Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Um poker diferente

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Um poker diferente   Sex Jan 02, 2015 8:57 am

Título: Um poker diferente
Autor: bajumoon
Shipper: Jeannie/Major Nelson
Gênero: Romance
Censura/Classificação: M
Capítulos: One-shot
Advertências: Partes impróprias para menores
Resumo ou uma promo: O Major Nelson resolve ensinar Jeannie uma modalidade diferente de poker.

“Até amanhã Dr. Bellows!” Tony se despediu.
Todos tinham ido finalmente embora, depois de mais um jogo de poker.
Tony sentou-se no sofá aliviado, ao ver que tudo tinha acabado bem, com a prisão da quadrilha de trapaceiros.
Roger, seus superiores e ele tiveram uma tranquila e saudável partida de poker depois disso.
“Ah, finalmente está tudo em paz novamente!” Disse Tony, afrouxando sua gravata.
Jeannie se aproximou do marido, sentando-se na ponta do sofá.
“Isso é muito chato, Anthony!”
“O quê, querida?”
“Vocês ficaram se divertindo com esse jogo e eu mal podia olhar! Eu queria tanto aprender a jogar também!”
“Querida, eu já te expliquei que isso é uma tradição. Mulheres não ficam por perto, quando os homens estão jogando!”
“Ah, mas parece ser tão divertido! Gostaria muito de aprender!”
O Major Nelson deu um sorriso, quando uma ideia passou pela sua mente. Talvez ele pudesse acabar com a frustração de sua esposa e tornar as coisas realmente interessantes entre eles.
Há muito tempo ele não fazia aquilo, mas sem dúvida seria divertido.
“Bem, talvez eu possa te ensinar uma modalidade de poker!”
“Mesmo?”
“Sim. Ela é um pouco diferente dessa que joguei hoje, mas tenho certeza que você vai gostar dela!” Tony tinha um sorriso malicioso no rosto.
“Mesmo?” Jeannie se animou, sem entender a real intenção de seu marido.
“Sim. Você quer jogar?”
“Claro que sim, querido!” Ela pulou em seus braços, abraçando-o, contente. “Você me ensina?”
Ele deu uma risadinha marota.
“Será um prazer!”
Eles foram até a mesa e sentaram-se um de frente para o outro. O Major Nelson pegou as cartas e começou a embaralha-las, enquanto explicava as regras do jogo para a sua esposa.
“Nós vamos jogar o strip poker!” Anunciou ele.
“Strip poker? O que é isso?”
“É parecido com um jogo de poker comum, entretanto, quem perde tem que pagar de outra maneira!”
Jeannie balançou a cabeça, confusa.
“E o que perdedor tem que pagar?”
“O perdedor é obrigado a tirar uma peça de roupa e entregá-la ao ganhador!” Ele deu um sorriso sem-vergonha.
A gênia arregalou os olhos, dando um sorrisinho. Safado! Então era por isso que ele aceitara a jogar com ela!
Ela ficou olhando pra ele, enquanto balançava a cabeça com a deliciosa ousadia de seu marido.
“E então? Aceita?” Ele perguntou, depois de um tempo.
“Sim!” Respondeu a gênia. “E se prepare pra ficar nu!” Ela o desafiou.
“Isso é o que veremos!” Tony contratacou.
Ela prestava o máximo de atenção enquanto ele a ensinava como jogar.
Assim que a gênia parecia ter entendido todas as regras do poker, Tony propôs a aposta:
“Valendo uma peça de roupa, por partida!”
“Sim!” Jeannie confirmou com um sorriso enigmático.
O casal iniciou a partida, com Tony dando as cartas.
O Major Nelson sorriu internamente ao ver a sua mão. Aquelas cartas ali, sem dúvida, o fariam ganhar facilmente.

***

Quase uma hora depois de jogo, já estava difícil para o Major Nelson racionar direito com sua esposa praticamente nua, na frente dele.
Ela havia ficado apenas com sua peça íntima.
Os seus sapatos, vestido e sutiã já estavam em poder de Tony, enquanto ela só havia tirado-lhe a gravata.
Com mais uma partida, o Major Nelson ganharia de uma vez e teria sua esposa completamente nua, para arrastá-la o quanto antes para o quarto.
Ah, ele mal podia esperar!
Ele olhou pra ela, os olhos faiscando de desejo e Jeannie ficou toda arrepiada.
Um pouco constrangida pela sua situação, ela tentava cobrir os seios um uma mão, enquanto segurava suas cartas com a outra.
Ela tinha deixado com que ele ganhasse até aquele momento. Estava satisfeita ao ver o olhar presunçoso de seu marido.
Tinha chegado a hora! Agora era a vez de ele perder um pouco.

***
Dois pares de ases! Olhava Tony incrédulo, ao perder novamente para Jeannie.
“Ela só pode estar usando um dos seus truques!” Pensou ele.
Mas não estava a fim de discutir com ela agora. Não queria quebrar a grande tensão sexual que se propagava por ali.
Além disso, num jogo como aquele, não havia realmente perdedores.
Ele olhou para sua esposa, fingindo frustração e raiva e se levantou lentamente de sua cadeira.
Jeannie não tirava os olhos dele, cheia de expectativa.
Ela já estava com sua gravata e camisa e não via a hora de vê-lo entregar-lhe o resto de suas roupas.
Sua boca estava entreaberta, tentando pegar o máximo de ar possível para seus pulmões. Mesmo assim, sentia sem fôlego!
Aquele homem maravilhoso, seu marido, estava se despindo na sua frente.
Ele puxou o cinto devagar, apreciando o olhar grande e vidrado de sua esposa.
Ela passou a língua nos lábios secos e Tony sentiu-se com uma presa, próxima de ser atacada por seu predador.
Aquilo era excitante e divertido demais!
O Major Nelson mantinha o contado visual com sua esposa e com um sorrisinho torto, ele desabotoou a calça, abriu o zíper e deixou que ela caísse no chão.
A gênia teve que se segurar para não cair da cadeira.
Seu marido usava uma cueca (que estava bem justa), na cor preta.
Uau! De onde ele tirara? Ela não tinha visto aquela!
O sorriso de Tony se ampliou ao ver Jeannie de boca aberta.
Ele entregou sua calça para Jeannie, que a pegou com a mão trêmula.
O Major Nelson voltou a sentar-se e disse:
“Agora é tudo ou nada, senhora Nelson!”
Ela sorriu pra ele concordando.
***
Algum tempo depois, Jeannie, sorridente, expôs suas cartas na mesa.
“Ganhei! Quero a sua cueca!” Ela exigiu sorrindo.
O Major Nelson deu uma risadinha e falou.
“Não tão depressa, senhora!”
Ele exibiu suas cartas, de longe bem melhores do que as dela.
Jeannie não podia acreditar. Como ele tinha conseguido?
“Não pode ser...”
“Nunca subestime um jogador experiente, querida! Mesmo com seus truques, não foi capaz de ganhar de mim!” Disse ele, com uma sexy arrogância.
Ela arregalou os olhos.
“Você...”
“Sim, eu sabia! Acabei percebendo que você estava trapaceando!” Ela abaixou a cabeça envergonhada e ele prosseguiu: “Quero o meu prêmio agora!”
Ele a olhou profundamente.
Jeannie se ergueu, colocando uma das mãos no cós da calcinha, enquanto que a outra ainda tentava cobrir os seios.
Ela ameaçou tirar a peça, mas disse brincalhona:
“Sinto muito, mas não vou tirar!”
E começou correr, indo em direção ao quarto.
“Ah, volte aqui!”
Ele deu um pulo da cadeira e alcançou na porta do agarrando-o por trás.
“Aii!” Ela deu um gritinho entusiasmado e Tony passou a beijar o seu pescoço.
“Pensa que eu vou deixar você fugir? Eu quero sua última peça de roupa!”
“Ah, Anthony!” Ela gemeu o nome, quando a mão esquerda de seu marido tocou um dos seios dela.
“Hum...” O Major Nelson a virou para ele e beijou sua boca, cheio de desejo.
Jeannie correspondeu prontamente pressionando seu corpo contra ele, fazendo-o gemer.
Era sempre assim. A paixão entre eles fluía rapidamente e de forma abrasadora.
Sem perder tempo, o Major Nelson a arrastou para dentro do quarto, sentando na cama com ela em seu colo.
Os beijos se tornaram mais intensos, urgentes, desesperados.
As mãos de Tony deslizavam por todo o corpo de sua esposa, explorando, acariciando-a.
“Ohh...” Ela arfava ansiosa, pelo que ainda viria.
O Major Nelson deu uma risadinha, enquanto mordiscava o pescoço dela e levou sua mão até a peça íntima de Jeannie, tirando do corpo dela, com a ajuda da gênia.
Ele segurou a peça com a mão direita e sorriu, vitorioso.
“Ganhei o jogo, querida!”
Ela não respondeu e ele largou a peça e começou a provocá-la, passando levemente sua mão pelas partes íntimas dela.
“Ahhh...”
“Não vai admitir que eu ganhei?”
“Ohh, sim! Você é o mestre do jogo...” Ele deu uma risadinha com o comentário dela e Jeannie completou: “E de outras coisas também!”
Ela beijou a boca dele com vontade.
O Major Nelson já estava excitado demais e não aguentava mais esperar.
Ele deitou Jeannie na cama e se ergueu, retirando sua cueca e subiu na cama, beijando sua esposa.
A mão direita de Tony deslizou pelo corpo de Jeannie e ele afastou levemente as pernas dela, adentrando em seguida no corpo da gênia, com um movimento rápido.
Ele investia fundo nela, enquanto a gênia ajudava-o com os movimentos e arranhava suas costas.
Algum tempo depois eles alcançaram o clímax, com o Major Nelson dando um beijo intenso em sua esposa.

***
Algum tempo depois, eles continuavam na cama, abraçados.
“Nunca pensei que jogar com você fosse tão divertido!” Disse Jeannie.
“Hehe, eu sabia que você ia gostar!” Disse Tony com malícia.
“Espero que você me conceda uma revanche!” Brincou ela.
“Ah, será um prazer!”
“Mas eu tenho que praticar! Você é um ótimo jogador!”
“Heh, modéstia à parte, eu também sou bom em outros joguinhos!”
“Outros joguinhos?”
“Sim.”
“Hum, gostaria de saber quais e aprendê-los!”
“Pode ter certeza que vou te ensiná-los!” Disse Tony, com um sorriso safado no rosto.

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Um poker diferente
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Baby liss diferente!
» Plopping
» DOIS TIPOS DE CABELO NUMA SÓ PESSOA
» Matéria sobre comportamento de Jovens evangélicos e o discurso de que "alegria de crente é diferente",com irmãs da Congregação
» Missionária Lanna Holder critica os “crentes hipócritas” e afirma que diferente do que as igrejas pregam, não existe cura para gays

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Romance - M-
Ir para: