Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Sentimentos ocultos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Sentimentos ocultos   Sex Jan 02, 2015 7:54 am

Título: Sentimentos ocultos
Autor: bajumoon
Shipper: Julia/Jin/Asuka
Gênero: romance
Censura/Classificação: PG-13
Capítulos: One-shot
Resumo ou uma promo: Jin sofre por ter machucado sua namorada, Julia, mas ele conta com um apoio mais do que especial de sua prima Asuka.


Um ano! Como o tempo passou rápido! Pensava Jin.
Há um ano, ele começara um namoro com Julia, mesmo contra todas as possibilidades.
Ele jamais pensou antes que poderia se envolver com alguém, mas tudo mudara, quando ela entrara na sua vida.
Ele tentou evitá-la, ignorá-la e algumas vezes, foi até grosseiro com ela, mas algo mais forte os uniu e ele sabia que não poderia mais fugir.
Depois de um primeiro beijo, veio o segundo, o terceiro e logo o que era aparentemente fugaz, tornou-se um relacionamento. E mesmo com todos os perigos que isso representava, Jin estava feliz.
Porém, sua alegria se acabou, ao ver o corpo desfalecido e ferido de Julia, depois da comemoração do aniversario de namoro.
Ele olhava desesperado para ela, sem lembrar-se o que tinha acontecido.
Mas ele sabia. Seu lado obscuro aflorara e fizera isso a ela.
Jin colocou as mãos na cabeça, tentando controlar a raiva de si e sua dor, por tê-la machucado.
Ele não sabia o que fazer, pensou em levá-la a um hospital, mas no fim, lembrou-se de quem poderia ajudá-lo.
Correndo até a sala de sua casa, ele discou um número e esperou resposta do outro lado da linha.
Por fim, a pessoa atendeu e prometeu ir o mais rápido possível até a casa de Jin.
***
Meia hora depois, Jin abriu a porta ansiosamente para ela.
“Ah, Asuka, finalmente você apareceu! Acha mesmo que pode me ajudar?”
“Onde está ela?”
Jin a levou até seu quarto e Asuka tocou no corpo ainda desmaiado de Julia.
Usando sua energia, rapidamente curou as feridas de Julia e a moça acordou.
“Jin?” Ela chamou por seu namorado.
Jin se aproximou de Julia e a abraçou com força.
“É tudo culpa minha, desculpe-me!” Ele pediu, com a voz embargada.
“O que houve?”
“Eu a machuquei e você desmaiou! Por favor, me perdoe!”
“Ah, você não teve culpa, não se preocupe!”
Jin virou-se para agradecer Asuka, mas ela já não estava mais no quarto.
Depois de garantir que Julia ficaria bem e ter recomendado que ela descansasse um pouco, mesmo sob seus protestos, ele a deixou no quarto e foi atrás de Asuka.
O rapaz a encontrou na sala, parada, pensativa.
“Asuka?”
“Sim?” Ela olhou pra ele.
“Obrigado por ter vindo me ajudar e curar Julia!”
“Não precisa me agradecer.”
“Preciso, sim! Eu... perdi o controle outra vez, Asuka. E agora machuquei a Julia! Eu sou um mostro!”
Asuka se aproximou de Jin e o abraçou.
“Você não é um mostro! E não tem culpa de ter herdado esse lado mau!”
“Mas ele existe e eu não posso gostar de ninguém, sem acabar machucando a pessoa que amo.”
“Jin...”
“Eu nunca deveria ter começado esse namoro com a Julia. Meu destino é ficar só, para não fazer ninguém mais sofrer, como sofreu a minha mãe!”
“Você está errado! O que tem que fazer é aprender a ser cada vez mais forte, para ter total domínio sobre esse seu lado! Não seja covarde e não fuja das coisas boas que aparecem em sua vida! Lute por elas!”
Jin olhou para Asuka, confortado com as palavras dela. Parecia que essa garota não tinha só o poder de curar as feridas externas, mas as internas também.
“Você é uma coisa boa que eu tenho em minha vida!” Disse ele, dando um beijo no rosto dela.
Eles se olharam profundamente, sem nada dizer. Seus lábios estavam muito próximos, quando escutaram uma voz:
“Jin?”
Asuka e Jin se afastaram rapidamente, ao ouvirem a voz de Julia.
“Julia? Eu não disse pra ficar descansando?” Repreendeu-a Jin.
“Eu já estou boa!” Disse ela emburrada. “E quero agradecer a Asuka... Asuka?”
Julia levantou os olhos, procurando a garota, mas ela já tinha ido.
Jin balançou a cabeça, dando um sorriso.

***
“Como estão as coisas, Jin?” Perguntou Asuka ao seu primo.
Algumas semanas depois do incidente com Julia, Jin tinha ido ver Asuka, pois tinha vontade de falar com ela.
Ele amava sua namorada, mas sentia que somente sua prima o compreendia.
“Mais ou menos! Às vezes é muito difícil, Asuka! Eu tenho medo, não posso negar!”
“Você não está só, Jin! Eu estou aqui com você!”
Ela sorriu pra ele e Jin não conseguiu conter-se. Num impulso, ele a beijou.
Asuka deixou-se ser beijada por ele, sem reagir. Jin deu-se por si e se afastou.
“Oh, eu sinto muito, Asuka! Não devia ter feito isso!”
“Não devia mesmo! Agradeça por eu estar de bom humor e não querer bater em você!”
“Por favor, desculpe-me! Eu não quero que isso estrague a nossa amizade! Foi loucura minha, eu não sei o que estava pensando!”
“O que você fez foi errado!”
“Ah, Asuka!” Jin estava completamente mortificado.
“Mas eu te desculpo, sabe por quê? Porque eu o amo desde sempre!”
“Eu também amo você, Asuka!”
Eles se abraçaram e Jin se perguntou o que Asuka pensaria se soubesse que o amor dele, não era um amor fraterno, um amor apenas de primos.
O que ele não sabia é Asuka se perguntava a mesma coisa.

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sentimentos ocultos
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Quatro sentimentos que impedem o agir de Deus

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Tekken-
Ir para: