Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe
 

 Sem o seu precioso amor

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

Sem o seu precioso amor Empty
MensagemAssunto: Sem o seu precioso amor   Sem o seu precioso amor EmptySex Maio 01, 2015 11:37 am

Título: Sem o seu precioso amor
Autor(a): Jussara/bajumoon
Shipper: Major Nelson/Jeannie/Melissa
Gênero: Romance/drama
Censura / Classificação: PG-13
Capítulos: 7
Completa: Sim
Resumo ou uma promo: Acreditando que Jeannie se casou em Basenji, Tony resolve esquecê-la, voltando a se aproximar de Melissa. Mas o que ele fará quando descobrir que sua querida gênia ainda está livre?

I

“Ela se casou, Roge!” O Major Nelson disse com a voz embargada.
“E qual o problema disso? Você disse que não queria vê-la nunca mais!”
“É, eu disse. Vamos esquecer isso! Melhor arrumar nossas coisas pra voltar para a Praia dos Cocos.”
O Major Nelson se afastou do amigo, preferindo guardar sua dor para si. Agora nada importava mais. Ele tinha perdido Jeannie para outro. Para sempre!
Quando fora transferido junto com o Major Healey para as Aleutas, ele não gostara, mas achou que talvez fosse o melhor e poderia se esquecer de Jeannie.
Mas não adiantou. Sonhava todas as noites com ela e sabia que estava apaixonado.
Quando soube que poderia finalmente voltar pra casa, ficou contente. Mas sua alegria se acabou, ao ver o bilhete que viera junto com a carta do Dr. Bellows.
Jeannie seria coroada e se casaria com o novo marajá de Basenji na quarta-feira. Já era sexta-feira.
O casamento já tinha acontecido e ele não podia fazer mais nada! Estava tudo acabado. Só lhe restava esquecê-la.

***
Tony entrara outra vez em sua casa, depois de todo aquele tempo longe.
O general lhe dera o resto do dia de folga para descansar da viagem.
Assim que entrou e colocou sua mala no chão, ele foi direto até a mesinha da sala.
A garrafa dela ainda estava ali.
Ele a pegou e sentou-se na cadeira azul olhando para objeto. Ele abriu a tampa. No fundo, seu coração desejava que acontecesse um milagre e ela saísse dali, em sua linda fumaça rosa.
Mas agora aquela peça era somente uma garrafa. Uma garrafa vazia.
Ele, a muito custo, conteve as lágrimas.
“Jeannie...”
Ele precisava esquecê-la, de qualquer modo!
Tony se ergueu e fez um movimento para jogar a garrafa no chão e quebra-la em mil pedaços.
Mas ele não teve coragem. Fazer isso era como quebrar ainda mais seu próprio coração.
Sem saber o que fazer, ele achou melhor guarda-la. Sim. Guarda-la em um lugar onde ele não tivesse que ficar olhando para ela sempre e se lembrando do seu amor perdido.
O Major Nelson subiu as escadas correndo, com a garrafa ainda em sua mão e entrou em seu estúdio.
Depois de vasculhar o lugar, ele encontrou uma pequena caixa de papelão.
Depois de tirar os livros que estavam lá dentro, ele colocou a garrafa, fechando a caixa.
Tony a escondeu em uma pequena estante, colocando alguns livros na frente dela.
Pouco depois de fazê-lo, ele escutou a campainha.
“Quem será que pode ser?” Pensava ele, enquanto descia as escadas e corria para abrir a porta.
“Melissa?!”
“Como vai Tony?”
“Ora, que surpresa! Não esperava vê-la aqui!”
“Não me convida para entrar?”
“Oh, claro!” O Major Nelson abriu passagem e Melissa entrou.
Algum tempo depois, eles já estavam tomando café e conversando na sala.
“Como vai o general Stone? E seu marido, Grover?”
“Papai está bem. Continua trabalhando na embaixada!”
“Tenho certeza que está desenvolvendo um ótimo trabalho por lá!”
“Obrigada!”
“E o seu marido?”
Melissa hesitou por um instante, mas acabou falando.
“Nós estamos nos divorciando, Tony!”
“Oh, sinto muito Melissa!”
“Obrigada. Ele continuou por lá, ajudando papai, por isso, resolvi vir pra cá. Pra ficar longe dele e das lembranças.”
“Não há chance de vocês se reconciliarem?”
“Não. Acho que não! Ele não era quem eu imaginava. Ele mudou muito, Tony!”
O Major Nelson teve que conter um sorriso irônico, com o último comentário de Melissa.
Isso foi exatamente o que ela tinha dito pra ele, quando os dois se separaram.
O que será que Melissa queria, a voltar a procura-lo?
**********
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

Sem o seu precioso amor Empty
MensagemAssunto: Re: Sem o seu precioso amor   Sem o seu precioso amor EmptySex Maio 01, 2015 11:39 am

II

“Haha, foi bem divertido, Tony!”
“Sim, foi ótimo!” Comentou Tony, ao deixar Melissa, na porta da casa dela.
Já havia passado-se um mês depois daquela tarde em que eles se reencontraram.
Desde então, o Major Nelson e Melissa passaram a sair juntos.
Ela tentava esquecer-se de seu casamento falido, enquanto Tony tentava se esquecer de certa gênia.
“Você não quer entrar, Tony, pra tomar um café?”
“Não, já está tarde! É melhor eu ir pra casa!”
“Sabe, Tony, talvez não seja da minha conta, mas eu fiquei surpreendida, ao encontrá-lo ainda solteiro. Pensei que já tivesse casado, ou ao menos noivo!”
“Não.” Disse o Major Nelson, desviando o olhar.
“Bem, talvez seja coisa do destino.”
“Destino?”
“Sim. Reencontrarmo-nos de novo, livres e...” Melissa foi aproximando o rosto lentamente do de Tony, até beijá-lo.
O Major Nelson deixou que ela o beijasse, mas sua mente estava muito distante de Melissa. Ele lembrou-se dos doces e ardentes beijos de sua gênia e seu coração doeu.
Assim que se afastaram, ele olhou seriamente para Melissa e disse:
“O que acha de começarmos novamente? De voltarmos a sermos noivos?”
“Oh! Tem certeza?”
“Sim!”
“Eu aceito, querido!”
Ela o abraçou e o beijou novamente.
O Major Nelson sabia que aquilo era loucura, mas precisava esquecer-se de Jeannie. Antes que enlouquecesse!
Casaria com Melissa e formaria uma família, como deveria ter sido, desde o início. E as lembranças da sua gênia e desse amor impossível ficariam para trás.

***

“Eu vou embora, tio Sully.” Disse Jeannie.
“Você não pode abandonar o reino agora, não depois de eu ter abdicado!”
“Não assumi o posto de rainha ainda e nem vou assumir! Com essas regras, ninguém aceitará descobrir o segredo da caixa, para se transformar no novo Marajá.”
“Tenha um pouco de paciência, minha querida! Logo encontraremos um marido pra você!”
“Eu sinto muito, tio. Espero que me perdoe. Mas não quero mais ficar aqui! Adeus! Mandarei notícias!” Ela piscou, desaparecendo.
“Jeannie, espere!” Gritou Sully, mas ela já tinha ido embora.

***
Jeannie não aguentava mais passar os dias, sem nada fazer, enquanto esperava que lhe encontrassem um marido.
Ficar ali, sem se ocupar de nada, fazia com que as lembranças de seu ex e amado amo a atormentassem mais.
Ela foi falar com Haji e ele aceitou lhe oferecer um emprego, até que lhe encontrasse um novo amo.
Aquilo seria perfeito pra Jeannie. Trabalharia muito pra não pensar nas suas tristezas.
Porém, algo a preocupava.
Haji lhe ordenou que buscasse sua garrafa com seu amo e trouxesse até ele.
E ainda a alertou, que se ela voltasse a ver seu amo e ele não lhe devolvesse a garrafa, ele voltaria a ter domínio sobre ela.
Sobre esse aspecto, Jeannie não tinha medo. Sabia que seu ex-amo devolveria sem problemas. Ele provavelmente nem gostaria de ter que vê-la novamente, quanto mais ficar com ela.
O que a preocupava era o simples fato de voltar a vê-lo. Tinha medo de fraquejar e implorar para que ele a aceitasse de volta, só pra ter seu coração partido outra vez, com a rejeição dele!

***
O Major Nelson voltara cansado, depois de sua festa de noivado.
Ele não queria fazer muito alarde do casamento, mas Melissa insistira e ele acabara concordando.
Até o pai de Melissa viera para o evento. E parecia muito favorável ao enlace.
Somente Roger não estava muito satisfeito. Talvez pelos problemas que aconteceram no passado. Mas ele não fez nenhum comentário contrário ao casamento.
Era tudo tão estranho e surreal! Era como se Tony tivesse voltado ao passado e começado novamente. Mas agora sem Jeannie.
“Jeannie...”
Por mais que tentasse, ele não conseguia tirá-la da mente.
Não importava o quanto ele trabalhasse e ficasse cansado, não importava se ele tinha alguma alegria com seu trabalho. No fim das contas, era só lembrar-se dela e de que ela estava com outro, que ele sentia-se completamente arrasado.
Sua última esperança era apagar de vez seu amor, assim que se casasse.
Talvez com Melissa como sua esposa e não ficando mais naquela casa sozinho, ele deixaria o passado para trás.
Faltava um pouco mais de um mês para a união dos dois.
Nos próximos dias, sairiam os papeis do divorcio e Melissa estaria completamente livre e pronta para se casar novamente.
O que ele tinha que fazer, era ter um pouco de paciência e tentar sobreviver até o dia do casamento.
Mas era tão difícil! Principalmente sonhando todas as noites com Jeannie.

***
Depois de dias de indecisão, Jeannie finalmente tomou coragem e se piscou para a Praia dos Cocos.
Ela seria forte, diria apenas que queria sua garrafa de volta, ele devolveria e estaria tudo acabado.
A gênia apareceu na sala, pronta pra falar com seu ex-amo, quando escutou vozes vindas da cozinha.
Ela rapidamente piscou, escondendo-se atrás do aparelho de telefone, enquanto Tony e Melissa entravam na sala.
A gênia arregalou os olhos.
“Ah, eu tinha me esquecido do seu talento na cozinha!” Comentou o Major Nelson, sentando ao lado de Melissa no sofá.
“E será que você também se esqueceu dos meus outros talentos?”
A morena ia beijar Tony, quando de repente um vaso caiu no chão, assustando os dois.
O Major Nelson deu pulo do sofá, indo até onde estavam os cacos do vaso no chão.
“Não pode ser... Jeannie?!” Pensou ele, olhando para todos os cantos da casa.
Melissa se levantou, olhando para o Major Nelson.
“Nossa, como esse vaso caiu? Estava tão bem colocado!” Disse Melissa.
“Deve ter sido o vento!” Respondeu Tony distraído.
“Mas a janela está fechada, querido!” O Major Nelson não respondeu e Melissa continuou: “Não importa. Depois eu limpo esses cacos. Acho melhor continuar de onde paramos...” Ela começou a acariciar o rosto de Tony, mas este segurou suas mãos.
“Melissa, já está tarde e amanhã bem cedo, eu prometi jogar golfe com Roger! Se não se importa, prefiro ir descansar!”
“Mas querido...!”
“Por favor!”
Melissa lhe deu um sorriso conformado.
“Está bem! Vou deixá-lo escapar hoje! Mas amanhã à tarde, estarei de volta!”
O Major Nelson concordou, sorrindo pra ela e a levou até a porta.
Assim que ela saiu, ele começou a dizer, desesperado:
“Jeannie? É você? Você está aí? Por favor, apareça!”
**********
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

Sem o seu precioso amor Empty
MensagemAssunto: Re: Sem o seu precioso amor   Sem o seu precioso amor EmptySex Maio 01, 2015 11:41 am

III

O Major Nelson procurava a gênia por todos os cantos, com desespero.
“Jeannie, por favor, venha! Foi você que derrubou o vaso, não foi? Vamos, não fique brava, apareça pra mim! Por favor!”
Ele a chamou e a procurou por algum tempo, mas não a encontrou.
“O que estou pensando? É claro que não era ela! Ela está bem longe, ao lado do seu marido!” Tony abaixou a cabeça, triste. “É melhor eu ir dormir!” Disse indo lentamente para o seu quarto.

***
Jeannie estava furiosa! Como ele pode fazer isso? Como pode esquecê-la tão rápido?
E estava outra vez com aquela bruxa!
Ao ver os dois juntos, Jeannie sentiu uma profunda tristeza e também uma raiva e ciúmes incontroláveis.
Sem poder se conter, ela piscou, fazendo um vaso cair e resolveu ir embora em seguida. Não podia continuar vendo aqueles dois juntos.
Mas, mesmo irritada, ela tinha que voltar.
Precisava recuperar sua garrafa.
Contudo, ela não queria falar com o Major Nelson. Sabia que ao vê-lo, ela não ia se controlar e ia acabar demonstrando todos os seus ciúmes.
“Talvez eu consiga pegar a garrafa, sem que ele perceba!” Pensou ela.

***
Eram três da madrugada, quando Jeannie apareceu na sala da casa de Tony.
Ela tinha pensado em aparecer enquanto ele estivesse trabalhando, mas lembrou-se que era domingo. Ela não conseguiria esperar até segunda pra resolver isso. Então resolveu aparecer enquanto ele dormia.
Como estava muito escuro ali, ela piscou uma lanterna e começou a procurar pela sala, sem sucesso.
“Onde será que ele a colocou?” Pensava a gênia, subindo e dando uma rápida olhada pelo estúdio. “Não! Não deve estar aqui!”
Ela desceu e olhou rapidamente a cozinha.
“Será que... será que ele jogou minha garrafa fora?” Pensava ela, começando a se desesperar.
Por fim, ela olhou para uma porta e parou.
Se ele ainda estivesse com ela, ela só poderia estar ali.
Mesmo hesitante, Jeannie, lentamente tocou na maçaneta e abriu a porta, entrando devagar.
Ele não poderia acordar agora. Ela iria procurar no quarto dele!

***

Jeannie resolveu apagar a luz da lanterna e passara a enxergar apenas pela claridade de uma das janelas, que Tony esquecera-se de cobrir com a cortina.
Ela começou a andar pelo quarto, tentando encontrar sua garrafa.
Não havia nem sinal do objeto, para o desanimo de Jeannie. Ela começou a refletir no que faria, quando percebeu que o Major Nelson se remexera na cama.
“Jeannie...”
Jeannie congelou, com medo que ele tivesse acordado. Mas ao levantar os olhos, ela percebeu que ele continuava dormindo.
Mas ele tinha dito o seu nome! Estaria sonhando com ela?
Sem conseguir conter um impulso, a gênia sentou-se ao na beira da cama e ficou o observando dormir.
Ele ficava tão lindo dormindo! Pensava ela e sem perceber, acabou acariciando o rosto dele delicadamente.
Quando ela ia abaixar a mão, ele a segurou com força e abriu os olhos, olhando-a profundamente.
“Jeannie?! E você?”
A gênia arregalou os olhos, assustada.

***
Ela estava ali novamente, sorrindo pra ele. O Major Nelson sabia que era um sonho e queria aproveitá-lo o máximo que podia.
A sua gênia se aproximou dele e acariciou seu rosto. Ele sorriu. Mas seu sorriso desapareceu quando ela começou a se afastar.
Não querendo que ela fosse embora ele agarrou com força sua mão. Então ele acordou. Lá estava ela! Não era um sonho!


***
“Jeannie? Não posso acreditar! Você... você está aqui! Está aqui de verdade!”
Jeannie manteve rígida e calada e o Major Nelson sentou-se em sua cama, acendendo o abajur.
“Jeannie, você voltou pra mim!” Ele a olhava, sem acreditar.
A gênia saiu de seu estado de torpor e se levantou da cama
“Vi-vim... buscar a minha garrafa! Onde está ela?”
O Major Nelson rapidamente também se ergueu.
“Você veio buscar sua garrafa?”
“Sim. Eu preciso entregá-la novamente a Haji, para que ele encontre futuramente um novo amo pra mim!”
“Um novo amo? Mas... mas você não se casou? Não se tornou a rainha de Basenji?”
“Não.”
“Vo-você não se casou? Não se casou mesmo?” O Major Nelson mal podia acreditar!
********
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

Sem o seu precioso amor Empty
MensagemAssunto: Re: Sem o seu precioso amor   Sem o seu precioso amor EmptySex Maio 01, 2015 11:42 am

IV

“Não. Eu não me casei! Mas como já disse, só vim aqui buscar minha garrafa. Tenho que voltar pra Haji!” Respondeu a gênia.
“Você não pode ir embora de novo!” Disse o Major Nelson, em desespero, puxou Jeannie pra si, em um abraço. “Você não pode me deixar de novo!”
“Oh...” Pega de surpresa pelo gesto, Jeannie, ficou momentaneamente sem reação, enquanto sentia os braços fortes de seu amo a apertando cada vez mais.
“Jeannie, não sabe o quanto senti sua falta!” Ele falou, com a voz suave.
A gênia sentiu seu coração se acelerar com a declaração e deu um sorriso. Mas no instante seguinte ela se lembrou de algo, ou melhor, de alguém: Melissa!
“É mentira!” Jeannie se afastou dos braços dele. “Por que está tentando me enganar? Eu sei que você voltou com aquela bruxa!”
“Jeannie, eu posso explicar! Eu só fiz isso porque achei que você tinha se casado!”
“Ah, e você não perdeu tempo e logo se envolveu com ela! Não vai me fazer de boba de novo, ex-amo!”
“Você tem que acreditar em mim, Jeannie!”
“Por favor, me deixe em paz! Devolva a minha garrafa e me deixe ir embora!”
“Não!”
“Como não?”
“Não vou perder você de novo! Eu quero que fique comigo, pra sempre!”
***

Ele tentou se aproximar dela novamente, mas ela se afastou.
“Eu não vou mais acreditar em você! Vou embora! Direi a Haji que não encontrei a garrafa!”
“Não! Você não pode ir!” Gritou Tony.
“Não pode me impedir!”
Pensando rápido, Tony disse:
“Posso, sim! Você voltou a essa casa e eu tenho a garrafa em meu poder sabe o que isso significa?”
Ela o olhou com os olhos arregalados.
“Não...”
“Sim! Eu voltei a ser seu amo! E você não poderá deixar-me!”
“Você não pode fazer isso!”
“Posso, sim! E agora é melhor esquecer essa história de ir embora, mocinha!”
Ele se aproximou sorrindo, mas Jeannie, furiosa, piscou sumindo quarto!
“Jeannie!” Ele chamou, mas ela não o atendeu. “Tudo bem! Eu sei que você ainda está por aqui!” Disse ele, feliz, enquanto sentava-se na cama, pensando em uma forma de reconquistar a sua gênia.

***

Jeannie sentou-se no sofá da sala, ainda muito irritada. Sabia que não tinha escolha.
O Major Nelson voltara a ser seu amo e ela não poderia fazer nada pra impedir isso!
Se voltasse para Haji, ele a obrigaria a retornar para seu amo, afinal essa era a lei dos gênios.
A gênia sentia-se boba, por ter caído nessa “armadilha”. Mas ela nunca poderia supor que o major Nelson fosse querê-la de volta, muito menos que fosse obriga-la a ficar.
Ela não conseguia entender a razão de ele estar agindo assim.
“Será que ele sentiu mesmo a minha falta?” Pensava ela, enchendo-se de esperança.
Jeannie resolveu que seria melhor deixar a raiva de lado e conversar com ele.
A gênia se ergueu do sofá e seguiu até o quarto de seu amo.
Mas ao ver a luz apagada, ela desistiu da ideia, achando que seria melhor deixar a conversa para o dia seguinte.
Ela voltou a se ajeitar no sofá e acabou dormindo ali mesmo.

***
O Major Nelson acordou de repente, no dia seguinte.
Teria sido um sonho, ou Jeannie realmente voltara pra ele?
Saltando da cama, ele vestiu rapidamente seu robe e saiu do quarto, procurando por ela.
“Jeannie?”
Ele andou pela sala e parou em frente ao sofá, dando um sorriso enorme!
Sua Jeannie estava dormindo pacificamente no sofá!
“Não foi um sonho! Ela está realmente aqui!” Disse ele, dando um leve beijo na testa dela.
Ele resolveu deixá-la dormir e foi para a cozinha preparar o café.
****************
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

Sem o seu precioso amor Empty
MensagemAssunto: Re: Sem o seu precioso amor   Sem o seu precioso amor EmptySex Maio 01, 2015 11:43 am

V

Jeannie acordou ouvindo o som da campainha. Ela acordou meio confusa, mas logo se lembrou de onde estava. Estava novamente na casa de seu amo.
“Tony? Você está acordado?” Chamou o Major Healey do lado de fora.
O Major Nelson se apressou para atender o amigo, mas antes olhou para o sofá e viu que sua gênia já tinha acordado e o olhava meio sonolenta. Ele sorriu pra ela, enquanto abriu a porta.
“Olá, Roge!”
“Ei, você ainda não está pronto? Temos uma partida de golfe daqui a quinze minutos!” Disse Roger entrando na casa. De repente ele olhou pra sala e viu Jeannie. “Ei, Jeannie? Você voltou?”
“Sim.” Disse ela simplesmente, virando o rosto, meio contrariada.
“Roger, eu sinto muito, mas não posso ir jogar com você! Tenho assuntos pra resolver!” Disse o Major Nelson, olhando pra Jeannie.
O Major Healey deu uma risadinha.
“Com Jeannie?! Mas o que vai fazer com a Melissa?”
“Roger!”
Ao ouvir o nome da outra, Jeannie se levantou rapidamente e foi para a cozinha, nervosa.
“Oh, acho que falei demais!”
“Como sempre!”
***
“Bem, mas Jeannie não tinha se casado com outro? O que ela faz aqui?” Perguntou o Major Healey.
“Ela não se casou, Roger!”
“O quê?”
“Ela não chegou a se casar e desistiu dessa história de ser rainha!”
“Decidiu voltar pra você?”
“Não. Veio apenas buscar sua garrafa! Mas não vou deixa-la ir embora novamente!”
“Por que não? Você finalmente estava livre dela. E também está prestes a se casar!”
“Você não entende! Eu não quero perder Jeannie. Não posso ficar sem ela!”
“Ah, Tony! E o que pretende fazer com Melissa?”
“Tenho que me livrar dela e recuperar Jeannie!”
“Ah, você vai precisar de sorte, amigo! Muita sorte! Até logo!” O Major Healey se retirou e o Major Nelson, seguiu determinado para a cozinha. Estava hora de falar com sua gênia.
O Major Nelson encontrou Jeannie, sentada, no quintal, com um olhar pensativo.
“Jeannie.” Ele sentou-se ao lado dela.
“Por que não me deixa ir embora?”
“Jeannie, eu não quero que vá embora, eu preciso de você!”
“Não é verdade! Você disse...”
“Eu disse, várias coisas que eu não queria dizer. Estava fora de mim! Você não sabe como fiquei arrependido depois que você foi embora!”
“Mas...”
O Major Nelson pegou a mão de Jeannie e se segurou entre as suas.
“Eu não deixei de pensar em você um só momento, durante todas essas semanas. Eu a amo, Jeannie!”
“Ama?”
“Sim. E quero que fique pra sempre comigo!”
“Ah, meu querido...”
Jeannie jogou-se nos braços dele e o beijou.
O Major Nelson, feliz, correspondia ao beijo, quando a campainha tocou.
Eles se afastaram e Jeannie disse:
“Tem alguém na porta!”
“Espere aqui! Vou ver quem é!”
O Major Nelson correu até a porta da frente e abriu. Era Melissa.
“Ah, que bom que você não saiu hoje. Tinha mesmo esperanças de encontrá-lo em casa, querido!” Ela beijou Tony, antes que ele pudesse se esquivar.
“Melissa?”

***
Jeannie, que estava espiando escondida, ficou furiosa. O que aquela bruxa estava fazendo ali novamente? Ela piscou, se fazendo pequena e se escondeu atrás de um vaso, para poder espiá-los melhor.
“Está surpreso em ver, querido? Eu entendo! Eu sei que eu não deveria vir aqui essa hora, já que você estaria ocupado com seu amigo, mas tinha esperanças de ainda encontrá-lo em casa. Precisamos conversar sobre alguns detalhes importantes do nosso casamento!” Falou a morena, entrando na sala, antes que o Major Nelson pudesse impedir.
“Casamento?” Jeannie não acreditava no que tinha ouvido. Então eles iam se casar?
Como seu amo poderia se atrever a que dizer que precisava dela, se iria se casar com aquela bruxa? O que ele queria? Brincar com ela? Ah, mas ela não deixaria as coisas assim!
A gênia piscou e Melissa, que se aproximava do sofá, tropeçou no tapete levantado, caindo no chão.
“Melissa!” Tony correu para ajudá-la, mas mesinha de centro se moveu, fazendo com que o Major Nelson batesse a perna com força nela.
“Ai!”
Sem conter seu nervosismo, Jeannie resolveu piscar e sair dali.
“Jeannie!” O Major Nelson falou ainda se contorcendo de dor na perna pela batida.
“O quê você disse, Tony?” Melissa perguntou, se levantando.
“Ah, nada!”
“Que estranho, eu ter caído! Mas não importa, o importante é que temos assuntos a tratar.” Ela se aproximou do Major Nelson e colocou seus braços ao redor do pescoço dele. “Como, por exemplo, sobre a nossa lua de mel!”
Ela ia beijar o Major Nelson, mas este virou o rosto e se afastou dela.
“Melissa, acho não é uma boa hora para tratarmos disso!”
“Por que não, querido?”
“Por que Jeannie deve estar a ponto de nos matar!” Pensou o Major Nelson, mas disse apenas:
“Bem, eu não fui jogar golfe com Roger porque tenho que terminar alguns relatórios que deixei pendentes.”
“E você não pode deixar isso pra depois?”
“Não. Sinto muito! Mas prometo que irei a sua casa mais tarde! Tenho um assunto muito sério pra tratar com você!”
“Sério? Do que se trata?”
“Mais tarde conversaremos, Liz. Até mais!” O Major Nelson quase a empurrou porta a fora.
Assim que ela finalmente foi embora, o Major Nelson respirou fundo e chamou por sua gênia:
“Jeannieee!!!”
****************
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

Sem o seu precioso amor Empty
MensagemAssunto: Re: Sem o seu precioso amor   Sem o seu precioso amor EmptySex Maio 01, 2015 11:43 am

VI

Meia hora depois de chamar por sua gênia sem obter resposta, o Major Nelson começava a se desesperar.
A princípio, ele ficou bravo com a traquinagem dela, mas depois percebeu o quanto ela estava nervosa com ele.
Ele não poderia perder Jeannie outra vez, não agora que estava se reconciliando com ela.
“Jeannie, vamos, apareça! Eu posso explicar tudo!” Ele gritava, procurando-a, por todos os cantos da casa, sem sucesso.
“Ela tem que voltar! Ela vai voltar! A garrafa está comigo e ela voltou para essa casa, ao meu encontro! Isso significa que voltei a ser o amo dela! Ela tem que voltar!” Pensava ele, tentando ficar calmo. “Jeannie...”

***
Jeannie escutou a voz de Tony a chamando e, isso a deixou muito mais irritada.
Sabia que teria que voltar, mesmo sem querer, mas não iria obedecê-lo prontamente.
“Tenho que encontrar a minha garrafa!” Pensava ela, enquanto caminhava pela praia.
Ela estava de volta à ilha deles, no pacífico. Ali tinha sido o primeiro lugar que ela pensara em ir, quando resolveu sair da casa de seu amo.
Jeannie não entendia a razão de seu amo não deixá-la ir embora. Não fazia sentido. Se ele iria se casar com aquela bruxa, não havia lugar para ela na vida dele.
Ah, só de pensar nesse casamento, Jeannie se encheu de raiva e ciúmes!
“Seja o que for o que ele esteja planejando, não vai funcionar! Não vou ouvi-lo mais!” Pensava ela decidida.
Ela ficaria por ali, por mais algum tempo, até tomar coragem de voltar para a Praia dos Cocos.

***

Já havia se passado um bom tempo e Jeannie não voltara. O Major Nelson estava preocupado, apesar de ter quase certeza de que ela acabaria voltando, mais cedo ou mais tarde.
Pensando bem, ele decidiu que era melhor ir até a casa de Melissa e acertar as coisas com ela.
Tinha que tomar coragem e desmanchar aquele noivado de uma vez, antes que Jeannie acabasse descobrindo onde estava a garrafa dela e fosse embora e Tony não pudesse convencê-la a ficar para sempre ao seu lado.

***
“Tony? Que surpresa!” Falava a morena, assim que ela abriu a porta de sua casa para o Major Nelson.
“Melissa, temos que conversar!”
“Hã? Claro! Entre!”
O major Nelson entrou e sentou-se no sofá da sala.
“Melissa, eu nem sei por onde começar, nós dois...”
Ele interrompeu-se, procurando as palavras certas.
“O que quer me contar, Tony? Acaso gostaria de adiantar o casamento?”
“Bem, na verdade...”
“Ah, seria maravilhoso!” Disse ela, beijando-o de repente. “Mas temos que esperar o meu divórcio, querido!”
“Não, Melissa, não é bem isso que eu quero lhe dizer, eu...”
“O que, querido?”
“Acho que não podemos nos casar!”
“Como?”
“Eu sinto muito, mas... não posso me casar com você! Desculpe-me!”
“O que está me dizendo?”
“Melissa, você é uma mulher fantástica, mas definitivamente, acho que não daríamos certo juntos!”
“Você, não ode estar falando sério!” Melissa começava a ficar nervosa.
“Sim, estou! Eu sinto muito mesmo!” O Major Nelson se ergueu e saiu da casa, antes que Melissa dissesse mais alguma coisa.
Assim, que ele entrou no carro, suspirou aliviado. Agora voltaria pra casa e acertaria as coisas com a sua gênia querida.

***

“Tem que estar aqui, em algum lugar!” Pensava Jeannie, enquanto revirava as gavetas da cômoda, no quarto de Tony.
Para ela, o Major Nelson tinha mesmo escondido a garrafa no quarto dele e da última vez que esteve lá, não pode procurar direito.
Ela estava tão concentrada em sua missão, que não notou o barulho do carro chegando lá fora, nem os passos que se seguiram, parando na porta da suíte.
“A garrafa não está aí, Jeannie!” Disse o Major Nelson, dando um susto na gênia.
“Eu...” Ela não sabia o que dizer. Sentiu-se envergonhada por ter sido pega em flagrante.
O Major Nelson sorriu. Ela ficava ainda mais linda com as faces vermelhas de vergonha.
“Quer tanto assim se livrar de mim?”
“Você é quem quer se livrar de mim. Eu não sei qual o seu jogo, amo, mas não me interessa! Só quero que me deixe ir embora de uma vez!”
O Major Nelson se aproximou de Jeannie, segurando seus braços com as mãos.
“Eu não quero me livrar de você! Por favor, deixe-me explicar tudo!”
“Eu não quero saber das suas explicações!”
“Por favor!”
“Não!” Ela ia saindo do quarto, mas o Major Nelson a puxou para os seus braços e a beijou apaixonadamente.
***
Jeannie se debateu nos braços dele, mas acabou correspondendo o beijo.
Sabia que jamais seria forte o bastante para resistir a ele. Por mais raiva que tivesse.
Assim que se separaram, Tony disse ofegante:
“Não tem ideia de quantas noites eu sonhei com isso!”
“Mentiroso!”
“Não! É verdade!”
“Mentira! Você está noivo daquela bruxa!” Jeannie se afastou do Major Nelson, ficando de costas pra ele.
“Está bem. Mas deixe me explicar como as coisas aconteceram.”
“Eu não quero saber!”
Tony não pode deixar de sorrir, diante da teimosia dela e se aproximou de Jeannie, abraçando-a por trás.
A gênia sentiu seu corpo esquentar rapidamente e seu coração se acelerar.
Faltou-lhe forças para se afastar dele e ela ficou imóvel, deixando-o estreitar ainda mais seus braços ao redor do corpo dela.
“Eu fiquei noivo de Melissa, tentando me esquecer de você!” Disse Tony, próximo ao ouvido dela. “Achei que você tivesse se casado e que eu a tinha perdido para sempre!”
Jeannie se virou para olhar nos olhos de Tony.
“Esquecer-se de mim? Mas foi você que disse que...”
“Eu sei o que eu disse e estava louco! Eu a amo, Jeannie! E quero que...”
Tony interrompeu-se ao ouvir a campainha tocando. Ele colocou as mãos nos braços de Jeannie, dizendo:
“Deve ser Roger! Espere um segundo, que vou despacha-lo, pra continuarmos nossa conversa!”
O Major Nelson foi até a porta da frente e abriu. Não o era o Major Healey.
*************
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

Sem o seu precioso amor Empty
MensagemAssunto: Re: Sem o seu precioso amor   Sem o seu precioso amor EmptySex Maio 01, 2015 11:45 am

VII

“Melissa? O que faz aqui?”
“Precisamos conversar!”
“Eu acho que já falamos tudo o que precisávamos! Eu sinto muito, mas não posso me casar com você!”
Jeannie, que espiava pela fresta da porta do quarto de Tony, passou de nervosa para feliz.
“Mas você não pode fazer isso comigo!” Gritou ela.
Nesse momento, Jeannie piscou e Grover apareceu atrás de Melissa, para espanto de Tony.
“Melissa?” Disse Grover, fazendo a morena se virar.
“Grover? O que faz aqui?” Disse ela, admirada.
“Não sei bem como vim parar aqui, mas que bom que te encontrei! Precisamos conversar!”
“Mas...”
“Por favor!”
Melissa deu uma olhada para o Major Nelson, sentindo-se meio indecisa, mas acabou concordando.
Ela seguiu Grover, sem se despedir do Major Nelson.
Tony deu um suspiro de alívio.
***
O Major Nelson fechou a porta e rumou para o seu quarto, onde encontrara sua gênia, sentada na cama, dando uma risada.
“Foi você, não é espertinha?” Ele comentou, começando a rir também.
“Sim, amo, fiquei feliz em me livrar daquela bruxa!”
“E será que eles vão voltar a ficar juntos?”
“Tenho certeza que sim!”
“Obrigado, Jeannie!”
“Não precisa me agradecer, foi um prazer, amo!”
“Mas isso significa que agora você acredita em mim?” O Major Nelson sentou-se ao lado dela, na cama.
“Sim, amo querido!” Ela o beijou apaixonadamente.
O Major Nelson correspondeu, puxando-a para seu colo.
Assim que interromperam o beijo, o Major Nelson olhou fundo nos olhos da gênia e disse:
“Jeannie, eu já deveria ter dito isso há muito tempo, mas fui um tolo por não decidir antes: Você quer se casar comigo?”
“Ca-casar?!”
“Sim!”
“Você tem certeza?”
“Nunca tive tanta certeza na vida!”
“Ohh, sim amoo!” Ela o agarrou e o beijou, cheia de felicidade.
Os beijos tornaram-se mais intensos e apaixonados e eles passaram um bom tempo, curtindo um ao outro...

***

Tempos depois, deitados na cama, abraçados, Jeannie perguntou para o Major Nelson:
“Amo?”
“Chame-me de Tony, querida!”
“Anthony?”
“Sim?”
“Posso te fazer uma pergunta?”
“Claro!”
“Onde você colocou a minha garrafa?”
O Major Nelson se sobressaltou.
“Vo-você ainda quer ir embora?”
Jeannie deu uma risadinha e respondeu;
“Claro que não querido, mas, sabe, eu sinto a falta dela!”
“Tudo bem, eu a trarei de volta, mas você tem que prometer uma coisa.”
“Que coisa?”
“Que nunca mais irá me deixar!”
“Eu prometo!”
Ela o beijou e ele disse:
“Bem, vou buscá-la!”
Ele ia se levantando, mas Jeannie o segurou:
“Espere!”
“Por quê?”
“Quer saber? Mais tarde você a traz! Agora tudo o que eu quero e ficar juntinho de você!” Disse ela o beijando, enquanto Tony dava uma risadinha e estreitava mais a distancia entre os dois corpos.
Eles não poderiam estar mais felizes!

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Sem o seu precioso amor Empty
MensagemAssunto: Re: Sem o seu precioso amor   Sem o seu precioso amor Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sem o seu precioso amor
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Drama-
Ir para: