Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Naquela cachoeira

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Naquela cachoeira   Qui Out 09, 2014 9:24 pm

Título: Naquela cachoeira
Autor: bajumoon
Shipper: Major Nelson/Jeannie II
Gênero: romance
Censura/Classificação: M
Capítulos: 2
Advertências: Partes impróprias para menores
Resumo ou uma promo: Tony tem é surpreendido por Jeannie II, quando ele estava em uma missão de sobrevivência. Ele decide ignorá-la, mas algo acontece.

I

O Major Nelson estava na mata, em treinamento.
Ele sempre que tinha que se submeter a esse tipo de prova, para testar e reforçar sua resistência física e ter um melhor desempenho em seu trabalho.
Dessa vez, ele estava sozinho. Havia outros homens, mas cada um estava em parte diferente da região e tinham dois dias para chegar ao acampamento que fora montado a quilômetros dali, no centro do lugar. De lá, um helicóptero os levaria de volta pra casa.
O Major Nelson já estava há horas andando e explorando o lugar e começara a ficar cansado.
No fim da tarde, ao chegar próximo de uma cachoeira, ele finalmente resolvera para descansar e talvez acampar por ali mesmo.
Durante todo esse tempo que andara, ele não entendia muito bem a razão, mas sentia como se estivesse sendo vigiado.
Ele imaginou que talvez pudesse ser Jeannie que o seguira, mas suas suspeitas se frustraram, ao ver a gênia má, irmã de Jeannie, se materializar na sua esquerda, em cima de uma grande pedra ao lado da cachoeira.
“O que faz aqui?” Ele tinha uma nota de nervosismo na voz.
“Ora, eu vim ver você, queridoo!”
“Como me encontrou?”
“Como acha? Eu segui você! Ah, e como estou feliz em estar aqui, vendo você tão sozinho e desprotegido!” Ela passou a língua em seus lábios provocantemente.
“Por que não volta para Bagdá, ou de onde quer que você tenha vindo e me deixa em paz?! Tenho que terminar essa missão!”
“Eu tenho uma ideia melhor, Major baby! Que tal se você deixar essa missão e nos divertimos um pouco aqui mesmo?”
“Como?”
“Esse lugar não inspira você? Estamos sozinhos, no meio da mata!”
Tony olhou pra ela aborrecido e falou:
“Chega de bobagens! Faça-me o favor de ir embora! Por que não vai visitar a sua imã?”
“Está brincando?! Acho que eu vou perder meu tempo com aquela chata, se posso estar aqui com você?”
O Major Nelson respirou fundo e disse:
“Ok. Faça o que bem entender!”
“O que eu bem entender?” Ela deu uma risadinha maldosa. “Que tal isso?”
Jeannie segunda piscou, fazendo suas roupas verdes de gênia, suas joias, seu véu e chapéu sumirem e ficando totalmente nua, na frente de Tony.
O Major Nelson arregalou os olhos, estupefato, mas logo virou o rosto, com vergonha.
“O que pensa que está fazendo, mocinha? Coloque suas roupas agora mesmo!”
“Eu não quero!” Disse ela colocando os braços para trás do corpo, se apoiando neles. “Será que incomoda tanto você que eu fique assim?” Ela sorriu, sentindo-se muito à vontade em sua nudez.
“Você está louca! O que pretende?”
Ela riu, ao ver que ele evitava a todo custo olhar pra ela.
“Por que não olha pra mim, querido? Está com medo?”
“Claro que não!” Ele balançou a cabeça. “Quer saber? Até logo!” Ele decidiu continuar seu caminho, para não ficar perto dela.
Tony começou a seguir uma trilha, se afastando de Jeannie II.
“Ei, estúpido, onde pensa que vai?” Ela disse furiosa.
A gênia ia piscar para se aproximar novamente dele, quando com um gesto um pouco brusco, suas mãos deslizaram e ela escorregou, caindo na água e batendo a cabeça em uma pedra, enquanto começava a se afogar.
O Major Nelson ouviu o baque e instintivamente olhou para trás.
Ele percebeu que algo errado estava acontecendo e correu de volta até a margem da cachoeira.
Pela água cristalina, Tony viu o corpo desfalecido da gênia afundando. Não era um truque, ela tinha realmente caído!
Sem perder mais tempo, ele tirou suas botas e a mochila que carregava nas costas, e entrou na água, mergulhando até onde estava a gênia.
Com um pouco de esforço, ele a trouxe de volta à superfície e saiu da água com ela em seus braços, colocando-a no chão em seguida.
“Jeannie? Você está bem?”
Ela não respondeu e ele percebeu que ela tinha engolido muita água.
Tony começou a tentar reanimá-la, fazendo respiração boca a boca e pressionando seu peito.
Alguns minutos fazendo isso e a gênia começou a tossir, cuspindo água.
O Major Nelson ergueu-a um pouco, a amparando em seus braços.
“Como se sente?” Ele perguntou.
A gênia parou de tossir, ainda respirando com rapidez e respondeu:
“Minha cabeça... dói!” Ela colocou a mão direita na testa.
“Você deve ter batido a cabeça enquanto caía! Mas acho que você vai ficar bem!”
“Sim. Está passando!” Ela respondeu ofegante.
Ele percebeu que ela estava tremendo e disse:
“Você consegue piscar? Para secar-se e vestir-se?”
“Não. Estou meio tonta!”
“Espere. Vou procurar algo na minha mochila, para cobrir você!”
Ele ia deitá-la no chão, para ir até sua mochila, quando ela o agarrou com força.
“Não! Fique aqui comigo!” Ela o abraçou apertado. “Está quentinho assim!”
“Mas eu também estou molhado...” Ele começou a protestar, mas percebeu que ela o apertava com mais força. “Ah, está bem! Ficaremos assim, até você melhorar e poder piscar!”
Ela apenas sorriu e fechou os olhos.
O Major Nelson levemente a agitou dizendo:
“Tente não dormir! Depois do que houve, não é bom que fique inconsciente!”
“Ah, mas eu sinto sono!”
“Vamos conversar, para você se distrair e manter-se acordada!”
“Eu tenho uma ideia melhor!”
“Qual?”
Ela lentamente ergueu seus braços, segurando-se em Tony e o puxando para si, beijando-o em seguida.
Foi um beijo rápido e assim que se afastaram, Tony a olhou, assustado.
“Por que fez isso?”
“Por que eu quis e essa é a melhor maneira de me distrair!”
“Não faça mais isso! Vamos apenas conversar!”
Ela não lhe escutou e acariciava o rosto dele, deslizando a mão no trajeto por onde escorria uma gota d’água, que caia do cabelo dele. E ela tentou beijá-lo novamente.
O Major Nelson tentava se esquivar, sem saber direito o que fazer.
Ele pensou em soltar-se dela, mas ela o segurava com tanta força, mesmo notoriamente estando fraca e um pouco pálida.
Era inacreditável, mas mesmo naquele estado, ela não desistia de tentar agarra-lo!
Sem poder evitar ele reparou em seu corpo nu. Antes, na pressa em salvá-la e ajudá-la, ele não se importou, mas agora que tudo estava calmo, Tony percorreu com o olhar todo o corpo da gênia.
Ela tinha um corpo perfeito, curvilíneo. Quadris razoavelmente largos, coxas bem torneadas, seios grandes...
Ele não queria ter que olhá-la dessa forma, nem desejá-la, como estava desejando, mas não dava mesmo pra evitar.
Tê-la nua em seus braços estava deixando-o excitado.
Jeannie II conseguiu mais uma vez roubar um beijo de Tony, e dessa vez ele correspondeu.
O desejo rapidamente se apoderava de seu corpo e ele se rendeu.
Jeannie II percebeu que finalmente estava sendo correspondida e aprofundou o beijo.
Ela já se sentia muito melhor e não vi a hora de finalmente realizar sua vontade de ficar com o major baby.
************
Voltar ao Topo Ir em baixo
bajumoon

avatar

Mensagens : 645
Data de inscrição : 04/03/2014
Idade : 31
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Naquela cachoeira   Qui Out 09, 2014 9:25 pm

II

Eles se afastaram, ofegantes e Tony disse:
“Isso é loucura!” Ele voltou a beijar a boca dela. “Mas não consigo mais me conter!” Ele completou ofegante.
Mesmo sentindo-se meio tonta, por tudo o que tinha acontecido, Jeannie Segunda jamais perderia uma oportunidade como aquela.
Nunca imaginou que o fato de estar mais vulnerável era um ponto ao seu favor, para atrair o Major Nelson.
Ele estava agora, totalmente rendido a ela, beijando-a com paixão e volúpia, sem conseguir esconder suas emoções.
Talvez no fundo sentisse culpado, mas não conseguiria manter-se longe dela.
A gênia correspondia com toda a força que tinha, ela queria tudo com ele.
O Major Nelson passou a beijar todo o corpo da gênia, fazendo-a suspirar.
Sentindo-se mais forte, ela piscou deixando o Major Nelson nu como ela.
Ele não conteve um sorriso e disse:
“Pelo visto você já está bem melhor!”
“Ficarei ainda melhor em instantes!”
Ela deslizou suas mãos pelo corpo dele, tocando em seu membro e fazendo uma leve massagem.
Tony gemeu de prazer e já completamente louco, inseriu-se dentro dela.
Ele se movimentava com rapidez e Jeannie II arranhava-lhe as costas, completamente extasiada.
Ela colocou as pernas ao redor da cintura dele, ajudando-o com os movimentos.
Logo eles chegaram ao clímax e o Major Nelson desabou sobre ela.
“Ahh...!” Ele tentava recuperar o fôlego.
“Que gostoso!” Disse ela dando uma risadinha.
Tony respirou fundo e saiu de cima dela, deitando ao seu lado, no chão frio.
Jeannie Segunda piscou e um tapete persa com algumas almofadas, apareceu embaixo deles, juntamente com um cobertor.
Ela se aproximou de Tony abraçando-o em seguida.
O Major Nelson a abraçou de volta, mas não pode deixar de sentir-se culpado.
Ele cometera um ato impensado e estava arrependido.
“Vai ser ótimo, passar essa noite com você, querido!” Falou a gênia.
Ele nada disse e estava muito quieto. Depois de um tempo, Jeannie II comentou:
“Está tão calado, querido? Não gostou do que houve entre nós?”
“Isso não deveria ter acontecido!”
“Se arrependeu?”
“Não foi certo o que fizemos e você sabe disso!” Ele falou.
Jeannie II se ergueu, ficando sentada, sem se importar com o fato de ainda estar nua.
“Ah, eu não costumo agir assim, mas como você me salvou e foi muito “bonzinho” comigo, vou guardar esse segredo!”
“Como?”
“Não precisa se preocupar, não contarei para minha irmã! Agora, fique tranquilo e aproveite o momento!” Disse ela, voltando a abraça-lo.
Tony, ainda aturdido com tudo que houve e cansado, depois do que eles fizeram, resolveu deixar pra pensar no que faria no dia seguinte.
Ele adormeceu alguns instantes depois.
Jeannie II continuou acordada, apreciando sua vitória por ter conseguido estar com o amo da sua irmã.
“É uma pena que eu prometi não contar a ela...” Pensava a gênia suspirando.
***
O Major Nelson acordou no dia seguinte, sozinho deitado no chão liso e vestindo seu macacão.
Ele olhou para todos os lados e não encontrou nenhum vestígio de Jeannie II, nem do que ocorrera na noite anterior.
“Deve ter sido apenas um sonho!” Pensou ele.
O Major Nelson resolveu esquecer-se de seu “sonho”, comeu alguma coisa e continuou centradamente sua missão.
Jeannie Segunda observava-o, escondida, sorrindo e esperando uma nova oportunidade para reencontrá-lo...

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Naquela cachoeira
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Cachoeira da Curva da Ferrovia de Manutenção da Usina de Itatinga-Bertioga/SP

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Romance - M-
Ir para: