Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 O encontro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: O encontro   Qua Fev 25, 2015 10:40 pm

Título: O encontro
Autor(a): Jussara/bajumoon
Shipper: J.R. Ewing/Jeannie II
Gênero: Crossover (Jeannie é um gênio/Dallas)
Censura / Classificação: R - NC/17
Advertências: Contém cenas hot
Capítulos: 5
Completa: Sim
Resumo ou uma promo: O aconteceria se Jeannie II se encontrasse com o famoso barão do petróleo, J.R. Ewing?

I

Jeannie II sentia-se aborrecidamente entediada.
Seu último e velho amo morrera e ela estava temporariamente livre.
Cumprindo a lei dos gênios, ela fora obrigada a entregar sua garrafa para Haji, até ele decidir o que fazer com ela.
Mas Jeannie II sabia que acabaria tendo que servir a outro velhote ganancioso, como sempre acontecia.
Ela odiava sua irmã Jeannie, por ter tido muito mais sorte do que ela.
Conseguiria um amo bonitão e há tempos estava casada com ele, mesmo após todos planos de Jeannie II, para separá-los.
Jeannie II ainda tinha esperanças de ter o Major hot para si e fora atrás dele há dois dias.
Mas descobrira pela tonta de sua irmã, que Tony Nelson estava em mais uma das suas estúpidas missões secretas. E ela não conseguira arrancar da irmã onde ele estava.
Como não podia por hora atrapalhar a vida dos Nelson, a gênia má decidiu fazer umas das coisas que ela mais gostava. Viajaria e badalaria pelo mundo.
Depois de pensar para onde iria dessa vez, ela cruzou os braços e piscou, surgindo em uma praia.
Ela deu uma volta por ali, imaginando onde encontraria boas festas naquela região, quando avistou ao longe um iate.
Quem sabe não houvesse pessoas, ou melhor, homens interessantes por ali? Pensava decidindo dar uma olhada.
Ela se escondeu em um canto do convés e viu uma mulher jovem, usando um maiô provocante.
Ela revirou os olhos, irritada, já pensando em ir embora, quando alguém apareceu, deixando-a estarrecida!
Oh, não podia ser quem ela estava pensando!
Completamente chocada, Jeannie II se fez pequena, escondendo-se em um lugar mais próximo da tal pessoa que era vira, para poder observar melhor.
No instante seguinte, seu coração começou a bater mais forte. Era seu cunhado que estava ali?
Como era possível?
Tentando entender o que ele fazia ali, ela se perdeu por um momento em seus pensamentos, até escutar a voz da tal mulher de maiô:
- Você demorou a voltar, J.R.! Senti sua falta!
Ele apenas deu uma risadinha cínica e se aproximou dela, beijando-a.
“J.R.? Ela disse J.R.?” Pensava Jeannie II, olhando com mais atenção para aquele homem.
Claro, realmente não podia ser o major hot!
Por mais que detestasse isso nele, Anthony Nelson era certinho e bem quadradão.
Jamais iria para um iate, com uma suposta amante, fingindo para esposa que tinha ido para uma missão.
E, apesar da semelhança física absurda, aquele homem que estava em sua frente, o tal J.R., parecia ter um caráter muito diferente. Ela podia ver isso em seu olhar mais duro e cínico, na sua risada maldosa, na sua forma de se mover, com passos frios e calculados.
Sem dúvida era outro! Mas talvez ela pudesse se divertir muito com esse.
A gênia pensava sorrindo.

***
Jeannie II se piscou para a Petróleo Ewing, na sala de J.R..
Ficara um bom tempo escondida, observando aquele homem.
A gênia não era do tipo que tinha muita paciência para analisar, preferia mais o “ataque”.
Mas aquele homem a intrigava muito!
E agora, ela sabia tudo o que queria sobre ele.
Ele era um barão do petróleo, muito rico, sem escrúpulos, ambicioso.
Descobrira também que ele era um homem bastante mulherengo, apesar de ser casado.
Sua tola esposa tinha o temperamento fraco e consolava suas frustrações na bebida. Era uma pobre coitada! Pensava Jeannie II, dando um suspiro de tédio.
J.R. gostava de brincar com as mulheres, usá-las para seus interesses (sejam pessoais ou de negócios) e depois se livrar delas.
Sem dúvida, seria muito divertido se envolver com aquele homem, para passar o tempo, enquanto não podia ter o seu major hot.
Bem, ela já sabia tudo o que precisava sobre ele, agora era hora de que ele a conhecesse.
************
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: O encontro   Qua Fev 25, 2015 10:48 pm

II

J.R. entrou em sua companhia, preocupado.
Envolvera-se em negócios a margem da lei, visando maiores lucros, mas não dera certo.
Um dos seus homens, envolvido no negócio, havia sido preso e o ameaçava, jurando contar o envolvimento de J.R., caso não o tirasse da cadeia.
“Será sua palavra contra a minha!” Dissera J.R. cinicamente. Mas no fundo ele sabia que a situação poderia se complicar muito.
Além disso, havia a perda financeira do investimento. Ele perdera alguns importantes campos de petróleo e não poderia esconder isso de sua família. Sabia que teria sérios conflitos, principalmente com o seu irmão Bobby.
“Preciso decidir rapidamente o que farei!” Pensava ele.
Assim que o elevador chegou ao andar certo, J.R. saiu dele, tirou seu chapéu e cumprimentou sua secretária, perguntando por Bobby em seguida.
- Ele ainda não chegou, J.R.!
- Ótimo!
Ele sorriu e entrou em sua sala, fechando a porta.
Distraído com seus pensamentos, ele colocou seu chapéu e pasta em um canto, serviu-se de uma bebida, até finalmente olhar para frente, ficando estupefato.
- Quem é você? E o que faz aqui?
- Como vai querido? - Jeannie II perguntou, olhando-o de cima a baixo.
J.R. ficou por um momento paralisado, tentando entender o que aquela mulher bela e desconhecida fazia em sua sala, sentada relaxadamente em sua cadeira, olhando-o como se o conhecesse há muito tempo.
Por fim, ele se moveu, dando uns passos para frente e se aproximando mais de sua mesa e também da gênia.
- Como entrou aqui? Vou chamar a segurança! – ele pegou seu telefone, mas ela o impediu, colocando a sua mão por cima da dele.
- Não tão rápido, querido! Temos muito que conversar!
- Não sei quem é você e nem tenho tempo para descobrir. – ele voltou-se para porta, pronto para chamar sua secretária.
- Espere! - a gênia piscou, fazendo-o ficar paralisado.
- Meu corpo... não se move! - ele percebeu assustado.
-Ah, não se preocupe, queridinho! - Jeannie II se levantou, aproximando-se dele. – Logo eu liberarei você! Mas antes, irá me ouvir!
Ele manteve-se calado, ainda sentindo-se assustado para falar. Quem ela era? E como fazia aquilo?
Jeannie II olhou para lado, onde ficava as bebidas e se serviu de champanhe, antes de começar a falar:
- Eu sei sobre seus negociozinhos sujos! E sei o quanto está encrencado, J.R.!
Ela piscou, fazendo-o voltar ao normal.
J.R. mexeu o corpo, ainda incrédulo e disse:
- Não sei como fez esse truque, mas não importa! O que quer de mim, afinal?! É a mulher de algum dos meus conhecidos negociantes e veio me chantagear? Quer dinheiro?
- Hahaha! – Jeannie II tomou um gole de champanhe, rindo muito. –Sabia que me divertiria com você! Eu não preciso de dinheiro, bobinho! Posso ter e dar tudo o que quiser!
- Se é assim, diga de uma vez o que quer e me deixe em paz. – ele segurou com força os braços dela, olhando-a irritado.
- Uhh! Que mãos fortes! Gosto de homens agressivos!
- Ora... – Ele a soltou, exasperado, sentando-se em sua cadeira em seguida.
- O que eu quero é muito simples. Quero me divertir com você!
Foi a vez de J.R. rir.
- Haha, desculpe-me querida, confesso que você me agrada, mas não tenho tempo pra isso agora! Não sei quem é você, mas vá embora por aonde veio!
- Sou Jeannie, queridinho!
- Jeannie do quê? E de onde você me conhece?
- Jeannie é tudo, querido! E quanto a eu conhecer você, isso é fácil! Quem não o conhece? Enfim, tudo o que você precisa saber é que me interessa e que eu posso lhe dar qualquer coisa que quiser, desde que você realize minhas vontades!
- Isso só seria possível, se você dispusesse dos campos de petróleo de que eu preciso!
Jeannie II deu um sorriso, já esperava que ele lhe pedisse tal coisa!
Ela abriu a sua bolsa, que estava de lado e tirou de dentro documentos, colocando sobre a mesa dele.
J.R., boquiaberto, olhou os papeis que eram justamente as escrituras que ele precisava.
- Não é possível... !
- Os campos são todos seus, querido! – ela deu a volta na mesa e sentou-se no colo de J.R. – E então?
Ele sorriu para ela, dizendo:
- Acho que nos divertiremos muito, juntos! – Ele a beijou em seguida.
************
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: O encontro   Qua Fev 25, 2015 10:51 pm

III
J.R. beijava profundamente a mulher, que ainda era uma desconhecida pra ele.
Por um momento, ele se perguntou se aquilo não passava de alguma espécie de armadilha, de algum dos seus inimigos.
Por fim, ele chegou à conclusão que seria melhor dar o que a tal Jeannie queria, até descobrir de onde ela viera e qual eram suas reais intenções.
Além disso, aquilo não seria difícil! Ela era uma mulher delirante, sexy, atrevida.
Ele já se sentia excitado por ela.
A mão dele deslizou pela coxa dela, enquanto sua boca descia para o pescoço de Jeannie II.
Rapidamente, a mão dele subiu, acariciando um dos seios dela e apertando-o.
- Ahh... – Ela deu um gemidinho, deliciada.
Sorrindo, ela se ergueu, voltando a sentar-se no colo dele em seguida, de frente pra ele.
J.R. a apertou em seus braços, quando de repente a porta de seu escritório se abriu.
Sue Ellen os flagrava nitidamente nervosa.
- Vejo que não perde tempo pra divertir com uma de suas piranhas, J.R.! – Comentou Sue Ellen, nervosa.
- Querida, isso não é o que você está pensando! – Disse J.R., agitado.
Jeannie II deu um suspiro entediado e saiu de cima dele.
- Nos veremos outra hora, querido! Quando não tivermos interrupções. – Ela deu um rápido beijo nele, para provocar a mulher que a chamou de “piranha”.
E ela que agradecesse, por não lhe dar um castigo real, por hora.
- E os negócios que estávamos resolvendo? – Ele apontou para as escrituras.
- Fique com você! É um presente meu! – Ela saiu e J.R. a olhou com contentamento, mesmo sabendo que agora teria que aguentar Sue Ellen.
***
Passaram alguns dias, sem que Jeannie II voltasse a ver J.R. Ela estava louca para vê-lo, mas esperou pra voltar a aparecer triunfante, em uma festa dos barões do petróleo, que ela escutou a secretária de J.R. comentar, quando saiu da sala dele.
Tinha saído da sala, tentando controlar sua raiva. Aquela estúpida esposa dele tinha os interrompido e a ainda a ofendera.
Jeannie pensou em castigá-la, mas achou não era conveniente para os seus planos, que soubesse que ela era uma gênia.
Mas logo ela iria se arrepender e Jeannie II se divertir muito!
***
J.R. terminava de ajeitar seu smoking, pensativo.
Tinha acabado de receber um telefonema do detetive que contratara, para descobrir tudo sobre a misteriosa Jeannie, mas não havia nenhum rastro dela, nem de sua vida.
“Como isso é possível?!” Perguntara ele nervoso ao detetive, mas não obteve nenhuma resposta satisfatória.
O homem parecia tão desconcertado quanto ele.
“De onde viera essa mulher, afinal?” J.R. continuava com as suas indagações.
Talvez ela fosse alguma criminosa que habilmente dera um jeito de esconder seu passado. Talvez uma imigrante ilegal.
Fosse com fosse, J.R. ainda não tinha nenhuma prova contra ela e isso o incomodava.
Mesmo não tendo visto-a mais, podia senti-la agindo em sua vida.
Depois de lhe dar as escrituras, ela também deu um jeito para que o cúmplice dele saísse da cadeia e parasse de ameaça-lo.
Nem mesmo o homem compreendera como conseguiu sair de lá tão rapidamente. Mas J.R. sabia que era ela.
Uma mulher tão poderosa assim poderia ser muito perigosa.
Portanto, ele precisava ter certeza de que ela estaria sempre ao seu lado e a única maneira de conseguir isso, era tendo algo que a incriminasse.
Mas pelo visto, seria difícil!
Por enquanto, tudo o que ele podia fazer era esperar até que ela aparecesse, para dar a ela o que ela queria e tentar dominá-la, para seus próprios interesses!
- Está pensando naquela mulherzinha outra vez, J.R.? – Sue Ellen comentou com irritação, assim que entrou no quarto.
- De quem está falando, querida?
- Ha, não seja cínico! Você sabe muito bem que quem estou falando!
- Ah, Sue Ellen, já estou cansado de discutir isso com você! Não estava pensando nela! E trate de esquecê-la! Já expliquei que se trata apenas de negócios.
- Vejo que você tem negócios muito prazerosos!
J.R. balançou a cabeça abraçando Sue Ellen.
- Querida, não tenho interesse em outras mulheres, além de você! Vejo que já está pronta e linda! E melhor irmos de uma vez para a festa.
- Vá descendo! Eu já o alcanço!
- Está bem!
J.R. saiu do quarto e Sue Ellen abriu sua bolsa, pegando dentro dela, uma pequena garrafa de bebida, que tinha escondido ali.
Ela tomou um gole de uma vez, tentando controlar sua frustração, por seu casamento falido.
**************
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: O encontro   Qua Fev 25, 2015 10:54 pm

IV
A festa dos barões do petróleo daquele ano estava animada.
Havia muitas pessoas e muito luxo por todos os lados.
Jeannie II entrou no salão, usando um ousado, mas elegante vestido vermelho.
Ela deu um sorriso ardiloso quando encontrou a mesa dos Ewing. Estava na hora da diversão! Pensava ela, enquanto se dirigia pra lá.
***
J.R. ficou surpreso, ao notar quem se dirigia à mesa.
Jeannie! Finalmente ela voltara! Ele deveria imaginar que ela esperaria um evento como aquele pra reaparecer.
Ele não pode deixar de sorrir e se levantar, assim que ela se aproximou.
Estava exuberante e muito provocativa, com aquele vestido justo.
J.R. sentiu seu sangue ferver. Estava desejando-a como um adolescente.
- Boa noite! – Jeannie II cumprimentou a todos, com a voz profunda e arrastada.
- Boa noite! – J.R. a cumprimentou sozinho, enquanto os outros integrantes da mesa mantinham-se calados. – Deixe-me apresenta-la, Jeannie.
J.R. segurou delicadamente a mão da gênia, aproximando-a mais da mesa e apresentando-a a todos os integrantes de sua família, que estavam presentes.
- Vejo que tem muita consideração com essa mulherzinha barata! Nem sempre costuma agir assim com as suas amantes! – disse Sue Ellen, assim que J.R. terminou com as apresentações.
- Cuidado com o que fala, Sue Ellen! – Advertiu J.R.
- Não se preocupe, querido! – Jeannie II deu uma risada – Estou acostumada com mulheres como sua esposa. E falando em amantes, eu recentemente conheci um dos seus, querida Sue Ellen. Você só teve bom gosto com o seu marido, porque aquele Cliff Barnes é patético!
- Sua... –Sue Ellen se ergueu da mesa, nervosa.
- Já chega! – Dona Ellie, resolveu entrar na discussão. –Sue Ellen, sente-se! Por favor, evitemos escândalos nessa festa tão importante para nossa família.
Sue Ellen, mesmo a contragosto, sentou-se.
Jeannie Segunda resolveu ignorar aquela família chata (mesmo achando o tal Bobby, irmão de J.R., até interessante) e voltou sua atenção a J.R.:
- Será que podemos dançar um pouco, querido?
- Bem eu... – ele olhou desconfiado para a sua família.
- Não aceito um não como resposta! – ela o puxou pela mão, levando-o até o centro do salão.
- Cretina! – murmurou Sue Ellen.
- Calma, Sue Ellen! Não vale a pena! – consolava-a Pamela.
***********
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: O encontro   Qua Fev 25, 2015 10:58 pm

V
Jeannie II e J.R. começaram a dançar lentamente, sob o olhar atento de quase todas as pessoas do evento.
Todos se perguntavam quem era a tal dama que estava com o poderoso membro da família Ewing.
J.R. começou a dançar lentamente, sentindo-se repentinamente tímido por estar ali com aquela mulher.
Jeannie II aproveitava a ocasião, para colar seu corpo ao de J.R. e provocá-lo o máximo que podia.
Ele começava a ofegar, inebriado com o exótico perfume que ela usava e com o roçar dos seios da gênia, em seu peito.
Estava difícil para ele manter o controle e tentar permanecer frio, com aquela mulher provocando-o com seu corpo incrível.
- Acho melhor ir pra mesa! – ele sugeriu, quase sem fôlego.
Jeannie II deu uma risada provocativa.
- Está com medo de mim, queridoo?
- Medo?
- Sim. Parece que está querendo fugir!
- Por que eu fugiria de alguém tão interessante como você! – ele disse, aproximando seus lábios do ouvido dela.
- Então venha comigo agora, para que eu possa te mostrar que posso ser muito mais que simplesmente “interessante”!
- Ir com você? Pra onde?
- Existem acomodações bem confortáveis no andar de cima desse lugar! Podemos nos conhecer muito melhor lá!
- Agora? No meio da festa?!
- Claro! Você não gosta de se aventurar?
- Sim, mas não posso sair daqui! Logo eles entregarão o prêmio para o melhor do ano e também farão uma homenagem para o meu pai!
Jeannie Segunda se irritou e afastou seu corpo do dele.
- Escute queridinho, eu resolvi todos os seus problemas e está na hora de me dar algo em troca. Já perdi muito tempo com você, portanto, para o seu bem, espero que me encontre lá em cima em quinze minutos! – sem esperar resposta, ela virou de costas pra ele e se retirou do salão.
Quando já estava quase na porta, Jeannie II avistou Sue Ellen, aproximando-se dela.
A gênia, já irritada, piscou e o salto da esposa de J.R. quebrou, fazendo-a torcer o pé.
- Ai! – Sue Ellen foi amparada por um dos cavalheiros que estavam próximo dela.
- Estúpida! – Disse a gênia, saindo da vista dos convidados, piscando e desaparecendo.
***
Jeannie Segunda andava de um lado para o outro, dentro de um aconchegante escritório, no andar de cima.
Já havia se passado uma hora e J.R. ainda não tinha aparecido, deixando-a muito nervosa.
Se ele pensava que a faria de boba, estava muito enganado.
Quando ela se preparava para voltar lá embaixo e dar uma lição em J.R., este apareceu, fechando a porta.
- Sinto muito, não pude vir antes!
- Espero que me saiba me recompensar bem, pelo tempo que o esperei!
J.R. sorriu e a beijou profundamente.
Jeannie II correspondeu intensamente e eles deixaram-se cair no grande sofá que ficava em um canto da sala.
- Isso é uma loucura! – Comentou J.R. ofegante. – Podem nos surpreender a qualquer momento!
- Isso torna tudo mais divertido, querido!
A gênia, já muito ansiosa piscou, fazendo-o ficar apenas de cueca.
J.R. olhou para si mesmo, aturdido. Foi ela que fizera aquilo?
- Co-como fez isso?!
- É muito simples! Com a minha magia!
- Magia?
- Sim. Eu sou uma gênia!
Ele fez uma careta, confuso, mas o beijo agressivo que ela deu-lhe a seguir, o fez esquecer-se de tudo e ele se viu louco para tirar a roupa dela também.
Dessa vez, Jeannie Segunda esperou que ele mesmo o fizesse e J.R. levou suas mãos para as costas da gênia, abrindo rapidamente o zíper de seu vestido.
J.R. puxou o vestido pra baixo e arfou ao ver que ela não usava sutiã.
Ele tocou e beijou os seios dela, para o divertimento e prazer de Jeannie II.
Em pouco tempo, depois de muitas carícias provocativas e beijos selvagens, eles estavam completamente nus, com J.R. por cima da gênia, no sofá.
Ele se posicionou e adentrou no corpo dela, com movimentos lentos.
A gênia rodeou-o com as suas pernas, obrigando-o a ir mais rápido e com mais intensidade.
- Ohh... – ele gemeu, enquanto ela o arranhava com as suas unhas compridas.
- Ahh... – ela deu grito, ao atingir o clímax e ele logo a seguiu, desabando sobre ela, exausto.
Ela deu uma risadinha, enquanto tentava recuperar o fôlego.
- Nada mal, J.R.! Agora sei por que há tantas mulheres atrás de você!
- Você ainda não viu nada!
Se remexendo no sofá, ele se virou e com habilidade a colocou em cima dele, beijando-a em seguida.
Depois de algum tempo assim, ele a fez se “encaixar” nele.
A gênia gemeu deliciada e se movimentava freneticamente, até alcançar o máximo deleite outra vez.
Ela ficou deitada por cima dele, por algum tempo, enquanto se recuperava do intenso prazer.
- E então? – ele perguntou sorrindo.
- Você foi ótimo! – ela admitiu.
- Bem, querida, já que nos entendemos intensamente, agora podemos tratar de negócios!
- Negócios?
- Sim. Quero que me ajude em alguns negócios que tenho que fazer. Preciso de capital para uns investimentos.
Jeannie II teve com conter uma risada.
Esse J.R. se achava mesmo grande coisa! Como ele podia ser tão presunçoso de achar que, só pelo fato de se deitar com ela, ele a faria de tola?!
Sem dúvida, ele podia parecer muito fisicamente com o Major Nelson, mas eram realmente homens muito diferentes.
Tinha sido divertido ficar com alguém que parecia por fora com o major hot, mas isso não fora suficiente para matar o desejo que ela tinha pelo marido de sua irmã.
Enfim, a brincadeira já tinha acabado e estava na hora de lhe dar o que ele merecia.
- E então? – J.R. perguntou, ao notar que Jeannie II permanecia calada.
Ela riu e se ergueu, piscando em si, suas roupas habituais de gênia.
J.R. colocou a mãos nos olhos, sentindo-se vítima de uma ilusão de ótica.
- Não se preocupe, J.R.! Darei a você o que merece! - Ela se aproximou dele e deu-lhe um rápido beijo na boca. – Adeus, querido! Foi divertido brincar com você!
- O quê?!
A gênia piscou uma vez, cruzou os braços e voltou a piscar, desaparecendo em seguida.
Nesse instante, agentes da policia arrombaram a porta do escritório, enquanto J.R., assustado, tentava vestir-se.
- Sr. Ewing, terá que nos acompanhar! O senhor está preso por fraude, estelionato, além de outros crimes.
J.R., completamente confuso, vestiu rapidamente suas roupas e foi algemado em seguida.
- Eu sou inocente! Estão cometendo um engano e vão pagar por isso! – ele gritou enquanto era levado. Ele olhava para todos os lados procurando em vão por Jeannie II.
Enquanto isso, longe dali, a gênia má dava uma gargalhada maldosa.
- Que pena J.R.!
Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O encontro   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O encontro
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Crossovers-
Ir para: