadeira e para perto de si pela cintura, desafiando-a agora a mexer os quadris junto com ele.
Ela o encarava, ofegante, aquela boca dele meio aberta implorando para ser beijada e as pernas dela entrelaçadas com as dele.
Ele de repente se afastou dela um pouco, rodopiou-a e a jogou na cadeira de volta. Deu-lhe mais uma encarada e começou a desabotoar as calças.
- Ele vai tirar tudo mesmo! - disse Davy rindo para seus amigos - Eww, eu não quero ver o Mike pelado!
Micky e Peter caíram na gargalhada.
Mike terminou de tirar as calças e jogou-as para o lado. A moça morena não pôde evitar; ela olhava fixamente para a roupa de baixo dele, mais impressionada ainda.
Ainda dançando no ritmo da música, ele quase se sentou no colo dela, segurando o encosto da cadeira. Encarando-a intensamente e roçando de leve seus lábios nos dela, ele mexia os quadris com movimentos basculantes.
Ela ficou paralisada. Os quadris dele criavam uma fricção deliciosa, com um avantajado volume esfregando no tecido de sua própria calcinha (ela usava uma minissaia, que subiu quando ela sentou-se) deixando-a gradativamente louca.
Ela seguiu distraidamente com os olhos uma gotinha de suor do lado esquerdo do rosto dele, tentando não pensar no que estava prestes a acontecer com ela. Sua vontade era de beijá-lo loucamente, mas ela achava que não poderia dar o braço a torcer...
Mas era tarde... os movimentos dele fizeram-na perder o controle... ela apertou os olhos e deu um gemido baixinho. Sua dignidade ia embora pelas pernas abaixo...
Ele ouviu o gemido e sorriu. Levantando-se, ele pegou no cós de sua cueca e ia puxando para baixo.
Peter logo terminou a música, seus companheiros o acompanharam.
- EI! Parou por quê?
- Uhhh! Ótimo show, Mike! Os clubes de strip pras mulheres deviam te contratar! - Micky brincou, disfarçando.
Eles sabiam que ele ia ficar P da vida, gritando "Por que vocês me deixaram fazer isso?!" com eles no dia seguinte. Então era melhor pôr um freio no showzinho antes que ficasse pior.
- Então... que tal a definição de coragem, hein? - disse Mike, voltando-se para a moça.
- Olha... você tá de parabéns! É enorme... a sua... coragem. - ela respondeu, com um sorriso malicioso.
- Valeu!... - ele puxou-a pela cintura, deu-lhe um beijo rápido e um tapinha no traseiro.
Ela saiu dando uma risadinha.
Depois desse "espetáculo", as convidadas (só as mulheres ficaram!) foram embora, elogiando a festa e a atração principal.
- A gente deveria cobrar da próxima vez! Que tal, Mike?
- Tá aí uma maneira da gente pagar o aluguel!
- E comer direito! Todo mês!
- O que você diz, Mike?
- Haha! Eu pego o dinheiro e volto pro Texas!
Eles bateram de brincadeira em seu amigo e logo depois disso, os quatro foram dormir.
***
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 499
Data de inscrição : 28/02/2014

Hold on, Mike Empty
MensagemAssunto: Re: Hold on, Mike   Hold on, Mike EmptySab Fev 27, 2016 11:24 am

- ... e foi isso que aconteceu.
Micky tinha terminado de contar sobre a festa no dia anterior para seu amigo. Ele foi se lembrando do que tinha acontecido aos poucos, cada horrível lembrança fazendo sua cabeça doer mais e atingindo cada dobra de seu aparelho digestivo...
No final da narração de Micky, Mike correu para o banheiro e colocou tudo o que tinha ingerido para fora. Lá se foram o remédio, o café e aquela quantidade absurda de álcool, agora transformada em bile, que ele bebeu ontem. Sua cabeça estava quase dentro do vaso. Posição ótima; era assim que ele queria ficar mesmo depois de ter se lembrado de suas ações da noite anterior...
- PelamordeDeus - começou ele depois que saiu do banheiro - Nunca mais me deixem nem cheirar álcool...
- Qualé, Mike, não foi tão ruim assim...
- Peter... você tava presente. Você viu o que eu fiz.
- Você deu um show! – disse ele, rindo.
- De horror! Ninguém possuído pelo espírito etílico faz algo que preste...
- As nossas estimadas convidadas gostaram... - comentou Micky.
- Especialmente aquela morena bonita que te desafiou...
- Me mata... me mata agora! - murmurou ele.
O dia passou devagar para Mike, que ficou remoendo a vergonha que tinha passado o dia todo. Apesar disso, no finzinho da tarde, já se sentindo melhor fisicamente, ele começou a pensar na moça morena. Cabelos pretos, olhos claros, corpinho violão... ela era bem bonita... e ele tinha quase a certeza de que tinha feito a moça chegar a um...
De repente a campainha tocou. Mais disposto, ele se levantou e foi atender à porta e ficou muito surpreso.
- Olá!
Era ela! Ela tinha voltado! Talvez ela tenha gostado mesmo do que viu...
- Olha, se você veio atrás de bis, não tem.
Ela riu.
- Mas se você estiver a fim de comer alguma coisa, eu topo.
- Claro!
Ele pensou em chamá-la para tomar um drink. Mas ele prometeu a si mesmo que ia ficar um longo tempo sem beber. E quem sabe, se as coisas dessem certo... era ela quem ia dar um showzinho particular para ele...


FIM
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




Hold on, Mike Empty
MensagemAssunto: Re: Hold on, Mike   Hold on, Mike Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Hold on, Mike
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: The Monkees-
Ir para: