Bem-vindo!
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 A outra

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 461
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: A outra   Qui Jun 12, 2014 10:01 pm

Título: A outra
Autor: strawberriesapples
Shipper: Jeannie/Major Nelson
Gênero: Romance
Censura/Classificação: R
Capítulos: 5
Nota: Escrita em 04/04/2014
Resumo ou uma promo: A AEO fica chocada quando Amanda Bellows conta a elas que o exemplo de oficial que é o Major Nelson tem outra mulher...
 
Prólogo

- Adeus, querido!
Jeannie deu em seu marido um grande beijo de despedida. Ela ainda estava alegre por causa da noite anterior. Ela não era sempre assim. Só quando ela ainda estava exultante de algumas atividades da noite anterior. O que não era... bem... sempre. Mas quase.
- Uau. A-Adeus...
O Major Nelson estava com os joelhos tremendo. Mesmo que ele estivesse acostumado com os ataques de surpresa de sua esposa, ela sempre conseguia surpreendê-lo.
- Vejo você mais tarde!
- Sim... amo você!
- Eu também te amo! Oh!
Ela o beijou e colocou os braços ao redor de seu pescoço novamente. Oh, ele era tão irresistível!
- Jeannie, querida, eu tenho que ir... - ele tomou suas mãos e beijou-as.
- Ah... Eu sei!
- Tchau tchau!
- Tchau tchau!
Ele foi lentamente se afastando de sua casa para o seu carro, estacionado em frente a ela. Ele entrou no carro e acenou para ela. Ela acenou de volta e ele foi embora.
Alguém que estava observando a cena de longe, exclamou em voz alta:
- Oh, meu Deus!

                                                              A OUTRA

A Sra. Bellows chegou ao escritório da AEO na NASA com um olhar vazio em seu rosto.
- Bom dia, Sra. Bellows!
- Sra. Bellows?
- Você está bem?
- Não... Eu acabei de ver uma coisa... terrível!
- O que?!
- Oh, meu Deus, é muito horrível.
- O que foi?
- Eu não posso nem dizer...
- Quer um pouco d’água?
- Sim, por favor.
Uma das mulheres pegou uma garrafa e um copo de uma mesa próxima.
- Aqui! - Ela serviu a Sra. Bellows.
- Obrigada.
- Sra. Bellows, o que você viu?
- O M... Major Nelson...
- Oh? O que tem ele?
- O Major Nelson tem outra mulher!
- O quê? - As outras mulheres perguntaram em uníssono.
- Eu acabei de vê-lo dizendo adeus a ela!
- Sra. Bellows... você tem certeza que não era Jeannie ?
- Em uma roupa minúscula de odalisca?
- O que?
- Podem imaginar Jeannie vestida assim?
- Não...
- Ela nunca faria isso.
- Era muito provocante, rosa e vermelho!
- Oh, meu Deus.
- Pobre Jeannie.
- Nós temos que contar a ela! - a Sra. Bellows exclamou.
- Sim!
- Não, agora não.
- Por que não?
- Sra. Bellows, precisamos de mais provas!
- Você está certa!
- Uau...
- O que foi, Nancy?
- O homem deve ser insaciável! Duas mulheres?!
- Cale a boca, Nancy!
- Tudo bem. Vou tentar obter mais uma prova... mesmo que eu tenha que espioná-lo!
As mulheres trocaram um olhar entre si. Espionar pessoas era uma tarefa fácil para a Sra. Bellows. E a pessoa em questão... seria um prazer espioná-la.
Quando Jeannie chegou à reunião, todas trocaram olhares constrangedores e fingiram estar falando de outra coisa. Ela não suspeitou de nada, graças aos Céus. Elas contariam tudo a ela, eventualmente.
No dia seguinte, a Sra. Bellows tinha seguido o Major Nelson da NASA para sua casa. Ela descobriu que horas ele saía do escritório, disse ao Dr. Bellows que ela estava ficando com dor de cabeça e fingiu ir para casa. Quando ele chegou em casa, ela se escondeu atrás de um arbusto.
- Jeannie! Estou em casa! - Ele entrou em sua casa, cumprimentando sua esposa.
- Querido! - Ela lhe deu um grande beijo - Eu senti sua falta!
- Querida, você me viu esta manhã!
- Sim, e o dia passou tão devagar...
- Jeannie, você é tão bonitinha.
- E eu estou com fome...
- Oh? Você quer ir a algum lugar para comer?
- Não... Estou com fome de você. - Disse ela, provocantemente.
- Jeannie, você é tão safada.
- Bem, ninguém mandou você ser tão gostoso!
Ele riu. Sim, ela sempre o surpreendia.
Eles estavam de alguma forma perto da janela e a mulher que os estava espionando por trás dos arbustos estava assistindo atentamente. Então ela teve uma idéia.
TRIIIIIM ! TRIIIIIM !
- Alô?
- Major Nelson? – a Sra. Bellows estava ligando de um telefone público ali perto.
- Sim. Quem é?
- É Amanda Bellows. Jeannie está?
- Oh, olá, Sra. Bellows! Jeannie...
Jeannie balançou a cabeça, como se quisesse fazê-lo dizer que ela não estava lá.
- Jeannie não está aqui. Quer deixar recado?
- Oh. Ela não está.
- Não agora, não.
- Eu falo com ela outra hora. Boa noite, Major Nelson.
- Boa noite.
A Sra. Bellows desligou, decepcionada com o Major Nelson novamente. Ela sempre pensou que ele fosse um bom homem, e ele era um dos melhores oficiais da base. Como é que ele poderia fazer uma coisa dessas com Jeannie, que era a garota mais doce que ela já conheceu?
Enquanto isso, o Major Nelson olhava intrigado para a esposa.
- Querida? O que foi isso?
- Amo, eu estive com a Sra. Bellows e as outras mulheres o dia todo; ela é a última pessoa com quem eu quero falar agora.
- Oh! Eu entendo. Eu estive fazendo testes com o Dr. Bellows o dia inteiro e eu não quero nem ouvir o nome dele!
- Agora... onde estávamos? - Ela tinha um sorriso malicioso no rosto.
- Indo para o quarto...
- Oh...
- Eu estou morrendo de fome! - Disse ele, com aquela voz grave.
Eles foram para o quarto e ele fechou a porta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 461
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: A outra   Qui Jun 12, 2014 10:09 pm

Parte 2



- Eu os vi novamente! – a Sra. Bellows anunciou à AEO.
- Oh...
- Não! ...
- Sério?
- Sim... Jeannie não estava lá.
- Como você sabe, Sra. Bellows?
- Eu liguei para a casa deles. ELE atendeu o telefone.
- Oh, meu Deus!
- Pobre, pobre, Jeannie!
- Vamos ter que contar a ela! Não podemos deixar que ela se deixe enganar por esse homem!
- É! Não importa o quão lindo e insaciável ele seja!
- Vamos convidá-la para o chá, sentá-la e contar-lhe calmamente.
- Pode ser na minha casa, para que ela não suspeite.
- Boa idéia, Sally.
*****
- Oh, Jeannie... você não tem idéia do quanto a gente sente... - Sally Wingate pensou em voz alta quando ela passou pela casa dos Nelson.
- Sally. Boa tarde. – o Major Nelson tinha acabado de sair de seu carro.
- Major Nelson! Oi! O que você está fazendo em casa no meio da tarde?
- Ahn... eu vim para casa para pegar alguns relatórios.
- Claro, claro.
- Amo! – eles ouviram de longe. Jeannie estava em pé na porta. Em sua roupa habitual de gênia. Ela não notou Sally conversando com seu marido.
- Eu tenho que ir. Até mais, Sally.
- Sim... até.
Sally olhou para a porta incrédula. Ele estava se encontrando com a mulher no meio da tarde! Como ele se atrevia?!
- Olá, querida! – o Major Nelson cumprimentou sua esposa assim que entrou.
- Oi! - Ela salpicou o rosto dele com beijos. Ele riu. - Estou tão surpresa em vê-lo aqui!
- Eu sei! Aqueles relatórios que eu ando mexendo. Você viu?
- Ahn... Eu acho que você deixou no estúdio. Um minuto.
Ela piscou, sumindo, e depois voltou, com os relatórios em mãos.
- Aqui está, Amo.
- Obrigado, Jeannie. - Ele beijou a bochecha dela - Você tem umas amigas intrometidas.
- O quê?
- Acabei de ver Sally Wingate e ela simplesmente me perguntou o que eu estava fazendo em casa no meio da tarde!
- Humpf!
- A única pessoa a quem eu tenho que responder é você!
- Aww! - Ela beijou a bochecha dele - Da próxima vez, diga-lhe que não é da sua conta! Na verdade, eu vou fazer isso!
- Querida, tudo bem. Eu tenho que ir. Te vejo mais tarde !
- Até mais!
Beijaram-se e ele saiu.
- Alô? Shirley? - Sally Wingate estava ao telefone em sua casa.
- Sim? O que é, Sally?
- Você não vai acreditar.
- O que foi, mulher?
- Passei pela casa dos Nelson hoje cedo...
- E?
- Ela estava lá para recebê-lo!
- Quem? A mulher?
- Sim!
- Oh, Deus, isso é tão...
- Ele não tem vergonha alguma! Ah, e você quer saber o que mais?
- O quê?
- Ela o chama de "amo"!
- O quê? - Shirley Endicott tinha riso em sua voz.
- Foi o que eu ouvi!
- Então, ela não só se veste como uma odalisca, como também o chama de "amo"?
- Uh- huh!
- Ele é um homem pervertido, não é?
- Jeannie é doce demais para ele...
- É isso aí. Temos que contar a ela!
- Contaremos!
*****
As mulheres viram Jeannie chegando e fingiram já estar falando sobre o chá da tarde de sábado.
- Então, às cinco horas está bom?
- Olá! - Jeannie tinha acabado de entrar.
- Às cinco horas está ótimo! Quer dizer, se Jeannie puder ir!
- Ir para onde?
- Você está convidada para um chá na minha casa no próximo sábado, às cinco!
- Oh! Obrigada! Eu estarei lá!
- Ainda bem!
- Anthony vai estar no clube mesmo!
- Ah, sim... no clube...
As mulheres trocaram um olhar. Elas realmente sentiam pena de sua amiga.
- Enquanto isso... – a Sra. Bellows começou - Eu vou continuar com aquele meu projeto...
- Que projeto?
- Aquele projeto, Shirley!
- Ohhh! Certo.
- Qual projeto, Sra. Bellows? - Perguntou Jeannie.
- Oh! Ahn... é uma surpresa.
- Para mim? Todo mundo já parece saber do que se trata!
- Ahn, sim! É uma... surpresa... para você. – a Sra. Bellows deu um sorriso nervoso.
- Ohhh! Obrigada! - Jeannie sorriu de volta.
*****
- Você quer ficar quieta?
- Mas eu não posso ver daqui! Troque de lugar comigo!
Amanda Bellows estava de volta ao seu esconderijo habitual (atrás dos arbustos do jardim de uma casa abandonada do outro lado da rua) e, desta vez, ela tinha levado alguém com ela. Shirley Endicott estava ansiosa, mas horrorizada ao mesmo tempo.
- Pronto. Você pode vê-lo agora?
- Sim! Lá está a janela deles!
- Ele deve chegar em casa a qualquer momento!
- Ele dirige um Pontiac azul?
- Sim!
- Então, lá está ele!
- Onde?
A Sra. Bellows tinha trazido um par de binóculos, mas eles tiveram a decência de ser bem pequenos.
- Ah... Eu estou vendo ele... Major Nelson, seu mulherengo!
Ele abriu a porta de sua casa e entrou, como de costume. Jeannie apareceu para cumprimentá-lo.
- Amo querido! Você está em casa! - Ela o beijou.
- Olá, querida! - Ele a beijou de volta - Como foi seu dia?
- Foi bom! A AEO me convidou para um chá no sábado!
- É?
- Sim! E... aparentemente, a Sra. Bellows tem uma surpresa para mim!
- Hum. Eu me pergunto o que é...
- Oh, Amo, não me olhe assim! A Sra. Bellows pode ser intrometida, mas ela é uma querida amiga!
- Eu sei. É que eu estou acostumado a patinar em gelo fino com o marido dela. Não pode me culpar!
- E eu não vou!
Eles foram para a sala de estar, e ele sentou-se no sofá, deixando escapar um suspiro profundo.
- Aww. Você está cansado?
- Um pouco.
Ela tinha ido para trás do sofá e estava começando a fazer-lhe uma massagem.
- Ohh... obrigado, Jeannie...
- De nada, querido.
Naturalmente, a janela estava aberta. Ela estava sempre aberta, já que Cocoa Beach era um lugar quente.
E as mulheres do outro lado da rua estavam chocadas! Aquela vadia loira estava sempre lá!
- Sra. Bellows, a roupa dela!
- Eu te disse!
- Escandalosa!
- E onde será que está Jeannie, hein?
- Pobrezinha.
- Ligue para eles.
- O quê?
- Ligue para a casa deles! Veja se ela está lá!
- Hm. Ok. Cadê o telefone público?
- Ali! – a Sra. Bellows apontou para ele.
Triiimmm! Trimmmm!
- Você poderia atender, querido? Eu já volto.
- Claro!
O Major Nelson caminhou até o telefone e o pegou.
- Alô?
- Major Nelson?
- Sim?
- Shirley Endicott.
- Oh, olá!
- Posso falar com Jeannie, por favor?
- Jeannie não está aqui agora. Quer deixar um recado?
- Ahn... pergunte se ela realmente pode vir ao nosso encontro no sábado.
- Claro. Vou pedir para ela te ligar mais tarde.
- Obrigada, Major.
- Sem problemas. Tchau.
- Tchau. - Ela desligou - Oh, meu Deus!
Ela caminhou de volta para seu esconderijo.
- Oh, meu Deus! - Exclamou ela novamente.
- Deixe-me adivinhar. Jeannie não estava em casa.
- Não!
- O que foi que eu disse?
- Ela está fazendo uma massagem nele? – Ela voltou a observar os Nelson.
- E ele está gostando!
- Cretino!
- Me dá vontade de ir lá e acabar com isso!
- Eu sei!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 461
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: A outra   Qui Jun 12, 2014 10:11 pm

Parte 3


- Divirta-se, Amo!
- Pode deixar, querida!
O sábado havia chegado e o Major Nelson estava se preparando para ir ao clube para jogar tênis com o Major Healey. Desde aquele "incidente matrimonial" eles arrumaram tempo para estarem com o outro.
Ele deu em sua esposa um beijo e saiu. Duas horas depois, Jeannie também saiu, para ir para a casa dos Endicott.
Naturalmente, ela foi a última a chegar lá. As outras mulheres estavam estudando uma maneira de contar a Jeannie que seu marido era um canalha infiel.
- Olá!
- Jeannie...
- Sente-se, por favor.
- Jeannie... temos algo a lhe dizer .
- O que?
- É sobre o Major Nelson.
- Anthony? O que tem ele? Ele está bem?
Ela ficou nervosa. Ela nunca poderia perdoar se algo acontecesse com seu marido.
- Ele está bem!
- É só que...
- Ele...
- O que? - Ela estava começando a ficar impaciente.
- Temos razões para acreditar que ele tem outra mulher.
É isso aí. Elas a contaram. Deus as ajude.
- O quê? - Jeannie meio perguntou, meio exclamou.
- Eu a vi na sua casa, Jeannie!
- Ahn... eu também.
Jeannie olhou para cada mulher lá e todas pareciam ter muita pena dela.
Mas isso não podia ser. Outra mulher! Não, não Anthony!
- Sentimos muito!
- Sim!
- Como ela é? - Perguntou Jeannie, com lágrimas nos olhos.
- Ela é loira, como você...
- E ela usa uma roupa de odalisca escandalosa, argh!
- U-Uma roupa de odalisca?
- Sim! Vermelha e rosa!
Jeannie queria cair na gargalhada. Elas estavam falando sobre ela! Ela deixou escapar um suspiro de alívio.
- Vocês podem me dar licença por um minuto? - Ela fingiu estar chocada agora.
- Claro...
Ela foi para o banheiro, trancou a porta e piscou-se para casa.
- Hahahahahahahaha!
Ela finalmente soltou uma gargalhada. A outra mulher de Anthony era... ela mesma, em sua roupa de gênia! Mas espere um minuto. Elas estavam espionando? Sim, elas estavam! Hum... ela teve uma idéia. Uma idéia divertida, segundo ela.
Ela voltou para a reunião, tomou uma xícara de chá (fingindo estar horrorizada e triste), lhes disse que iria falar com o Major Nelson sobre isso e rapidamente se despediu, dizendo que ela não estava se sentindo muito bem.
Ela piscou-se para casa novamente e riu um pouco mais.
Um pouco mais tarde, o Major Nelson chegou em casa.
- Jeannie!
- Anthony Nelson, como você pôde?! - Ela tinha riso em sua voz.
- O quê?
- A AEO me contou tudo! Não minta para mim! Hihi...
- Jeannie, o que é isso?
- Você tem outra mulher! - Ela ainda estava rindo. Mas ele ficou horrorizado!
- Como é que é?!
- Elas a viram! A vadia loira... vestida com uma roupa de odalisca rosa e vermelha!! Hahahahaha!
- Ahhhhh... - ele ficou aliviado.
- Sinto muito, Amo! Desculpe pela piada de mau gosto. Mas, para as mulheres lá, não é!
- O quê?
- A reunião na casa de Shirley foi para me contar tudo isso!
- Que eu tenho outra mulher?
- Sim!
- Que na verdade é você?
- Sim!
- Não passou pelas cabeças delas que poderia ser você?
- Hehe, elas acham que eu sou muito conservadora para vestir-me assim... - ela tinha um sorriso sarcástico no rosto.
- Mas como é que elas chegaram a essa con- espera. Elas estavam espionando a gente?
- Eu acho que sim! A Sra. Bellows e Shirley Endicott disseram que me viram com você!
- Isso é absurdo!
- Eu sei! E eu tenho uma idéia...
- Qual?
- Já que elas acham que você tem uma amante... vamos dar-lhes uma amante... Quer dizer, vamos dar a você uma amante...
- Jeannie, você está louca?
- Não, Amo! Nós apenas... não diremos a verdade!
- O quê? Você ESTÁ louca!
- Eu quero ver até onde elas vão com esse negócio...
- Jeannie, não!
- Oh, por favor, querido, vai ser muito divertido! - Ela esfregou as mãos com alegria; seus olhos brilhavam, ela tinha um sorriso cínico no rosto e sua voz baixou meia oitava.
- Jeannie, não faça isso. Você fica parecendo a sua irmã. Isso me dá arrepios.
- Oh? - Ela tinha voltado ao normal – Por favoooor, Amo!
Ela olhou para ele com grandes olhos azuis, implorando. Essa era uma ideia absurda. Ela era louca.
- Tudo bem...
- Oh, Amo, obrigada, obrigada, obrigada! - Ela cobriu o rosto dele com beijos.
- Ok! Ok, querida! Vou tomar um banho!
- Mmm... precisa de ajuda? - Ela perguntou, sedutoramente.
- Talvez... - respondeu ele, sorrindo maliciosamente.
Ela o seguiu até o quarto.
*****
- Ei! Quer saber de uma coisa ridícula? – o Major Nelson perguntou ao seu melhor amigo durante uma pausa do trabalho.
- O quê?
- A Associação das Esposas dos Oficiais disse a Jeannie que eu tenho uma amante.
- O quê?
- Sim! Segundo elas, "uma vadia loira, que usa uma roupa rosa escandalosa de odalisca rosa e vermelha."
- Mas essa é Jeannie! Quer dizer, ela não é uma vadia, mas...
- Sim!
- Espere um minuto. Elas pensam que Jeannie em sua roupa de gênia é sua amante?
- Exatamente! - o Major Nelson riu.
- Isso é ridículo!
- Eu te disse!
- Elas não perceberam que é ela?
- Não! Jeannie é muito respeitável para entrar na minha “fantasia das Mil e Uma Noites". – o Major Nelson deu o seu amigo um olhar.
- Heheh. Mal sabem elas...
- Sim. Especialmente porque eu acho que ela mesma pode ter algumas.
- Hein? Do que você tá falando?
- Deixa pra lá!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 461
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: A outra   Qui Jun 12, 2014 10:13 pm

Parte 4



- Agora não tem como ela duvidar!
A Sra. Bellows estava pensando em voz alta enquanto ela preparava sua câmera de espionagem. Era uma evidência convincente!
Enquanto isso, Jeannie estava arrumando seu próprio cenário. As janelas e cortinas abertas e o sofá em frente a elas.
O Major Nelson veio para a sala de estar e sentou-se no sofá. Ela sentou-se ao lado dele.
- Como foi seu dia, querido? - Ela perguntou, passando a mão direita sobre a sua coxa, o braço esquerdo ao redor de seus ombros.
- Foi bom... ah. Jeannie, você tem certeza disso?
- Disso o quê? - Ela começou a beijar seu pescoço.
- Ah... você tem certeza.
- Mmm...
Ele a beijou, profundamente. Mesmo que ele ainda achasse que isso era meio perigoso, ele confiava nela e ele estava começando a se divertir com toda a situação.
Do outro lado da rua, o queixo da Sra. Bellows caiu.
- Ele tá com a mão dentro das calças dela? - Ela arfou - Está! Canalha!
Ela tirou uma porção de fotos.
*****
- Olhem isso! – a Sra. Bellows mostrou às outras mulheres as fotos que ela tirou.
- Sra. Bellows!
- Você levou uma câmera?
- Claro! Não precisávamos de mais provas?
- Jeannie vai pirar!
- Coitada!
- A mão dele tá dentro das calças dela?
- Oh, meu Deus!
- Cretino!
- Ai, que sortuda!
- Ela vai desmaiar quando nós mostrarmos as fotos a ela!
- Vocês acham que ela vai ficar muito ofendida?
- Talvez!
- Mas isso é evidência! Temos que mostrar a ela!
- Certo!
- Olá, olá! - A mulher em questão tinha acabado de entrar.
- Oh, Jeannie!
- Sentimos muito!
- Mas temos que te mostrar isso!
As mulheres decidiram não enrolar, seria três vezes pior se elas o fizessem. Elas apenas colocaram as fotos em cima da mesa.
Jeannie deu uma olhada nas fotos e seus olhos arregalaram."Até que nós estamos bem!", pensou ela. Mas ela tinha que fingir estar chocada.
- Ah... quem tirou?
- Eu, Jeannie... você precisava de mais provas. Aí estão elas.
- Eu não sei o que dizer...!
Ela realmente não disse nada. Ela só queria dar uma gargalhada.
- Desculpem!
Ela saiu correndo de lá, fingindo estar em lágrimas. As outras mulheres trocaram um olhar.
- Ela provavelmente foi para o escritório do Major Nelson.
- Será que ela realmente vai confrontá-lo?
- Temos que apoiá-la, coitada.
- Sim!
Jeannie foi ao escritório do Major Nelson, rindo no caminho até lá.
- Querido!
- Jeannie! Boa tarde, querida! – o Major Nelson beijou sua esposa.
- Eu tenho algo para te mostrar... - ela disse, com um certo sorriso no rosto.
- Oh? O que é isso?
- Dê uma olhada!
O Major Nelson abriu o envelope e apenas arregalou os olhos para as fotos.
- Quem tirou?
- A Sra. Bellows!
- Como é que ela t-
- Espere! Querido! Tenha cuidado! Isso é evidência!
- Evidência?
- Além do mais... nós estamos tão bem...
- Jeannie!
- Eu posso precisar delas para todos aqueles momentos em que eu preciso de você e você não está em casa...
- Jeannie!!!
- Eu estou brincando, querido!
- É isso, Jeannie, temos que dizer a verdade!
- O Dr. Bellows já falou com você?
- Não, ainda não. Tenho a sensação de que ele meio que confia em mim. Bom, mais do que a Sra. Bellows.
- E você acha que ele não acredita nela?
- Provavelmente.
- Mmm... Façamos o seguinte: vamos brincar com eles um pouco mais e então, a gente conta a verdade.
- Não, Jeannie!
- Por favoooor!
- Não.
- Vamos, Anthonyyyy!
Ele balançou a cabeça.
- Por favor! Eu estou implorando! - Ela se ajoelhou e olhou para a frente das calças dele - Mmm... Eu acho que eu já sei o que tenho que fazer para te convencer... - ela olhou para ele com um sorriso maroto no rosto.
Ele olhou para baixo, com os olhos cheios de desejo. Mas ele pegou nas mãos dela (que estavam em cada lado de suas coxas), e cedeu:
- Ok, querida...
Ela levantou-se com um sorriso largo no rosto.
- Sério?
- Sim.
- Oh, Amo! - Ela deu-lhe um beijo molhado.
- Agora, saia daqui!
- Ohhh! - Protestou ela.
- Jeannie – disse ele calmamente – se você ficar aqui, eu não serei mais responsável pelos meus atos. Eu poderei fazer algo louco e estupidamente indecente.
- Uuuuh! Eu topo! - Ela o provocou.
- Jeannie! Fora!
- Tudo bem! Mas assim que você colocar os pés naquela casa, você é meu, Anthony Nelson!!!
- Com prazer! Agora, saia!!!
- Está bem!!!
- Não, espere um minuto!!!
- O que foi?!
Ele a beijou, profundamente.
- Agora você pode ir...
- Ah... isso não é justo, Amo...
- Vejo você mais tarde...
- Mmm...
- Por favor?
- Tudo bem. Mas eu não retiro as minhas palavras!
Ele sorriu maliciosamente e acenou para ela.
Um pouco antes do Major Nelson chegar em casa, Jeannie fez questão de verificar a Sra. Bellows.
Ela ainda estava lá atrás dos arbustos, a câmera firmemente em uma mão e um binóculo na outra. "Vamos dar a ela algo que vai marcá-la por um tempo.", pensou Jeannie.
Quando o Major Nelson chegou em casa, ele foi saudado por uma Jeannie muito amorosa. Ela deu-lhe um grande beijo, tirou a jaqueta e o quepe dele e o arrastou para a sala de estar.
- Eu ainda não esqueci o que eu disse antes, Major Nelson...
- Eu sou todo seu.
Essas palavras a acenderam ainda mais. Ela subiu em seu colo, de frente para ele, e beijou-o profundamente novamente. Ele abraçou-a apertado.
Ela desabotoou a camisa dele, beijando seu tronco. Ele tinha um sorriso bobo no rosto.
Em seguida, ela foi descendo, se ajoelhou no chão, tirou o cinto e abriu suas calças.
- Jeannie... o que voc... ohhh...
Ela estava lhe fazendo uma "massagem" muito especial.
- Ohhh! Você está de cueca vermelha! - Ela gemeu. Ele sorriu - Ohhhh!
Ela começou a beijar onde estava tocando, fazendo-o respirar com dificuldade.
Então ela puxou sua cueca para baixo e fez o seu... serviço. Ele jogou a cabeça para trás e urrou um palavrão.
A Sra. Bellows observou de longe, atônita.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 461
Data de inscrição : 28/02/2014

MensagemAssunto: Re: A outra   Qui Jun 12, 2014 10:14 pm

Parte 5

No dia seguinte, ela foi categórica:
- É isso aí, meninas. Se Jeannie não falar com o Major Nelson, nós falamos!
- O que você viu agora, Sra. Bellows?
- Dêem uma olhada nisso.
As mulheres olharam para as fotos. Algumas sorriram. Outras gemeram.
- UAU...
- Olha a cara dele!
- Ela está fazendo um b...
- Olha a cara dele!!
- Está muito quente aqui ou é impressão minha?
- Jeannie vai ter um colapso nervoso se nós mostrarmos isso a ela!
- Olha a cara dele!!!
Jeannie sempre fez questão de chegar um pouco atrasada nas reuniões da AEO, para pensar sobre suas reações às coisas que as mulheres a mostravam.
- Boa tarde!
- Boa tarde, Jeannie.
As mulheres pareciam meio incomodadas. Jeannie sorriu.
- O que está acontecendo?
- Jeannie. Esta é a nossa prova final. Se isso não a convencer de que o Major Nelson está tendo um caso, então nada vai!
- Deixe-me ver, Sra. Bellows.
Ela abriu o envelope e sorriu novamente. "Ohh, Anthonyyy..." ela gemeu baixinho. E então ela se sentou à mesa.
- E então?
- Você não vai fazer nada?
- Sim. Vou esperar.
- Esperar? Esperar o que?
- Esperar por Anthony. Ele deve estar falando com o Dr. Bellows agora.
Ele estava.
- Major Nelson, o que você faz em sua vida pessoal não é da minha conta. Você é um dos nossos melhores oficiais.
- Obrigado, senhor.
- Mas veio ao meu conhecimento que você tem se comportado... digamos que... "mal".
- Como assim, senhor?
- Fui informado de que você pode estar tendo um caso. Agora, eu não acreditei no começo, mas eles insistiram...
- Deixe-me adivinhar... foi a Sra. Bellows quem disse isso ao senhor?
- Sim. Agora, Major...
- Eu não estou tendo um caso, senhor.
- Então como você explica isso?
O Dr. Bellows abriu um envelope pardo e mostrou ao Major Nelson algumas fotos. Ele estava envergonhado que outras pessoas o viram em um momento tão íntimo.
- Isto é a minha vida pessoal e particular!
- Claro que é!
- A Sra. Bellows vem me espionando?
- Ela tinha que ter provas para apoiá-la!
- Isso não é ilegal?
- Sim, mas...
- Dr. Bellows. A mulher nas fotos comigo... é a minha esposa.
- Ah- é Jeannie? - Ele perguntou, apontando para as fotografias.
- Sim.
- Mas... mas...
- O que há de errado em dar um toque divertido ao meu casamento? Acontece que eu acho que Jeannie fica sexy de odalisca!
- Oh, minha nossa... Major, eu não poderia estar mais arrependido. – o Dr. Bellows estava mortificado.
- Está tudo bem, doutor.
- Devo-lhe mil desculpas!
- Não se preocupe, senhor. Já me esqueci.
- Dê a Jeannie minhas desculpas, sim?
- Sim, senhor. Obrigado.
- Desculpe mesmo, Major. Agora, se me der licença, tenho que falar com Amanda!
- Sim, senhor.
O Dr. Bellows retirou-se e o Major Nelson deu uma risada.
- Bem, Jeannie? – uma das mulheres da AEO perguntou.
- Sim?
- Você não vai dizer nada?
- O que, sobre as fotografias?
- Sim!
- Oh, certo! Ficamos muito bem!
- Hein?
- "Ficamos"?
- Hm. Sim!
- Você quer dizer...
- Esta é você?
- Claro que sou eu! Quem mais ficaria tão íntima com Anthony?
- Mas pensamos que...
- Que eu não poderia ser uma esposa de “fantasias”?
- Bem, para ser honesta...
- Sim, bem, eu sou!
- E por que você não contou à gente?
- Porque eu queria ver até onde vocês iam com isso! É a nossa vida particular! Vocês não têm nada com isso!
A Sra. Bellows estava no banheiro e não ouviu a conversa. Ela ficou surpresa quando o Dr. Bellows invadiu o escritório da AEO e arrastou-a para fora de lá, sem dizer uma palavra.
- Alfred!
- Temos que conversar. Muito seriamente.
Ele olhou para Jeannie, que sorriu para ele, acenando. Ele apenas balançou a cabeça, mortificado.
Um minuto depois, o Major Nelson entrou.
- Jeannie? Você está pronta para ir, querida? Oh! B-Boa tarde, senhoras. - Ele estava um pouco envergonhado. Ele ficou ainda mais quando eles responderam ao seu "boa tarde" quase gemendo.
- Sim, querido.
Ela colocou braços possessivos em volta dele e sorriu triunfante para as outras mulheres, despedindo-se delas.
- Sortuda!
- Nancy!
Várias semanas após aquele incidente embaraçoso (a Sra. Bellows pediu desculpas ao Nelsons todos os dias por uma semana), Jeannie viu sua amiga mais velha passar na frente de sua casa.
- Jeannie!
- Oh! Olá, Sra. Bellows! - Jeannie disse, aproximando-se dela.
- Como tem passado? Ou, quer dizer, não, você não tem que me responder! Não é da minha conta!
- Ah, o que é isso, Sra. Bellows! Eu estou bem!
- Lindo dia, não é?
- Sim!
De fato, era. O céu estava azul, o sol estava brilhando.
- Bem, eu estou indo para o clube. Quer vir comigo?
- Oh, não, obrigada, vou fazer compras!
- Oh, ok, então. Até logo, Jeannie. E ahn... obrigada por ser tão compreensiva.
- Sra. Bellows, são águas passadas. Até mais!
- Tchau!
As mulheres seguiram o seu caminho e a Sra. Bellows olhou casualmente para a casa dos Nelson. O Major Nelson caminhava perto da janela. Então ela viu algo que a chocou.
Apareceu de repente uma nuvem de fumaça verde na frente da janela e por trás dessa nuvem havia uma mulher de cabelos escuros em uma roupa verde de odalisca mais escandalosa ainda. Ela olhou para fora da janela, sorriu cinicamente para a Sra. Bellows e fechou as cortinas.

FIM
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://jfics.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A outra   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A outra
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» PARADOX ( A Outra Dimensão/O Mundo Paralelo)
» SOBRE A CCB-MJ (MINISTÉRIO JANDIRA)
» DOUTRINA DO REBATISMO - CONGREGAÇÃO CRISTÃ
» OUTRA CURIOSIDADE ! PORQUE USAR VÉU? MULHERES DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL SÃO DIFERENTES DAS OUTRAS?
» Igreja Batista não reconhece Batismo efetuado por pentecostais

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
J-fics :: Humor-
Ir para: