Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Aluno prodígio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 461
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Aluno prodígio   Qua Jan 06, 2016 1:28 pm

Título: Aluno prodígio
Autor: strawberriesapples
Shipper: Mike/Srta. Buntwell
Gênero: Humor/romance
Censura/Classificação: beirando R
Capítulos: One shot
Nota: Dei um nome pra Srta. Buntwell, já que no ep ela não tem!
Resumo ou uma promo: Mike volta à academia de dança para ter mais uma *aula*...





Jane Buntwell voltou para casa pensativa e um tantinho excitada. Aquele último rapaz que ela havia convencido a se inscrever para a academia de dança deixou uma forte impressão nela.
Ela tinha tentado persuadi-lo a se inscrever de várias maneiras, mas foi só quando ela ensinou-lhe o "1, 2, 3, 4, sentar e beijar" foi que ele assinou o contrato. Jovem buliçoso aquele.
Mas ele também era bonito e charmoso e ela resolveu aproveitar. Afinal, um pouco de diversão não fazia mal a ninguém.
O jeito com o qual ele a abraçou e a beijou dizia que a experiência daquele rapaz com mulheres era vasta. Ele não possuía pudor nenhum e já foi logo a agarrando e beijando, suas mãos acariciando sua cintura e os lábios macios pareciam fazer o mesmo com os seus. Por um minuto, ela se deixou levar e ele ensaiou um beijo mais profundo, abrindo mais a boca. As ágeis mãos dele já estavam em suas costelas e ela logo viu que se ficasse mais tempo ali, as mãos dele subiriam mais...
Foi com muita dificuldade que ela se afastou dele.
- Ohhh, sr... sr... Nesmith - ela leu o contrato - controle-se, por favor...
- Oh, srta. Buntwell... a senhorita é tão bonita... e uma ótima professora de dança... eu não resisti...
- Sim, claro... hã...
Ele olhava para ela com olhos castanho-claros intensos e um sorrisinho besta nos lábios.
- Claro, volte amanhã para sua primeira... hã... segunda lição, certo?
- Claro...
Ela o empurrou até a porta e trancou-a por dentro, jogando-se nela, soltando um suspiro.
No dia seguinte, ele voltou com seus amigos (um deles tinha se tornado professor de dança na academia!) e voltou também a atacá-la!
Disse que a queria com todo o seu coração e alma (uma cantada ridícula, que ela logo descartou) e disse que não podia mais resistir, que era como a biologia (uma cantada igualmente ridícula... na qual ela quase caiu) e que sem ela a vida dele era um vasto deserto.
Ela já estava começando a ficar nervosa. Só faltava o rapaz pedi-la em casamento! Ela não queria isso!
Depois de tudo resolvido (o rapaz e seus amigos quase fecharam a academia!) ela voltou a pensar nele. Apesar de insistente, talvez ele não quisesse casar com ela. Talvez só quisesse mais um beijo.
Com esses pensamentos na mente, ela andou distraidamente em direção à saída e esbarrou em alguém.
- Oh, desculpe!
- Não precisa pedir desculpa... - disse uma voz familiar.
- Oh! S-Sr. Nesmith!...
Céus! O que ele fazia ali àquela hora? Esqueceu alguma coisa? Queria aprender o cha-cha-cha?...
- Podemos conversar, srta. Buntwell?
- Claro!...
"Claro"? Estava na hora de ir para casa! A academia fecharia dali a alguns minutos!
Ela mal percebeu que tinha voltado para sua sala, sentando-se no sofá novamente.
- O que o senhor quer, sr. Nesmith?
- Me chame de Mike.
- Sim, Mike... o que você quer?
- Tem como a senhorita adivinhar? - disse ele, com aqueles olhos semicerrados e o sorriso besta.
- Bom... mmmpf!
Ele havia beijado-a novamente, desta vez, deitando-a no sofá. A língua dele roçava na dela e as mãos apertavam levemente seus seios. Que rapaz corajoso!
Mas... ela se deixou levar por aquele atraente rapaz e suas... carícias.
- Oh... srta. Buntwell... - disse ele, com os lábios no pescoço dela.
- Jane!...
- Jane!
A chama que se acendeu em Jane Buntwell crescia cada vez mais e ela passou a concentrar-se nas ações de seu aluno de dança...
Os lábios carnudos em sua pele, os gemidos em voz baixa e as mãos hábeis colocavam mais lenha na fogueira...
O sr. Nesmith... hã... Mike levantou-a ainda abraçado com ela e passou as mãos por baixo de sua blusa, tirando-a, descendo com os lábios para seu decote.
Jane estava ofegante. O que tinha esse rapaz que fazia sua chama acender tão rápido? O que tinha ele que estava fazendo-a quase delirar só com seu toque?
Ele arrancou-lhe o sutiã e sorriu um sorriso travesso. Ele gostou do que viu e logo atacou os seios dela com a boca. Jane soltou um gemido alto.
Agora que ela já tinha começado, ele iria até o fim. Ela mal sabia quem ela aquele rapaz, mas não importava. O que ele estava fazendo com ela era prazeroso demais...
Com a energia juvenil que ele possuía, ele rapidamente tirou suas próprias roupas, ficando só de cuecas. Desta vez foi Jane que não pôde evitar e sorriu um sorriso ainda mais travesso que o dele. Dentro daquele par de tighty-whities havia um pacote bem avantajado. Jane se surpreendeu.
Mike era um rapaz muito... bem-dotado.
Ele devolveu o sorriso e arrancou o resto das roupas dela tão rápido quanto as dele, atacando sua boca mais uma vez.
Ela tirou-lhe aquele irritante gorro de lã e passou as mãos pelos cabelos grossos dele, intensificando ainda mais o beijo.
Descendo suas mãos, ela tirou dele a cueca, sentindo logo a intensidade das estocadas dele. Jane gemia alto, com muito prazer.
Ela tinha razão. Do jeito que ele se movia, ele só podia ter mesmo uma vasta experiência com mulheres. Não eram movimentos de um jovem ansioso e excitado, mas de um homem paciente e perseverante, que sabia exatamente o que fazer para enlouquecer gradativamente uma mulher...
Ele levou-a a um orgasmo incrível e ela soltou um grito que poderia ser ouvido do outro lado da rua.
- Oh, meu Deus, Mike! – disse ela, voltando a respirar normalmente.
- Jane... - gemeu ele.
Ele voltou a beijá-la e quando ela deu por si, já era o dia seguinte, e ela estava no sofá de sua sala... vestida?
Claro, havia sido um sonho. Um dos sonhos mais... libidinosos que ela já teve. Foi o uísque que ela tomou no fim do dia anterior, para acalmar os nervos.
Jane Buntwell levantou-se e foi até sua mesa. Nela havia uma folha de papel com uma letra que não era a sua. Um bilhete? Dizia:
"Srta. Buntwell,
Obrigado pela aula particular de dança. Você é a professora mais sensacional que eu já tive...
xxx
Mike Nesmith"
Ela pegou a garrafa de uísque e tomou mais um gole, abanando-se com o bilhete...
 
FIM


Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
 
Aluno prodígio
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Pregadores mirins. Crianças prodígio ou resultado do fanatismo dos pais?
» Antes de ser um Bom Líder, é necessário ser um Bom Aluno.
» ELOGIOS DO NOSSO ALUNO RAFAEL FARAH PÓS CURSO!
» Mais um aluno dos nossos cursos bombando após inaugurar a pizzaria!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: The Monkees-
Ir para: