Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Relaxe e aproveite

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 9:44 pm

Título: Relaxe e aproveite...
Autor: strawberriesapples
Shipper: Jeannie/Major Nelson
Gênero: Romance/Humor
Censura / Classificação: R
Capítulos: 11 (com dois finais)
Nota: Escrita entre Junho e Agosto/2015
Resumo ou uma promo: O Major Nelson andava muito estressado com o novo projeto. Mas ele ficaria relaxado rapidinho...


- Major Nelson?
- Oh, bom dia, Sra. Bellows.
- Você está horrível!
- Como é?
- Você está pálido, tem olheiras e parece exausto!
A senhora Bellows tinha ido visitar seu marido na NASA (e talvez conseguir um dinheiro para fazer umas comprinhas) quando ela se deparou com o Major Nelson num estado lastimável.
- Oh, bem, é esse novo projeto...
- Alfred! - ela chamou o Dr. Bellows, que passava por ali. Ele se aproximou.
- Oh, boa tarde, querida.
- Olhe para o seu oficial. Olhe o estado dele! - disse ela, olhando com pena para o Major Nelson.
- Sim, eu sei. Já disse a ele para relaxar.
- Mas Doutor Bellows, o projeto... - começou o Major Nelson.
- Sim, Major. Já sei. E você anda agitado, nervoso e ansioso. Mais do que eu até!
- Ma-mas...
- Major, venha comigo. - O Dr. Bellows começou a afastar-se.
- Aonde vamos, Dr. Bellows?
- Ao meu consultório. Já sei como resolver o seu problema.
Eles foram até o consultório da base. O Dr. Bellows resolveria aquele pequeno, mas complicado problema nem que ele tivesse que tomar medidas, segundo ele, drásticas.
- Precisam de ajuda? - perguntou a Sra. Bellows.
- Amanda.
- Sim?
- Você não é uma enfermeira. Espere aí fora, sim?
- Sim, querido.
O Dr. Bellows fechou a porta na cara de uma aparentemente frustrada Amanda Bellows.
O Major Nelson sentou-se numa cadeira enquanto observava o Dr. Bellows abrir um armariozinho pequeno à chave. Ele pegou um vidro e ficou estudando-o.
- Major, já que não adiantou dizer para você se acalmar e parar com esse nervosismo e ansiedade, eu quero que você tome isto. - ele finalmente dirigiu-se ao Major Nelson, entregando-lhe o vidro.
- O que é isto, doutor?
- São pílulas.
- Para dormir?
- Não, só para relaxá-lo.
- Ah, que bom. Vou tomar agora, então. - O Major Nelson resolveu ceder, antes que o psiquiatra o perturbasse mais.
- Ótimo.
O Dr. Bellows encheu um copo d'água e deu-o ao Major Nelson. Ele deixou cair dois comprimidos em sua mão e os colocou na boca, tomando a água logo em seguida.
- Major Nelson, não!
- O que?
- Era para você tomar só um!
- Ah, mas não tem nada demais, quer dizer... o que vai acontecer? Eu vou dormir?
- Não, Major. Mas você vai ficar relaxado demais... Dê uma olhada na composição.
O Major Nelson virou o vidrinho e começou a ler.
- ... Cannabis?
O Dr. Bellows olhou para o oficial com um olhar meio culpado.
- Dr. Bellows, o senhor está me dando drogas?
- Major Nelson, eu dou drogas para todos. Faz parte da minha função.
- Mas... ilícitas?
- Não é ilícita. Não para uso medicinal, receitada por um médico.
- Tem certeza, Dr. Bellows?
- Major Nelson!
- É, o vidro estava escondido nesse armarinho, muito bem trancado, e... o General Schaeffer sabe disso?
- Acho que as pílulas já estão começando a fazer efeito...
- Hein?
- Claro que ele sabe disso, Major.
- Acho melhor falar com ele e...
- Nelson! - ouviram eles. Alguém tinha aberto a porta.
Era o próprio General Schaeffer, indo conversar com o Dr. Bellows exatamente sobre o Major Nelson.
- Senhor!
- O Dr. Bellows já te deu o remédio?
- Sim, senhor...
- Já que não está adiantando conversar com você, essa é a única maneira!
- General, o senhor já viu a composição dessas pílulas?
- Claro que sim! Não tem nada demais, elas vão ajudá-lo a relaxar!
- Tem certeza, senhor?
- Nelson! Você não confia no Dr. Bellows??
- Claro que sim, ele é um ótimo médico e...
- Pois então faça o que ele mandar! Isto é uma ordem!
- Sim, senhor.
- Até mais então, senhores.
- Até, general.
- Até mais, senhor.
O General Schaeffer saiu e o psiquiatra voltou a atenção para seu oficial.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 9:49 pm

2


- Major Nelson, você vai tomar uma destas por dia por duas semanas.
- Duas semanas?
- Sim. E isto também é uma ordem! Enquanto você não relaxar, nem pense em fazer mais alguma coisa em relação ao projeto!
- O que?! Mas Doutor Bellows...
- Ah, e tem mais uma coisa, Major.
- O que, senhor?
- Vá para casa e passe o resto da tarde lá. Você tomou duas pílulas, não vai conseguir trabalhar.
O Major Nelson saiu frustrado da sala do Dr. Bellows e foi para sua sala, pegar suas coisas. No meio do caminho, ele encontrou seu melhor amigo e eles entraram no escritório.
- Oi, Tony, o Dr. Bellows queria falar com você.
- Ele já falou...
- Ah, é? E o que ele disse?
- Disse que eu estou agitado e ansioso demais.
- É, você anda meio nervosinho ultimamente...
- Você também?!
- Ora, Tony, é verdade!
- Roger...
- Eu sou seu melhor amigo, quem melhor pra te dizer que você tá mais estressado e neurótico do que o normal?
- Você encontrou mais uns adjetivos. Que legal. - disse o Major Nelson, sarcasticamente.
- Tony, é só você seguir as ordens do Dr. Bellows e dar uma sossegada!
- É, falando nisso, olha o que ele me receitou!
O Major Nelson mostrou a seu amigo o vidro de pílulas.
- Ótimo! Quantas você tem que tomar por dia? Duas? Três?
- Uma só!!!
- Só?
- Roger, olha a composição!
- E daí? - ele tinha olhado.
- Você não reparou que tem uma certa erva na composição? O Dr. Bellows está me dando drogas!
- Tony, ele é um médico. Faz parte do serviço dele!
- Ah, para com isso.
- Além do mais, não é ilegal se for pra uso médico, com receita!
O melhor amigo do Major Healey olhou para ele incrédulo. Então ele também estava nessa? Era o que faltava.
- Tony, o Dr. Bellows sabe o que tá fazendo. Ele não se formou ontem!
- Mas Roger...
- E você tá precisando mesmo dessas pílulas. A sua cara de frustrado diz tudo.
- O que?
- É, quer dizer, com você nervoso desse jeito, não dá pra...
- Roger, do que é que você tá falando?
O Major Healey chegou mais perto de seu amigo e perguntou em voz baixa:
- Vem cá, há quanto tempo você e a Jeannie não...
- Não é da sua conta! - respondeu ele, meio indignado.
- Ahá! Tá vendo? Você anda ocupado e nervoso demais com o projeto, e ainda por cima tá frustrado!
- Frustrado? Eu? Pois fique sabendo que eu...
- Você o que?
- Eu... ah...
- An-rã... Tony, eu te conheço há mais de dez anos! Há quanto tempo mesmo você não...?
- Uma semana.
O Major Nelson estava frustrado. Muito frustrado. Sim, seu amigo o conhecia melhor do que ele pensava. Que droga!
- Uma semana?! Caramba, Tony, acho que você tem mais um problema!
- Eu não tenho problema nenhum! Pergunta à Jeannie!!!
- Calma! Eu não estava falando disso! - disse o Major Healey, rindo. - Eu falava que o fato de você estar frustrado era mais um problema...
- Roger... cala a boca.
- Vai pra casa, Tony. Acho que esse probleminha dá pra você resolver mais rápido...
- Bom... agora eu tenho tempo!
- Então, o que você tá esperando? Mete o pé!!!
Sem perder tempo, o Major Nelson pegou seu carro e foi para casa, muito chateado. Por que, por que ele tinha que ficar ansioso a cada projeto novo? E por que ele perdia a paciência com todo mundo toda vez que isso acontecia? E dessa vez, tinha acontecido algo extraordinário: ele se encontrou sem tempo para estar intimamente com Jeannie. Isso nunca acontecia. Eles sempre arrumavam tempo para estar um com o outro, nem que fosse só uma... rapidinha. Mas desta vez isto não aconteceu.
Ele tentou aliviar sua frustração no meio da semana... sozinho, mas não adiantou. Só o deixou mais frustrado. Que droga!
*****
Ele chegou em casa e estacionou o carro bem estacionado na garagem. Foi até a porta, encontrou suas chaves no bolso e abriu a porta devagar. Jogou o quepe no cabide à direita e bateu a porta com o pé. Ele estava se sentindo ótimo! Sentou-se na cadeira azul (que agora ficava novamente do lado da porta) e soltou um suspiro.
- Amo, é você? - perguntou Jeannie, aproximando-se do hall.
- Jeannie!
- Boa noite, Amo querido!
- Vem cá.
- Ui!
Ele havia puxado-a para seu colo na cadeira. Fazendo um carinho no rosto dela, ele a beijou carinhosamente.
- Uhh! Adorei!
Ele sorriu para ela, ainda fazendo um carinho em seu rosto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 9:50 pm

3


- O que você está fazendo aqui no meio da tarde, Amo?
- O Dr. Bellows me liberou mais cedo.
- Oh, céus! Por que?
- Ele disse que eu tenho que relaxar porque eu ando muito nervoso.
- Ah... - Jeannie olhou para o outro lado.
- Você também acha que eu ando nervoso, né?
- Oh, querido - ela olhou para ele de novo - não é culpa sua. É esse novo projeto, que... mmpf!
Ele a beijou novamente, lentamente, descendo para o pescoço dela logo depois.
- Eu vou dar um jeito nisso, Jeannie...
- Mmm... eu espero que sim...
- Oh... você também está...
- Nervosa? Não.
- Frustrada.
- Muito!
Ele deu uma risadinha. Sentiu seu estômago roncar. Ele ia pedir a Jeannie para piscar algo para comerem, mas teve uma ideia melhor.
- Querida...
- Sim? - disse ela, arranhando suavemente a nuca dele.
- Você tem alguma sugestão de um lugar onde se pode comer a melhor massa do mundo?
- Hum... na Itália, mas...
- Então é pra lá que a gente vai.
- Sério, Amo?
- Sério!
Jeannie deu um gritinho de alegria. Ela adorava quando seu amo pedia para ela levá-lo a lugares distantes assim. Seu lado gênia ficava extremamente excitado!
Ela piscou e eles foram parar numa cantina bem tradicional, de tijolinhos, com toalhas xadrez vermelho e branco nas mesas.
- Uau! Que lugar perfeito! Obrigado, Jeannie!
- De nada! Oh, você está tão lindo, Amo!
O Major Nelson estava com um terno cinza de linho elegantíssimo, com uma gravata vermelha. Ela tinha piscado em si mesma um vestido vermelho para combinar com a gravata dele.
- Não, é você que está linda... Aliás... eu me casei com a gênia mais linda e perfeita do mundo!
- Oh, Amo...
Ele a beijou novamente. Apesar de estar adorando essa situação toda, Jeannie estranhou. Seu amo não era romântico e relaxado assim!
- Ahem! - Era o garçom, interrompendo o casal amoroso da mesa do fundo.
- Oh! Desculpe! - disse Jeannie, timidamente.
- Hã... nós estamos comemorando um aniversário, sabe...
- Oh, sim... parabéns. Estão prontos para pedir?
- Querida?
- O que você quiser está bom para mim...
- Ok... a sua melhor lasanha à bolonhesa, para dois! E uma garrafa do seu melhor vinho!
- É pra já.
O garçom saiu depois de anotar os pedidos.
- Aniversário? - perguntou Jeannie.
- É, da minha promoção a major...
- Mas Amo, ainda faltam dois meses!
- É? Que distração a minha...  - ele sorriu para ela, um sorriso meio maroto. Jeannie olhou para ele com o cenho franzido, mas sorrindo também.
Ele a beijou novamente, e desta vez, o beijo durou mais. A comida chegou e eles comeram. Ele ocasionalmente dava a ela de comer, eles entrelaçaram os braços para beber o vinho e assim que eles terminaram a refeição, ele sentou-se do lado dela, beijando-a novamente, descendo para seu pescoço, sem se importar com as outras pessoas que estavam ali.
- Amo...
- Sim?...
- Podemos ir para casa?
- Mm... o que você quiser, Jeannie.
Ela preparava-se para piscar quando percebeu que ainda olhavam para ela e o homem beijando seu pescoço e apertando sua cintura.
- Hã... vamos lá para fora...
- Hein? Eu achei que você fosse piscar a gente de volta pra casa...
- Não posso, Amo...
- Mmm... Por que não?
- Estão olhando...
- O que foi? - ele se dirigiu às pessoas no restaurante - Nunca viram um homem apaixonado?
Algumas pessoas riram timidamente, outras fecharam a cara e outras gritaram "Desculpa!"
- Tudo bem!
- Pedimos desculpas também! - Disse Jeannie - Vamos Am... Anthony.
Na porta, eles viram o garçom que os atendeu.
- Grazie mille! - tentou o Major Nelson.
- Prego, signore.
- Ciao! - Disse Jeannie.
- Ciao!
Eles saíram e ela logo os piscou para casa.
- Até que o meu italiano não está tão ruim...
- Não, Amo.
- Ah, em casa, finalmente... - ele pegou sua esposa pela cintura e beijou-a novamente.
- Mmm...
- Jeannie, tive uma ótima ideia!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 9:52 pm

4


- Qual?
- Ligue a música.
Ela piscou e um jazz suave começou a tocar (o jazzinho sexy da primeira temporada!!!). Ele abraçou-a apertado e começou a dançar. Ela sorriu.
- Mmm... Há quanto tempo não fazemos isso?
- Não sei...
- Amo, você está de parabéns...
- É?...
- Eu acho que nunca te vi tão relaxado!
- Hum... hehehe...
- O que foi?
- Nada não...  Jeannie...
- Sim?
- Lembrei de uma coisa...
- O que?
- Há quanto tempo você não dança pra mim?
- O que? - ela olhou para ele.
- Depois que nos casamos você ainda não dançou pra mim...
- Você quer que eu dance para você hoje? - perguntou ela, sorrindo.
- Hum... Amanhã é sábado... seria um programa perfeito... que tal?
- Sim, Amo.
- Amo... oh...
Uma luzinha se acendeu na cabeça do Major Nelson. Jeannie não era só sua esposa. Ela era sua gênia... ela podia dar-lhe o que ele quisesse... o que era mais queria era fazê-lo feliz...
- O que foi, Amo?
- Jeannie... - ele afastou-se dela um pouco e olhou nos olhos dela, encantado.
- Sim?
- Você... você ainda é minha gênia, não é?
- Sim, Amo, há quatro anos! - ela riu.
- Ohhh... você pode me conceder qualquer desejo, certo?
- Sim... Amo, você está bem? - ela pôs a mão na testa dele, para ver se ele estava com febre ou algo assim.
- Oh... Vamos nadar no cliché, Jeannie.
- Hein?
- No fim de semana todo, nós seremos mais amo e gênia do que marido e mulher...
- Mas Amo...
- Você vai me conceder tudo o que eu desejar...
Ela começou a sentir uma pontinha de excitação; seu lado gênia estava adorando essa ideia...
- Sim, Amo.
Ela piscou em si mesma sua roupa costumeira. O queixo dele caiu. Caramba, como ela ficava sexy! Como raios ele nunca tinha notado isso?
- Ohh...
Ela sorria de orelha a orelha. Já tinha uma noção do que ele queria e onde isso ia dar...
- Você vai ser aquela moça que eu achei na ilha...
Ela deu uma risadinha, piscou e sumiu. Ele de repente se viu com a roupa azul que usava assim que a encontrou. Olhou para o chão e viu a garrafa dela rolando em sua direção. Ele pegou a garrafa, tirou a tampa e esfregou. A familiar fumaça rosa saiu de dentro dela, envolvendo-o. As luzes estavam baixas e tinha um cheio floral intoxicante no ar.
Jeannie apareceu na frente dele, do mesmo jeito que ela apareceu quando ele a viu pela primeira vez. Ele estava ofegante de tão excitado.
- Seu desejo é uma ordem, Amo. - ela olhou para ele e sorriu - Ohh...
Ela levantou-se e o beijou profundamente, exatamente como havia feito há 5 anos.
- Eu tenho a gênia mais sensual do mundo... - ele comentou.
Ela sorriu e ele levou-a para o quarto.
Apesar de ele estar ansioso por estar intimamente com sua esposa, o Major Nelson estava extremamente calmo. Ansioso e excitado, claro, mas sobretudo calmo.
As tais pílulas que o Dr. Bellows receitou faziam efeito mesmo.
Ele começou a despir-se em frente a sua esposa. Baixou o zíper de seu macacão vagarosamente, deixando-o cair a seus pés. Tirou a blusa de gola rolê branca e sorriu ao ver a expressão no rosto de Jeannie. Ela também sorria de orelha a orelha, ofegante e logo olhou para baixo.
Seu amo usava briefs brancas. Oh, céus. O homem já era muito sensual, com esse par, ele parecia o pecado em pessoa.
Ela não via a hora de apertá-lo, acariciá-lo e senti-lo dentro dela...
Ele aproximou-se dela devagar e a beijou profundamente, retirando devagar também as roupas dela.
- Ohhh, Amooo... - ele ouviu-a dizer. Cada vez que ele a ouvia chamá-lo de amo, ele se excitava mais. Ele estava curtindo essa ideia doida.
- Jeannie...
- Sim, Amo?
- Ohhh... - gemeu ele - Amo você...
- Ohhh... eu também, Amo...
Ela desceu suas mãos pelas costas dele, arranhando-o suavemente. Chegando à região glútea, ela apertou, fazendo-o rir contra sua boca.
Trazendo a mão direita para frente, ela o apertou pela cueca. Ele deu um gemidinho e riu.
Ela lhe deu vários beijos molhados, ainda acariciando-o e apertando-o. Ele gemia baixo enquanto ia retirando as peças de roupa dela, acariciando-a também.
Jeannie se viu sendo empurrada em direção a sua cama e sendo jogada nela. Ela deu um gritinho.
- Eu sou o cara mais sortudo e feliz do mundo... - disse ele, beijando-lhe o pescoço, descendo mais...
- Mmm...
Ele tirou dela o top e acariciou seus seios, com muita delicadeza. Pareciam a coisa mais fascinante do mundo, para ele. Ele logo passou a lambê-los, bem devagar, gemendo baixo sempre.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 10:11 pm

5


- Você é linda, maravilhosa, perfeita!
- Mmm, Amo!!!
E ele se excitou mais! De lambidas ele passou a chupadas, ainda gemendo baixo. Jeannie segurava sua cabeça, gemendo também, seus olhos fechados apertados.
Ele foi descendo e retirou sua calcinha devagar, acariciando suas pernas, beijando-lhe as coxas, os quadris e logo abaixo do umbigo.
Descendo mais, ele levou a boca às partes femininas de sua esposa, fazendo-a soltar um gemido alto.
- Ohhhhhh!
Ele continuou lambendo-a, vagarosamente, tentando registrar a sensação daquela parte sensível em sua língua e o gosto dela...
Jeannie sentia que estava perto de seu primeiro orgasmo da noite. O jeito relaxado e lento de seu amo estava deixando-a louca!
- Ohhh, Amo!!!
Novamente ele ficou mais excitado. Agitando sua língua no ponto mais sensível e chupando-o, ele logo fez sua esposa chegar ao auge do delírio.
- Aaaaah!!! - gritou ela.
Ele subiu pelo corpo dela com beijos molhados, chegando em seu pescoço. Ela segurou seu rosto e o puxou para um beijo voraz e faminto.
Ela tentou arrancar-lhe a cueca com as mãos, mas logo viu que piscar ia ser mais rápido.
Ainda beijando-a profundamente, ele a penetrou, num ritmo bem lento. Ele não tinha pressa; estava totalmente relaxado e queria aproveitar cada milímetro de segundo com Jeannie.
Eles não faziam amor há uma semana e ele queria recuperar o tempo perdido, bem devagar...
Mal sabia ele que esse ritmo deixava Jeannie cada vez mais inflamada. Ela tentou segurar, mas logo veio outro orgasmo incrível!
- Ahhh, Amo!!!
Ele enlouqueceu de desejo mais uma vez. Aumentou a intensidade de suas estocadas, indo fundo nela, fazendo-a levantar suas pernas para dar-lhe mais acesso...
- Uhh... nossa... - gemeu ele.
- Ohhh...
Jeannie precisou piscar vários travesseiros para a cabeceira da cama. O leito ia para trás e para frente com a força do amoroso casal em cima dele. Ela achou que eles iam quebrá-la...
O Major Nelson continuava num ritmo lânguido, apesar de suas estocadas estarem cada vez mais fortes. Ele estava ficando meio tonto, mas o desejo falava mais alto.
Depois de muito tempo tentando segurar seu alívio, ele finalmente o teve, gemendo em voz alta e jogando-se em cima de sua esposa, levando-a junto com ele.
Eles ouviram um estalo alto. A cama havia quebrado.
- Querido... nossa cama! - disse Jeannie, ofegante.
- Hã?... - o Major Nelson estava completamente fora do ar...
- Nossa cama... quebrou! - ela disse, rindo.
- Depois a gente compra outra... - disse ele, sua voz arrastada.
- Hehe... não precisamos, querido.
Jeannie deu mais uma risada e piscou. A cama estava de volta ao normal.
O Major Nelson olhou para sua esposa e sorriu.
- Você é demais... - disse ele.
- Ohh, Amo... - ela disse, um sorrisinho em seu rosto.
Aquela palavra. Ele estava acostumado com aquela palavra e aquele título, mas agora... acendia uma chama dentro dele que ele não conseguia controlar...
- Mmm, Jeannie...
Ele voltou a beijá-la, seus beijos mais profundos e mais exigentes desta vez. Ele a puxou, deixando-a em cima dele.
Logo ela estava encaixada em seu membro, movendo-se para trás e para frente, prestes a ficar extasiada novamente.
***
No dia seguinte, ela despertou com a campainha tocando. Olhou casualmente para o relógio. Eram dez e meia.
Ela pegou o robe roxo do Major Nelson, vestiu-o e foi atender à porta. Ele continuava dormindo.
Ela abriu a porta e não ficou surpresa ao ver Roger Healey do outro lado.
- Bom dia, Jeannie!
- Bom dia, Major Healey.
- Cadê o Tony?
- Dormindo... - disse ela, bocejando.
- Dormindo? Mas são quase...
O Major Healey reparou no que Jeannie estava vestindo. O robe de seu amigo. O-Ou... que hora inconveniente ele foi chegar...
- Ah, tá. Claro.
- O que?
- Hã... nada...
- Eu vou chamá-lo.
- Vai, é? - ele tinha um sorriso bobo no rosto. Jeannie franziu o cenho, mas sorriu também.
Ela entrou no quarto devagar, fechou a porta e foi até a cama, falando baixinho no ouvido do Major Nelson.
- Amo?...
- Mmm... - ela ouviu como resposta.
- Amoo?
- Mm?
- O Major Healey está aí... - disse ela, ficando de pé novamente.
- Hã...
- Acorde, Amo!...
- Jeannie? É você?
- Bom dia...
- Vem cá, chega perto...
Ela abaixou-se e seu rosto estava a milímetros do dele.
- Sim?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 10:13 pm

6
 
Ele a puxou e beijou-a profundamente, fazendo-a cair na cama. Beijando-a, ele começou a desfazer o laço do robe.
- Amo... o Major Healey está aí fora! - Sussurrou ela, enquanto ele beijava seu pescoço.
- Mmm... ele espera! - disse ele, abrindo o robe e levando a mão esquerda a uma certa parte do corpo de sua esposa...
O Major Healey viu que Jeannie estava demorando e resolveu sentar-se e ligar a TV. Ele ouviu um gritinho vindo do quarto e sorriu. "Tony, seu cachorro!" pensou ele.
Meia hora depois, ele ouviu a porta do quarto sendo aberta e viu seu melhor amigo saindo de lá de dentro. Vestindo seu robe roxo.
- Tony, bom dia!
- Bom dia, Roge...
- Dormiu bem? - Perguntou o Major Healey, com um sorrisinho em seu rosto.
- Bem...
- Se é que você dormiu...
- Bom...
- Eu vim te chamar pra gente dar umas raquetadas... mas... acho que você prefere *raquetar* a...
Jeannie saiu do quarto com sua roupa costumeira e viu o Major Healey perto da porta da frente.
- ...Jeannie!
- Não quer ficar para o café, Major Healey?
- Jeannie, que proposta indecente! Hehe... Não vou ficar não... vou deixar o Tony... tomar o café da manhã em paz.
- Roger!...
- Aproveite seu café da manhã, Tony... coma bastante... afinal... comer é a melhor coisa do mundo... - o Major Healey continuava com o sorriso besta em seu rosto.
O Major Nelson logo entendeu as insinuações de seu amigo.
- Tchau, Roger.
- Tou certo ou não tou?
- Roger...
- Hein?
- Tá.
- Ha! Até mais! Quer dizer... até qualquer dia!
- Até mais, Roger.
- Tchau, Major Healey!
Ele saiu rindo, deixando seu melhor amigo com um sorriso no rosto e Jeannie meio confusa.
- Por que ele saiu rindo, Amo?
- Porque o Roger é um bestão.
Ela olhou para ele, sorrindo.
- Está com fome, Amo? - perguntou ela, com um sorriso maroto.
Ele olhou-a de cima a baixo, totalmente alerta agora.
- Hum... tou faminto...
- Vou preparar o seu café da manhã, então... – disse ela, com um sorriso zombeteiro.
- Aaah...
Ele a seguiu, meio frustrado.
Segundo Jeannie, aquele dia foi muito diferente. O Major Nelson foi um sucesso no clube, cumprimentando todo mundo, ignorando telefonemas, contando histórias e aceitando desafios. Ele ganhou três partidas de tênis (Jeannie quase não aguentou e teve muita vontade de agarrá-lo depois da terceira partida; ele vestido de tenista mexia com a libido dela!), deu autógrafos, recusou duas ligações do Dr. Bellows (como ele descobriu?) e uma de sua irmã ("É pra me pedir dinheiro emprestado", alegou ele) e disse que a lua era tão incrível quanto as pessoas pensavam.
Ele estava totalmente... relaxado.
Quando eles chegaram em casa no fim da tarde, Jeannie achou que ele iria querer tomar banho, comer alguma coisa e ir dormir, tamanha a agitação daquele dia.
Ele realmente tomou banho e comeu alguma coisa. Mas ele lembrou-se do combinado do dia anterior.
- Jeannie...
- Sim, querido?
- "Amo"...
- Oh! Sim, Amo?
Ele sorriu um sorriso safadíssimo. Ela sorriu de volta, lembrando-se do combinado.
Ela piscou um enorme tapete persa no meio da sala, piscou várias almofadas em volta, pendurou vários tecidos pela sala, parecendo uma tenda, piscou umas lamparinas pelos cantos dela e acendeu uns incensos. O Major Nelson sorriu mais. Piscando nele uma roupa de sultão, ela o "jogou" num canto da sala.
Em si mesma, ela piscou uma roupa azul, mais parecida com a de sua irmã do que com a dela. Um top azul claro com medalhinhas penduradas e uma saia de tiras separadas, azul claro e azul marinho, com medalhinhas penduradas também. Cabelos soltos e pés descalços.
Ela virou-se de costas para ele e começou a sacudir os quadris no ritmo lento da batida da música que tinha acabado de começar. Depois, começou a mexer com os braços de um jeito muito elegante e suave. Mas seu marido estava era de olho nos quadris dela. Ela os jogava de um lado para o outro, como se fossem feitos de mola. Para a esquerda e para a direita, na diagonal, rápido, devagar...
Ela se aproximou do Major Nelson e começou a dançar em volta dele, tão perto que as medalhinhas da saia estavam batendo na cara dele. Ele tinha um sorriso de orelha a orelha. Estava amando aquele show particular. Como raios ele nunca tinha pensado nisso antes?
Jeannie também estava gostando de dançar. Tinha muito tempo que ela não dançava, e ela se achou melhor do que nunca. Seria por ela estar com mais experiência como um gênio? Seria por ela estar com mais idade? Ou seria porque esse "show" era para seu amo e marido? Ela achou que essa última hipótese era a mais certa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 10:16 pm

7
 
Ela jogava os quadris para um lado e para o outro, fazia ondulações com o corpo, movia suavemente os braços e ele estava ficando louquinho. Lembrava muito o jeito que ela se mexia em uma certa outra ocasião e ele não via a hora da música acabar, apesar de estar curtindo esse lado mais tradicional de sua esposa.
A música finalmente chegava ao fim e ela terminou com uma reverência. Ela olhou para ele com um sorriso enorme e viu que ele tinha o olhar mais "faminto".
Chamando-a com o dedo, ele sorriu com os dentes. Ela devolveu o sorriso e aproximou-se dele.
- Sim, Amo?... - ela ronronou.
Ele não perdeu tempo e a beijou famintamente. Descendo para seu pescoço, ele comentou:
- Além de ter uma esposa maravilhosa e uma gênia poderosa, eu ainda tenho a melhor odalisca de todos os tempos!
Ela deu uma risadinha e um gemido suave quando sentiu os lábios dele indo mais para baixo.
- Oh, Jeannie...
- Sim, Amo?
- Você é incrível... - respondeu ele, tirando dela o top e descendo seus lábios para a pele macia que o top cobria...
- Ahhh...
Enquanto isso, a mão dele descia mais também, indo direto para a encharcada roupa de baixo dela.
- Ohhh!
- Você está tão...
- Sim...
Ele arrancou logo a roupa de baixo de sua esposa e levou a boca para as também encharcadas partes íntimas dela.
- Ahhh! Amo!
Ele deleitou-se ali por vários minutos, fazendo-a chegar ao auge do deleite.
Ele estava fascinado. Era como se ele visse Jeannie de uma maneira totalmente nova e fantástica. Sem preocupações, sem estresse, sem paranoia.
Ela era mesmo a melhor coisa que já tinha acontecido a ele.
Ele beijou-a ternamente, mas profundamente.
Jeannie não aguentava mais. Ela precisava senti-lo dentro dela. E rápido.
Ela piscou e ele ficou nu, penetrando-a logo. Ela gemeu alto. Mas eles ouviram uns estalinhos. Jeannie ainda estava de saia.
Ela ia piscar para tirar quando ele disse, rindo:
- Não. Deixa.
Ela riu também, mas logo as risadas e os barulhinhos foram substituídos por gritos e gemidos altos vindos do meio da sala de estar dos Nelson.
***
O Major Nelson acordou no meio da madrugada com um pouco de frio. Despertando logo, ele se deparou com as costas nuas de sua esposa. Sorrindo um sorrisinho malicioso, ele começou a beijar as costas dela.
- Mmm... - ouviu ele.
Jeannie virou-se para ele com um sorriso e ele a beijou profundamente. Ela recuperou seu fôlego após o beijo e perguntou:
- Está com insônia, Amo?...
- Não, querida...
- Então...
- Como é que eu posso dormir... com você bem aqui do meu lado?...
- Mas Anth...
Ele a beijou novamente, descendo famintamente pelo corpo dela.
Agora que ele estava completamente relaxado, a paixão entre eles fluía ainda mais facilmente. Eles já se entregavam um ao outro bem rápido, agora era mais rápido ainda.
- Aah... ahh... - gemia Jeannie, sentindo a língua de seu marido em suas partes íntimas mais uma vez.
- Mmm...
- Nnngh! Aaah!
Depois de levá-la ao auge do deleite, ele subiu de novo, beijando-a famintamente mais uma vez e penetrando-a devagar de novo.
Jeannie estava surpresa. Ela sabia que seu marido era bem viril e saudável, mas... ela estava surpresa de vê-lo tão voraz!
- Ahhh!... - gemeram eles, depois de terem chegado juntos ao clímax mais uma vez.
Depois de voltar a respirar normalmente, Jeannie piscou-os para a cama.
***
No outro dia, Jeannie estava na cozinha quando ela ouviu passos arrastados em direção a ela.
- Bom dia, Amo.
Ele estava vestido com seu robe roxo, todo descabelado, com a barba por fazer. Ela achou que ele estava lindo!
- Bom dia, querida...  - disse ele, bocejando.
- Aww... você parece cansadinho...
- Cansadinho? Você acabou comigo ontem!...  - comentou ele, sorrindo.
- Eu? Eu acabei com você, Sr. Madrugada? - ela sorriu também.
Ele riu e deu-lhe um beijo na bochecha.
- O que você quer para o café da manhã?
- Humm... por mais que eu queira... você no café da manhã, eu não posso...
- Hahaha! Oh, Amo!
- Estou exaaausto!
Ele se sentou à mesa da cozinha e apoiou os braços nela, jogando a cabeça neles.
- Ah, é? Eu tive que fazer um esforço enorme para me levantar hoje... - disse Jeannie, fazendo uma massagem nos ombros dele. Ele logo ficou alerta.
- Querida, se você continuar me tocando, eu não serei mais responsável pelos meus atos!
- Mmm... Ah!
Ela rapidamente tirou as mãos de cima dele.
- Eiii! Parou por que? - reclamou ele, dando uma risadinha.
- Eu tenho um almoço com a Associação das Esposas dos Oficiais hoje...
- Ahh, nãoo...
- Sinto muito, Amo. Preciso me arrumar, porque já são... Oh, Céus! Dez para o meio dia?
- Já?
- Já era pra eu estar lá!
- O que?
Jeannie piscou em si mesma um de seus vestidinhos, deu um beijo rápido em seu amo e sumiu.
- Ahhh... - ele suspirou, frustrado...
***
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 10:18 pm

8
 
Quando Jeannie chegou em casa, ela viu algo que não acreditou.
- Amo?!
O Major Nelson estava jogado no sofá, com uma camisa branca de malha e uma calça jeans, seus pés na mesinha de cabeceira.
- Amo, o que você está fazendo?
- Pensando...
- Hã?
- Senta aí! - pediu ele.
Ela sentou-se ao lado dele, também colocando seus pés em cima da mesinha.
- Você tem toda razão, Jeannie. Eu ando mesmo preocupado e ansioso demais. Mas eu tenho que me policiar pra não magoar quem eu amo...
Ela o encarou e começou a estudá-lo. Ele tinha a barba por fazer, o cabelo despenteado e uma expressão totalmente serena no rosto.
Para ela, ele estava encantador! Era a coisa mais rara do mundo vê-lo daquele jeito, até para ela, sua esposa. Especialmente com aquela expressão no rosto dele.
Ele respirava fundo e devagar e sorria para ela. Curiosamente, em Jeannie isto estava tendo o efeito contrário. Não, ela não estava nervosa. Ela estava excitada... Sim, o jeito neurótico dele a deixava alegrinha e encantada. Mas o relaxado... este estava deixando-a excitada...
Quanto mais ele respirava fundo, mas ela se mexia, irrequieta.
Até que ele pegou nas mãos dela.
- Oh, Amo... - gemeu ela.
- Eu prometo, Jeannie...
Ele havia dito aquilo com o tom mais calmo e grave. Ela enlouqueceu de vez e o agarrou.
- Mmmpf...
Interrompendo o beijo, ela olhou nos olhos dele de novo. A expressão serena ainda estava lá. Ohh! Ela piscou e o deixou só de cuecas.
- Jeannie, o que...
- Uhh, Amo...
Ela o beijou de novo e ele correspondeu, prontamente.
- Ohhh, querida... - disse ele, sorrindo maliciosamente - Mas... sério?
- Amo, você...
- Jeannie! - ouviram eles.
A porta da frente se abriu e entrou a Sra. Bellows, segurando uma carteirinha na mão.
Jeannie levantou rápido de cima de seu marido, mas ela não teve tempo de piscar e... consertar as coisas...
- Oh! Meu Deus! Desculpem! - falou rapidamente a Sra. Bellows.
- Sra. Bellows! Minha carteira! Muito obrigada! - disse Jeannie pegando rapidamente também a carteira da mão da Sra. Bellows.
O Major Nelson levantava-se devagar e a Sra. Bellows não tirava os olhos dele. Ele ainda teve a coragem de encará-la de volta e dar-lhe um sorriso!
- Olá, Sra. Bellows, como vai? - disse ele.
O que tinha acontecido com aquele agitado e neurótico astronauta da NASA? O que raios o Dr. Bellows tinha dado a ele? Fosse o que fosse, ele parecia fascinante!
Mas Jeannie não gostou nem um pouco disso.
- Obrigada mesmo por trazer a minha carteira, Sra. Bellows - disse Jeannie, empurrando a mulher mais velha em direção à porta.
- O que? Oh, sim... de nada...
- Tchauzinho!
- Tchau... tchau, Major Nelson! - disse ela, sorrindo de orelha a orelha.
Ele acenou da sala de estar.
Jeannie fechou a porta e foi em direção a seu amo.
- Como é que ela tem a audácia de ficar olhando para...
Ele estava lá, de pé, sorrindo para ela. A sensação que tinha assolado Jeannie alguns minutos antes voltou com tudo. Ela correu para a sala de estar e jogou o Major Nelson de volta no sofá.
- Amo, eu não sei direito o que é, mas... - disse ela, entre beijos no pescoço dele.
- O que foi, querida?...
- Você está tão...
- Tão o que, Jeannie?... - perguntou ele, já levando a mão direita para uma certa área do corpo de sua esposa.
- Aah! - gemeu ela, voltando a beijá-lo.
Ela fez o mesmo com ele e em poucos minutos, as roupas já tinham desaparecido. Depois de muitos minutos estimulando um ao outro, eles passaram um bom tempo amando-se... até caírem do sofá.
***
Depois daquele *exercício* todo, o Major Nelson caiu no sono e Jeannie aproveitou para tomar um banho.
No quarto, ela viu um vidrinho na mesinha de cabeceira. Ela pegou o vidro e deu uma olhada no rótulo. "Calmante? Então é por isso..."
***
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 10:21 pm

9
 
A Sra. Bellows chegou em casa do almoço com a AEO com um sorriso bobo no rosto.
- Alfred!
- Sim, Amanda?
- Diga-me uma coisa.
- Sim? Oh, o almoço com as esposas dos oficiais foi bom, hein?
- Hein? Oh, sim...
- Aposto que a sobremesa foi boa...
- Sim... a sobremesa... quem comeu a melhor sobremesa foi Jeannie... - comentou a Sra. Bellows, com um olhar perdido no rosto...
- Oh, mesmo? E o que ela comeu?
- Isso não vem ao caso - respondeu ela, concentrando-se - Agora, o que foi que você deu ao Major Nelson?
- Ao Major Nelson? Por que? - perguntou o Dr. Bellows, meio nervoso.
- Eu fui levar a carteira de Jeannie que ela havia esquecido no restaurante e...
- E?
A Sra. Bellows convenientemente omitiu o que ela viu na casa dos Nelson mais cedo e o estado em que aquele oficial bom - er... bom oficial se encontrava.
- E ele parecia totalmente diferente, meio... despido...
- O que?
- Despido de qualquer nervosismo...
- Ah... Bom saber que funcionaram.
- O que?
- Amanda, isso é entre o médico - que sou eu - e o paciente - que é o Major Nelson. Ambos da força aérea americana. Você é só a esposa do médico, portanto, nada tem a ver com isto.
- Mas...
- Amanda, se Jeannie te perguntou alguma coisa, peça a ela para vir falar comigo. Você também não é um pombo-correio.
- Alfred! Você é impossível!
- Não, minha querida, eu sou um psiquiatra. Impossíveis são as coisas que nossos pacientes nos apresentam... em especial o Major Nelson... - o Dr. Bellows deu um suspiro frustrado.
- Argh! - saiu batendo os pés a Sra. Bellows.
- Oh, Amanda... um dia você vai ver o que não quer com essa sua mania de meter-se na vida dos outros... - pensou em voz alta o Dr. Bellows.
***
O Major Healey tinha estranhado o comportamento de seu amigo no dia anterior. Não parecia o Tony Nelson de sempre, apesar de relaxado. Ele já tinha visto seu amigo relaxado (coisa que uma boas doses de Martini e/ou whisky conseguiam fazer) e não era tanto assim. Ele parecia outra pessoa. Não uma pessoa ruim, mas o Major Healey queria seu amigo de volta, neuroses e tudo.
Então ele resolveu visitá-lo. Não foi mais cedo porque tinha outros... afazeres, e ele imaginou que seu amigo também estaria bem ocupado.
Ele tocou a campainha e foi recebido por uma Jeannie com cara de cansada.
- Olá, Major Healey! - Ela se afastou para que ele entrasse.
- Oi, Jeannie! O Tony tá aí?
Jeannie deu um suspiro e respondeu:
- Ele está dormindo.
- A essa hora?!
- Bem... sim!
- Puxa...
- Mas eu estou contente que você esteja aqui, Major Healey.
Jeannie tinha um olhar sério no rosto. Ela foi até a sala de estar e ele achou melhor segui-la.
- O que houve, Jeannie?
- Bom... é o meu Amo.
- Sim, o que tem ele?
- Ele anda tão diferente, Major Healey...
- Relax demais?
- Sim! E eu descobri que ele anda tomando remédios!
- Sim. Foi o Dr. Bellows quem receitou.
- Foi?
- Sim, Tony andava nervoso e ansioso demais com o novo projeto e já que conversar com ele não estava adiantando, o Dr. Bellows resolveu isso de uma maneira mais prática.
- Ahnn...
- Mas... você está preocupada, Jeannie? Ele está agindo diferente com você?
- Bom... não necessariamente.
Jeannie pensou na voracidade usual de seu marido, agora duplicada...
- Mas... ele está mesmo diferente e eu estou meio preocupada... essa mudança não é orgânica, digamos assim. Ele não se tornou uma pessoa ruim, mas...
- Eu entendo, Jeannie... e eu vou te confessar: quero meu amigo de volta.
***
Logo depois o Major Healey foi embora e Jeannie se dirigiu ao quarto.
- Amo! - chamou ela.
- Mmm...
- Querido?
- Jeannie?
- Querido, você está...
- Que horas são?
- São... sete horas.
- Nossa... eu apaguei... vou tomar um banho.
- Vá sim...  e Anthony?
- Sim, querida?
- Não demore. Precisamos conversar.
- Ok, Jeannie.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 10:24 pm

10
 
Jeannie sentou-se na cama, pensativa. Remédios? O Major Nelson tinha um problema tão sério de nervos que ele precisava de remédios pra ficar mais calmo? Por que não falaram com ela? Ela daria um jeito...
Minutos depois, ela ouviu, de dentro do banheiro:
- Jeannie!
- Sim? - respondeu ela.
- Pode vir aqui um minuto, querida?
Ela aproximou-se do banheiro, abriu a porta e chegou perto do box.
- Sim, Amo, o que foi?
- Abre a porta do box.
Ela o fez.
- Sim? Aaaah!!!
Ele puxou-a para dentro do box e beijou-lhe profundamente...
- Pisca e tira essas roupas molhadas...
- Anthony... eu já tomei banho...
- E daí?... Toma outro! - disse ele com um sorriso safado no rosto.
- Céus!...
- Que foi?
- Nada!...
Ela piscou e ficou nua, devolvendo o beijo a ele.
O homem estava incansável e insaciável. Nossa. E ela tinha certeza que ele não estava sob feitiço nenhum. As pílulas vinham da farmácia da NASA.
Este era só seu marido 300% relaxado, sem preocupação nenhuma, sem paranoia alguma. E feliz, apaixonado.
Jeannie estava impressionada.
Ela estava impressionada também com o talento dele de se equilibrar tão bem num box molhado e cheio de espuma, com uma gênia agarrada a ele, as pernas dela em volta de sua cintura...
- Ohhh, Anthony... Céus!
- Ah... que foi?
- Nós vamos... ahh! cair!
- Não vamos não! Nnngh!
O ritmo dele era lento, lânguido. Ele tentava segurar sua esposa com a mão direita e apoiar-se na parede com a esquerda, enquanto beijava-lhe o pescoço.
- Ohhh!
- Eu amo você, Jeannie...
- Também amo você, querido... ahhh!
- Não se preocupe, não vou te deixar cair!...
- Eu sei! Uhhh!
- Querida...
- Simmm?
- Jeannie...
- O queeee?
- Eu... vou...
- SIM!!!!
- Ahh!
- Aaaaahhhhh!!! Céus!
Ela soltou-se dele e encostou-se na parede. Ofegante, ela olhou para ele. Lá estava o sorriso perverso... Olhos em alerta e respiração praticamente normal. OH!
- Você é demais... - ele sussurrou no ouvido dela, descendo para o pescoço. Céus...
Ele pegou-a no colo e levou-a para a cama. Ele não iria...
- Ohhh...
Sim, ele iria. Aquela língua hábil já estava nos seios molhados dela, em volta deles, nos mamilos duros...
E ele desceu mais, passando-a em seu umbigo, no baixo ventre e...
- Ahhhh!!! Céus, Anthony!!
- Mmm...
Ele se deleitava com as partes baixas dela e ela estava prestes a ter outro orgasmo. Apesar de não conseguir pensar em nada a não ser a quantidade de prazer que ele proporcionava, um pensamentozinho irritante correu em sua mente: quando é que o homem ia parar?
Tão rápido quanto ele veio, o pensamento se foi, dando lugar aos choques elétricos do clímax.
- AHHH!!!!
- Ah, Jeannie...
Ele voltou a beijá-la, penetrando-a novamente. Agora que estavam totalmente seguros em sua cama, as estocadas eram fortes e rápidas. Ele a encarava, encantado.
Ela também o encarava, excitada e um pouco receosa.
- Oh, Anthonyyyyyyy!!! - gritou ela, no auge do êxtase. Ele deu um grunhido de satisfação e alívio.
Com a respiração normal, ele virou-se para ela:
- Jeannie...
- Sim, Amo?... ela deitou-se no peito dele.
- Eu preciso te falar uma coisa. - ele acariciava os cabelos dela.
- Sim?
- Eu acho... eu estou...
O tom de voz dele parecia sério. Ela levantou-se do peito dele e apoiou-se com as mãos.
- Está o que?
- Eu estou viciado.
Sim, ele estava viciado nela. Ele a queria o tempo todo. Tocá-la, beijá-la, dar prazer a ela, ouvi-la gemer seu nome em pleno clímax...
- Oh... eu temia isso.
- O que? Sério?
- Sim, Anthony. Você vai ter que parar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 10:34 pm

11
 
Ele teria que parar de tomar aquelas pílulas. Estavam deixando-o muito relaxado, desestressado, romântico, excitado... oh... Não! As pílulas estavam fazendo seu marido ser quem ele não era!
- Jeannie... me perdoe... eu não sei se eu consigo...
- Anthony!!! Por mim!!! Por favor!
Oh. Ela devia estar exausta. Talvez até com dor. Ele não podia machucá-la, de maneira nenhuma! Ele iria tentar parar.
- Claro, Jeannie... eu vou tentar.
Oh! Ele era um marido maravilhoso mesmo!
- Oh, querido!!!
Ela o beijou e ele resistiu à tentação de agarrá-la novamente. Piscando em si mesma uma camisola e virando-se para o lado, ela dormiu. Ele a seguiu segundos depois.
No dia seguinte, ele levantou-se para ir trabalhar.
- Bom dia, querido!
- Bom dia, Jeannie. - ele deu-lhe um beijinho.
- Dormiu bem?
- Sim. - disse ele sentando-se à mesa para o café.
- Posso ir à NASA com você hoje?
- Sim, querida. Reunião da AEO?
- Não! Quero só acompanhá-lo.
- Hum. Tudo bem! - ele sorriu para ela.
Na NASA, ela sugeriu que eles fossem ver o Dr. Bellows primeiro.
- Por que?
- Ora, querido. Bom, não se zangue, mas eu... trouxe...
- Oh, bom dia aos dois!
Era o próprio, abrindo a porta de sua sala.
- Bom dia, doutor!
- Bom dia, Dr. Bellows.
- Major Nelson, você quer falar comigo?
- Bom... é Jeannie que quer falar com o senhor.
- Jeannie? Pode entrar! O que houve?
- Doutor... eu agradeço de coração tudo o que o senhor tem feito por Anthony - ela olhou para seu marido e sorriu; ele sorriu também - mas... - continuou ela, tirando de dentro de sua bolsa o vidrinho marrom - ele não pode continuar tomando isso...
- Oh!
- Querida, eu nem sabia que você sabia desse vidro!
- Mas... você disse para mim ontem que ia tentar parar!
- O que?
- Lembra? Quando nós... ahn... estávamos na cama... para dormir! - ela logo completou a frase.
- Eu disse?
- Sim!
- Jeannie, eu receitei esse remédio ao Major Nelson para que ele não ficasse tão ansioso quanto ao projeto...
- Sim, eu sei, mas é que... ele meio que... enfim, Anthony não precisa mais dele.
- Major?
- Hum?
- Tem certeza?
- Ora, por mim... eu nem queria tomar mesmo.
Jeannie olhou para seu marido. Ele largou muito fácil. E não queria tomar? Então por que ele falou que estava viciado?
- Muito bem, medicação suspensa. Algo mais que eu possa fazer por vocês?
- Não, senhor, obrigado.
- Até mais, Dr. Bellows!
- Até!
Eles saíram da sala do Dr. Bellows e foram para a sala do Major Nelson.
- Amo.
- Hum?
- Estou intrigada.
- É? Por que?
***
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 10:38 pm

FINAL 1


Ele olhou para ela. Estava linda e atraente como sempre, mas aquele desejo, aquela necessidade primal de tê-la... tinha passado. Será que ele não estava mais... viciado?
- Você disse que estava viciado. Mas... nem se importou quando eu devolvi o remédio ao Dr. Bellows!
- Ah, tudo bem! Espera. Você acha que eu tava viciado no remédio?
- Não estava?
- Haha, não!
- Oh! E você estava viciado em que, então?
- Bom... em você! - disse ele, agarrando-a pela cintura.
- Ohh!
- Você é a melhor coisa que já me aconteceu, Jeannie...
- Oh, Amo!...
- Mas... incrivelmente, acho que o vício passou...
- Oh?
- Porém, isso não quer dizer que eu ainda não te quero, e muito... - ele beijou-lhe o pescoço.
- Ohhh! - ela gemeu, sorrindo.
Eles deram um beijo apaixonado e Jeannie piscou-se para casa.
***
No laboratório, um intrigado Dr. Bellows examinava a natureza das pílulas que tinha receitado ao Major Nelson.
Depois de alguns dias e conversas com vários contatos, ele descobriu que a erva da composição das pílulas cresceu no Oriente Médio, com um estranho adubo.
Um líquido meio viscoso e esverdeado, com um aroma floral intoxicante.
A erva cresceu perto do quintal de uma senhora que vestia roupas de odalisca amarelas e um par de óculos redondos de aro fino...
******
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 468
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   Dom Ago 30, 2015 10:42 pm

FINAL 2


- Você disse que estava viciado. Mas... nem se importou quando eu devolvi o remédio ao Dr. Bellows!
- Ah, tudo bem! Espera. Você acha que eu tava viciado no remédio?
- Não estava?
- Haha, não!
- Oh! E você estava viciado em que, então?
- Bom... em você! - disse ele, agarrando-a pela cintura.
- Ohh!
- Você é a melhor coisa que já me aconteceu, Jeannie...
- Oh, Amo!...
- Me perdoe... acho que não vou conseguir parar com o vício... – ele beijava o pescoço dela.
- Ohh...
A mão dele já estava entre as pernas dela, deixando-a elétrica. Não ia demorar para que seu enorme equipamento tomasse o lugar da mão, levando-a a mais um orgasmo incrível...
Ela chegou à conclusão de que ele não precisava de pílula nenhuma e nem estar relaxado demais para ser como era...
*********
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Relaxe e aproveite   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Relaxe e aproveite
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Romance - M-
Ir para: