Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe
 

 "O segredo"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

"O segredo" Empty
MensagemAssunto: "O segredo"   "O segredo" EmptyDom Jan 04, 2015 12:33 pm

Título: O segredo
Autora: bajumoon
Shipper: Major Nelson/Jeannie  
Gênero: Drama
Censura / Classificação: PG-13
Capítulos: 7
Resumo ou uma promo: O Major Nelson recebe a visita de antiga amiga, Jennifer. A moça revela a ele algo surpreendente. Será que esse segredo acabará com o casamento de Tony?

I

O Major Nelson estava agitado naquele dia. Tinha muitos relatórios para conferir e ainda prometera à sua esposa, Jeannie, que iriam sair pra jantar.
Ele precisava se apressar!
Distraído com os cálculos que fazia, nem notou as batidas na porta.
A pessoa que bateu insistiu, mas por não ter resposta, preferiu entrar assim mesmo.
Ela parou ao lado da mesa de Tony, observando-o trabalhar, com um sorriso largo.
Esse era Tony! Sempre centrado e dedicado. Pensou.
O Major Nelson ainda distraído, não percebeu a presença da sua visita.
“Tony?” Ela chamou com firmeza.
Ele ergueu os olhos, surpreendido:
“Jennifer?”
“Como vai Tony?” Ela sorriu o e Major Nelson levantou rapidamente de sua cadeira para cumprimentá-la.
“Estou bem e você?” Ele sorriu e continuou. “Nem posso acreditar que está aqui! Há quanto tempo não nos vemos?”
“Há algum tempo! Mas nunca me esqueci do dia que o vi pela última vez!”
“Ah, não sabe como tenho saudade daqueles dias!”
“Eu também Tony!”
Eles se olharam sorrindo e Tony comentou:
“E como estão todos por lá? Andy, Marcus e Kim? E John? Como sinto a falta dele! Ele nunca mais me ligou e achei que tivesse sido transferido para outro lugar. Há algum tempo tento ter notícias dele, mas não consegui.”
Jennifer abaixou a cabeça, triste:
“Tony... essa é uma das razões por eu ter vindo aqui! Eu tinha que te contar. John já não está mais entre nós!”
“O quê?!”
“Ele faleceu há dois anos, pouco após sofrer num acidente de carro!”
O Major Nelson deixou-se cair em sua cadeira, muito abalado.
“Não pode ser!”
“Eu sinto muito! Eu sei o quanto você gostava dele!”
“Ele era como um irmão pra mim, assim como Roger!”
“Eu sei...”
“Por que não soube disso na época? Por que ninguém comentou?”
“John tinha abandonado a carreira militar, antes do acidente. Ele recebera a oferta de um bom cargo em uma empresa e resolvera aceitar!”
Tony estava chocado demais, com tudo o que ela dizia. Era inacreditável!
“Eu nem sei o que dizer, eu sinto-me péssimo!”
Jennifer se aproximou dele e se inclinando, abraçou Tony.
“Eu sinto muito mesmo, por ter que te dar essa notícia!” Algumas lágrimas escorreram do rosto de Jennifer.  “Aconteceram tantas outras coisas desde que você partiu. Você tem que saber!”
Ela se afastou dele e sentou-se na beira da sua mesa.
Eles ainda tinham muito que conversar...

***
Uma hora depois, Tony nem se lembrava mais de seus relatórios, ou de seu jantar com Jeannie.
Cada frase que saía da boca de Jennifer deixava-o em choque.
Ele não conseguia acreditar que tudo isso estava acontecendo.
Quando Jennifer terminou de contar tudo, ela estava chorando muito.
Tony, se ergueu, segurou forte em suas mãos e disse:
“Não se preocupe! Eu estou com você agora! E não vou te deixar!”
“Ah, Tony!” Ela abraçou forte e ele envolveu seus braços nela, tentando conter-se.
***
Amanda Bellows, que tinha ido à sala do Major Nelson, encontrou Jennifer e Tony juntos.
Ela arregalou os olhos e pensou:
“Que cretino!”
*******
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

"O segredo" Empty
MensagemAssunto: Re: "O segredo"   "O segredo" EmptyDom Jan 04, 2015 12:38 pm

II

“O que está acontecendo aqui?” Falou Amanda, quase gritando.
Jennifer e Tony se afastaram rapidamente e a moça tentou enxugar depressa suas lágrimas.
“Ah, como vai, Sra. Bellows?” Disse o Major Nelson, respirando fundo, tentando controlar suas emoções. “Essa é Jennifer Gordon!” Ele apontou para ela. “Uma antiga amiga minha!”
“Prazer em conhecê-la, senhora!” Jennifer estendeu sua mão, forçando um sorriso.
Amanda Bellows relutantemente apertou a mão da dela.
“Prazer! Vejo que são amigos bem íntimos!” Amanda alfinetou.
“Tony é alguém muito querido pra mim!”
“Mesmo? E você sabia que ele se casou há algum tempo?”
“Sim, eu fiquei sabendo pelos jornais!”
“E a esposa dele é bem ciumenta!”
O Major Nelson deu um suspiro.
“Sra. Bellows, a senhora deseja alguma coisa?”
“Bem, eu vim aqui convidar Jeannie e você para irem jogar cartas, na semana que vem! Sinto muito tê-los interrompido!” O sarcasmo dela era quase palpável.
“Não interrompeu! Eu... eu já estava de saída!” Disse Jennifer, um pouco consternada. “Até logo, Tony!”
“Até logo! Não se preocupe, Jennifer! Depois iremos resolver aquele assunto!” Disse Tony.
“Obrigada!” Jennifer olhou para Amanda. “Até mais, Sra. Bellows!”
Amanda Bellows apenas balançou a cabeça, enquanto a moça ia embora.
“Você tem assuntos particulares com ela, Major Nelson?” Amanda inquiriu, sem um pingo de acanhamento.
“Ah, não. Ela só está com alguns problemas e eu prometi ajudá-la!”
“Sério?”
“Sim.” O Major Nelson já estava começando a perder a paciência com ela.
“Está bem, eu já vou! Mas se quer um conselho, tome cuidado com essas suas amigas!”
Ela saiu, sem esperar resposta.
***
“Anthony! Você se esqueceu do nosso jantar! Por que me deixou esperando tanto tempo? Já são dez horas da noite!” Jeannie gritou nervosa, assim que o Major Nelson entrou em casa.
Ele lentamente colocou seu quepe e pasta em uma cadeira e disse:
“Sinto muito, fiquei trabalhando até tarde!”
Jeannie ia continuar discutindo, mas notou a expressão triste e angustiada de seu marido.
“O que aconteceu?”
“Nada! Estou cansado! Se não se importar, vou tomar banho e ir dormir!”
Ele foi para o quarto, deixando Jeannie preocupada.
***
No dia seguinte, durante o café, a gênia perguntou:
“Querido, o que está acontecendo? Por que está assim?”
“Bem, é que ontem eu soube que um amigo muito querido, o John, morreu!”
“Ohh, querido! Esse não era aquele seu amigo, que você comentou ter se casado cedo com uma moça?”
“Sim.” Ele deu um suspiro. “Ele se casou com Anna Smith, que era secretária dele!”
“Coitada dela!” Disse Jeannie e Tony virou o rosto, com o olhar distante.
“Não tenho pena dela!”
“O quê?!”
“Nada. Já tinha algum tempo e eu nem estava sabendo!”
“Eu sinto tanto!” Ela deu um beijinho em Tony.
“Ontem foi um dia tão complicado, aconteceram outras coisas também que eu nem sei o que fazer!” Disse Tony, pensando alto.
“O que houve? O que mais aconteceu?”
“Hã? Ah, nada! Nada de mais!” Tony se ergueu, afastando-se de Jeannie.
“Eu tenho que ir para a base!”
“Mas ainda é cedo, querido!”
“Eu tenho que chegar cedo. Eu preciso terminar alguns relatórios! Até logo, querida!” Ele deu um rápido beijo nela e saiu de casa.
Tony entrou em seu carro e tirou da carteira um pedaço de papel com um endereço. Iria para aquele lugar agora.
***
Alguns dias depois, Jennifer entrou na sala de Tony, com alguns relatórios.
“Olá, Tony! O general disse que você esqueceu-se de assinar alguns papeis!”
“Ohh.” Ele pegou os papeis e assinou rapidamente. “Aqui estão!”
“Obrigada!”
Tony olhou sorridente para Jennifer.
“Vejo que você se adaptou rapidamente ao trabalho. Sabia que seria uma bela secretária para o general Schaeffer!”
“Não sabe o quanto estou grata por ter me conseguido esse emprego, Tony!”
“Você não quis receber meu dinheiro, então tive que dar outro jeito de te ajudar!”
“Você sabe que eu jamais poderia aceitar seu dinheiro.”
“Você sempre foi muito orgulhosa!”
“Não é uma questão de orgulho!”
“Está certo! O importante é que você fique bem!”
“Obrigada!” Ela sorriu pra ele.
“Não me agradeça, eu estou cumprindo o meu dever!”
“Não, Tony, você...”
“Melhor não discutir sobre isso aqui na base! As paredes têm ouvidos!”
“Está certo!”
***
Amanda Bellows ficou sabendo que o Major Nelson conseguira emprego para sua amiguinha na base e ficou preocupada.
“Há algo muito estranho nessa amizade dos dois! Acho melhor ir avisar Jeannie!” Pensava ela, decidindo ir à casa dos Nelson.
***
Jeannie olhava para Amanda, com uma expressão intrigada no rosto.
Tinha a impressão que a senhora queria lhe dizer algo, mas não tinha coragem.
“Pode me dizer qualquer coisa, Sra. Bellows!” Falou ela, ao ver a hesitação dela.
“Jeannie, você é uma pessoa amável e merece ser avisada!”
“Avisada?”
“Sim. Bem... Seu marido já lhe contou sobre a amiga que ele tem?”
“Amiga?”
“Sim. Ele não lhe disse? O nome dela é Jennifer!”
Jeannie se levantou do sofá, dando as costas para Amanda Bellows.
“Ele... ele deve ter se esquecido de me contar!”
A Sra. Bellows também se levantou, aproximando-se de Jeannie.
“Querida, eu não quero alarmá-la, mas peço que você fique atenta com essa mulher! No dia que a vi pela primeira vez, ela estava... estava abraçada ao Major Nelson, eles pareciam se tratar com muita intimidade.”
“Bem, talvez eles estivessem apenas se cumprimentando!” A gênia não queria demonstrar seu ciúme na frente da Sra. Bellows.
“Ora, Jeannie! Você não acha que é intimidade demais, para quem é apenas amigo?”
“Bom, eu...”
“E tem mais: Alfred me contou que seu marido arrumou um emprego para essa moça na base! Ela é secretária do general, mas vive na sala do Major Nelson!”
Jeannie se virou, olhando nos olhos da mulher.
“Você acha que os dois têm alguma coisa?” A gênia tinha uma expressão preocupada no rosto.
“Não sei, Jeannie! Talvez ainda não! Mas temos que ficar de olho neles!”
“Acho que vou falar com Anthony!”
“Faça isso! E não se preocupe! Eu vou ficar de olho nessa mulher!”
“Obrigada por me contar tudo, Sra. Bellows!”
“Não precisa me agradecer, querida! Não podia permitir que te fizessem de boba!”
A mulher do Dr. Bellows foi embora e Jeannie fechou as mãos em punho, com raiva.
Ah, ela ia descobrir o que estava acontecendo!
***
Meia hora depois, Jeannie estava nos corredores da NASA, indo para o escritório de seu marido.
Ao chegar lá, a gênia encontrou a porta entreaberta e ao ouvir uma voz feminina, parou por um instante atrás da porta, sem ser vista.
“Ah, Tony, você também não era tão bonzinho assim! Mesmo quando estávamos juntos, muitas mulheres o perseguiam. Pensou que eu não sabia?” Falou Jennifer, com um sorriso maroto.
Jeannie arregalou os olhos e Tony deu uma risadinha:
“Pode ser, mas eu fui realmente fiel, enquanto namorávamos!”
“Está certo, eu acredito! Você sempre foi integro e honesto. Mas, mesmo assim, acabou partindo meu coração!”
“Não sabe como eu lamento por isso, Jennifer. Eu não deveria ter te deixado naquele momento!”
“Você fez o que achou que era melhor, Tony! E não poderia imaginar o que ia acontecer! Não se culpe por isso!”
Jeannie colocou uma mão no peito, completamente chocada. Ela deu uma rápida espiada e viu uma mulher ruiva, de olhos azuis e de rosto e corpo perfeitos.
Não podia ser! Essa mulher era uma antiga namorada de Anthony! E provavelmente voltara para reconquistá-lo!
Jennifer notou Jeannie parada na porta, com uma expressão muito séria.
“Ah, olá!” Ela cumprimentou a gênia.
Tony virou seu rosto e franziu a testa, ao notar a expressão de Jeannie. Ele conhecia muito bem aquela expressão. Ela estava se segurando para não perder o controle.
“Ah, querida! Você veio me ver!” Tony se ergueu rapidamente, indo ao encontro de Jeannie.
Ele ia dar um beijo na boca da esposa, mas ela virou o rosto.
“Suponho que essa seja sua esposa, não é, Tony?”
“Sim. Essa é Jeannie!” Ele olhou para a gênia e disse. “Jeannie essa é Jennifer, uma antiga conhecida minha!”
“Muito prazer, Jeannie!” Disse Jennifer, sorridente.
Jeannie deu apenas um sorriso muito forçado.
“Jennifer é a nova secretária do general Schaeffer.” Comentou o Major Nelson, tentando aliviar a tensão que havia ali.
Como Jeannie nada disse, Jennifer deu uma risadinha nervosa:
“Bem, eu tenho que voltar à sala do general. Foi um prazer conhecê-la, Jeannie! Até mais!” A moça saiu da sala, fechando a porta.
Jeannie olhou para o Major Nelson, furiosa:
“O que você tem com essa mulher, Anthony?”
“Do que está falando?”
“Eu sei que foi você quem arrumou esse emprego pra ela aqui!”
“Bem, sim, eu precisava ajudá-la!”
“Ah, que bonzinho você! Quis ajudar sua ex-namorada! Porque eu ouvi vocês comentando sobre isso!”
“Ah, querida, é verdade que namoramos, não vou negar! Mas isso faz parte do passado!”
“Ah, é? Também é passado o abraço que vocês trocaram no outro dia?”
O Major Nelson deu um suspiro exasperado.
“Já vi que a Sra. Bellows encheu a sua cabeça!”
“Ela só me disse a verdade!”
“Escute Jeannie: naquele dia, Jennifer tinha acabado de me contar sobre o meu amigo John. Ela só estava me confortando!”
“Ah, como ela é boazinha!” Gritou Jeannie. “Essa bruxa atrevida estava era dando em cima de você!”
“Não é verdade!”
“Claro que é! E aposto que mesmo sabendo que você é casado, ela vai continuar com isso. Ela não parece ter vergonha!”
“Chega! Não fale assim dela! Você não tem o direito de dizer essas coisas!” Tony falou irritado.
“Você... você está defendendo ela?” Jeannie o olhou, abismada.
“Essa moça já sofreu muito na vida, Jeannie! E continua sofrendo. Entenda, eu não posso permitir que você diga essas coisas, só porque está com ciúmes dela!”
“Eu não estou com ciúmes!” Ela virou o rosto, chateada.
O Major Nelson sorriu, aproximou da esposa e a abraçou:
“Não ligue para as bobagens que a Sra. Bellows diz! Eu amo somente você e sempre será assim!”
“Isso não o impede ter um caso com ela!”
“Ahh, não acredito!” Tony se afastou erguendo os braços pra cima, como se pedisse aos céus um pouco de paciência. “Você quer parar com isso?”
Jeannie suspirou profundamente para conter-se:
“Está bem, vou acreditar em você! Mas me prometa que vai ficar o máximo possível afastado dela!”
“Eu prometo!”
“Ótimo!” Jeannie sorriu e disse ao marido que o veria depois, porque tinha uma reunião da AEO.
Assim que ela saiu, Tony pensou:
“Eu sinto muito, Jeannie! Mas essa promessa eu não poderei cumprir!”
*****
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

"O segredo" Empty
MensagemAssunto: Re: "O segredo"   "O segredo" EmptyDom Jan 04, 2015 12:39 pm

III

“Até logo, Jennifer!” Se despedia o Major Nelson, na porta da casa dela.
“Eu agradeço por ter me trazido hoje! Eu precisava voltar o quanto antes pra casa!”
“Tudo bem! E você já conseguiu organizar tudo?”
“Sim. A casa não é muito grande, mas é bem funcional e consegui um bom preço de aluguel! Não sabe como agradeço por você ter me conseguido esse lugar pra morar!”
“Não precisa me agradecer!”
“Você não quer entrar um pouco, pra ver como ficou?”
“Desculpe-me, mas é melhor deixar para outro dia. Jeannie está me esperando pra jantar!”
“Entendo!”
“Bem, nos vemos amanhã na base, até logo!”
“Até logo, Tony!” Jennifer deu um beijo no rosto dele.
Tony deu um sorrisinho e saiu, indo para o seu carro.
Ele estava com tanta pressa de ir pra casa, que nem notara outro carro atrás dele, com uma mulher o espionando.
“Não acredito! Ele a trouxe até a casa dela? E falavam com tanta intimidade!” Amanda Bellows estava indignada. “Jeannie precisa saber disso!”
***
No dia seguinte, assim que o Major Nelson saiu para trabalhar, o telefone tocou e Jeannie foi atender. Era a Sra. Bellows.
“Como você está Jeannie? Já conversou com o Major Nelson sobre aquela mulher?”
“Sim. Ele me prometeu ficar o mais longe possível dela!”
“Mesmo?”
“Sim. Acho que estávamos enganadas, Sra. Bellows. Anthony não tem interesse nela!”
“Ah, querida, como você pode se iludir dessa forma?”
“O que quer dizer com isso?”
“Ontem eu vi seu marido na casa dela!”
“O quê?!”
“Ele a levou em seu carro até lá e eles ficaram um bom tempo conversando na porta, muito animadamente!”
“Não pode ser...”
“Você não pode se descuidar de seu marido, Jeannie! Não sabemos quanto tempo vai demorar, para que os dois tenham alguma coisa!”
“Não! Anthony não faria isso comigo!”
“Ah, Jeannie, você não conhece os homens! Eles se deixam enganar facilmente por uma mulher que pareça frágil e indefesa!” Jeannie ficou muda e Amanda prosseguiu: “Eu estava vendo-os de longe, não tenho certeza, mas eles se despediram com um beijo. Não deu pra ver se foi no rosto ou na boca. Mas pode ser que tenha mesmo sido na boca!”
Jeannie arregalou os olhos, completamente nervosa.
Jeannie ficara desesperada de ciúmes com as palavras da Sra. Bellows.
Ela deu rapidamente um jeito de despachar a mulher pelo telefone e desligou.
Não conseguia escutar mais as palavras dela!
Nem ao menos tivera coragem de contar a mulher do Dr. Bellows, que Anthony e Jennifer foram namorados no passado.
Se ela soubesse disso, seria ainda pior e diria coisas ainda mais terríveis.
Mais do que com raiva, Jeannie estava decepcionada com seu marido.
Ele quebrara a sua promessa e mentira pra ela.
No dia anterior, ao seu questionado sobre seu atraso, o Major Nelson dissera a Jeannie que teve que fazer alguns exames e acabou se atrasando.
Mas na verdade, ele estava com ela.
Jeannie sentia vontade de piscar e transformar aquela moça em algum animal, tamanha era sua raiva.
E nem queria pensar no que fazer com seu marido.
Mas algo lhe dizia que isso não iria adiantar nada!
E pela primeira vez na vida, ela preferiu ir falar com Anthony e ter uma conversa franca com ele.
Porém, sua disposição mudou, ao encontrar aquela mulher, metida outra vez na sala de seu marido.
Ela olhou Jennifer com raiva e cruzou os braços para piscar, mas Tony se aproximou rapidamente da esposa e segurou seus braços.
“Não, Jeannie! O que vai fazer?”
“Ora, vou dar a ela o que ela merece!”
“Não!”
“O que está acontecendo?” Perguntou Jennifer, sem entender.
“Jennifer, por favor, saia. Eu preciso falar muito seriamente com Jeannie!”
“Ah, tudo bem!”
A moça saiu e o Major Nelson olhou para a sua esposa.
“O que significa isso, Jeannie? O que pretendia fazer com ela?”
“Não é óbvio? Vou transformá-la em uma macaca, que é o que ela é mesmo!”
“Você não pode ser tão irracional! O que ela fez pra você?”
“Como tem coragem de dizer isso? Ela está dando em cima de você! E você está correspondendo!”
“De onde tirou isso?” Ele fez um gesto com a mão, não a deixando responder. “Já sei! Amanda Bellows voltou a lhe dizer bobagens! Essa mulher não tem nada melhor pra fazer?”
“Não ponha a culpa nela! Foi você quem mentiu pra mim! Você continua próximo dela, até levou-a em casa! Vocês se beijaram!” A Jeannie fechou as mãos em punho, furiosa.
“O quê?! O que está dizendo?”
“Não se faça de inocente! Você tem alguma coisa com ela!”
“Eu não tenho nada com ela!”
Jeannie olhou fundo nos olhos do marido e pediu:
“Diga-me a verdade, Anthony, por favor!”
O Major Nelson hesitou ao olhar naqueles olhos profundos. Ele queria contar tudo, mas não podia.
“Desculpe-me, querida!” Pensou ele.
“Diga-me, Anthony!”
“Jeannie, não há nada entre mim e Jennifer! Não pode acreditar em tudo que a Sra. Bellows diz! Eu realmente a levei pra casa, eu admito, mas foi porque ela me pediu!”
“Você mentiu pra mim! E continua mentindo! Vocês tem um caso!”
“Pare com isso! Eu já disse que amo você, querida!” O Major Nelson abraçou a esposa, mas ela se esquivou dos seus braços.
“Eu não acredito! E detesto essa bruxa atrevida!”
“Jeannie!”
“Eu queria que ela sumisse!” Falou a gênia morrendo de ciúmes.
Nesse instante, Jennifer pareceu na sala, olhando para os dois, desconfiada.
“E-eu sinto muito interromper, mas tenho outros papeis pra você assinar, Tony!”
“Por que não deixa meu marido em paz, sua...?”
“Jeannie!”
“Eu sinto muito, Jeannie, não quero perturbar seu marido, mas precisava vir!”
“Mentira! Você sempre dá um jeito de vir aqui!”
“Eu vou...” Jeannie ameaçou piscar novamente, mas recebeu um olhar de advertência de seu marido.
“Fique com ela, então!” Gritou a gênia, saindo da sala e batendo a porta.
“Jeannie, querida, volte aqui!” Gritou Tony, mas a gênia não o escutou.
O Major Nelson sentou-se em sua cadeira, totalmente frustrado.
“Ohh, Tony! Não podemos continuar mantendo esse segredo! Essa situação vai ficar insustentável! Não deveria ter voltado pra sua vida!”
“Não se sinta mal! Jeannie é muito ciumenta e ainda por cima encheram a cabeça dela. Peço desculpas por ela, Jennifer! Ela não costuma ser tão agressiva assim!”
“Eu entendo, Tony! E ela tem razão de estar assim! É melhor contarmos tudo pra ela!”
“Não, Jennifer! Eu prometi a você que manteria isso entre nós e não contaria pra ninguém e tenho palavra!”
“Nesse caso, é melhor que eu conte pra ela. Fiquei com medo e quis preservar as aparências, mas acho que todos devem saber de uma vez!”
“Calma, Jennifer! Não precisamos tomar nenhuma atitude tão drástica!” O Major Nelson respirou fundo e falou: “Bem, talvez seja melhor eu mesmo contar tudo para Jeannie! Não tem outro jeito! Espero que ela entenda!”
“Ahh, Tony! Eu sinto muito mesmo, por todo esse problema!” Jennifer abraçou Tony, no instante que alguém entrava na sala.
“Ah, oi Tony! Jennifer? É você?” Perguntou o Major Healey.
“Major Healey!”
A moça se afastou de Tony e abraçou o amigo.
“O que está fazendo aqui?” Ele perguntou.
“Eu trabalho aqui, querido!” Ela deu um sorriso.
“Oh, não sabia! Acabei de voltar de uma missão!”
“Não sabe como fico contente por revê-lo, Major Healey!”
“Ah, eu também! E... você está solteira ainda?”
“Roger!” Repreendeu Tony.
Jennifer deu uma risadinha balançando a cabeça.
“Bem, mais ou menos!” Ela olhou discretamente para Tony. “Eu preciso, trabalhar agora! Até mais, Major Healey!”
Jennifer saiu da sala e Roger, sentou-se:
“Uau, nunca pensei encontrá-la aqui!”
“É, ela voltou há algum tempo e veio me procurar!” Comentou Tony.
“Te procurar? Ela sabe que você está casado agora?”
“Ah, Roger! Você não faz ideia das coisas que aconteceram no tempo em que você esteve fora!”
“O que houve? Me conte!”
“Eu não posso!”
“Como assim, amigão? Você sempre me contou tudo!”
“Mas isso eu não posso contar! Não ainda!”
“Não vá me dizer que você e Jennifer estão...”
“Já disse que não posso te dizer nada!”
“Oh, cara, Jeannie vai te matar!”
O Major Nelson balançou a cabeça e saiu do seu escritório. Deixando o Major Healey sozinho, com suas próprias conclusões.
*****
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

"O segredo" Empty
MensagemAssunto: Re: "O segredo"   "O segredo" EmptyDom Jan 04, 2015 12:54 pm

IV

“Jeannie! Jeannie! Onde você está?” O Major Nelson, entrou apressadamente em casa, chamando pela gênia.
“O que você quer, Anthony?” Disse ela, aparecendo na sala.
“Precisamos conversar!”
“Não temos o que conversar! Você a prefere ao invés de mim!”
“Isso não é verdade!”
“Claro que é! Ela foi sua namorada, vocês sempre estão juntos e você sempre a defende!”
“Jeannie...”
“Não se preocupe, vou deixá-lo em paz! Vou lhe dar o divórcio!”
“Do que está falando? Você está delirando! Eu não quero me divorciar de você! Eu já disse e repito um milhão de vezes, se precisar: eu a amo, Jeannie!”
“Eu não acredito em você!”
O Major Nelson se aproximou de sua esposa e abraçou, mas Jeannie se afastou dele.
“Jeannie, fique calma, eu vou te contar toda a verdade! Vou te contar o que há entre mim e Jennifer!”
“Contar o quê? Que vocês têm um caso?”
O Major Nelson respirou fundo, tentando ficar calmo e falou:
“Sente-se aqui no sofá comigo! Vamos conversar! Eu já deveria ter esclarecido isso desde o começo!”
“Eu não quero saber o que você tem com essa mulher! Não precisa me contar os detalhes do seu romance com ela!”
“Jeannie, pare com isso! Você precisa me ouvir!”
“Já disse que não quero saber!”
O Major Nelson balançou a cabeça e falou, chateado.
“Está bem! Fique com os seus ciúmes, então!”
Ele saiu de casa, nervoso, batendo a porta.
Jeannie sentou-se no sofá, sentindo-se arrasada. Desde que se casara, era a primeira vez que brigara tão sério com seu marido.
Ela ligou para Amanda Bellows, desabafando e a mulher lhe aconselhou a ter calma e não deixar que a outra destruísse seu casamento.
Jeannie, um pouco mais calma, achou que a Sra. Bellows tinha razão. Ela amava Anthony e não ia permitir que outra o tirasse dele.
Assim que ele voltasse, ela deixaria essa história pra lá, e tentaria a todo custo reconquistar seu marido.

***
Assim que saiu de casa, o Major Nelson resolveu dar uma volta na praia, pra relaxar.
Aquela sua situação tinha passado de todos os limites!
Jeannie estava muito brava e ele estava irritado com ela, por ela não querer ouvi-lo.
Ele se perguntava o que iria acontecer de agora em diante.
Tony não sabia que se valia a pena acabar com seu casamento por causa de Jennifer.
Ela precisava dele e, ele não podia deixá-la nesse momento, mas e Jeannie?
“Ah, se pelo menos ela me escutasse e entendesse minhas razões...” Pensava ele.

******
Eram dez horas da noite, quando o Major Nelson entrou em sua casa.
Jeannie correu para recebê-lo, com um forte abraço.
“Perdoe-me querido, pela minha atitude!”
“Jeannie nós...”
“Não, não precisa me dizer nada! Se você diz que me ama e que só eu o interesso, eu acredito! Vamos esquecer o resto!”
O Major Nelson tentou falar, mas a gênia o impediu, beijando-o.
Naquela noite, ela o faria esquecer-se de tudo, para lembrar somente dela.

***
Tempos depois, o Major Nelson abraçava sua esposa na cama.
Jeannie aconchegou-se nele, deitando sua cabeça no peito nu de Tony.
Ela sentia-se satisfeita e feliz!
“Jeannie, querida! Nós temos que conversar a respeito de Jennifer!” Disse Tony, acariciando os cabelos da gênia.
Jeannie se afastou do marido, sentando-se na cama, contrariada.
“Eu não quero falar dela!”
“É importante!”
“Por favor, Anthony! Não vamos estragar esse momento falando dela, por favor!”
“Jeannie...”
Jeannie beijou o marido e Tony correspondeu, decidindo adiar mais uma vez essa conversa...

***

Em uma tarde, Jennifer estava arquivando alguns papeis, quando o telefone começou a tocar.
Ao ouvir a voz, do outro lado da linha, seu coração parou.
“O quê há com ela?” Jennifer perguntou alarmada.
A pessoa contou o que estava acontecendo e Jennifer desligou, com a mão na testa, tamanho seu nervosismo.
Ela correu para a sala do general e lhe pediu:
“Com licença, General Schaeffer! Será que posso falar com o senhor por um instante?”
“Está bem. O que o que a senhorita deseja?”
“Eu... eu tenho uma sobrinha pequena, que está sob meus cuidados. A moça que cuida dela, enquanto eu trabalho, disse-me que ela está doente. Eu estou muito preocupada. Será que eu poderia sair um pouco mais cedo hoje, para ficar com ela?”
“Você já terminou o trabalho que eu te pedi pra fazer?”
“Sim, general. Só falta terminar de arquivar alguns papeis!”
“Está bem. Pode ir. Mas só dessa vez!”
“Obrigada, general!”
“Senhorita Gordon?” Chamou o general, quando ela já estava na porta.
“Sim, senhor?”
“Se quer um conselho, é melhor que entregue sua sobrinha para os pais dela, ou para outro responsável. Se quiser manter seu emprego!” Ele disse, rígido.
Ela apenas balançou a cabeça e saiu da sala.
Jennifer pensou que, um homem tão rigoroso e conservador como o general se soubesse a verdade, sem dúvida a demitiria sem pensar duas vezes!
Mas agora não era hora de pensar nisso! Precisava ir ver Alice.
Ela pegou sua bolsa e saiu tão desnorteada, que esbarrou em alguém.
“Oh, desculpe!” Disse ela.
“Jennifer? O que há?” Perguntou o Major Nelson, assustado com a expressão dela.
“Ah, Tony! Alice não está bem! Mary teve que levá-la para um hospital, mas não me explicou direito o que ela tinha!”
“Oh, eu levo você até lá!”
“Não! Você vai se meter em problemas com a sua esposa!”
“Não se preocupe com isso!”
“Está bem, obrigada!”
Eles saíram juntos, sob o olhar atento de Amanda Bellows!

***

“Sua sobrinha está bem, senhorita Gordon! Ela estava com uma inflamação nas amídalas, por isso a febre a alta! Nós já cuidamos dela, mas ela terá que ficar em observação essa noite aqui no hospital!” Disse um médico, saindo em seguida.
“Oh, ainda bem que não foi nada grave! Eu ficarei com ela essa noite!” Disse Jennifer. E olhando para Mary, comentou. “Obrigada por trazê-la ao hospital, Mary! Amanhã lhe pagarei por todos os dias que tem ficado com Alice.”
“Não se preocupe com isso agora, senhorita Gordon!” Disse a jovem. “Bem, eu tenho que ir agora! Até amanhã!” Ela se retirou.
“Ainda bem que ela está bem! Deu-nos um grande susto!” Comentou Tony.
“Ah, nem me diga! Tudo que acontece com Alice, eu penso ser um castigo dos céus, por eu não assumi-la, como deveria!”
“Você sabe que no dia que decidir fazer isso, eu a apoiarei!”
“Ah, Tony! Por mais avançada que esteja nossa sociedade, ainda não é visto com bons olhos, uma mãe solteira. Você sabe disso! Poderia até perder meu emprego!”
“Não creio que seja pra tanto, Jennifer! E você não errou sozinha!”
“Mas pai da minha filha jamais poderá assumi-la!”
“Jennifer eu...”
“É melhor deixarmos esse assunto pra lá! E você precisa voltar!” Ela olhou em seu relógio. “Já são oito horas da noite! Sua esposa deve estar preocupada!”
“Não posso deixá-la sozinha aqui!”
“Eu vou ficar bem, não se preocupe!”
“Eu volto amanhã bem cedo, pra saber como você está!”
O Major Nelson se retirou e Jennifer pensou como tinha sorte por ele ter voltado para a sua vida.

***
Jeannie andava de um lado para o outro, na sala de casa. Anthony estava demorando demais!
A gênia tinha acabado de receber um telefonema da Sra. Bellows, avisando que seu marido tinha novamente saído da base com Jennifer.
Jeannie bem que tentou ser compreensiva e carinhosa, mas aquela situação estava insustentável!
Eles só podiam ter um caso, não havia outra explicação. E ela já não aguentava mais de raiva e de ciúmes! Tentara seguir o conselho da Sra. Bellows e se controlar, para não perder Anthony.
Mas isso tinha passado dos limites! Ah, quando ele chegasse teria uma conversa definitiva com ele!
***********
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

"O segredo" Empty
MensagemAssunto: Re: "O segredo"   "O segredo" EmptyDom Jan 04, 2015 12:58 pm

V

“Jeannie, eu posso explicar!” Pedia Tony.
Ele tinha entrado em sua casa, um pouco depois das nove horas da noite. E encontrara Jeannie furiosa.
“Eu não quero saber!” Gritou a gênia. “Não vou acreditar nas suas desculpas! Eu quero o divórcio, Anthony!”
“Não! Você está sendo absurda!”
“E você está sendo infiel!”
“Jeannie, por favor, me deixe explicar!”
“Já disse que não!”
Ela piscou, transformando-se em fumaça e entrando na garrafa.
Tony pediu, implorou, para falar com ela, mas a gênia trancou a garrafa com cadeado, para que ele não a aborrecesse.
O Major Nelson balançou a cabeça e decidiu ir para o quarto.
No dia seguinte, quando ela estivesse mais calma, ele falaria toda a verdade.
Custe o que custasse!
****
As esperanças de Tony se frustraram, ao ver que pela manhã a gênia ainda não saíra de sua garrafa.
Ele a chamou diversas vezes, mas não obteve resposta.
Ela ainda deveria estar muito zangada com ele e o Major Nelson decidiu lhe dar mais tempo para esfriar a cabeça.
Aproveitando que Jeannie ainda não queria falar com ele, ele saiu mais cedo e foi direto ao hospital ver Alice e Jennifer.
Assim que a garotinha recebeu alta, o Major Nelson levou mãe e filha para casa.
“Obrigada por nos trazer, Tony! Vou tomar um banho rápido e trocar de roupa, para poder ir trabalhar!”
“Eu ainda tenho tempo! Posso esperar para lhe dar uma carona!”
“Não, Tony! Eu já abusei muito de você!”
“Eu já disse que estou cumprindo meu dever!”
Jennifer deslizou as mãos no rosto dele e disse:
“Acho que devemos conversar sobre isso, quando tivermos tempo!”
“Sobre o que quer falar?”
“Mais tarde conversamos! Estou quase atrasada e Mary já está chegando!” Ela apontou para a jovem que se aproximava a pé da casa dela. “Dei muita sorte por encontrar essa garota pra cuidar da minha filha, enquanto trabalho!”
“É verdade!” Comentou Tony.
Eles se despediram e Tony foi para a base.
***
Ao entrar em sua sala, o Major Healey já estava o esperando.
“Olá Roge, o que faz aqui tão cedo?”
“Eu quase não pude dormir nessas últimas noites!”
“Ora, por quê?”
“Você precisa me contar o que está acontecendo entre Jennifer e você!”
“Ah, Roge, já disse que não posso contar!”
“Então é mesmo o que eu estou pensando! Vocês estão tendo um caso!”
O Major Nelson revirou os olhos.
“Como se não bastasse Jeannie, a Sra. Bellows, agora você também está com essa história?”
“Tony, você não pode fazer isso com Jeannie! Eu até compreendo que Jennifer é uma mulher linda, que vocês tiveram uma bela história no passado. Mas você está casado agora!”
“Roger...”
“Jeannie é linda também! E é louca por você! Ela não merece isso!”
“Chega Roger!” Disse o Major Nelson, mas Roger não lhe deu ouvidos.
“Além disso, Tony, Jennifer não é tão boazinha assim! Ontem pela manhã, eu a vi conservando muito animadinha com o Capitão Phillips. Ele estava convidando-a pra sair!”
O Major Nelson ficou alarmado.
“O quê?!”
“É isso mesmo que você ouviu! Por isso pense bem antes de acabar com seu casamento com alguém que não merece!”
“Não posso acreditar nisso!” Disse Tony incomodado.
“Está com ciúmes da Jennifer?”
O Major Nelson respirou fundo e olhou para seu amigo. Achava que estava na hora de contar a verdade.
“Roger, eu vou te contar toda a história. Até mesmo, porque tem uma coisa que você precisa muito saber! Mas eu quero que me prometa que não contará pra mais ninguém. Quero manter as coisas assim, por enquanto!”
“Eu te prometo, amigão. Ninguém ficará sabendo!”
O Major Nelson sentou-se em sua cadeira e começou a contar tudo para seu amigo.
***
Algum tempo depois, Roger estava impressionado. E não sabia o que dizer.
“E isso é tudo, Roger!”
O Major Healey olhou muito sério para Tony e perguntou:
“E você não pretende contar tudo para Jeannie?”
“Eu bem que tentei, Roge. Mas ela se recusa a me ouvir!”
“E o que vai fazer?”
“Ainda não sei! Mas não se preocupe! Não permitirei que meu casamento acabe por isso!”
***
Já estava se aproximando das quatro da tarde, quando o Major Nelson resolveu ir até a sala do general, pra falar com Jennifer.
Ele abriu a porta lentamente e a encontrou com o Capitão Phillips, rindo e o tratando com muito carinho.
Tony entrou na sala e disse ríspido.
“Será que pode se retirar Phillips, tenho um assunto a tratar com a senhorita.”
O Capitão estranhou a atitude fria do Major Nelson, mas acatou a ordem de seu superior.
Jennifer não gostou da atitude Tony e comentou:
“Por que falou com ele desse modo?”
“E por que você estava tão alegrinha com ele?”
“O que você tem com isso! Eu fico alegrinha com quem eu quiser!”
“Você sabe que não deve agir assim com qualquer um! Não na sua situação!”
“Ele não é qualquer um e isso realmente não é da sua conta! Se preocupe com a sua esposa e me deixe em paz!” Ela falou duramente.
O Major Nelson não respondeu e saiu bravo dali.
***
Alguns minutos depois, Jennifer foi até a sala de Tony.
“O que quer, Jennifer?”
“Eu vim te pedir desculpas! Não deveria ter falado dessa maneira com você!”
O Major Nelson se levantou e se aproximou dela.
“Será que você não entende que estou apenas preocupado com você?”
“Sim, eu sei! Você é maravilhoso!”
Ela o abraçou com força e o Major Nelson a amparou em seus braços, bem no momento em que Jeannie entrava na sala...
***************
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

"O segredo" Empty
MensagemAssunto: Re: "O segredo"   "O segredo" EmptyDom Jan 04, 2015 1:01 pm

VI

Jeannie saiu da sala do seu marido, antes mesmo que ele a visse.
E ela que pensava que tinha sido dura demais com ele!
Assim que teve uma oportunidade, ele foi direto buscar consolo nos braços da outra.
Aquilo já era intolerável. Não havia mais remédio!
Jeannie se piscou para a casa. Ela piscou de novo e suas roupas apareceram todas dobradas em uma mala.
Assim que ela foi para a sala, pegar sua garrafa, a campainha tocou.
“Quem será numa hora como essa?” Pensou a gênia.
Ela resolveu a abrir a porta e se deparou com Amanda Bellows.
A senhora entrou e viu a bagagem pronta de Jeannie.
“Jeannie? O que é isso?” Disse ela admirada.
“Eu vou embora, Sra. Bellows! Não há mais nada para eu fazer aqui. Está claro que Anthony prefere Jennifer!” Falou a gênia.
“O que aconteceu pra você ficar assim, Jeannie?”
“Eu os vi juntos, abraçados, bem na sala dele!”
“Ah, que descaramento! Mas você não pode ir embora!”
“Eu não tenho mais o que fazer aqui!”
“Espere, Jeannie! Eu entendo que você está nervosa e magoada e com  toda a razão! Mas não acabe com o seu casamento. Eu prometo que resolverei isso!”
“Eu agradeço, Sra. Bellows, mas não vejo mais solução! Anthony não me ama e eu não posso suportar ficar aqui, vendo-o com outra!”
“Essa mulher é uma abusada! Eu vou me encarregar dela! Mas, por favor, fique!”
“Eu não sei...”
“Você não ama seu marido?”
“Claro que sim, mas...”
“Então fique! Eu te garanto que resolverei essa história agora mesmo! Vou falar com Alfred!”
“O que vai fazer?”
“Espere e verá!”
***
Três horas depois, Jennifer arrumava suas coisas para ir embora. Tinha sido demitida.
Ela não entendia o que tinha feito de errado para ter que sair assim. Mas se perguntava se eles não tinham descoberto que ela tivera uma filha com um homem casado.
Ela sentia-se tão envergonhada que nem iria falar com Tony. Talvez mais tarde desse uma explicação pra ele, mas agora não tinha ânimo pra isso.
Ela já estava saindo, quando se deparou com o Capitão Phillips.
“Eu soube o que houve, Jennifer! Eu sinto muito!”
“Não se preocupe, ficarei bem!”
“Eu estou aqui para apoiá-la no que você precisar!”
“Eu te agradeço muito por isso!” Ela sorriu.
O oficial se ofereceu para levá-la pra casa e Jennifer mesmo com relutância, acabou aceitando.
Durante o trajeto ela pensara em sua vida e tinha se decidido. Assumiria todo o seu passado e sua filha. Sem se importar com as consequências.
***
“Eles a mandaram embora?” Gritou Tony.
“Sim, Tony!” Confirmou o Major Healey.
“Mas por quê?”
“A desculpa oficial é que ela não era tão eficiente como o general queria!”
“A desculpa oficial?”
“Pois é! Dizem por aí, que na verdade foi a Sra. Bellows que deu um jeito de demiti-la, porque ela não tinha moral pra trabalhar aqui!”
“O quê?!”
“Isso mesmo que você ouviu!”
“Ela passou de todos os limites! Será que Jeannie também tem alguma coisa com isso?”
“Não sei, Tony! Mas do jeito que ela estava com ciúmes, pode ser que sim!”
“Ah, eu vou resolver essa história agora mesmo com Jeannie! Espero que ela não esteja mesmo envolvida nessa maldade!”
O Major Nelson pegou seu quepe e foi rapidamente para a sua casa.
***
“O que você tem a ver com a demissão de Jennifer?” Perguntou Tony para Jeannie, assim que entrou em casa.
“O quê? Ela foi demitida?”
“Não me diga que não sabia!”
“Não! Eu não sabia! A senhora Bellows veio aqui dizendo que ia resolver tudo, mas não me disse o que ia fazer!”
O Major Nelson sentou-se no sofá, balançando a cabeça.
“Jeannie, essa mulher precisa do emprego! Ela tem muitas dificuldades na vida!”
“Ah, mas agora ela tem você! Agora que estão juntos, ela não vai mais precisar trabalhar!”
“Eu não estou junto dela!”
“Está sim! Por mais que você tente negar, eu peguei vocês dois na sua sala, abraçados! Vocês estão mesmo juntos!”
“Não, Jeannie, não! Eu nunca trairia você! Eu a amo, Jeannie!”
Tony se levantou e tentou abraçar a esposa, mas ela se afastou, virando-se de costas pra ele.
“Eu não vou mais acreditar em você!”
“Jennifer é só minha amiga! Acredite!”
Jeannie não queria escutá-lo mais. Ela piscou-se para sua garrafa para pensar no que ia fazer.
O Major Nelson, suspirou frustrado e achou melhor resolver as coisas com Jennifer de uma vez.
***
Assim que Tony saiu, Jeannie piscou-se para fora de sua garrafa e seguiu seu marido, se fazendo pequena e se escondendo no carro dele.
Ela se preparava para pegá-lo em flagrante com a outra. Queria ver se assim, ele ainda teria coragem de negar o seu romance!
Tony dirigiu por algumas ruas, até parar em uma casa. Jeannie sabia que era a casa de Jennifer.
O Major Nelson saiu do carro e uma criança que estava no jardim, correu para abraça-lo.
Tony pegou a menina no colo e entrou com a criança para dentro da casa, depois de falar com uma jovem que também estava ali.
Jeannie, ainda escondida, arregalou os olhos. Será que aquela garotinha era...
“Não! Não podia ser!”
Aquela menina não poderia ver filha de Anthony, era impossível!  Aquela criança não deveria ter mais do que três ou quatro anos!
Ao menos que seu amo tivesse se encontrado com Jennifer na época em que eles já se conheciam.
Não. Pelo que ela sabia, Jennifer estava quase do outro lado do país. Era realmente impossível!
Mas algo estava muito estranho nessa história. E Jeannie iria descobrir a verdade!
Ela cruzou os braços e se piscou para dentro da casa.
**********
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

bajumoon

Mensagens : 681
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 32
Localização : São Paulo - SP

"O segredo" Empty
MensagemAssunto: Re: "O segredo"   "O segredo" EmptyDom Jan 04, 2015 1:04 pm

VII

“O que ele faz aqui, Jennifer?” Perguntou o Major Nelson, ao ver o Capitão Phillips, na sala da casa de Jennifer.
“Ele veio me trazer, Tony! E ele já sabe toda a verdade!”
Jeannie apareceu escondida atrás da cortina e escutava toda a conversa.
“Você contou tudo pra ele?” Perguntou Tony, colocando a filha de Jennifer no chão, que correu para abraçar a mãe.
Jennifer sorriu e segurou a menina em seus braços.
“Sim, já está na hora de assumir os meus erros e também a minha filha, que foi a melhor coisa que já me aconteceu na vida!”
“Você é uma mulher de muita coragem, Jennifer! Saiba que tem todo o meu apoio. Sempre!” O capitão sorriu para Jennifer.
“Obrigada!” Ela também sorriu para ele e Tony os observou.
Talvez Jennifer agora pudesse ser feliz e viver em paz, com uma família.
“Você também pode contar comigo, Jennifer!” Disse Tony.
“Muito obrigada, meu querido amigo! Você foi tão bom comigo! Ajudou-me quando eu mais precisava, mesmo arriscando seu casamento!”
“Eu já disse que estou cumprindo meu dever! John era como um irmão pra mim. E se antes de morrer ele me pediu que ajudasse você e a filha de vocês, sempre ajudarei!”
“Você é mesmo um grande homem!” Comentou o Capitão Phillips para Tony.
Jeannie olhou para eles, sem acreditar e decidiu voltar pra casa.
***
O Major Nelson voltou para sua casa, desanimado. Tinha medo do que poderia acontecer com o seu casamento.
Amava Jeannie e sofria por vê-la tratando-o mal, pensando que estava sendo traída, mas ele entendia o que ela estava sentindo.
Ele deveria ter contado desde o início a verdade. Mas como Jennifer implorara para manter segredo, até mesmo de sua esposa, ele se calara.
Ele entrou em sua sala e encontrou sua esposa o esperando, sentada no sofá.
Ele se aproximou da esposa e ela olhou pra ele, dizendo:
“Por que não me contou a verdade?”
“Do que está falando?”
“Eu sei que a Jennifer teve uma filha com seu amigo John e te pediu ajuda!”
“Como você soube?”
“Isso não importa! Acho que é hora de esclarecermos as coisas, não acha?”
“Você tem razão. Eu vou te explicar tudo!”
O Major Nelson sentou-se no sofá ao lado de Jeannie, mas olhava pra frente.
Ele respirou fundo e começou a falar:
“Como você já sabe, John era um amigo muito querido pra mim. Desde o começo de minha carreira, ele me ajudou muito e tivemos ótimos momentos juntos. Eu comecei a namorar Jennifer, mais ou menos na época que John casou-se com Anna.” Ao ouvir o comentário sobre o namoro de seu marido, Jeannie virou o rosto, contrariada, mas Tony prosseguiu: “Jennifer e eu ficamos alguns meses namorando, mas ela sempre gostou mais de mim, do que eu dela. Quando eu fui chamado para servir em outra base, resolvi dar um fim no namoro e fui embora!”
“E ela ficou muito triste?”
“Bem, acho que sim, no inicio! Nunca foi minha intenção magoá-la, mas não me arrependo da minha decisão. Foi melhor assim!”
“E o que houve depois?”
“Bem, a partir daí, só sei o que Jennifer me disse. Ela contou que ficou arrasada. Nesse tempo, ela se tornou secretária de John, no lugar de Anna e os dois começaram a se envolver, já que John, não estava feliz em seu casamento!”
“Nossa!”
“Bem, eles mantiveram um caso por alguns de anos e Jennifer ficou grávida dele.”
“Ahh...”
“John estava disposto a acabar com seu casamento e até desistir da carreira militar e assumir Jennifer e a criança, mas...”
“Ele morreu antes!”
“Exato. Ele sofreu o acidente de carro e chegou a ficar internado no hospital!” O Major Nelson se levantou, abriu uma gaveta da escrivaninha e pegou uma carta. “Ele me escreveu essa carta, com suas últimas forças, pedindo para eu ajudar Jennifer!”
Jeannie viu a carta, ficando abalada com o conteúdo.
“Ah, querido...” A gênia olhou para seu marido.
“Jennifer resistiu por um tempo até me procurar, porém não conseguiu aguentar mais as perseguições da esposa de John, que sabia de tudo e a estava ameaçando!”
“Oh, pobrezinha!”
“Por isso eu a ajudei, Jeannie! Não poderia negar ajuda, nem proteção pra ela. Eu sei que Jennifer errou e nem mesmo assumia sua filha! Mas ela já pagou por seu erro. E sofreu demais! E a pequena Alice não culpa de nada!”
A gênia abraçou o marido, comovida.
“Ah, meu querido! Por favor, desculpe-me por ter duvidado de você! Você é tão bom e eu pensando o pior. Eu não mereço você!”
“Você tinha razão por desconfiar! Perdoe-me por não ter dito antes! Ela me implorou para que eu mantivesse o segredo e eu dei minha palavra! Eu sei que mesmo assim, você tinha o direito de saber, mas fui adiando essa conversa, principalmente quando você soube que Jennifer tinha sido minha namorada. Acho que fiquei com medo de você não entender...”
“Ahh, Anthony...”
O Major Nelson pegou na mão de sua esposa e prosseguiu:
“Mas quando você já estava muito desconfiada e eu finalmente resolvi te contar tudo, você não queria ouvir!”
“Oh, Anthony, eu sinto tanto! E não sabe como estou feliz por finalmente saber a verdade! Eu te amo, querido!”
“Eu também, Jeannie! Nunca mais duvide disso!”
“Eu prometo!”
Eles se beijaram, estreitando ainda mais os laços eternos que os uniam.
***
Duas semanas se passaram e tudo estava tranquilo na casa dos Nelson.
Jeannie dissera a Amanda Bellows que Jennifer e Tony eram apenas amigos e que as duas tinham interpretado mal as coisas.
A senhora Bellows não acreditou, dizendo para a gênia não confiar demais, mas Jeannie disse que queria encerrar de uma vez esse assunto. Pouco depois, Tony contara a Jeannie que o capitão Phillips seria transferido para a base do Texas, mas antes se casaria com Jennifer.
“Ohh, que ótima notícia! Agora ela será feliz com a sua filha e com Phillips, que é um ótimo sujeito!” Comemorou a gênia.
“Sim. Ele queria dar seu nome para a menina, mas Jennifer não quer. Ela me disse que vai lutar para que o nome de John conste na certidão da criança, como era a vontade dele!”
“Acha que ela vai conseguir?”
“Eu não sei, mas espero que sim! Meu amigo merecia isso. E Alice também!”
“Sim. Só espero que Jennifer não tenha mais problemas com a viúva de John!”
“Provavelmente terá. E talvez com a sociedade, que ainda não vê com bons olhos, um filho fora de um casamento. Mas Jennifer e Phillips saberão lidar com isso e enfrentarão as dificuldades!”
Jeannie sorriu concordando com o marido.
Ela olhou para ele com amor e o beijou.
“Espero que Jennifer seja tão feliz como eu sou ao seu lado!” Ela disse.
O Major Nelson sorriu e a beijou novamente.
“Você é a coisa mais preciosa da minha vida!”
Jeannie o contemplou, comovida, pensando na sorte que ela tinha por tê-lo encontrado, ou melhor, por ele tê-la encontrado.

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




"O segredo" Empty
MensagemAssunto: Re: "O segredo"   "O segredo" Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
"O segredo"
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Drama-
Ir para: